of 30/30
SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA Rua: Deputado Mário de Barros, Nº 1290 Edifício Caetano Munhoz da Rocha 3º andar Centro Cívico, CEP: 80.530-280 Curitiba - Paraná - Brasil 1 EDITAL Nº 012/2016 GS/SESP O SECRETÁRIO DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA, no uso de suas atribuições legais, e considerando a Lei Complementar Estadual nº 108, de 18/05/2005 e Lei Complementar nº 179 de 21/10/2014, bem como o trâmite da autorização governamental constante no protocolo nº 13.478.583-7, torna público o presente Edital, que estabele instruções destinadas a realização deste Processo Seletivo Simplificado PSS, para contratações temporárias para exercer as funções de Médico Legista, Odontolegista, Ajudante de Perícia e Ajudante de Necropsia, de acordo com as normas estabelecidas neste Edital. 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Processo Seletivo Simplificado - PSS, é destinado a selecionar profissionais para atuarem em estabelecimentos do Instituto Médico Legal e Instituto de Criminalistica, exclusivamente para atender a necessidade temporária e excepcional de interesse público, mediante Contrato em Regime Especial CRES, regulamentado pela Lei Complementar Estadual nº 108, de 18/05/2005 e Lei Complementar nº 179 de 21/10/2014, Decreto Estadual n.º 4.512/2009, Decreto Estadual n.º 7116/2013 e legislações correlatas. 1.2 O Processo Seletivo Simplificado PSS consistirá em prova de títulos referente a escolaridade, tempo de serviço e aperfeiçoamento profissional, conforme disposto nos anexos deste Edital. 1.3 É vedada a contratação, mediante Contrato em Regime Especial, de servidores da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo do Estado do Paraná, nos termos previstos no Artigo 7º da Lei Complementar Estadual nº 108/2005. 1.4 Antes de inscrever-se no Processo Seletivo Simplificado - PSS, o candidato deve observar atentamente as prescrições deste Edital, assim como os requisitos e condições exigidos para a contratação, pois ao realizar e finalizar a inscrição, o candidato manifesta sua concordância com todos os termos contido neste, sobre o qual não poderá alegar desconhecimento. 1.5 A comprovação de títulos, a confirmação da vaga, a entrega da documentação necessária à formalização do contrato e a assinatura do contrato serão realizados pela SESP, em cronograma a ser divulgado por Edital nos endereços eletrônicos

(PSS) do IML

  • View
    229

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of (PSS) do IML

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 1

    EDITAL N 012/2016 GS/SESP

    O SECRETRIO DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO

    PENITENCIRIA, no uso de suas atribuies legais, e considerando a Lei Complementar

    Estadual n 108, de 18/05/2005 e Lei Complementar n 179 de 21/10/2014, bem como o

    trmite da autorizao governamental constante no protocolo n 13.478.583-7, torna pblico

    o presente Edital, que estabele instrues destinadas a realizao deste Processo Seletivo

    Simplificado PSS, para contrataes temporrias para exercer as funes de Mdico

    Legista, Odontolegista, Ajudante de Percia e Ajudante de Necropsia, de acordo com as

    normas estabelecidas neste Edital.

    1. DISPOSIES PRELIMINARES

    1.1 O Processo Seletivo Simplificado - PSS, destinado a selecionar profissionais para

    atuarem em estabelecimentos do Instituto Mdico Legal e Instituto de Criminalistica,

    exclusivamente para atender a necessidade temporria e excepcional de interesse pblico,

    mediante Contrato em Regime Especial CRES, regulamentado pela Lei Complementar

    Estadual n 108, de 18/05/2005 e Lei Complementar n 179 de 21/10/2014, Decreto Estadual

    n. 4.512/2009, Decreto Estadual n. 7116/2013 e legislaes correlatas.

    1.2 O Processo Seletivo Simplificado PSS consistir em prova de ttulos referente a

    escolaridade, tempo de servio e aperfeioamento profissional, conforme disposto nos

    anexos deste Edital.

    1.3 vedada a contratao, mediante Contrato em Regime Especial, de servidores da

    Administrao Direta e Indireta do Poder Executivo do Estado do Paran, nos termos

    previstos no Artigo 7 da Lei Complementar Estadual n 108/2005.

    1.4 Antes de inscrever-se no Processo Seletivo Simplificado - PSS, o candidato deve

    observar atentamente as prescries deste Edital, assim como os requisitos e condies

    exigidos para a contratao, pois ao realizar e finalizar a inscrio, o candidato manifesta sua

    concordncia com todos os termos contido neste, sobre o qual no poder alegar

    desconhecimento.

    1.5 A comprovao de ttulos, a confirmao da vaga, a entrega da documentao

    necessria formalizao do contrato e a assinatura do contrato sero realizados pela

    SESP, em cronograma a ser divulgado por Edital nos endereos eletrnicos

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 2

    www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Imprensa Oficial - Suplemento de Concursos

    Pblicos.

    1.6 de inteira responsabilidade do candidato acompanhar a publicao de todos os atos

    referentes a este Processo Seletivo Simplificado PSS por meio dos endereos eletrnicos

    www.sesp.pr.gov.br, atravs do cone/banner em destaque, e www.dioe.pr.gov.br, no

    Suplemento de Concursos Pblicos do Dirio Oficial do Estado D.O.E.

    1.7 A participao dos candidatos neste Processo Seletivo Simplificado no implica na

    obrigatoriedade de sua contratao, ficando reservado Secretaria de Estado da Segurana

    Pblica e Administrao Penitenciria SESP o direito de proceder s contrataes em

    nmero que atenda ao interesse e as necessidades do servio, obedecendo rigorosamente

    ordem de classificao final e ao prazo de validade deste Edital.

    1.8 A contratao no gera ao candidato direito nem expectativa de direito efetivao no

    Servio Pblico Estadual, ou manuteno do contrato por perodo superior ao estipulado

    em seu contedo, para o seu trmino.

    1.9 Toda meno a horrio neste Edital ter como referncia o horrio oficial da cidade de

    Brasilia-DF.

    1.10 Em nenhuma hiptese haver segunda chamada para candidatos que no cumprirem

    os prazos e cronogramas dos Editais de convocao deste certame.

    1.11 Ser designada pelo Secretrio de Estado da Segurana Pblica e Administrao Penitenciria, em ato prprio, uma Comisso do Processo Seletivo Simplificado, encarregada de coordenar e realizar o processo seletivo. 2. DA IMPUGNAO DO EDITAL E RECURSOS

    2.1 Poder haver interposio (s) norma(s) do presente Edital, de recurso contra a

    pontuao atribuda na Anlise de Ttulos/Experincia Profissional, contra a classificao

    provisria e contra a avaliao da documentao apresentada nos prazos e normas aqui

    discriminados.

    2.2 Os recursos devero ser apresentados no prazo de 02 (dois) dias teis, contados do

    primeiro dia subseqente data de publicao de seu objeto, diretamente pelo candidato ou

    por terceiro, mediante procurao, Secretaria de Estado da Segurana Pblica e

    Administrao Penitenciria SESP, Setor de Protocolo, Rua Deputado Mario de Barros, n

    1290, Edifcio Caetano Munhoz da Rocha, 3 andar, CEP 80.530-280, Curitiba, Paran. O

    recurso dever ser elaborado por escrito, devidamente fundamentado e protocolado no

    perodo das 08h30min s 17h.

    2.3 Ser admitida a impugnao deste Edital, no prazo de 05 (cinco) dias teis a contar da

    sua publicao no Dirio de Imprensa Oficial do Estado do Paran - D.O.E./PR

    http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 3

    Suplemento de Concursos Pblicos, dirigida Secretaria de Estado da Segurana Pblica e

    Administrao Penitenciria SESP, Setor de Protocolo, Rua Deputado Mario de Barros, n

    1290, Edifcio Caetano Munhoz da Rocha, 3 andar, CEP 80.530-280, Curitiba, Paran. A

    impugnao dever ser elaborada por escrito, devidamente fundamentada e protocolada no

    perodo das 08h30min s 17h.

    2.4 Os recursos devero ser apresentados:

    a) Com argumentao lgica e consistente;

    b) Escritos em letra de forma ou digitados, em duas vias (uma original e uma cpia);

    c) Dentro do prazo estipulado;

    d) Especficos para cada objeto de recurso;

    e) Com nome do candidato, nmero de inscrio, o cargo pretendido e assinatura do

    candidato.

    2.5 Cada pedido de impugnao ser analisado e julgado pela Comisso do Processo

    Seletivo Simplificado.

    2.6 Ao trmino da apreciao das solicitaes de impugnao, ser divulgado no sitio

    www.sesp.pr.gov.br a listagem com o resultado do julgamento das solicitaes.

    2.7 No caber, em nenhuma hiptese, recurso administrativo sobre o julgamento das

    solicitaes de impugnao.

    2.8 No sero recebidos, recursos interpostos fora do prazo e que no estejam protocolados

    na forma orientada no presente Edital.

