EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA - core.ac.uk .EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA - EMBRAPA

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA - core.ac.uk .EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA - EMBRAPA

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUARIA - EMBRAPA

Empresa Piihlica. vinculada ao M in is t~ r io da Agricultura. criada pelo Decreto 72.020, de 28/03l973.combasenaLei5.R51.de07/12/1972.

Finalidade: Promover. coordenar e executar atividades de pesquisa. com o objetivo de produzir conhecimentos e tecnologias a serem empregados nodesenvoIvimentoagricolanacional

CENTRO NAQONAL DE PESQUISA DE SERINGUEIRA E DENDE - CNPSD

Orgao integrante da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu.iria - EMHRAPA. criado pela Deliberao 098. de 18 12.?1974. da Diretoria Exrrutiva

Coardenador r rxtzcutor a nivel nacional. dos Programa5 d r f'es

EMBRAPA Centro Nadonal de Pesquisade Seringueira e Dend - CNPSD

Rod. AM-10, Km 28. Cx. Post~ l319 . Tel. 233-5588 CEP Bg.000 MANAUS - AMAZONAS

BORRACHA UM NOVO CICLO

PROGRAMA NACIONAL DE PESQUISA DE SERiNGUEIRA

Coordenadoria de Difuso de Tecnologia

1883

SERIE DOCUMENTOS No. 3 ISSN 0101-9058 Dezembro. 1983

Org. e editor: Renato Argllo de Souza

Manaus. AM. Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira e Dend

EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA ACRO- PECUARIA. Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira e Dend - CNPSD. .

Borracha: u m novo ciclo. Manaus. EMBRAPA- CNPSD. Coordenadoria de Difusao deTecnologia. c 1983.

P. EMBRAPA-CNPSD. Programa Nacional de Pes-

quisa de Seringueira/l983. 1. Borracha - Produao - Mercado. 2 Serin-

gueira - Cultura - Problemas. 3. Seringueira - Pesquisa - Programa. 4. Seringueira - Pesquisa - Resultados. 5 . Seringueira - Difuso de Tec- nologia. I . EMBRAPA-CNPSD. Programa Nacional de Pesquisa de Seringueira. III. Titulo.

EMBRAPR/CNPSD 1983

Trabalho realizado com a participaao de r e cursos financeiros do Convnio EMBRAPA/ SUDHEVEA

S U M R I O

P Borracha . um novociclo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7 Fatores t~cnicoslimitantesdaproduo . . . 9 Centro de Pesquisa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9 Programa de Pesquisa da Seringueira . . . . . . . . . 10 Abrangncia do Programa . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Acordos de cooperao internacional . . . . . . . . 13 Recursos humanos e financeiros . . . . . . . . . . . . . 14 Resultados obtidos e esperados . . . . . . . . . . . . . 14 Difuso e capacitalio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 23 Quadro de pesquisadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . 27 Equipe tcnica doCNPSD . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28

O Brasil consome atualmente 300.000 toneladas de borracha/ano, sendo cerca de 25% de borracha natural e 75% de borracha sintetica (SUDHEVEA. Anurio Estatlstico, 31.1982).

Essa wowrc& natural/sinttica estaria no limite tdervel-de combinaao da borracha para wo industrial. sem contar aue grande nmero de produtos e x i h 100% de bbrr&ha natural na sua fabricag80.

Enquanto a pmdub nacional de borracha sin- tetica alcanou a auto-suficiencia (228.000 to- neladas, em 1982). inclusive com excedentes q w vm sendo exportatis, a produ& brasileira de borracha natural somente agora atingiu 32.800 toneladas (1982). muito aqubm das nossas cres- centes necessidades, embora o setor esteja em recuperaflo.

Da borracha natural produzida no Pais, mais de 80% ainda 6 proveniente de seringais nativos. E a desativapo e ou a substituiflo dos seringais na- tivos da Amazbnia por outras atividades, po- vocando &xodo dos seringueiros para os centros urbanos e garimpos, tm sido certamente deci- sivas nos baiios lndices de produg8o nacional nos (,I"...-- --..e

Ate 1980 impwtbvamor da Malbia e outros palses produtores o dobro da borracha natural que produzlarnos, para atender nossa demanda indus- trial. Apesar da r e m o do setor nos ltimos tr&

7

anos, e se considerarmos ainda o fato de que a produo nacional de borracha sinttica depende grandemente de importaao de petrleo. sao facilmente perceptveis os reflexos na nossa balan- a comercial. *

Outro aspecto a destacar que a projeo do emprego da borracha crescente em todo o mun- do, revelando um .mercado bastante amplo, cujo espao o Brasil reune condies inigualveis para ocupar.

Diante do quadro das necessidades nacionais, ditado pela demanda das indstrias e pelo "de- ficit" das relaes comerciais, e das perspectivas oferecidas pelo mercado mundial, o Governo Federal criou e vem desenvolvendo um programa de ambito nacional, denominado PROBOR - Programa de Incentivo a Produao de Borracha Natural Ora na terceira versao, este Programa, coordenado pela Superintendncia da Borracha (SUDHEVEA), tem por objetivo incrementar a produao brasileira de borracha, atravs da re- cuperao de seringais nativos e da expanso da heveiciiltaira nn tnrritnrin narinnal,

tados com o PROBOR I comqam a pro- duzir, ~eeslimulando o setor.

