Lajes Nervuradas

  • View
    540

  • Download
    13

Embed Size (px)

Text of Lajes Nervuradas

LAJES NERVURADAS

Universidade Estadual de Gois Curso de Arquitetura e Urbanismo Alunas: Ariene Ferreira / Camilla Vitria / Lia Dias Disciplina: Sistema Estruturais / 4 Perodo Professora: Valria

DEFINIO

Uma laje nervurada constituda por um conjunto de vigas que se cruzam, solidarizadas pela mesa. Esse elemento estrutural ter comportamento intermedirio entre o de laje macia e o de grelha. Conforme a NBR-6118, "so consideradas lajes nervuradas aquelas cuja zona de trao constituda por nervuras entre as quais pode ser colocado material inerte, de modo a tornar plana a superfcie externa...

CARACTERISTICAS

Mesahf ht

Nervura bw lo

Concreto Resistir Compresso/ Despreza-se a resistncia Trao Ao Resistir Trao Regio inerte de concreto reduzida diminuindo o peso da estrutura Substituio por materiais mais leves Grandes vos impossibilitam o uso de certos tipos de laje

TIPOS DE LAJEAs lajes nervuradas podem ser moldadas no local ou podem ser executadas com nervuras pr-moldadas a) Laje moldada no local Todas as etapas de execuo so realizadas "in loco". Portanto, necessrio o uso de frmas e de escoramentos, alm do material de enchimento. Pode-se utilizar frmas para substituir os materiais inertes. Essas frmas j so encontradas em polipropileno ou em metal, com dimenses moduladas, sendo necessrio utilizar desmoldantes iguais aos empregados nas lajes macias

TIPOS DE LAJEb) Laje com nervuras pr-moldadas Nessa alternativa, as nervuras so compostas de vigotas pr-moldadas, que dispensam o uso do tabuleiro da frma tradicional. Essas vigotas so capazes de suportar seu peso prprio e as aes de construo, necessitando apenas de cimbramentos intermedirios. Alm das vigotas, essas lajes so constitudas de elementos de enchimento, que so colocados sobre os elementos pr-moldados, e tambm de concreto moldado no local. H trs tipos de vigotas

CAPTIS OU VIGAS FAIXASSistema Convecional vigas mais rgidas que as nervuras Apoiadas diretamente no pilar regio macia ao entorno do pilar devido ao puncionamento Em regies de apoio, tem-se uma concentrao de tenses transversais, podendo ocorrer runa por puno ou por cisalhamento

Laje nervurada sem viga

Laje nervurada com vigas rgidas na periferia

CAPTIS OU VIGAS FAIXAS

Protenso nas lajes Criao de faixas macias ligando os pilares em uma ou duas direes

TIPOS DE LAJEt ri l in rt

bw

lDe acordo com a posio das nervuras e a quantidade de mesa as lajes so divididas em 3 tipos: normal, invertida e dupla

Laje Nervurada Normal

TIPOS DE LAJE

Laje Nervurada Dupla Sistema conhecido por caixo perdido Praticamente em desuso

TIPOS DE LAJELaje Nervurada Invertida Uso restrito lajes em balano devido o momento fletor ser negativo Difcil execuo Praticamente em desuso

TIPOS DE ENCHIMENTO DA LAJELaje Nervurada com EPS (Poliestireno Expandido) Material leve (0,13 a 025 KN/cm) Conforto acstico e trmico Perdas quase nulas Transporte interno rpido Juntas justas (no vasa a nata de cimento) Em Cascavel quase todos os edifcios usam este sistema Revestimento inferior feito de modo tradicional, mas recomenda-se o uso de aditivo a base de resina acrlica

TIPOS DE ENCHIMENTO DA LAJELAJE NERVURADA COM GARRAFAS PET economia superior a 40%; emprego ecologicamente correto. As vigotas so dispostas e espaadas conforme projeto estrutural. As garrafas, ento, so colocadas entre as nervuras. Seguese a colocao da malha para controlar a eventual fissurao devido retrao do concreto e, por fim, feita a concretagem da capa de compresso

TIPOS DE ENCHIMENTO DA LAJELAJE NERVURADA COM TIJOLO CERMICO FURADO Os tijolos cermicos apresentam peso especfico aparente no muito elevado se comparado ao concreto armado, cerca de 13 KN/m ; virtude de absorverem gua com facilidade devem ser constantemente molhados; Os tijolos cermicos podem ser utilizados em lajes nervuradas armadas em uma ou duas direes.

TIPOS DE ENCHIMENTO DA LAJELAJE NERVURADA COM BLOCOS DE CONCRETO CELULAR Os blocos de concreto celular so bastante leves, com pesos especifico aparente variando de 5 a 12 KN/m dependendo de sua composio ; material com diversas medidas; permitem um fcil corte com serras mecnicas ou serrotes; Alm disso, um material homogneo de baixa condutividade trmica, elevada fluidez, e possui excelentes ndices de isolamento trmico e acstico, e resistente.

VANTAGENS

Grande possibilidade de flexibilizao de espaos internos; Economia nas formas das lajes; Reduo da mo de obra com armaduras; Melhor distribuio de esforos entre lajes e vigas; Poucas interferncias com as instalaes, devido a no existncia de vigas na regio central;

Menor volume de concreto em relao laje plana; Permitem vencer grandes vos;

DESVANTAGENS Para formar a grelha necessrio alugar formas plsticas recuperveis ou utilizar elementos estruturalmente inertes, como o isopor; Exige uma compatibilizao da estrutura com as instalaes, para evitar interferncias com as nervuras; Dificuldade nas passagens de tubulaes; Resultam em alturas maiores aumentando a altura final do prdio ou de cada p direito.