    3. PREVISO DE CRONOGRAMA: PROGRAMAO E DATAS

    INSTITUTO MDICO LEGAL PROGRAMAO DATAS

    Cadastro no Sistema PSS

    Requisito para inscrio, devendo ser realizado, no endereo eletrnico www.sesp.pr.gov.br, no perodo das inscries.

    Inscries As inscries podero ser realizadas das 9h de 05/08/2016 at as 17h de 11/08/2016 no endereo eletrnico www.sesp.pr.gov.br.

    Taxa de Inscrio No h taxa de inscrio.

    Quantidade de Inscries por candidato

    Apenas 1 (uma) inscrio.

    Funes disponveis para inscrio Mdico Legista, Odontolegista, Ajudante de Percia e Ajudante de Necropsia

    Impresso de Comprovante de Inscrio

    A partir de 15/08/2016.

    Publicao da Lista de Inscritos At a data de 15/08/2016 nos endereos

    http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 4

    eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos D.O.E.

    Publicao da Classificao Provisria

    At a data de 15/08/2016 nos endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos - D.O.E.

    Prazo de Recursos 16 e 17/08/2016 no perodo das 08h30min s 17h.

    Resultado dos Recursos

    At a data de 22/08/2016 nos endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos - D.O.E.

    Classificao Final

    At a data de 22/08/2016 - publicao nos endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos - D.O.E.

    Comprovao de Ttulos

    At a data de 22/08/2016 as datas, locais e horrios para comprovao de ttulos via Edital, a ser publicado nos endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos - D.O.E.

    Contratao

    Sero divulgados at 22/08/2016 as datas, locais e horrios para a contratao, via Edital, no endereo eletrnico www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos D.O.E.

    Previso para Incio da funo 01/09/2016

    A comprovao de ttulos e a contratao podero ocorrer na mesma data, de acordo com as necessidades da SESP, sendo que a documentao a ser apresentada dever estar de acordo com o estabelecido no presente Edital.

    3.1 As datas apresentadas no cronograma acima podero ser modificadas. Em caso de

    alteraes, haver divulgao prvia nos endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br, atravs

    do cone/banner em destaque, e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concursos Pblicos -

    D.O.E.

    4. DAS FUNES, VAGAS, REQUISITOS MNIMOS EXIGIDOS, ATRIBUIES,

    DEVERES E CARACTERSTICAS GERAIS

    4.1 Sero oferecidas 130 (cento e trinta) vagas, sendo 45 (quarenta e cinco) vagas para a

    funo de Mdico Legista, 01 (uma) vaga de Odontolegista, 35 (trinta e cinco) vagas de

    http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 5

    Ajudante de Necropsia e 49 (quarenta e nove) vagas de Ajudante de Percia, conforme

    Quadro de Distribuio de Vagas nas sees de atuao na cidade sede.

    4.2 O Contrato ter prazo mximo de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado por igual

    perodo, por interesse da administrao, at o limite mximo de 02 (dois) anos, nos termos

    da Lei Complementar n 108 de 18/05/2005 e Lei Complementar n 179 de 21/10/2014.

    4.3 A carga horria para os Mdicos Legistas ser de 20 (vinte) horas semanais, conforme

    legislao vigente e escala de trabalho estabelecida pelo Instituto Mdico Legal.

    4.4 A carga horria para o Odontolegista, os Ajudantes de Necropsia e Ajudantes de Percia

    ser de 40 (quarenta) horas semanais, conforme legislao vigente e escala de trabalho

    estabelecido pelo Instituto Mdico Legal.

    4.5 As vagas so as constantes no quadro abaixo, de acordo com as sees de abrangncia

    dos Instituto Mdico Legal e Instituto de Criminalstica da Polcia Cientfica:

    Quadro de Distribuio de Vagas

    INSTITUTO MDICO LEGAL

    Sees de Atuao Cidade

    Sede

    Mdico

    Legista

    Odontolegist

    a

    Ajudante de

    Necropsia

    Ajudante de

    Percia

    Apucarana 02 00 02 03

    Campo Mouro 02 00 01 03

    Cascavel 03 00 02 03

    Curitiba 04 01 04 04

    Foz do Iguau 03 00 02 03

    Francisco Beltro 03 00 03 03

    Guarapuava 03 00 03 03

    Ivaipor 02 00 01 02

    Jacarezinho 02 00 02 03

    Londrina 03 00 03 04

    Maring 03 00 03 03

    Paranagu 01 00 00 02

    Paranava 02 00 01 03

    Pato Branco 02 00 02 03

    Ponta Grossa 02 00 01 02

    Toledo 03 00 02 01

    Umuarama 03 00 02 02

    Unio da Vitria 02 00 01 02

    SUBTOTAL DE VAGAS 45 01 35 49

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 6

    TOTAL DE VAGAS 130

    4.6 A lotao dos candidatos aprovados dar-se- na Cidade Sede escolhida no ato da

    inscrio, de acordo com o nmero de vagas ofertadas na Seo de Atuao Cidade Sede,

    conforme Quadro de Distribuio de Vagas, acima.

    4.7 A remunerao e o requisito mnimo de escolaridade para cada funo so estabelecidos

    da seguinte forma:

    4.7.1 Funo: Mdico Legista

    Requisitos Mnimos

    para ingresso na

    funo:

    Ensino Superior Completo, com registro no Conselho Regional de

    Medicina (CRM) e Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular, na

    categoria B ou superior.

    Carga Horria: 20 (vinte) horas semanais

    Remunerao: R$ 6.485,20 (seis mil, quatrocentos e oitenta e cinco reais e vinte

    centavos).:.

    Nmero de vagas: 45 (quarenta e cinco)

    4.7.2 Funo: Odontoloegista

    Requisitos Mnimos

    para ingresso na

    funo:

    Ensino Superior Completo, com registro no Conselho Regional de

    Odontologia (CRO) e Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular,

    na categoria B ou superior.

    Remunerao: R$ 6.485,20 (seis mil, quatrocentos e oitenta e cinco reais e vinte

    centavos).

    Carga horria: 40 (quarenta) horas semanais.

    Nmero de vagas: 01 (uma)

    4.7.3 Funo: Ajudante de Necropsia

    Requisitos Mnimos

    para ingresso na

    funo:

    Ensino Mdio Completo e Carteira Nacional de Habilitao vlida e

    regular, na categoria B ou superior.

    Carga Horria: 40 (quarenta) horas semanais

    Remunerao: R$ 2.214,36 (dois mil, duzentos e quatorze reais e trinta e seis

    centavos)

    Nmero de vagas: 35 (trinta e cinco)

    4.7.4 Funo: Ajudante de Percia

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 7

    Requisitos Mnimos

    para ingresso na

    funo:

    Ensino Mdio Completo e Carteira Nacional de Habilitao vlida e

    regular, na categoria B ou superior.

    Carga Horria: 40 (quarenta) horas semanais.

    Remunerao: R$ 2.214,36 (dois mil, duzentos e quatorze reais e trinta e seis

    centavos).

    Nmero de vagas: 49 (quarenta e nove).

    4.7.1 Nos valores da remunerao informados nos itens 4.7.1, 4.7.2, 4.7.3 e 4.7.4 est

    includo o valor de Gratificao de Atividade de Sade GAS previsto no artigo 18, inciso IV,

    da Lei Estadual n 13.666/2002, bem como atos que regulamentares que regem a

    gratificao.

    4.8 Atribuies da Funo:

    4.8.1 Mdico Legista: Realizar percias, nos locais de crime e/ou laboratrios de: mdico-

    legais em pessoas vivas, mortas e suas partes, necessrios s instrues pr-processuais e

    judicirias para atender necropsias para determinao da causa-mortis, localizao e

    caracterizao das leses externas e internas, com vistas identificao de quaisquer

    instrumentos causadores. Executar exames de clnica mdico-legal, para constatao,

    localizao, caracterizao, extenso e intensidade de leses corporais, com vistas

    caracterizao do grau de incapacidade fsica resultante. Realizar exames complementares

    de leses corporais e sanidade fsica. Conduzir tecnicamente exumaes e executar exames

    nos cadveres exumados. Proceder a exames periciais, conforme escala de servios ou em

    casos especiais, o cumprimento de determinao superior. Realizar percias de

    obrigatoriedade mdico-legal, rotineiras e de especialidades, inclusive psiquitricas, quando

    for o caso. Proceder percias de identificao mdico-legal, infortunstica, traumatologia,

    sexologia, ginecologia e obstetrcia, alm das demais ligadas rea forense, em pessoas

    vivas. Realizar exames clnicos do ponto de vista mdico-legal em casos de interesse

    administrativo ou judicial e de junta mdica. Coletar e encaminhar amostras biolgicas e

    outros materiais para exames complementares. Requisitar exames complementares, como

    exames radiolgicos, anatomopatolgicos, toxicolgicos, bioqumicos, odontolgicos,

    psiquitricos, psicolgicos e tantos outros disponveis no IML, alm de outros de anlises

    mdico-legais em vtimas de crimes; interpretar dados de exames clnicos e exames

    complementares. Elaborar protocolos de condutas mdicas. Fornecer informaes

    necessrias s autoridades requisitantes das percias, nos casos em que aps os exames

    complementares, for modificado, complementado ou suplementado o diagnstico da causa

    bsica da morte ou quaisquer respostas aos quesitos dos laudos de necropsia, de clnica

