PATOLOGIA CLÍNICA II - 6º PERÍODO - 2º SEMESTRE/2015 CASOS CLÍNICOS CASO CLÍNICO 1site. ?· Os…

Embed Size (px)

Text of PATOLOGIA CLÍNICA II - 6º PERÍODO - 2º SEMESTRE/2015 CASOS CLÍNICOS CASO CLÍNICO 1site. ?·...

  • 1

    PATOLOGIA CLNICA II - 6 PERODO - 2 SEMESTRE/2015

    CASOS CLNICOS

    CASO CLNICO 1

    Criana de 7 anos, sexo masculino, natural e residente em Belo Horizonte

    Informante: me

    HMA/HP: Criana, com diagnstico de anemia falciforme, acompanhada em Servio de Hematologia desde os

    sete meses de idade. Nos ltimos dois anos vem mantendo a concentrao de hemoglobina em torno de 8,0 g/dL e a

    contagem de reticulcitos em torno de 12% (nveis ambulatoriais), tendo sido internado por 4 vezes nesse perodo

    devido a infeces pulmonares e a episdios dolorosos. Faz uso contnuo de cido flico. A me traz a criana ao

    Pronto-Atendimento porque, na ltima semana, notou piora da doena com aumento da palidez e cansao aos

    mnimos esforos (especialmente nos ltimos 2 dias). Relata ainda febre ocasional. Vacinao em dia.

    Resultado da eletroforese de hemoglobina feita para o diagnstico mostrou: HbS = 88%, HbF = 10%, HbA2 = 2%

    HF: Pais e irmo de 2 anos de idade saudveis. Tia materna com anemia falciforme.

    Exame fsico:

    TA = 37,0C Peso = 22 Kg Altura = 120 cm

    PA = 80/50 mmHg FC = 120 bpm

    Estado geral regular, palidez cutneo-mucosa acentuada (+++/4+), hidratado, afebril, aciantico, ictrico (+/4),

    linfonodos no palpveis.

    COONG: hiperemia de orofaringe, otoscopia sem alteraes.

    AR: eupnico, murmrio vesicular fisiolgico. Ausncia de rudos adventcios.

    ACV: bulhas rtmicas, taquicrdicas.

    AD: fgado palpvel a 1,5 cm do rebordo costal direito e bao no palpvel.

    AGU: presena de fimose.

    Hiptese diagnstica:

    Exames complementares:

    Hemograma

    Hemcias = 1.800.000/mm3 Hemoglobina = 5,0 g/dL Hematcrito = 15%

    V.C.M. = 83,3 fL HCM = 27,7 pg CHCM. = 33,3 g/dL RDW = 17%

    Leuccitos = 9.000/mm3

    Neut. seg.= 40% Linf = 48% Mon = 3% Eos = 2% Baso = 1% Linf atpicos = 6%

    - Plaquetas = 150.000/mm3

    Poiquilocitose (+++/4+) com presena de hemcias falciformes e hemcias em alvo.

    Contagem de reticulcitos = 0,1%

    BT (soro) = 4,0 mg/dL BD = 0,3 mg/dL BI = 3,7 mg/dL

    Pesquisa de anticorpos sricos anti-eritrovrus (parvovrus B19) (ELISA)

    IgM: positivo IgG: negativo

    ORIENTAES PARA DISCUSSO COM A TURMA:

    - Fisiopatologia da anemia falciforme.

    - Exames indicados para o diagnstico da doena.

    - Justifique a reticulocitopenia detectada no exame feito pela criana.

    - Qual a sua principal hiptese diagnstica para esse caso?

  • 2

    CASO CLNICO 2

    HMA/HP: Criana, sexo feminino, 2 meses de idade trazida pelos pais ao ambulatrio de Pediatria porque, apesar

    de j terem recebido orientaes, esto extremamente preocupados com o resultado do teste do pezinho que

    mostrou:

    HEMOGLOBINOPATIAS TRIAGEM NEONATAL

    Resultado: evidenciada a presena das hemoglobinas F, A e S

    Obs: sugerimos reavaliao em 6 meses

    Valor de referncia: ausncia de hemoglobina anmala

    Mtodo: cromatografia lquida de alta resoluo (HPLC).

