Lei orgânica do município rondolândia

  • View
    242

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Lei orgânica do município rondolândia

  • 1. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 1

2. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 2 LEI ORGNICA DO MUNICPIO PREMBULO Ns Representantes do povo Rondolandiense, reunidos nos termos do artigo 11, pargrafo nico do Ato das Disposies Constitucionais Transitrias da Constituio Federal, investidos de poderes organizantes, imbudos do firme propsito de organizar o Municpio de Rondolndia, reafirmando os princpios fundamentais estabelecidos nas Constituies Federal e do Estado de Mato Grosso, assegurando o pleno desenvolvimento do Municpio, objetivando a concretizao de uma comunidade harmnica, justa e organizada que assegure o pleno exerccio dos direitos sociais e individuais, na busca da justia social perfeita, invocando a proteo de Deus, promulgamos a seguinte Lei Orgnica do Municpio de Rondolndia. 3. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 3 Ttulo I Da Organizao do Municpio Captulo I Disposies Preliminares Art. 1. O Municpio de Rondolndia, entidade integrante da Federao Brasileira, localizada a noroeste do Estado do Mato Grosso, pessoa jurdica de direito pblico interno, com autonomia poltica, administrativa e financeira, nos termos da Constituio Federal e desta Lei Orgnica. Art. 2. O Municpio promover a integrao da organizao, do planejamento e da execuo das funes pblicas de interesse comum de Rondolndia, mediante convnios firmados com o Estado e Municpios vizinhos. Art. 3. O Municpio de Rondolndia poder firmar convnios com a Unio, Estados e Municpios, e consrcio com os Municpios, para a execuo de lei, servio ou deciso. Art. 4. Ao Municpio incumbe, na sua rbita de atuao, concretizar os objetivos expressos na Constituio da Repblica Federativa do Brasil, devendo pautar sua ao pelo respeito aos princpios dela e da Constituio do Estado do Mato Grosso, em especial os da democracia e da repblica, implicando, necessariamente, a eleio de representantes para o Legislativo e para o Executivo, em responsabilidade e transparncia de ao, garantidos amplo acesso dos meios de comunicao aos atos e informaes, bem como a participao, fiscalizao e controle populares, nos termos da Constituio Federal e desta Lei Orgnica. Art. 5. So assegurados, na sua ao nominativa e no mbito de jurisdio do Municpio, a observncia e o exerccio dos princpios da liberdade, legalidade, igualdade e justa distribuio dos benefcios e encargos pblicos. Art. 6. Os direitos e as garantias expressos nesta Lei Orgnica no excluem outros decorrentes do regime e dos princpios adotados pela Constituio Federal e por ela prpria. Art. 7. Todo Poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos, ou diretamente. Pargrafo nico. A soberania popular ser exercida: I. Indiretamente, pelo Prefeito e pelos Vereadores eleitos para a Cmara Municipal, por sufrgio universal e pelo voto direto e secreto. II. Diretamente, nos termos da lei, em especial, mediante: a) iniciativa popular; 4. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 4 b) referendo; c) plebiscito. Art. 8. mantido o territrio do Municpio, cujos limites s podero ser alterados, atendidas a Constituio Federal e a legislao estadual. Pargrafo nico. A criao, a organizao e a extino de distritos dependem de lei municipal, observada a legislao estadual. Art. 9. So smbolos do Municpio de Rondolndia o braso, a bandeira, o hino, e outros estabelecidos em lei municipal. Captulo II Da Competncia do Municpio Art. 10. Compete ao Municpio, no exerccio de sua autonomia, a organizao, o governo, a administrao e a legislao prprios, mediante a: I. Edio da Lei Orgnica. II. Eleio do Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores, para mandato de 04 (quatro) anos mediante pleito direto e simultneo realizado em todo pais. III. Organizao e execuo dos servios pblicos locais. IV. Edio das normas relativas s matrias de sua competncia. Art. 11. Compete ao Municpio prover a tudo quanto respeita ao seu interesse e ao bem-estar de sua populao, cabendo-lhe, em especial: I. Instituir e arrecadar os tributos de sua competncia, bem como aplicar suas rendas, sem prejuzo da obrigatoriedade de prestar contas e publicar balancetes nos prazos fixados em lei. II. Elaborar o Plano Plurianual, as Diretrizes Oramentrias e o Oramento Anual, estimando a receita e fixando a despesa. III. Organizar e prestar diretamente, ou submeter ao regime de concesso ou permisso, mediante licitao, os servios pblicos de interesse local, incluindo o transporte coletivo, que tem carter essencial. IV. Manter, com a cooperao tcnica e financeira da Unio e do Estado, programas de educao pr-escolar e de ensino fundamental. V. Prestar, com a cooperao tcnica e financeira da Unio e do Estado, servios de atendimento sade da populao. VI. Elaborar o seu Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado. VII. Promover o adequado ordenamento territorial, mediante o controle do uso e ocupao do solo, dispondo sobre parcelamento, zoneamento e edificaes, fixando as limitaes urbansticas, podendo, quanto aos estabelecimentos e s atividades industriais, comerciais e de prestao de servios: 5. