Lei Organica

  • View
    24

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Lei Organica

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    LEI ORGNICA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    PREMBULO

    O povo do Municpio de Porto Velho, por seus representantes, reunidos em Cmara Constituinte, dentro do esprito da Constituio Federal vigente, de instituir um estado democrtico, destinado a assegurar o exerccio dos direitos sociais e individuais, a liberdade e a segurana, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justia como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, sob a proteo de Deus, promulga a seguinte LEI ORGNICA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO.

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    LEI ORGNICA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    TTULO IDA ORGANIZAO DO MUNICPIO

    CAPTULO IDISPOSIES PRELIMINARES

    Art. 1 - O Municpio de Porto Velho, parte integrante e autnoma do Estado de Rondnia e da Repblica Federativa do Brasil, reger-se- por esta Lei Orgnica e outras leis que adotar, respeitando e observando os princpios e normas estabelecidos nas Constituies Federal e Estadual.

    Pargrafo nico - Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de seus representantes eleitos, ou diretamente, nos termos das Constituies Federal e Estadual e desta Lei Orgnica.

    Art. 2 - O Municpio divide-se, administrativamente, em Distritos e Subdistritos.

    Art. 3 - So smbolos do Municpio a Bandeira, o Hino e o Braso, adotados na data da vigncia desta Lei Orgnica, e outros que a lei venha a criar. (Revogado pela Emenda A Lei Orgnica N 32/CMPV-99 De 04/03/1.999, publicada no D.O.M n 1.627 de 12/03/1999 ).

    Art. 3- So smbolos do municpio a Bandeira, o Hino e o Braso, adotados na data da vigncia desta Lei orgnica, qual se inserem, dela fazendo parte integrante. ( Redao dada pela Emenda A Lei Orgnica N 32/CMPV-99 De 04/03/1.999, publicada no D.O.M n 1.627 de 12/03/1999 ).

    1 - A Bandeira e o Braso, com forma, dimenso proporcional e cortes mencionadas na Lei Municipal n 249, de 11 de outubro de 1.983, sero desenhados em pgina especial da Lei Municipal. ( Includo pela Emenda A Lei Orgnica N 32/CMPV-99 De 04/03/1.999, publicada no D.O.M n 1.627 de 12/03/1999).

    2 - O Hino composto de msica e poema, nos termos do artigo 5 da Lei Municipal n 249, de 11 de outubro de 1.983, ser transcrito em pgina especial da Lei Orgnica Municipal. ( Includo pela Emenda A Lei Orgnica N 32/CMPV-99 De 04/03/1.999, publicada no D.O.M n 1.627 de 12/03/1999).

    Art. 4 - So Poderes do Municpio, independentes e harmnicos entre si, o Legislativo e o Executivo.

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    Art. 5 - Constituem patrimnio do Municpio:

    I - os direitos que lhe forem atribudos;II - os bens imveis de seu pleno domnio, arrolados no ltimo balano patrimonial

    do exerccio imediatamente anterior vigncia desta Lei Orgnica;III - as rendas e proventos auferidos em decorrncia de atividades e servios de sua

    competncia;IV - os terrenos da rea urbana, est definida em lei, de sua sede e das sedes dos

    Distritos, no pertencentes Unio, ao Estado e a terceiros com posse legtima;V - outros que venha a adquirir por compra, doao de terceiros ou por

    desapropriao, na forma da lei;VI - a herana jacente, assim declarada por sentena incidente sobre imvel urbano;VII - como bem natural, o boto, que viva e habite nas guas do Rio Madeira e seus

    afluentes, nos limites do territrio do Municpio.

    Pargrafo nico - O Municpio, com prvia autorizao legislativa e mediante concesso de direito real de uso, poder transferir reas de seu patrimnio para implantao de indstrias ou formao de distritos industriais.

    Art. 6 - A sede do Municpio a cidade de Porto Velho.

    CAPTULO IICOMPETNCIA DO MUNICPIO

    SEO IDA COMPETNCIA PRIVATIVA

    Art. 7 - Ao Municpio compete prover tudo quanto diga respeito ao seu particular interesse e ao bem-estar de sua populao, cabendo-lhe privativamente, dentre outras, as seguintes atribuies:

    I - organizar-se juridicamente, decretar leis, atos e medidas de seu especfico interesse;

    II - instituir e arrecadar os tributos de sua competncia, bem como aplicar suas rendas, sem prejuzo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar balancetes nos prazos fixados em lei;

    III - organizar seus servios administrativos e patrimoniais;IV - aceitar doaes, legadas e heranas e dispor de suas aplicaes;V - organizar e prestar diretamente ou sob regime de concesso ou permisso,

