Pátio das Laranjeiras - Edição 89

  • Published on
    28-Mar-2016

  • View
    222

  • Download
    8

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edio correspondente aos meses de janeiro e fevereiro de 2014

Transcript

  • Ano

    XI -

    N.

    89 |

    Jane

    iro/F

    ever

    eiro

    l 20

    14 |

    dIr

    eto

    rA: d

    ina

    trig

    o de

    Mira

    | M

    aput

    o - M

    oam

    biqu

    eES

    CO

    LA P

    OR

    TUG

    UES

    A D

    E M

    O

    AM

    BQ

    IUE

    - CEN

    TRO

    DE

    ENSI

    NO

    E L

    NG

    UA

    POR

    TUG

    UES

    A

    Mabuko Ya HinaMabuko Ya Hinaest para ficarest para ficar

    Sou adepta dotrabalho em rede

    AlexAndrA PinhoDiretora do Centro Cultural Portugus em Maputo

  • 2EDITORIAL

    ARTES | Como a educao visual e tecnolgica ajuda os alunos a traarcaminhos de criatividade e inovao

    ATIvIDADES | Veja como funciona uma machambinha no 1. ciclo e comose aprende cincias a construir brinquedos, entre outras atividades

    4

    5

    6

    8

    12

    13

    14

    15

    18

    FILOSOFIA | o amor e a amizade tambm podem e devem ser discutidosem sesso aberta. Foi o que fizeram os pequenos filsofos

    DESPORTO | Como o desporto participa na educao integral das crianase jovens. ePM-CeLP brilha nas competies interescolas

    FORMAO | Formadores de professores de institutos moambicanosaprendem a tornear dificuldades de aprendizagem dos alunos

    COOPERAO | os projetos Mabuko Ya Hina e Maletas de Leiturasuportam a formao de pequenos leitores em escolas moambicanas

    PALAvRA EMPURRA PALAvRA | Como alunos do ensino bsico fazem crticasliterrias e apresentam sugestes de leitura

    PSICOLOGANDO | o tempo de estudante do ensino bsico e secundrio marcante, sobretudo quando percorrido numa nica escola

    EFEMRIDES | A edio 2014 do Carnaval na ePM-CeLP honrou a terra eo mar, enquanto So Valentim distribuiu milhares de abraos

    Para ler nesta edio

    PTIO DAS LARANjEIRAS | revista bimestral da ePM-CeLP | Ano XI - N. 89 | edio Jan/Fev 2014

    Directora dina trigo de Mira | Editor Geral Antnio Faria Lopes | Editor-Executivo Fulgncio Samo| Redao Antnio Faria Lopes e Fulgncio Samo | Editores Alexandra Melo (Psicologando), Ful-gncio Samo (Palavra empurra Palavra) e Sara teixeira (Artes) Editora Grfica Ana Seruca | Cola-boradores redactoriais nesta edio Ana Albasini, Lusa Antunes, teresa Noronha, Ana Paularelvas e Antero ribeiro | Grafismo e Pr-Impresso Ana Seruca, Antnio Faria Lopes e FulgncioSamo | Fotografia Filipe Mabjaia, Firmino Mahumane e Ilton Ngoca | Reviso Graa Pinto e AnaPaula relvas | Impresso e Produo Centro de recursos educativos | Distribuio FulgncioSamo (Coordenador)ProPrIedAde escola Portuguesa de Moambique - Centro de ensino e Lngua Portuguesa, Av.do Palmar, 562 - Caixa Postal 2940 - Maputo - Moambique. telefone + 258 21 481 300 - Fax + 25821 481 343

    Stio oficial na Internet: www.epmcelp.edu.mz | E-mail: patiodaslaranjeiras@epmcelp.edu.mz

    Partilhas ecompromissos

    epm-celp

    AEscola Portuguesa de Moambique-Cen-tro de Ensino e Lngua Portuguesa (EPM-CELP) desenvolve vrias atividades nombito da educao e do ensino, onde des-tacamos, neste trimestre, a formao de do-centes moambicanos sobre Dificuldadesde Aprendizagem, o que so e como intervir.Numa perspetiva construtivista a formaodesenvolveu-se a partir das necessidadessentidas pelos formandos, aplicando-se me-todologias adequadas s diferentes proble-mticas.

    Esta formao, bem como outras iniciati-vas, inserem-se num plano de cooperaocom diferentes entidades, nomeadamente oMinistrio da Educao de Moambique, oCames - Instituto da Cooperao e da Ln-gua e algumas organizaes no-governa-mentais, com as quais a nossa Escolaestabelece parcerias que visam potenciar ini-ciativas promovidas pelas vrias instituies.

    Dando continuidade ao nosso trabalho dedifuso da Lngua Portuguesa editmos aobra infantil Viagem pelo mundo num grode plen e tambm acolhemos o lana-mento de um romance de um dos docentesda nossa Escola De Negro Vestida.

    Nestes ltimos anos tem havido um es-foro em promover a prtica desportiva e acompetio entre escolas, como parte inte-grante da formao dos nossos alunos.Neste mbito houve uma maior diversifica-o das modalidades desportivas, bem comoum crescente envolvimento dos nossos alu-nos. A divulgao permanente do desenrolardestas atividades tem criado um sentimentode pertena, por parte dos alunos e da co-munidade educativa, Escola.

    Em todas as atividades mencionadas sereflete o esprito de partilha de saberes e deexperincias que enriquecem todos os agen-tes neles envolvidos e, tambm, o compro-misso para com a Instituio a quepertencemos.