    Os pais relatam que a criana est bem e alimentando-se exclusivamente com leite materno. Fezes de aparncia

    normal, urina sem alteraes. Acorda uma ou duas vezes noite para ser amamentada. Vacinao em dia. Peso ao

    nascimento: 3 Kg. Estatura ao nascimento: 50 cm

    HF: pais hgidos, no tem irmos. Tia materna tem diagnstico de anemia falciforme.

    Exame fsico:

    Peso = 4,4 Kg Estatura = 55 cm TA = 36,8C

    Criana em bom estado geral, corada, anictrica, aciantica, hidratada, afebril, linfonodos no palpveis.

    COONG: sem alteraes.

    ACV: BNRNF.

    AR: MVF, sem rudos adventcios.

    AD: fgado e bao no palpveis.

    AGU: genitlia feminina sem alteraes visveis.

    ORIENTAES PARA DISCUSSO COM A TURMA:

    - Como voc interpreta o resultado da HPLC?

    - So necessrios outros exames para o esclarecimento do diagnstico? Se sim, que exames voc solicitaria?

    - Porque o Servio de Triagem neonatal sugeriu a reavaliao em 6 meses?

    - Qual a fisiopatologia da anemia falciforme?

    - Como feito o diagnstico de anemia falciforme?

    - Que resultados so esperados no hemograma dessa criana?

  • 3

    CASO CLNICO 3

    CMA, 7 anos de idade, sexo feminino, natural e residente em Belo Horizonte

    Informante: me

    QP e HMA: Criana trazida ao Servio de Pronto Atendimento devido dor intensa no ouvido e febre. Me relata

    que a criana iniciou com coriza, cefalia e hiporexia h cerca de uma semana e h 3 dias vem queixando de dor

    forte no ouvido direito acompanhada de febre e ictercia. Apresentou 2 episdios de vmito. Sem outras queixas.

    HP: Me relata que a criana apresenta, desde o nascimento, episdios de ictercia e que quando tem alguma

    infeco (ouvido, garganta) fica fraca e, s vezes, bastante ictrica e plida. J fez uso de sulfato ferroso.

    Atualmente no est em uso de medicao. Vacinao em dia.

    HF: Irm de 5 anos de idade tambm tm episdios de ictercia, geralmente acompanhados de palidez e cansao.

    Exame fsico:

    Peso = 21 kg Altura = 116 cm PA = 95/60 mmHg FC = 110 bpm TA = 38,5C

    Criana hidratada, aciantica, hipocorada (+/4+), ictrica (+/4+), linfonodos cervicais palpveis lado direito (2 cm

    dimetro em mdia), mveis e dolorosos

    COONG: membrana timpnica opacificada e abaulada D.

    ACV: Bulhas rtmicas e normofonticas.

    AR: Eupneica, murmrio vesicular fisiolgico. Ausncia de rudos adventcios.

    AD: Fgado palpvel a 2 cm do RCD, liso e indolor e bao palpvel a 4 cm do RCE, indolor

    Hiptese diagnstica:

    Exames Complementares:

    Hemograma

    Hemcias = 3.300.000/mm3 Hemoglobina = 10,0 g/dL Hematcrito = 27%

    VCM = 82 fLl HCM = 30 pg CHCM = 37 g/dL RDW = 15%

    Leuccitos = 20.000/mm3

    Neut. Bast = 8% Neut seg = 70% Linf = 19% Mon = 03% Eos = 0% Baso = 0%

    - Plaquetas = 300.000/mm3

    Policromatofilia, poiquilocitose (+++/4+) com presena de microesfercitos e hemcias em alvo. Presena de

    granulaes txicas no citoplasma de neutrfilos. Vistos 5 eritroblastos em 100 leuccitos contados. Contagem de

    reticulcitos = 11%

    Bilirrubina Total (soro) = 4,0 mg/dL BD = 0,2 mg/dL BI = 3,8 mg/dL

    Dosagem de haptoglobina (soro) = 10 mg/dL (VR: 20-160)

    Dosagem de LDH (soro) = 600 U/L (VR: 240-480)

    Eletroforese de hemoglobina = HbA1 = 96,5% HbA2 = 2,5% HbF = 1%

    Teste de Coombs direto = negativo

    Curva de fragilidade osmtica = aumento da fragilidade osmtica

    ORIENTAES PARA DISCUSSO COM A TURMA:

    - Hipteses diagnsticas.