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 8

    mdica e outros, inclusive retificaes, alm de outras atividades periciais relacionadas s

    classes profissionais a que pertencem. Adotar medidas de precauo universal de

    biossegurana nos locais de trabalho. Emitir laudos, elaborar relatrios, bem como

    procedimentos operacionais padro, materiais informativos e normativos e arquivar

    documentos. Atender as requisitrias das Autoridades Policiais, Judicirias e do Ministrio

    Pblico na instrumentao de inquritos, aes e/ou procedimentos investigatrios ou

    quaisquer outros aprovados pela autoridade superior da Instituio, bem como comparecer e

    prestar os esclarecimentos necessrios, sempre que requisitados pela Autoridade requerente

    da percia. Participar de atividades de planejamento e de cunho administrativo. Participar de

    programas e projetos na rea de segurana pblica. Cumprir as determinaes superiores

    compatveis com as suas obrigaes e responsabilidades, assim como as disposies legais

    e regulamentares, horrios normais e extraordinrios da jornada de trabalho. Zelar pela

    conservao, utilizao e funcionamento de aparelhos, instrumentos e utenslios

    empregados nos trabalhos; Proceder a exames periciais, conforme a escala de servios ou

    em casos especiais, o cumprimento de determinao superior. Comparecer aos locais

    suscetveis de serem periciados cumprindo escala de planto ou quando determinado por

    superior hierrquico da Instituio, se utilizando para tal de viatura oficial caracterizada da

    Polcia Cientfica. Guardar sigilo total e no divulgar quaisquer fatos vinculados ao exerccio

    da funo/cargo, relacionados a atividades de processos investigatrios, policiais, judiciais e

    de segurana em geral. Sempre que necessrio dar proteo a pessoas e bens, garantir os

    direitos e garantias individuais, participar de aes integradas com as demais foras policiais

    e arrecadar/guardar objetos utilizados na prtica de crimes. Executar outras atividades

    correlatas funo.

    4.8.2 Odontolegista: Realizar percias, nos locais de crime e/ou laboratrios de:

    mordeduras, estimativa de idade, identificao de cadveres de morte recente, putrefeitos,

    carbonizados e de ossadas. Avaliar danos da maxila, mandbula, dentes e tecidos moles da

    boca. Requisitar exames complementares, como exames radiolgicos, anatomopatolgicos,

    microscpicos, de alcoolemia, toxicolgicos e bioqumicos em parceria com mdico-legista.

    Requisitar odontogramas/fichas dentrias clnicas para estudo comparativo de identificao

    ou outros. Efetuar estudos, anlises e pesquisas de interesse odonto legal sob a aprovao

    de protocolo prprio da Autoridade superior hierrquica da Instituio, alm de outras

    atividades periciais relacionadas s classes profissionais a que pertencem. Adotar medidas

    de precauo universal de biossegurana nos locais de trabalho. Emitir laudos, elaborar

    relatrios, bem como procedimentos operacionais padro, materiais informativos e

    normativos e arquivar documentos. Atender as requisitrias das Autoridades Policiais,

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 9

    Judicirias e do Ministrio Pblico na instrumentao de inquritos, aes e/ou

    procedimentos investigatrios ou quaisquer outros aprovados pela autoridade superior da

    Instituio, bem como comparecer e prestar os esclarecimentos necessrios, sempre que

    requisitados pela Autoridade requerente da percia. Participar de atividades de planejamento

    e de cunho administrativo. Participar de programas e projetos na rea de segurana pblica.

    Cumprir as determinaes superiores compatveis com as suas obrigaes e

    responsabilidades, assim como as disposies legais e regulamentares, horrios normais e

    extraordinrios da jornada de trabalho. Zelar pela conservao, utilizao e funcionamento

    de aparelhos, instrumentos e utenslios empregados nos trabalhos; Proceder a exames

    periciais, conforme a escala de servios ou em casos especiais, o cumprimento de

    determinao superior. Comparecer aos locais suscetveis de serem periciados cumprindo

    escala de planto ou quando determinado por superior hierrquico da Instituio, se

    utilizando para tal de viatura oficial caracterizada da Polcia Cientfica. Guardar sigilo total e

    no divulgar quaisquer fatos vinculados ao exerccio da funo, relacionados a atividades de

    processos investigatrios, policiais, judiciais e de segurana em geral. Sempre que

    necessrio dar proteo a pessoas e bens, garantir os direitos e garantias individuais,

    participar de aes integradas com as demais foras policiais e arrecadar/guardar objetos

    utilizados na prtica de crimes. Executar outras atividades correlatas funo.

    4.8.3 Ajudante de Necropsia: Auxiliar o Perito Oficial na realizao de exames e

    instrumentos de crime, em pessoas vivas, cadveres, ossadas, vsceras, matria orgnica e

    partes do corpo humano, vestes, tecidos, txicos, venenos e produtos qumicos, visando o

    esclarecimento e prova das infraes penais. Realizar servios relativos necropsia sob a

    orientao dos Legistas, objetivando detectar a causa mortis para possibilitar as

    investigaes policiais e fornecer subsdios para a Justia. Realizar a dissecao de

    msculos, artrias, nervos, articulaes e quaisquer outros elementos do corpo humano,

    assim como efetuar abertura do crnio, da cavidade torcica e abdominal, sempre sob a

    orientao do Mdico Legista. prestar colaborao efetiva e continuada aos Mdicos

    Legistas no decurso dos trabalhos de necropsia, atendendo s solicitaes e determinaes.

    Auxiliar nos trabalhos de necropsias e de exumaes no necrotrio ou fora dele; Registrar o

    movimento de entrada e sada de cadveres em sistemas manuais e/ou informatizados

    conforme protocolos do cadastro e liberao de corpos adotados pela Instituio, pesando e

    medindo-os. Exercer quaisquer trabalhos em ossadas, sob a orientao do Mdico Legista,

    bem como proceder a trabalhos referentes s suas guardas nas dependncias da Instituio.

    Auxiliar na remoo de cadveres das viaturas para o necrotrio e, quando liberados das

    mesas de necrpsia para a cmara frigorfica morturia ou outros locais apropriados.

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 10

    Proceder reconstituio dos corpos aps ato necroscpico, lavando e secando-o

    apropriadamente. Identificar os corpos com numerao apropriada, bem como suas

    respectivas localizaes na cmara frigorfica morturia. Coletar materiais biolgicos,

    projteis e outros determinao e sob a superviso direta dos Mdicos Legistas,

    acondicionando em frascos prprios, identificando-os corretamente e armazenando-os de

    acordo com as normas vigentes. Transportar, mantendo a cadeia de custdia, os materiais

    coletados s Divises de Laboratrios, Anatomia Patolgica ou outras. Auxiliar na montagem

    de processos para inumao de corpos no identificados e/ou no reclamados, de acordo

    com as normas vigentes. Zelar pelo bom funcionamento e conservao das cmaras

    frigorficas morturias, utilizao e funcionamento de aparelhos, instrumentos e utenslios

    empregados nas suas atividades e manipulao de equipamentos de servio por diagnstico

    por imagens. Realizar registros e elaborar relatrios. Adotar medidas de precauo universal

    de biossegurana nos locais de trabalho. Cumprir as determinaes superiores compatveis

    com as suas obrigaes e responsabilidades, as disposies legais e regulamentares e os

    horrios normais e extraordinrios da jornada de trabalho. Guardar sigilo total e no divulgar

    quaisquer fatos vinculados ao exerccio da funo, relacionados a atividades de processos

    investigatrios, policiais, judicirios e de segurana em geral. Elaborar e seguir os

    procedimentos operacionais padro, relacionados s suas atividades. Sempre que

    necessrio dar proteo a pessoas e bens, garantir os direitos e garantias individuais,

    participar de aes integradas com as demais foras policiais e arrecadar/guardar objetos

    utilizados na prtica de crimes. Executar outras atividades correlatas funo.