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 5 a) conceder ou renovar a autorizao ou a licena, conforme o caso, para construo ou funcionamento; b) conceder a licena de ocupao ou "habite-se", aps a vistoria de concluso de obras, que ateste a sua conformidade com o projeto e o cumprimento das condies especificadas em lei; c) revogar ou cassar a autorizao ou a licena, conforme o caso, daquele cujas atividades se tornarem prejudiciais sade, higiene, ao bem-estar, recreao, ao sossego ou aos bons costumes, ou se mostrarem danosas ao meio ambiente; d) promover o fechamento daqueles que estejam funcionando sem autorizao ou licena, ou depois de sua revogao, anulao ou cassao, podendo interditar atividades, determinar ou proceder a demolio de construo ou edificao, nos casos e de acordo com a lei. VIII. Prover sobre a limpeza dos logradouros pblicos, o transporte e o destino do lixo domiciliar e de outros resduos. IX. Dispor sobre os servios funerrios, a administrao dos cemitrios pblicos e a fiscalizao dos cemitrios particulares. X. Dispor sobre a publicidade externa, em especial sobre a exibio de cartazes e anncios, ou quaisquer outros meios de publicidade ou propaganda em logradouros pblicos ou visveis destes, ou em locais de acesso ao pblico. XI. Dispor sobre a apreenso, depsito e destino de animais e mercadorias apreendidas em decorrncia de transgresso da legislao municipal. XII. Dispor sobre o controle da poluio ambiental. XIII. Dispor sobre espetculos e diverses pblicas. XIV. Dispor sobre a utilizao dos logradouros pblicos, disciplinando: a) os locais de estacionamento; b) os itinerrios e pontos de parada dos veculos de transporte coletivo; c) os limites e a sinalizao das reas de silncio; d) os servios de carga e descarga, e a tonelagem mxima permitida; e) a realizao e a sinalizao de obras e servios nas vias e logradouros pblicos. XV. Disciplinar o trnsito local, sinalizando as vias urbanas e estradas municipais, instituindo penalidades e dispondo sobre a arrecadao das multas, especialmente as relativas ao trnsito urbano. XVI. Dispor sobre a administrao, a utilizao e a alienao de bens do Municpio. XVII. Dispor sobre os seus servidores. XVIII. Dispor sobre as atividades urbanas, fixando o horrio de funcionamento dos estabelecimentos industriais, comerciais e de prestao de servios. XIX. Estabelecer o sistema estatstico, cartogrfico e de geologia municipal. XX. Dispor sobre o comrcio ambulante. XXI. Desapropriar bens por necessidade, utilidade pblica ou por interesse social. 6. Rua Mathilde Klemz, s/n, Centro, Rondolndia, Mato Grosso www.pmrondolandia.com.br Tel Fax: 0xx - (66) 3542-1072 CEP 78.338-000. 6 XXII. Estabelecer servides administrativas e usar a propriedade particular nos casos de perigo iminente ou calamidade pblica, assegurada indenizao ulterior, ocorrendo dano. XXIII. Instituir, por lei, e aplicar as penalidades por infraes das suas leis e regulamentos. Art. 12. Compete ao Municpio suplementar a legislao federal e estadual, no que couber. Pargrafo nico. O municpio no exerccio da competncia suplementar: I. Legislar sobre as matrias sujeitas a normas gerais da Unio e do Estado, respeitadas apenas as que se ativerem aos respectivos campos materiais de competncia reservados s normas gerais. II. Poder legislar complementarmente, nos casos de matrias de competncia privativa da Unio e do Estado, nas hipteses em que houver repercusso no mbito local e justificado interesse. Art.13. Compete ao Municpio, respeitadas as normas de cooperao fixadas em lei complementar, de forma concorrente-cumulativa com a Unio e o Estado: I. Zelar pela guarda da Constituio, das leis e das instituies democrticas. II. Cuidar da sade e assistncia pblica, da proteo e garantia das pessoas portadoras de deficincia. III. Proteger os documentos, os monumentos, as obras e outros bens de valor histrico, artstico e cultural, as paisagens naturais notveis e os stios arqueolgicos. IV. Impedir a evaso, a destruio e a descaracterizao de obras de arte e de outros bens de valor histrico, artstico ou cultural. V. Proporcionar meios de acesso cultura, educao e cincia. VI. Proteger o meio ambiente e combater a poluio em qualquer de suas formas. VII. Preservar as florestas, a fauna e a flora. VIII. Fomentar a produo agropecuria e organizar o abastecimento alimentar. IX. Promover programas de construo de moradias e a melhoria das condies habitacionais e de saneamento bsico. X. Combater as causas da pobreza e os fatores de marginalizao, promovendo a integrao social dos setores