    - Fisiopatologia da hiptese principal e exames laboratoriais necessrios para o diagnstico.

    - Como feita a curva de fragilidade osmtica?

  • 4

    CASO CLNICO 4

    AM, 28 anos, sexo feminino, natural e residente em Caet, MG.

    QP e HMA: Paciente encaminhada com diagnstico de anemia resistente ao tratamento com sulfato ferroso (600

    mg/dia h 4 meses). Sem queixas. G1P1A0, parto normal sem intercorrncias. Nega menorragia. No faz uso de

    outras medicaes alm da citada.

    HP: Relata que durante a gestao ficou um pouco anmica tendo feito uso de sulfato ferroso e cido flico.

    Nega doenas ou cirurgias prvias.

    HF: Pais saudveis. Irm apresenta anemia leve sem diagnstico etiolgico. Marido saudvel. Filho de 3 anos de

    idade saudvel.

    Exame fsico:

    PA = l20/80 mmHg FC = 90 bpm TA = 36,5C

    Bom estado geral, hidratada, mucosas hipocoradas (+/++++), anictrica, aciantica, sem edemas.

    AR: eupneica, murmrio vesicular fisiolgico, sem rudos adventcios.

    ACV: bulhas normortmicas e normofonticas.

    AD: abdome normotenso, fgado no palpvel, bao palpvel sob reborda costal.

    Hiptese diagnstica:

    Exames laboratoriais:

    Hemograma

    Hemcias = 5.000.000/mm3 Hemoglobina = 10,5 g/dL Hematcrito = 33%

    VCM = 66 fL HCM = 21 pg CHCM = 31,8% RDW = 13%

    Leuccitos = 5.000/mm3 Neut seg = 60% Linf = 32% Mon = 06% Eos = 01% Bas = 1% -

    Plaquetas = 250.000/mm3

    Hemcias microcticas (3+/4+), hipocrmicas (+/4+). Poiquilocitose com presena de numerosas hemcias em

    alvo. - Reticulcitos = 3%

    Bilirrubina total = 2,1 mg/dL (VR < 1,2) BD = 0,1 mg/dL (VR < 0,4) BI = 2,0 mg/dL (VR < 0,8)

    Dosagem de LDH srica = 550 U/L (VR: 240 a 480 U/L)

    Ferro srico (colorimtrico) = 100 ug/dL Capacidade Total de Ligao do Ferro (colorimtrico) =

    300 ug/dL

    Ferritina srica (quimioluminescncia) = 50 ng/mL

    Eletroforese de hemoglobina (tcnica: cromatografia lquida de alta resoluo HPLC)

    Hemoglobina A1 = 93% - Hemoglobina A2 = 5,5% - Hemoglobina F = 1,5% - Hemoglobina S = 0

    ORIENTAES PARA DISCUSSO COM A TURMA:

    - Diagnstico e fisiopatologia da doena.

    - Por que, provavelmente, foi receitado sulfato ferroso? H indicao?

  • 5

    CASO CLNICO 5

    EAC, 55 anos de idade, sexo masculino, natural e residente em Belo Horizonte, MG

    QP e HMA: Paciente procura atendimento mdico, por insistncia da esposa, com relato de palidez, anorexia,

    fadiga e dificuldade de concentrao, sintomas que se tornaram mais intensos nos ltimos 3 meses. Relata tambm

    emagrecimento. alcoolista, ingerindo cerca de 400 a 500 mL de aguardente por dia h mais de 20 anos.

    HP: Interrogado conta que sua alimentao tem sido irregular, com baixa ingesto de folhas e legumes. Fuma 20

    cigarros/dia desde os 15 anos de idade. Nega cirurgia prvia. Internado anterio