    4.8.4 Ajudante de Percia: Conduzir viaturas caracterizadas da Polcia Cientfica para o

    transporte de Peritos Oficias aos locais de crime, tais como delitos de trnsito, engenharia

    legal, crimes contra a pessoa e o patrimnio, bem como o transporte de materiais objetos de

    exame pericial e a remoo de cadveres. Auxiliar os Peritos Criminais durante a realizao

    de seus exames periciais, realizar o traslado de cadveres de locais de morte ou hospitais ou

    de quaisquer outros lugares sede da Instituio ou a outros, retirar os corpos das viaturas

    na chegada s Sees Mdico-Legais e auxiliar na identificao, tomada de peso, estatura e

    na realizao de demais protocolos de cadastramento e/ou liberao, inclusive entrega de

    Boletins que acompanham os cadveres. Elaborar Boletim de Ocorrncia do IML do local do

    evento contendo todas as circunstncias do fato, e, quando possvel, nomes de testemunhas

    e de policias presentes. Solicitar o preenchimento de Ficha Hospitalar de Preenchimento

    Obrigatrio do IML quando do traslado de corpos provenientes de hospitais, clnicas ou

    qualquer instituio de sade. Definir rotas e itinerrios com a Chefia de Planto da

    Instituio. Comunicar-se com a Chefia de Planto atravs de rdio comunicador. Conduzir

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 11

    pessoas, cadveres, amostras biolgicas, drogas brutas, cargas, documentos, e objetos

    quando por determinao de superior. Realizar inspees, pequenos reparos e manutenes

    bsicas do veculo sob sua responsabilidade, inspecionando-o no final da jornada de servio.

    Providenciar junto autoridade hierarquicamente superior, manuteno preventiva e

    corretiva de veculos. Utilizar equipamentos de proteo individual (EPI) e sinalizao de

    segurana. Auxiliar na organizao da rotina de servios e procedimentos. Cumprir o

    disposto no Cdigo Brasileiro de Trnsito e normas de direo defensiva, bem como

    preencher formulrio referente aos dados da viatura a cada entrega da mesma. Controlar o

    consumo de combustvel, quilometragem e lubrificao, visando a manuteno adequada do

    veculo. Zelar pela conservao e limpeza do veculo sob sua responsabilidade. Providenciar

    a realizao de ajustes e pequenos reparos. Auxiliar no carregamento e descarregamento de

    materiais. Efetuar a prestao de contas das despesas de manuteno do veculo;

    Preencher formulrios com dados relativos quilometragem, trajetos, horrio de sada e

    chegada. Realizar viagens intermunicipais e interestaduais a servio da Instituio conforme

    determinaes superiores. Realizar registros e elaborar relatrios. Adotar medidas de

    precauo universal de biossegurana nos locais de trabalho. Cumprir as determinaes

    superiores compatveis com as suas obrigaes e responsabilidades, as disposies legais e

    regulamentares e os horrios normais e extraordinrios da jornada de trabalho. Guardar

    sigilo total e no divulgar quaisquer fatos vinculados ao exerccio da funo, relacionados a

    atividades de processos investigatrios, policiais, judicirios e de segurana em geral.

    Elaborar procedimentos operacionais padro, relacionados s suas atividades. Executar

    outras atividades correlatas funo.

    4.9 Deveres da Funo: Assiduidade; pontualidade; urbanidade; discrio; lealdade;

    respeito s instituies constitucionais e administrativas a que servir; observncia das

    normas legais e regulamentares; obedincia s ordens superiores, exceto quando

    manifestamente ilegais; levar ao conhecimento de autoridade superior as irregularidades de

    que tiver cincia; guardar sigilo sobre a documentao e os assuntos de natureza reservada

    de que tenha conhecimento em razo da funo; se apresentar decentemente trajado em

    servio ou com uniforme que for destinado para cada caso; proceder na vida pblica e

    privada de forma a dignificar sempre a funo pblica; submeter-se a percia mdica do

    regime geral de previdncia quando determinado pela autoridade competente.

    5. DOS REQUISITOS PARA INSCRIO

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 12

    5.1 As inscries sero feitas exclusivamente via internet, atravs do endereo eletrnico

    www.sesp.pr.gov.br, no perodo compreendido entre as 9h00 do dia 05 de agosto at s

    17h00min de 11 de agosto de 2016.

    5.2 necessrio possuir nmero de Cadastro de Pessoa Fsica CPF e nmero de Registro

    Geral RG.

    5.3 O candidato deve possuir ou fazer cadastro prvio no Sistema PSS para realizar a

    inscrio, sendo responsvel pela conferncia e atualizao de seus dados.

    5.4 A realizao do cadastro no PSS no implica na inscrio neste Processo Seletivo

    Simplificado.

    5.5 Dentro do perodo de inscrio, O CANDIDATO DEVER CONFERIR OS DADOS

    CADASTRAIS constantes de sua inscrio.

    5.6 Para cadastro e inscrio o candidato dever utilizar o sistema de Processo Seletivo

    Simplificado disponibilizado no sitio da SESP (www.sesp.pr.gov.br) junto ao link destinado a

    informaes do presente Processo Seletivo para o Instituto Mdico Legal - IML.

    5.7 No ato da inscrio o candidato dever optar por inscrever-se em 01 (uma) nica Cidade

    Sede, conforme item 4.5 - Quadro de Distribuio de vagas, observando se existe a vaga

    para a qual pretende se inscrever .

    5.8 Ser permitida apenas 1 (uma) inscrio por candidato.

    5.9 Para o cadastro poder ser utilizado o nmero da Carteira de Identidade Civil (Registro

    Geral RG) de qualquer Unidade da Federao UF. Se utilizado RG do Paran, o nmero

    deve ser includo, obrigatoriamente, com digito verificador.

    5.10 Os dados sero salvos e a inscrio ser efetivada desde que no ocorra qualquer

    interrupo antes da finalizao do procedimento, que se encerra com a mensagem sua

    inscrio foi efetuada com sucesso e o envio automtico de mensagem de confirmao para

    o endereo eletrnico informado no cadastro do candidato.

    5.11 O comprovante de inscrio vlido, que deve ser apresentado no momento da

    comprovao de ttulos, ser aquele emitido a partir de 15 de agosto de 2016.

    5.12 Aps efetivar a inscrio, no ser possvel incluir ou alterar informaes. A inscrio

    poder ser excluda e novamente realizada, durante o perodo de inscrio.

    5.13 O candidato que precisar corrigir o seu nome e/ou o nmero do Cadastro de Pessoa

    Fsica (CPF), fornecido durante o processo de inscrio dever preencher o requerimento de

    solicitao de alterao de dados cadastrais, disponvel no prprio sistema PSS e enviar por

    e-mail para [email protected], acompanhado da cpia dos

    documentos que contenham os dados corretos, at, no mximo, no ltimo dia de inscrio.

    http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 13

    5.14 O candidato responsvel pelas informaes fornecidas no momento da inscrio,

    arcando com as conseqncias em relao a eventuais erros, fraudes ou omisses, nas

    esferas administrativa, civil e penal.

    5.15 A inscrio do candidato implicar em conhecimento e tcita aceitao das normas e

    condies estabelecidas neste Edital, no cabendo, a partir da, alegao de

    desconhecimento.

    5.16 No haver inscries provisrias, condicionais ou extemporneas, bem como no ser

    admitida, sob qualquer pretexto, a inscrio por fax, via postal, correio eletrnico ou outro

    meio no estabelecido neste Edital.

    5.17 Antes de efetuar a inscrio o candidato dever conhecer o Edital e certificar-se de que

    preenche todos os requisitos exigidos.

    5.18 No sero aceitas inscries fora do prazo fixado no item 5.1.

    5.19 O candidato dever fazer sua inscrio por meio da pgina eletrnica

    www.sesp.pr.gov.br, no cone/banner em destaque Processo Seletivo Simplificado IML,

    para uma das funes descritas neste Edital, informando todos os dados solicitados.

    5.20 A participao no presente Processo Seletivo Simplificado est isenta do pagamento de

    taxa de inscrio.

    5.21 Inscrio na reserva de vagas para afrodescendente:

    5.21.1 Ao candidato afrodescendente, amparado pela Lei Estadual n. 14.274 de 24/12/2003,

    so reservados 10% (dez por cento) das vagas temporrias. A cada 09 (nove) candidatos

    convocados da listagem de ampla concorrncia, 01 (um) candidato da lista de inscritos como

    candidato afrodescendente ser convocado.

    5.21.2 Considera-se afrodescendente aquele que assim se declarar expressamente, no ato

    da inscrio, conforme o disposto no artigo 4., da Lei n. 14.274/03.

    5.21.3 No haver reserva de vagas em lista de classificao com nmero de classificados

    insuficiente aplicao do percentual previsto em lei.

    5.21.4 O candidato afrodescendente participar do processo seletivo em igualdade de

    condies com os demais candidatos no que concerne s exigncias estabelecidas neste

    Edital, conforme previsto no artigo 2. da Lei n. 14.274/03.

    5.21.5 O candidato que se inscrever como afrodescendente concorrer, alm das vagas

    reservadas por fora da lei, tambm as vagas de ampla concorrncia.

    5.21.6 Detectada falsidade na declarao a que se refere o subitem 5.21.2, sujeitar-se- o

    candidato anulao da inscrio no processo seletivo e de todos os efeitos da

    decorrentes, e, se j contratado, pena de resciso contratual, assegurada em qualquer

    hiptese, a ampla defesa e o contraditrio.

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 14

    5.21.7 As informaes gerais acerca do presente Edital tambm so pertinentes aos

    candidatos afrodescendentes, objetivando no ferir o princpio de isonomia.