8

FATORES TCNICOS LIMITANTES DA PRODU- AO

Problemas de ordem tcnica, princi almente a f: ocorrncia de uma enfermidade con ecida por "mal-das-folhas", contribuiram para o insucesso e frustrabes de tentativas anteriores de desenvolver a heveicultura no Brasil.

Toda a problemktica, porm, envolvendo a produo de borracha no Pais pode ser sumarizada em trs pontos bhsicos: pequena rea plantada de seringueira, baixos indices de produo e pro- dutividade dos plantios nessas reas e altos custos de produo.

A esses dois ltimos aspectos estariam asso- ciados, entre outros: deficincias & mtodos de olantio. manejo e nutrio, efeitos deoressivos no desenvolvimento da seringueira pio ataque de oranas e doencas: Douca eficincia das tcnicas de co$role fitosianitkrio; pequeno nmero de clones diswniveis oara olantio: e falta de condicbes oara . ~ . c o k o l e e c&rtifi;aoda borracha produzida.

Esse conjunto de-problemas exigiu naturalmente um Dronrama de aco coordenado. caoaz de inter- pretr melhor o comportamento de cada fator E estabelecer linhas de conduta para o seu equa- cionamento.

CENTRO DE PESQUISA

Em face da problemtica tcnica do setor e da situao atual da economia da borracha no Pais, foi firmado um acordo entre a EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuria) e a SUDHEVEA (Superintend@ncia da Borracha), que instituiu, em dezembro de 1974, o ento Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira (CNPSe), com o objetivo de coordenar e executar a pesquisa da seringueira no Pais. buscando respostas mais rpidas e eficazes ao Setor.

O Centro de Pesquisa comeou suas atividades em maro de 1975. E a partir de outubro de 1980 passou a denominar-se Centro Nacional de Pes- quisa de Seringueira e Dend@ (CNPSD), com a res- ponsabilidade tambm de coordenar e executar o Programa Nacional de Pesquisa de Dend.

Localizado em Manaus (AM), no Km 28/29 da

9

rodovia AM-010. o CNPSD dispe, paraa pesquisa de seringueira. de dois campos experimentais. Um. onde est intalada sua sede administrativa. com 82h hectares. e outro no Distrito Agrope- curio de Manaus, com 2.400 hectares. onde desenvolve um projeto de produco.

P R O G R A M A D E PESQUISA D A SERINGUEIRA

De mbito nacional. o Programa de Pesquisa da Seringueira (PNP Seringueira), em sntese. tem por obietivcs a elevaco dos ndices de produo e produtividade da seringueira. a melhoria da qualidade da borracha natural produzida no Pas e a diminuio dos custos de produo.

Entre as prioridades de ao com vistas ao atin- gimento desses obietivos. esto: - Aumento da produtividade da seringueira por

tinidade de rea.

- Aumento da eficii.ncia do controle das doen- as e pragas. atravbs de ertudoc de interaco entre adubaco. desfolhantes. equipamentos e produtos qi i i i i i i rcC

- Estudo da epidemiologia das principais do- enas e da biologia e flutuao estaciona1 da Erinnyis ello.

- Ohtenco de novos clones, de alta produo e resistentes a enfermidades, adaptados a distintas condices edafoclimaticas.

- Zoneamento da cultura da seringueira no Pais.

- Determina~ao das nececsidades nutricionais da seringueira e de mtodos de aplicaco de fer- t~ilzantt,\.

- Aumento da e f ic ihc ia da cobertura de solo e do manejo de Ieguminosas.

- Diminuico dos custos de implantaco e manuteno de ceringais.

- Minimiraco dos problemas de escassez e

10

qualidade de mo-de-obra na operao de sangria.

- Determinaao das caractersticas tecnol- gicas da borracha produzida no Pais e aperfei- Coamento das tcnicas de beneficiamento pri- mrio.

- Intensificaao da veiculaao dos conheci- mentos tecnolgicos disponveis.

ABRANGENCIA DO PROGRAMA

Com vistas d minimizao de custos de pro- duao e a maximizaao dos retornos de capital empregado, a pesquisa da seringueira no Brasil e realizada de forma cooperativa. com os projetos de pesquisa ajustados as peculiaridades e estru- turas de cada regiao.

Assim, alem do prprio CNPSD. rgao coor- denador. e tambm executor no Estado d o Amazonas, as atividades de pesquisa da serin- gueira sao desenvolvidas em outras reas do Pais. sob a resoonsabilidad~ de outras unidades do Sis- tema EMERAPA e de outras entidades vinculadas ou Sonvenentes.

A execucao d o programa est atualmente assim distribuida:

Area (sede) Unidadede Pesquisa

Manaus (AM) Centro Nacional de Pesquisa de Seringueira e DendB(CNPSD)

Belm (PAI Faculdade de Cincias AgrariasdoPara(FCAP)

Ilheus (BAI Comisso Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira(CEPLAC)

Rio Branco (AC) Unidade de Execu-co de Pesquisa de Ambi to Estadual de Rio Branco IUFPA1.-Riol3ranco)

Campinas (SP) Instituto Apronmico de Campinas(lAC1

Area (sede)

So Paulo (SP)

Piracicaba (SP)

Porto Velho (ROI

Altamira (PA)