    A DIrEo

    10 ENTREvISTA | Alexandra Pinho, diretora do Cames, em Maputo, defendeo trabalho em rede para impulsionar desafios da cooperao

  • 3epm-celp

    A EPM-CELP acolheu o lanamento dolivro "De negro vestida", da autoria deJoo Paulo Videira, docente da disciplinade Lngua Portuguesa na EPM-CELP.

    A obra, lanada originalmente em Por-tugal, em dezembro ltimo, foi dada a co-nhecer a 13 de fevereiro, no trio principalda nossa Escola, contando com as presen-as de professores, alunos e elementos dacomunidade educativa que testemunharam a entrada de maisuma obra no mercado moambicano da literatura.

    O livro, que foi apresentado por Estela Pinheiro, igualmenteprofessora da disciplina de Lngua Portuguesa na EPM-CELP, re-

    trata a vida de uma mulher e respetiva fa-mlia que, um dia, explode, desalinhandoo seu quotidiano. Maria de Lurdes Mar-ques Pereirinha Antunes me, mulher edomstica que, no seu dia-a-dia, vai des-cobrir, progressivamente, a porta para umaoutra vida. Esta mulher mais no do queuma entre muitas outras, uma caratersticaque torna aliciante a histria do livro agora

    lanado em Moambique. Com a vida desalinhada e completa-mente desarrumada, Maria de Lurdes encontra um novo caminhoque nasce a partir dos momentos de dor e solido, que nunca lheretiraram, porm, o desejo de viver.

    EPM-CELP acolheu lanamento da obra De negro vestida

    AEPM-CELP voltou a lanar um livro depoemas infantis , desta feita intitulado"Viagem pelo mundo num gro de plen",da autoria de Pedro Lopes com ilustraesde Filipa Pontes. O evento ocorreu a 22 defevereiro, no Cames - Instituto da Coo-perao e da Lngua, em Maputo, por oca-sio da celebrao da Semana da Poesia.

    A apresentao da obra esteve a cargode Fernanda Angius, que acompanha, hj alguns anos, o trabalho do autor, real-

    EPM-CELP lanou plen de leitura

    Pedro Lopes, autor do texto, Dina Trigo de Mira, diretora da EPM-CELP, e Filipa Pontes, ilustradora, na cerimnia de lanamento do livro

    ando a importncia do seu trabalho e dasua persistncia na melhoria da qualidadedas obras literrias.

    Licenciado em Relaes Internacionaise mestre em Polticas Pblicas, Pedro Pe-reira Lopes um jovem autor moambi-cano que se notabilizou ao vencer oPrmio Lusofonia 2010, atribudo pela C-mara Municipal de Trofa (Portugal), com olivro "O homem de 7 cabelos". Tambm autor do livro "Kanova e o segredo da ca-

    veira", recentemente lanado com a chan-cela da EPM-CELP.

    O livro Viagem pelo mundo num grode plen contm 10 poemas e foi prefa-ciado por Angelina Neves, escritora de li-vros infantis e juvenis. A obra refora o jelevado nmero de livros publicados pelaEPM-CELP para desenvolver o gosto pelaleitura e escrita e incentivar os jovens cria-dores a investir o talento na arte de escre-ver e de ilustrar.

  • Nas aulas de Educao Visual e deEducao Tecnolgica os alunos en-contram espao onde a criatividade ganhaasas. A imaginao voa e toma conta doscrebros, que do voltas como motoresatarefados. Ainda bem que, antes de sa-rem para o papel, a tela, o barro, a ma-deira ou o tecido, as ideias pairam nascabeas dos nossos alunos. Pois, seassim no fosse, teramos avies, elefan-tes, plantas carnvoras, arranha-cus, vul-ces, naves, extraterrestres e piratas ainvadir as salas de aula!

    De lpis em punho, de pincel armadose de avental protegidos, nas aulas de Edu-cao Visual e de Educao Tecnolgicaos alunos vo dando forma s ideias, ves-tindo-as de cor e marcando momentos es-peciais de aprendizagem em que a almaocupa lugar!

    4

    edIo e teXtoS SARA TEIxEIRA

    Alunos do quinto ano de escolaridadeda EPM-CELP manifestaram a suacriatividade ao responder ao desafio de in-veno de um ferro de engomar com ca-ratersticas tcnicas e estticasdirecionadas para um utilizador jovem emoderno.

    Vestir a pele de um desenhador ao ser-vio de um fabricante de eletrodomsticosfoi o ponto de partida para o exerccio de

    Caminhos da inovao e criatividade

    educao visual e tecnolgica

    recriar

    oportunidade

    ecolgica

    para refletir

    e inventarinovao que resultou na conceo e pro-jeo de ferros de engomar multifuncio-nais. A incorporao de funes como umleitor de msica, uma cmara de filmar, umtelefone amovvel, um ecr digital, uma mi-niatura de televiso, um projector e jogosdiversificaram a operacionalidade do arte-facto, tambm pensado para ser amigo domeio ambiente, nos casos em que incor-pora um painel solar ou um sistema elico

    A criao pela expresso artsticaforma alunos singulares, com capacidadepara deixar soltas as suas emoes e paradesenvolver o raciocnio com imaginao.A criao e educao artsticas desprendeas mentes e torna os alunos mais autocon-fiantes, mais livres e mais conhecedores

    do que so capazes de fazer e do que lhes menos simples de atingir, preparando-ospara um futuro com mais conscincia e ca-pacitando-os para tomarem opes pes-soais e seguirem caminhos prprios.

    O ensino da e pela arte forma cidadosmais conscientes e ativos na sociedade.

    de energia renovvel. Os desenhadoresinspiraram-se na natureza para o desen-volvimento dos seus projetos criativos, quetambm serviram para interpelar a cons-cincia sobre o respeito e a preservaodo meio ambiente.

    As apresentaes orais e ao vivo dosprojetos foram verdadeiras dramatizaes