    6. REQUISITOS DE INGRESSO, APERFEIOAMENTO PROFISSIONAL E TEMPO DE

    SERVIO

    6.1 Requisitos de Ingresso

    6.1.1 Para as funes de Ajudante de Percia e Ajudante de Necropsia: Ensino Mdio

    Completo e Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular, na categoria B ou superior.

    6.1.2 Para a Funo de Mdico Legista: Graduao completa em Medicina e registro no

    Conselho Regional de Medicina; Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular, na

    categoria B ou superior.

    6.1.3 Para a Funo de Odontolegista: Graduao completa em Odontologia e registro no

    Conselho Regional de Odontologia; Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular, na

    categoria B ou superior.

    6.1.4 Sero aceitos somente diplomas, certificados ou declaraes de concluso de cursos

    mdios ou superiores emitidos por instituies de ensino devidamente credenciadas.

    6.1.5 Quando no apresentado o diploma de curso superior, ser aceita certido de

    concluso de curso acompanhada de histrico escolar com data de colao de grau,

    acompanhado de original e fotocpia.

    6.1.6 Todos os documentos expedidos por instituio estrangeira, somente sero

    considerados quando traduzidos para a lngua portuguesa, por tradutor juramentado, e

    validados por instituio de ensino superior credenciadada junto ao Ministrio da Educao -

    MEC.

    6.1.7 No ser aceita Carteira Nacional de Habilitao somente com a categoria A.

    6.1.8 Ser excludo do Processo Seletivo o candidato que no comprovar os requisitos de

    ingresso no momento da Comprovao de Ttulos.

    6.1.9 A titulao informada pelo candidato, dever ser comprovada conforme Tabela de

    Avaliao de Ttulos do Anexo I (Ajudante de Percia e Ajudante e Necropsia) e Anexo II

    (Mdico Legista e Odontolegista).

    6.2 Aperfeioamento Profissional

    6.2.1 Ser atribuda pontuao ao Aperfeioamento Profissional conforme segue:

    6.2.1.1 Para funes de Ensino Mdio (Ajudante de Percia e Ajudante de Necropsia)

    a) Cursos de Formao Tcnica: Curso de Tcnico em Agente Comunitrio de Sade,

    Tcnico em Anlises Clnicas, Tcnico em Enfermagem, Tcnico em Frmacia, Tcnico em

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 15

    Gerencia de Sade, Tcnico em Vigilncia de Sade, Tcnico em Orteses e Prteses - 10

    (dez) pontos para cada curso; no mximo 01 (um) ttulo; certificado original e fotocpia.

    b) Curso de Ensino Superior ou Tecnlogo em qualquer rea, em instituio de ensino

    superior credenciada pelo MEC, devidamente registrado - 10 (dez) pontos; no mximo 01

    (um) ttulo; certificado original e fotocpia.

    c) Curso de Ps-graduao (especializao) relacionado rea de sade, de no mnimo 360

    (trezentos e sessenta) horas - 10 (dez) pontos, no mximo 01 ttulo; certificado original e

    fotocpia.

    6.2.1.2 Para funes de Ensino Superior (Mdico Legista e Odontolegista)

    a) Curso de Especializao (ps-graduao) nas reas mdica e/ou odontolgica, de no

    mnimo 360 (trezentos e sessenta) horas, desde que reconhecidos pelo Conselho Federal e

    ou Regional de Medicina e Conselho Federal e ou Regional de Odontologia: 10 (dez) pontos;

    certificado original e fotocpia;

    b) Curso de Mestrado com Diploma devidamente reconhecido pela Coordenao de

    Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior Capes/MEC, nas respectivas reas, mdica

    ou odontolgica: 10 (dez) pontos, certificado original e fotocpia;

    c) Curso de Doutorado e ou Ps Doutorado, com Diploma devidamente reconhecido pela

    CAPES/MEC - ou revalidado em territrio nacional se obtido no exterior, nas respectivas

    reas, mdica ou odontolgica: 10 (dez) pontos, certificado original e fotocpia;

    d) Participao em congressos ou publicao de trabalhos em anais de congressos na rea

    relacionada funo, na categoria de autor ou apresentador: 5 (cinco) pontos por congresso,

    at o mximo de 15 (quinze) pontos, acompanhado de original e fotocpia;

    e) Publicao de artigo cientfico em revistas indexadas (como autor principal) na rea

    relacionada funo valor de 5 (cinco) pontos por artigo publicado, at o mximo de 15

    (quinze) pontos, acompanhado de original e fotocpia;

    6.2.2 Os ttulos informados no momento da inscrio devero estar legalizados junto aos

    rgos competentes e ser comprovados por meio de documentao oficial, original e cpia,

    emitida por instituio de ensino credenciada, at a data marcada para Comprovao de

    Ttulos, sob pena de ser excludo do Processo Seletivo Simplificado.

    6.3 Tempo de Servio

    6.3.1 Para Ajudante de Percia e Ajudante de Necropsia ser considerado e pontuado o

    tempo de servio na rea de sade, at o limite de 50 (cinqenta) pontos, sendo 10 (dez)

    pontos para cada ano trabalhado, que dever ser comprovado conforme Tabela de Avaliao

    de Ttulos (Anexo I), e especificaes contidas neste Edital.

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 16

    6.3.2 Para Medico Legista e Odontolegista, sero consideradas e pontuadas as experincias

    profissionais na rea de medicina e odontologia, respectivamente, at o limite de 50

    (cinqenta) pontos, sendo 10 (dez) pontos para cada ano trabalhado que dever ser

    comprovado conforme Tabela de Avaliao de Ttulos (Anexo II), e especificaes contidas

    neste Edital.

    6.3.3 Ser pontuado o tempo de servio dos ltimos 10 (dez) anos, aqui considerando o

    perodo entre 01/07/2006 a 30/06/2016, at o limite de 50 (cinqenta) pontos.

    6.3.4 O tempo de servio prestado dever ser informado na inscrio.

    6.3.5 O candidato dever informar os perodos de tempo trabalhados no formato

    dd/mm/aaaa a dd/mm/aaaa.

    6.3.6 O tempo trabalhado em mais de um emprego ou cargo, no mesmo perodo, ser

    considerado tempo paralelo e poder ser informado apenas uma vez.

    6.3.7 O tempo informado pelo candidato, no momento da inscrio dever ser comprovado

    na data marcada para a Comprovao de Ttulos, sob pena de ser excludo do Processo

    Seletivo Simplificado.

    6.3.8 Na hiptese de no comprovao ou de comprovao inadequada dos critrios de

    avaliao da pontuao relativa classificao profissional, o candidato estar

    AUTOMATICAMENTE ELIMINADO do Processo Seletivo Simplificado.

    6.3.9 Apenas a frao igual ou superior a 6 (seis) meses na soma total do tempo de servio

    ser convertida em ano completo pelo sistema PSS para fins de contagem de tempo de

    servio.

    6.4 Os candidatos sero classificados por ordem decrescente de pontuao, mediante o

    preenchimento de formulrio eletrnico, Requisito de Ingresso, Aperfeioamento Profissional

    e Tempo de Servio, nos termos estabelecidos no presente item.

    6.5 O Processo Seletivo Simplificado - PSS consistir na avaliao dos documentos

    comprobatrios e pontuao das informaes prestadas pelo candidato no ato de sua

    inscrio, sobre tempo de servio e ttulos de aperfeioamento profissional.

    7 DO RESULTADO

    7.1 Da Classificao Provisria

    7.1.1 A classificao provisria dos candidatos ser divulgada, obedecendo aos critrios

    estipulados neste Edital.

    7.1.2 A publicao da classificao ser feita em 02 (duas) listas por ordem decrescente de

    pontos, sendo a primeira, uma lista universal contendo a pontuao de todos os candidatos,

    inclusive dos afrodescendentes, a segunda, uma lista com a pontuao dos candidatos

    afrodescendentes.

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 17

    7.1.3 At o dia 15 de agosto de 2016 ser publicada a Classificao Provisria nos

    endereos eletrnicos www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - D.O.E. Suplemento de

    Concursos Pblicos.

    7.1.4 Os recursos devem obedecer a prazos e critrios definidos no item 7 do presente

    Edital.

    7.2 Do Desempate

    7.2.1 Havendo igualdade de pontuao na soma dos itens de Aperfeioamento Profissional e

    Tempo de Servio, o desempate entre os candidatos ser feito pela maior idade, conforme

    Artigo 27, Pargrafo nico, do Estatuto do Idoso - Lei n. 10.741 de 01/10/2003;

    7.2.2 A idade declarada pelo candidato no ato da inscrio, dever ser comprovada quando

    do chamamento apresentao de ttulos, sob pena de excluso do Processo Seletivo

    Simplificado.

    7.3 Dos Recursos

    7.3.1 Sero aceitos Recursos com questionamentos sobre a Classificao Provisria, desde

    que estejam em conformidade com o disposto nos subitens abaixo.

    7.3.2 Os questionamentos contidos no Recurso devero estar fundamentados e

    apresentados no formulrio do Anexo III.