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    sempre atravs de licitao, os servios pblicos de interesse local;VI - manter, com a cooperao tcnico-financeira da Unio e do Estado, programas

    de educao pr-escolar e de ensino fundamental;VII - prestar, com a cooperao tcnico-financeira da Unio e do Estado, servios de

    atendimento sade da populao;VIII - promover, no que couber, adequado ordenamento territorial mediante

    planejamento da ocupao de solo urbano;IX - promover a proteo do patrimnio histrico cultural local, observada a

    legislao e a ao fiscalizadora federal, estadual e municipal;X - legislar sobre assuntos de interesse local;XI - suplementar a legislao federal e estadual, no que couber;XII - criar, organizar, e suprimir Distritos e Subdistritos, observada a legislao

    estadual;XIII - estabelecer normas de edificao, de loteamento, de arruamento e de

    zoneamento urbano rural, bem como as limitaes urbansticas convenientes ordenao do seu territrio, observada a legislao federal;

    XIV - conceder e renovar licena para localizao e funcionamento de estabelecimentos industriais, comerciais, prestadores de servios e quaisquer outros;

    XV - cassar a licena que houver concedido ao estabelecimento que se tornar prejudicial sade, higiene, segurana ou aos bons costumes, fazendo cessar a atividade ou determinando o fechamento do estabelecimento;

    XVI - estabelecer servides administrativas necessrias realizao de seus servios e de seus concessionrios;

    XVII - adquirir bens, inclusive mediante desapropriao;XVIII - regular a disposio, o traado e as demais condies dos bens pblicos de

    uso comum;

    XIX - regulamentar a utilizao dos logradouros pblicos, especialmente no permetro urbano e determinar o itinerrio e os pontos de parada dos transportes coletivos;

    XX - fixar os locais de estacionamento de txis e demais veculos;XXI - conceder, permitir ou autorizar os servios de transportes coletivos e de txis,

    fixando as respectivas tarifas;XXII - fixar e sinalizar as zonas de silncio, de trnsito e de trfego em condies

    especiais;XXIII - disciplinar os servios de carga e descarga e fixar a tonelagem mxima

    permitida a veculos que circulam em vias pblicas municipais;XXIV - tornar obrigatria a utilizao da estao rodoviria;XXV - sinalizar as vias urbanas e as estradas municipais, bem como regulamentar e

    fiscalizar sua utilizao;XXVI - prover a limpeza das vias e logradouros pblicos, remoo e destino do lixo

    domiciliar e de outros resduos de qualquer natureza;XXVII - ordenar as atividades urbanas, fixando condies e horrios para o

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    funcionamento de estabelecimentos industriais, comerciais e de servios, observadas as normas federais, estaduais e desta Lei Orgnica;

    XXVIII - dispor sobre os servios funerrios e de cemitrios;XXIX - regulamentar, licenciar, permitir, autorizar e fiscalizar a fixao de cartazes e

    anncios, bem como a utilizao de quaisquer outros meios de publicidade de propaganda, nos locais sujeitos ao Poder de Polcia Municipal;

    XXX - prestar assistncia nas emergncias mdico-hospitalares de pronto-socorro, por seus prprios servios ou mediante convnio com instituies especializadas;

    XXXI - organizar e manter os servios de fiscalizao necessrios ao exerccio de seu Poder de Polcia Administrativo;

    XXXII - fiscalizar, nos locais de vendas, o peso as medidas e as condies sanitrias dos gneros alimentcios;

    XXXIII - dispor sobre depsitos e vendas de animais e mercadorias apreendidos em decorrncia de transgresso da legislao municipal;

    XXXIV - dispor sobre registro, vacinao e captura de animais com a finalidade precpua de erradicar as molstias de que possa ser portadoras ou transmissores;

    XXXV - estabelecer e impor penalidades por infrao de suas leis e regulamentos;XXXVI - promover os seguintes servios:a) - mercados, feiras e matadouros;b) - construo e conservao de estradas e caminhos municipais;c) - transporte coletivo estritamente municipal;d) - iluminao pblica;

    XXXVII - regulamentar os servios de carros de aluguel, inclusive o uso de taxmetro;

    XXXVIII - assegurar a expedio de certides requeridas s reparties administrativas municipais, para defesa de direito e esclarecimentos de situaes, estabelecendo prazo para atendimento;

    XXXIX - criar, na estrutura dos servios municipais de sade, um centro de referncia de doenas sexualmente transmissveis, especialmente a AIDS;

    XL - dispor sobre comrcio ambulante;XLI - instituir por Lei e aplicar as penalidades por infraes das suas Leis e

    Regulamentos;XLII - doar lotes dotados de melhorias e saneamento bsico s pessoas

    comprovadamente carentes, selecionadas mediante levantamento social promovido pela Secretaria responsvel, observando o que dispe o artigo 120 da constituio Estadual;

    XLIII - fixar as taxas a serem cobradas pelos veculos de transportes coletivos e escolares;

    XLIV - facilitar, pelos meios de comunicao social, a difuso de programas de interesse educacional;

  • PREFEITURA DO MUNICPIO DE PORTO VELHO

    XLV - facilitar