    7.3.3 O candidato dever preencher 01 (um) formulrio por questionamento apresentado.

    7.3.4 O Recurso dever ser protocolado pelo candidato junto a Secretaria de Estado da

    Segurana Pblica e Administrao Penitenciria, nos dias 16 e 17 de agosto 2016, das 09h

    s 12h e das 13h s 17h, impreterivelmente, no Setor de Protocolo Rua: Deputado Mario

    de Barros 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha - 3 andar CEP 80.530-280

    Curitiba-PR.

    7.3.5 No sero analisados os recursos que no atendam ao item 7 ou relativos a erros do

    candidato no preenchimento da inscrio.

    7.3.6 Na anlise dos recursos interpostos a Comisso Especial do Processo Seletivo

    Simplificado determinar a realizao de diligncias que entender necessrias e, dando

    provimento, poder, se for o caso, alterar o resultado.

    7.3.7 Os Recursos sero analisados pela comisso constituda especificamente para este fim

    - Comisso Especial do Processo Seletivo Simplificado designada pelo Secretrio de

    Estado de Segurana Pblica e Administrao Penitenciria, a qual emitir parecer

    conclusivo. A lista dos recursos deferidos e indeferidos ser publicada no sitio

    www.sesp.pr.gov.br e e no Dirio Oficial do Estado, no endereo eletrnico

    www.dioe.pr.gov.br. - Suplemento de Concurso do Dirio Oficial do Estado D.O.E.

    http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.sesp.pr.gov.br/http://www.dioe.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 18

    7.4 Da Classificao Final

    7.4.1 Aps a anlise conclusiva dos Recursos, a Classificao Final ser publicada no sitio

    www.sesp.pr.gov.br e no Dirio Oficial do Estado, no endereo eletrnico

    www.dioe.pr.gov.br. - Suplemento de Concurso D.O.E..

    8 DA COMPROVAO

    8.1 Dos requisitos de Escolaridade:

    8.1.1 O documento para a comprovao dos ttulos de escolaridade obecendo os critrios

    das respectivas funes:

    8.1.2 Para ensino mdio: Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso

    acompanhado de histrico escolar (original e fotocpia).

    8.1.3 Para ensino superior: Diploma, Certificado ou Certido de concluso de graduao -

    acompanhado de histrico escolar (original e fotocpia).

    8.2 Dos documentos para comprovao de aperfeioamento profissional:

    8.2.1 Para o curso de Formao Tcnica completo, a comprovao ocorrer mediante

    apresentao de originais e fotocpias de Diploma, Certificado ou Certido de concluso de

    curso-acompanhado de histrico escolar, conforme os cursos do item 6.2.1.1 - a).

    8.2.2 Para o curso superior completo, a comprovao ocorrer mediante apresentao de

    originais e fotocpias de Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso,

    acompanhado de histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior IES,

    devidamente credenciada.

    8.2.3 Para curso de Ps Graduao (especializao) a comprovao ocorrer mediante

    apresentao de originais e fotocpias de Diploma, Certificado ou Certido de concluso de

    curso em nvel de Lato sensu ou Stricto sensu, acompanhado de histrico escolar, emitido

    por Instituio de Ensino Superior IES, devidamente credenciada e que atendam ao

    disposto na Resoluo CNE/CES N 1 de 08 de junho de 2007.

    8.2.4 O ttulo referente Cursos de Graduao, Ps Graduao, Mestrado, Doutorado e Ps

    Doutorado, apresentao de originais e fotocpias, realizados no exterior, somente ser

    considerado vlido se o documento estiver traduzido para o portugus, por tradutor

    juramentado e em conformidade com as normas estabelecidas na Resoluo n 01 de 03 de

    abril de 2001, da Cmara de Educao Superior do Conselho Nacional de Educao.

    8.3 Dos documentos para comprovao de tempo de servio:

    http://www.dioe.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 19

    8.3.1 No caso de contratado pelo setor pblico, Estadual, Municipal, Federal e Distrital, a

    comprovao ocorrer mediante apresentao de original e fotocpia de Declarao,

    Certido, Portaria, Contrato e/ou outro documento que comprove o tempo de servio

    conforme estabelecido no presente Edital, com carimbo do CNPJ do rgo emissor. No

    documento comprobatrio, o perodo dever constar as datas de incio e fim no formato

    dd/mm/aaaa.

    8.3.2 A comprovao dos ttulos de tempo de servio prestado no setor privado ocorrer

    mediante apresentao do original e fotocpias da Carteira de Trabalho e Previdncia Social

    CTPS (pginas de identificao do empregado e do contrato de trabalho).

    8.3.3 Caso conste, no documento utilizado para a comprovao do tempo de servio, funo

    ou cargo com nomenclaturas diversas das exigidas, o candidato dever providenciar junto ao

    contratante uma declarao complementar, com carimbo do CNPJ, assinatura e carimbo do

    responsvel pelo Setor de Pessoal, na qual fique comprovada a funo correlata conforme

    atribuies descristas com a funo a qual se inscreveu.

    8.3.5 Todos os ttulos e/ou experincia profissional devero ser entregues em uma nica vez,

    no ato da sua exigncia, no se admitindo complementao, suplementao, incluso e/ou

    substituio de documentos, ainda que em fase recursal.

    8.3.6 Os contratos de estgio no sero computados como pontos para fins de comprovao

    de tempo de servio.

    9. DA CONTRATAO

    9.1 O candidato classificado e aprovado ser convocado para a contratao, at o limite do

    prazo de validade do Processo Seletivo Simplificado, observando-se o exclusivo interesse da

    Secretaria de Estado de Segurana Pblica e Administrao Penitenciria.

    9.2 So requisitos para a contratao:

    a) Ter sido classificado no Processo Seletivo Simplificado, na forma estabelecida neste

    Edital;

    b) Ser brasileiro nato ou naturalizado;

    c) No caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo Estatuto de Igualdade de

    direitos e obrigaes civis entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos

    direitos polticos, nos termos do artigo 12, inciso II, 1, da Constituio Federal e Decreto

    Federal n 70.436, de 18/04/72;

    d) Ter idade mnima de 18 (dezoito) anos no momento da contratao;

    e) Apresentar documentao legal que comprove as informaes registradas na inscrio

    conforme estabelecido neste Edital;

    f) Gozar de boa sade fsica e mental para o desempenho da funo;

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 20

    g) No acumular cargo, emprego ou funo pblica, excepcionados os casos permitidos pela

    Constituio Federal, apresentando declarao prpria sobre essa condio;

    h) Ter a situao regularizada perante o servio militar, se do sexo masculino;

    i) Ter situao regularizada perante a Justia Eleitoral;

    j) No ter sofrido nenhum tipo de condenao criminal em qualquer mbito judicial nos

    ltimos 05 (cinco) anos;

    k) No ter sido indiciado em inqurito policial, processado ou condenado em ao penal e na

    esfera administrativa, se servidor pblico;

    l) No acumular proventos e vencimentos ou optar por vencimentos se for servidor

    aposentado em rgo pblico.

    9.3 Para a contratao e exerccio da funo o candidato dever apresentar a seguinte

    documentao:

    a) Uma fotografia 3x4 recente (2016);

    b) Carteira de Identidade do Paran (original e duas cpias); caso a inscrio for realizada com Carteira de Identidade de outro Estado, dever tambm apresentar a original e duas cpias desta; c) Cadastro de Pessoa Fsica na Receita Federal (CPF) (original e duas cpias);

    d) Carto do PIS/PASEP, ou CTPS contendo o n do PIS, se possuir (original e cpia);

    e) Comprovante de endereo atual (original e cpia);

    f) Comprovante de abertura de conta corrente no Banco do Brasil, contendo o nmero da

    Agncia e Conta.

    g) Certificado de Concluso de Ensino Mdio (original e cpia ou cpia autenticada) para a

    funo de Ajudante de Pericia e Ajudante de Necroposia;

    h) Certificado de Concluso de Nvel Superior em Medicina para a Funo de Mdico Legista

    e Certificado de Concluso de Nvel Superior em Odontologia para a Funo de

    Odontolegista (original e cpia ou cpia autenticada).

    i) Atestado de Sade, expedido por mdico registrado no Conselho Regional de Medicina, de

    que o candidato possui plenas condies fsicas para desempenhar a funo a qual se

    inscreveu;

    j) Certificado de Reservista ou de dispensa de incorporao, se candidato do sexo masculino

    (original e cpia);

    k) Ttulo de Eleitor (original e cpia);

    l) Certido de quitao eleitoral, expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral em que possui

    domiclio eleitoral, ou impressa no portal eletrnico: www.tse.jus.br;

    m) Certido negativa de crimes eleitorais, expedida pelo Tribunal Regional Eleitoral em que

    possui domiclio eleitoral, ou impressa no portal eletrnico: www.tse.jus.br;

    http://www.tse.jus.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 21

    n) Certido negativa de Antecedentes Criminais, expedida(s) pela(s) Secretaria(s) de Estado

    de Segurana Pblica da(s) unidade(s) da Federao em que tenha o candidato residido nos

    ltimos 05 (cinco) anos, expedida nos ltimos 30 (trinta) dias, devendo ser apresentado

    documento original;

    o) Certido negativa criminal emitida por cartrios distribuidor ou do Frum da(s) cidade(s)

    na(s) qual(ais) o candidato tenha residido/domiciliado nos ltimos 05 (cinco) anos, expedida

    nos ltimos 30 (trinta) dias ou dentro do prazo de validade se houver definido na Certido,

    devendo ser apresentado documento original;

    p) Certido negativa emitida pela Vara de Execues Penais, da(s) cidade(s) na(s) qual(ais)

    o candidato tenha residido/domiciliado nos ltimos 05 (cinco) anos, expedida nos ltimos 30

    (trinta) dias, devendo ser apresentado documento original;

    q) Certides negativas cveis e criminais da Justia Federal da(s) regio(es) na(s) qual(ais)

    o candidato reside ou residiu nos ltimos 05 (cinco) anos, devendo ser apresentado

    documento original;

    r) Declarao por escrito de que no tenha sido demitido em conseqncia de aplicao de

    pena disciplinar do Servio Pblico Federal, Estadual, Distrital ou Municipal, nos ltimos 05

    (cinco) anos, nem perdeu o cargo em razo de ordem judicial transitada em julgado a ser

    cumprida ou em cumprimento;

    s) Declarao de que no servidor pblico vinculado Administrao Direta ou Indireta do

    Poder Executivo do Estado do Paran e no se encontra em situao de acmulo ilegal de

    proventos, funes, empregos e cargos pblicos, nos termos do artigo 37, inciso XVI, da

    Constituio Federal e artigo 27, incisos XVI e XVII, da Constituio do Estado do Paran. A

    declarao ser disponibilizada quando da convocao por meio do sitio www.sesp.pr.gov.br

    (duas cpias);

    t) Declarao de bens e valores que integram seu patrimnio privado, conforme prescrito no

    artigo 32 da Constituio do Estado do Paran, no Decreto Estadual n 2.141/08, na Lei

    Estadual n 13.047/01, e na Lei n 8.429/92, a qual ser disponibilizada quando da

    convocao por meio do sitio www.sesp.pr.gov.br;

    u) Ficha Cadastral que ser disponibilizada quando da convocao por meio do sitio

    www.sesp.pr.gov.br;

    v) Documentao legal comprovando os quesitos registrados na inscrio conforme

    estabelecido neste Edital;

    x) Carteira Nacional de Habilitao vlida e regular, na categoria B ou superior.

    http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 22

    9.4 O candidato, aps ser contratado, no poder solicitar suspenso do contrato,

    prorrogao para incio das atividades, afastamento de funo, readaptao de funo ou

    alegar incompatibilidade com as atribuies da funo para a qual foi contratado.

    9.5 A no apresentao dos documentos comprobatrios ou a falta de comprovao de

    qualquer dos requisitos exigidos para a contratao e/ou exerccio da funo, especificados

    neste Edital ou daqueles que vierem a ser estabelecidos em legislao superveniente ou que

    forem considerados necessrios, impedir a contratao do candidato implicando sua

    eliminao do Processo Seletivo Simplificado.

    9.6 Verificada a falsidade dos documentos apresentados, o candidato ser excludo do

    Processo Seletivo Simplificado, com nulidade da classificao e dos efeitos decorrentes, sem

    prejuzo das sanes penais aplicveis.

    9.7 Os candidatos classificados sero convocados para a comprovao dos ttulos e

    apresentao de documentos para a contratao, por Edital prprio, divulgado no sitio da

    SESP www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concurso D.O.E..

    9.8 A convocao dos candidatos ser por rigorosa ordem de Classificao Final, observado

    o item 5.21 e de acordo com a necessidade e convenincia e oportunidade da administrao.

    9.9 O candidato convocado que, por qualquer motivo, no se apresentar no prazo estipulado

    ser declarado desistente.

    9.10 No caso de desistncia formal da contratao, prosseguir-se- a nomeao dos

    candidatos habilitados, observada a ordem classificatria.

    9.11 S sero aceitas cpias de documentao sem o original se autenticadas por cartrio.

    9.12 No sero aceitos documentos ilegveis ou danificados;

    9.13 Caso o candidato no apresente o documento de identificao original por motivo de

    furto, roubo ou perda dever apresentar um dos seguintes documentos emitidos com prazo

    mximo de 30 (trinta) dias anteriores data de contratao:

    a) Documento que ateste o registro de ocorrncia em rgo policial;

    b) Declarao de furto, roubo ou perda, feita de prprio punho, com reconhecimento da

    assinatura registrada em cartrio.

    c) Declarao de perda ou furto de documento, preenchida junto ao Departamento de Polcia

    Civil.

    9.14 O Contrato ter prazo mximo de 01 (um) ano, podendo ser prorrogado por igual

    perodo, at o mximo de 02 (dois) anos, nos termos da Lei Complementar n 108 de

    18/05/2005 e Lei Complementar n 179 de 21/10/2014.

    9.15 No haver prorrogao, por solicitao do candidato, da data da convocao para

    apresentao dos documentos, bem como no haver prorrogao para a realizao do

    contrato em regime especial.

    http://www.justica.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 23

    10. DA NO CONTRATAO OU RESCISO CONTRATUAL.

    10.1 Ser vedada a contratao, para o candidato nas seguintes situaes:

    a) Na inscrio, informar Escolaridade e/ou Aperfeioamento Profissional e/ou Tempo de

    Servio que gere pontuao maior que a efetivamente comprovada;

    b) Servidor pblico vinculado Administrao Direta ou Indireta do Poder Executivo do

    Estado do Paran, conforme previsto no artigo 7., da Lei Complementar n. 108/2005;

    c) Com acmulo ilegal de cargo, emprego ou funo pblica, exceto os casos permitidos pela

    Constituio Federal;

    d) Tenha sofrido algum tipo de condenao criminal em qualquer mbito judicial, com trnsito

    em julgado, nos ltimos 05 (cinco) anos;

    e) Demitido ou exonerado do Servio Pblico, por meio de Processo Administrativo

    Disciplinar, nos termos da Lei n. 6174/70, nos ltimos 2 (dois) anos;

    f) Resciso contratual, nos termos do artigo 15, da Lei Complementar n. 108/2005 bem

    como nos termos dos artigos 279 e 285, da Lei n. 6174/70, precedido de Sindicncia, nos

    ltimos 02 (dois) anos;

    g) Aposentado na condio de readaptado definitivo ou por invalidez, em cargo ou funo

    equivalente pretendida;

    h) No apresentar a documentao exigida e declarada;

    i) No comprovar a data de nascimento registrada no Sistema PSS.

    j) No ter direito contratao o candidato que tenha cometido transgresso disciplinar

    como servidor pblico nos termos estabelecidos em lei, bem como aquele com antecedentes

    criminais, caso no tenham se passado 05 (cinco) anos da extino da punibilidade ou do

    cumprimento de pena.

    k) Fizer declarao falsa ou inexata.

    l) Alegar desconhecimento quanto data, ao horrio e ao local de realizao das etapas do

    Processo Seletivo Simplificado, divulgados nos termos deste Edital; e

    m) Faltar ou chegar atrasado no local da convocao.

    10.2 O contrato ser rescindido, caso o contratado apresente qualquer situao no item 11.1.

    11. DA HOMOLOGAO DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO E DO PRAZO DE

    VALIDADE.

    11.1 O resultado final do Processo Seletivo Simplificado, ser homologado pela Secretaria

    de Estado da Segurana Pblica e Administrao Penitenciria - SESP.

    11.2 O prazo de validade do PSS ser de 01(um) ano a partir da data da publicao da sua

    homologao, podendo ser prorrogado por igual perodo.

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 24

    12. DAS DISPOSIES FINAIS

    12.1 A Secretaria de Estado da Segurana Pblica e Administrao Penitenciria no se

    responsabiliza por inscrio no realizada por motivos de ordem tcnica dos computadores,

    falhas de sistemas de comunicao, congestionamento das linhas de comunicao, bem

    como outros fatores que impossibilitem a transferncia de dados do equipamento utilizado

    pelo candidato ao Sistema de inscrio do Processo Seletivo Simplificado.

    12.2 No sero fornecidas por telefone, pessoalmente ou por meio eletrnico, informaes

    que constem neste Edital.

    12.3 de exclusiva responsabilidade do candidato inscrito acompanhar a publicao dos

    atos concernentes a este Processo Seletivo Simplificado, divulgados no sitio

    www.sesp.pr.gov.br e www.dioe.pr.gov.br - Suplemento de Concurso D.O.E. e atender aos

    prazos e condies estipulados nas demais publicaes durante o Processo Seletivo

    Simplificado.

    12.4 Comprovada, a qualquer tempo, ilegalidade nos documentos apresentados ou

    declarao falsa ou inexata, o candidato em fase de avaliao ser excludo do Processo

    Seletivo Simplificado ou, se contratado, ter seu contrato rescindido nos termos do artigo 17,

    inciso III, da Lei Complementar n. 108/2005, observada a ampla defesa e o contraditrio.

    12.5 As cpias dos documentos apresentados no sero devolvidas, pois sero confiadas ao

    rgo responsvel que, aps o trmino do processo, e decorridos 05 (cinco) anos, podero

    ser incineradas, conforme estabelece o artigo 66, do Decreto Estadual n. 7116/2013.

    12.6 Ser excludo do Processo Seletivo Simplificado, o candidato que no se apresentar na

    unidade para a qual foi designado, na data inicio de vigncia do contato.

    12.7 O no comparecimento do candidato dentro do prazo previsto no Edital e aps

    convocado para a celebrao do contrato de prestao de servios, implicar na excluso do

    processo seletivo, salvo nos casos de impedimento legal, justificado pelo candidato, que ser

    analisado pela Comisso Especial do Processo Seletivo Simplificado.

    12.8 As despesas decorrentes da participao do Processo Seletivo Simplificado, correro

    s expensas do candidato, assim como as despesas decorrentes de deslocamento para fins

    de comprovao de ttulos, contratao e assuno da funo.

    12.9 Ficam aprovados os Anexos como parte integrante deste Edital.

    12.10 Os casos omissos sero resolvidos resolvidos pela Comisso de Processo Seletivo

    Simplificado designada para este fim por Resoluo Secretarial.

    12.11 As certides ou declaraes de concluso de cursos mencionados no presente Edital

    referem-se a cursos comprovadamente concludos.

    http://www.sesp.pr.gov.br/

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 25

    12.12 No haver reserva de vagas para pessoa portadora com deficincia, com base no

    artigo 55, da Lei Estadual n 18.419, de 07 de janeiro de 2015, uma vez que as atividades

    das funes exigem aptido plena por parte de seus ocupantes.

    Curitiba, 21 de julho de 2016.

    WAGNER MESQUITA DE OLIVEIRA

    Secretrio de Estado da Segurana Pblica e Administrao Penitenciria

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 26

    ANEXO I DO EDITAL N 012/2016 - SESP

    TABELA DE AVALIAO DE TTULOS PARA FUNO DE ENSINO MDIO

    TTULOS PONTOS DOCUMENTOS DE COMPROVAO AT NO

    MXIMO

    6.2 APERFEIOAMENTO PROFISSIONAL

    (Para outros cursos informados, alm do Ensino Mdio Completo como requisito mnimo)

    a) Curso de Formao Tcnica, conforme relacionadas 6.2.1.1 - a)

    10

    Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso, acompanhado de histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino devidamente credenciada junto ao MEC.

    10

    b) Diploma de Ensino Superior ou Tecnlogo em qualquer rea

    10

    Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso, acompanhado de histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior devidamente credenciada junto ao MEC.

    10

    c) Ps Graduao (especializao) em cursos de no mnimo 360 (trezentos e sessenta) horas, relacionados aos cursos de graduao na rea de sade

    10

    Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso de no mnimo 360 (trezentos e sessenta) horas, acompanhado de histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior IES, devidamente credenciada.

    10

    6.3 TEMPO DE SERVIO (Tempo paralelo dever ser informada uma nica vez)

    Tempo de servio na rea de sade

    10 pontos

    por ano

    1 - Setor Pblico: Declarao, Certido, Portaria, Contrato e/ou outro documento que comprove o Tempo de Servio exercido, com carimbo do CNPJ. Dever constar a data incio e fim no formato (dd/mm/aaaa);

    2 Setor Privado: Carteira de Trabalho e Previdncia Social - CTPS, (paginas de identificao do empregado).

    50

    TOTAL 80

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 27

    ANEXO II DO EDITAL N 012/2016 - SESP

    TABELA DE AVALIAO DE TTULOS PARA FUNO DE ENSINO SUPERIOR

    TTULOS PONTOS DOCUMENTOS DE COMPROVAO AT NO MXIMO

    6.2 APERFEIOAMENTO PROFISSIONAL a) Cursos de Especializao (ps-graduao) de no mnimo 360 hs, com devido Certificado, em quaisquer reas mdica e odontolgica

    10 Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso acompanhada do histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior IES, devidamente credenciada.

    10

    b) Cursos de Mestrado com Diploma devidamente reconhe-cido pela CAPES/MEC, em quaisquer reas mdica e odontolgica

    10

    Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso acompanhada do histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior IES, devidamente credenciada.

    10

    c) Cursos de Doutorado e ou Ps Doutorado com Diploma devidamente reconhecido pela CAPES/MEC - ou revalidado em territrio nacional se obtido no exterior - em quaisquer reas mdica e odontolgica

    10 Diploma, Certificado ou Certido de concluso de curso acompanhada do histrico escolar, emitido por Instituio de Ensino Superior IES, devidamente credenciada.

    10

    d) Participao em congressos ou publicao de trabalhos em anais de congressos na categoria de autor ou apresentador

    5 Comprovao atravs Diploma, Certificado, Declarao ou Certido, ou documento que comprove a participao ou a publicao.

    15

    e) Publicao de artigo cientfico em revistas indexadas

    5 Comprovao da publicao de artigo cientfico juntamente com a revista

    15

    6.3 TEMPO DE SERVIO

    (Tempo paralelo dever ser informada uma nica vez)

    Experincia Profissional -Tempo de servio - na rea de Medicina ou Odontologia

    10 pontos

    por ano

    1 - Setor Pblico: Declarao, Certido, Portaria, Contrato e/ou outro documento que comprove o Tempo de Servio exercido, com carimbo do CNPJ. Dever constar a data incio e fim no formato (dd/mm/aaaa) 2 - Setor Privado: Carteira de Trabalho e Previdncia Social CTPS, (paginas de identificao do empregado).

    50

    TOTAL 110

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 28

    ANEXO III DO EDITAL N 012/2016 SESP

    FORMULRIO DE RECURSO

    Formulrio para interposio de recurso relativo ao Processo Seletivo Simplificado para a funo de

    ____________________________ relativo ao Edital N _____ publicado em _____/____/______,

    realizado pela Secretaria de Segurana Pblica do Estado do Paran para o Instituto Mdico Legal e

    Instituto de Criminalistica.

    Eu, ............................................................................................, portador do documento de

    identidade n................., requerimento da inscrio n......................., para concorrer a uma vaga no

    Processo Seletivo Simplificado n .........., a ser prestado para Instituto Mdico Legal e Instituto de

    Criminalstica para a funo de ............................................................................................, apresento

    recurso junto ao ......................................... (completar com o nome da instncia junto qual interpe

    o recurso: Comisso ou Secretrio).

    Os argumentos e a fundamentao so:

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    ..................................................................................................................................................................

    Curitiba,......de......................de 2016

    ...................................................

    Assinatura do(a) candidato(a)

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 29

    ANEXO IV DO EDITAL N. 012/2016 SESP

    PROCURAO

    Por este instrumento particular de Procurao, ____________________________________(Nome),

    RG n. ___________________, de nacionalidade _______________, estado civil ____________,

    profisso _________________, residente e domiciliado em

    ___________________________(municpio), no endereo _______________________, nomeia e

    constitui seu bastante procurador ___________________________________ (Nome do Procurador),

    RG n. ______________, estado civil __________, profisso _______________, residente e

    domiciliado em ______________________________ (Municpio), no endereo

    _________________________________________, com a finalidade de apresentar documentao do

    outorgante junto a Secretaria de Segurana Pblica e Administrao Penitenciria, por ocasio da

    Convocao para Comprovao de Ttulos do PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PSS/PR do

    INSTITUTO MDICO LEGAL - IML, para a funo de _________________________, referente ao

    ano letivo de ________, podendo o outorgado assinar todos os atos necessrios para o cumprimento

    do presente.

    ________________________________, _____de ___________________de 201___.

    (Municpio)

    __________________________________ _________________________________

    Assinatura do(a) Outorgante Assinatura do(a) Outorgado(a)

    __________________________________ _________________________________

    (RG) (RG)

  • SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANA PBLICA E ADMINISTRAO PENITENCIRIA

    Rua: Deputado Mrio de Barros, N 1290 Edifcio Caetano Munhoz da Rocha 3 andar Centro Cvico,

    CEP: 80.530-280 Curitiba - Paran - Brasil 30

    ANEXO V DO EDITAL N. 012/2016 SESP

    TERMO DE DESISTNCIA DO PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO (PSS)

    Eu,________________________________________________________________, RG

    ____________________________ , abaixo assinado(a), desisto, em carter irrevogvel, da minha

    classificao do Processo de Seletivo Simplificado PSS regulamentado pelo presente Edital, de 21

    de julho de 2016.

    ___________________________ , ______ de ____________________ de ______.

    ASSINATURA:_____________________________________________________

    (com firma reconhecida)

    RG:______________________________________________________________