Relacao Familia & Escola

Embed Size (px)

Text of Relacao Familia & Escola

8

CLUDIA DE SOUZA ROCHA CLUDIA REGINA MACDO

RELAO FAMLIA & ESCOLA

BELM PAR 2002

9

CLUDIA DE SOUZA ROCHA CLUDIA REGINA MACDO

RELAO FAMLIA & ESCOLATrabalho de Concluso do Curso apresentado ao Curso de Pedagogia do centro de Cincias Humanas e educao da Universidade da Amaznia, como requisito para obteno do grau de Licenciatura Plena em Pedagogia Educao Infantil, orientado pela Prof. Ms. Rosa Helena N. Ferreira.

BELM PAR 2002

10

CLUDIA DE SOUZA ROCHA CLUDIA REGINA MACDO

RELAO FAMLIA & ESCOLA

Avaliado por: ______________________________________ Prof Ms. Rosa Helena N. Ferreira (UNAMA)

Data: 29/11/2002

BELM PAR 2002

11

SUMRIO

RESUMO.............................................................................................................................06 MEMORIAL I.....................................................................................................................08 MEMORIAL II ................................................................................................................09 CAPTULO I A TRAJETRIA DA PESQUISA.........................................................10 1.1JUSTIFICATIVA.........................................................................................................10

1.2PROBLEMA.................................................................................................................11

1.3 OBJETIVOS..................................................................................................................12 1.3.1 GERAL................................................................................................................12 1.3.2ESPECFICOS..................................................................................................13

1.4 METODOLOGIA DA PESQUISA.............................................................................13 CAPTULO II REFERENCIAL TERICO.................................................................15 2.1 A PARTICIPAO DOS PAIS NA EDUCAO ESCOLAR ..............................15 2.2 CONTEXTUALIZANDO HISTORICAMENTE......................................................24 CAPTULO III A PESQUISA........................................................................................29 3.1 OS DADOS....................................................................................................................29 3.2 ANLISE DOS DADOS...............................................................................................35

12

CAPTULO IV CONSIDERAES FINAIS...............................................................38 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS..............................................................................40 ANEXOS ............................................................................................................................42

13

Este trabalho dedicado a todos aqueles que acreditam na Educao como premissa para um mundo infinitamente melhor.

14

Agradecemos a Deus. O Mestre dos Mestres. Aos nossos pais, maridos e filhos, pessoas que nos incentivaram, acreditaram em nosso potencial e, sobretudo, de quem furtamos horas de carinho e ateno para que pudssemos conquistar esta vitria.

15

Eduquem-se as crianas e no ser preciso repreender os homens.(Autor desconhecido)

RESUMO Apresentamos o tema: Relao Famlia & Escola, cuja pesquisa tem o objetivo de contribuir para o processo ensino-aprendizagem de crianas na faixa etria de sete a dez anos do Ensino Fundamental, justificando-se pela necessidade de interao entre esses agentes. Atravs dessa pesquisa se observou que paradigmas de interpretao e de gesto das realidades sociais, defendem modelos sistmicos numa perspectiva de integrao funcional, em que a flexibilidade, a mudana e o conflito so elementos coexistentes. Neste sentido, alm das estruturas e das funes da famlia e da escola, havemos de considerar tambm as transformaes que esto ocorrendo na sociedade moderna, nas suas instituies e no que diz respeito aos quadros sociais instveis que exigem uma compreenso dinmicas e respostas mais condizentes. Assim, a pesquisa tem como resultado ratificar a relao famlia-escola, que de extrema importncia na construo da identidade e autonomia do aluno, a partir do momento em que o acompanhamento desta, durante o processo educacional, leva a aquisio de segurana por parte dos filhos que se sentem duplamente amparados, ora pelo professor, ora pelos pais, o que ir incorrer do processo ensino-aprendizagem. Palavras-Chaves: FAMLIA, ESCOLA, CRIANA, ENSINO E D

16

MEMORIAL I Nasci em Recife-PE, e aos seis anos aprendi as primeiras letras, em uma escola bem pequena, na casa da professora, a qual tinha o mesmo nome que o meu, acredito que por esse motivo, nunca a esqueci. Depois passei a estudar em escolas estaduais, nas quais fiz todo o ensino fundamental. Quando fui para 6 srie comecei a estudar em um colgio de padres da rede particular de ensino, onde s sa para a Universidade Federal de Pernambuco, na qual fui aprovada no curso de Nutrio. Infelizmente por motivos de mudana de estado, tranquei o curso e acabei no concluindo, pois os caminhos comearam a mudar o rumo da minha vida. Comecei a trabalhar como professora substituta em uma escola de freiras e paralelamente fiz o curso de Magistrio. Apaixonei-me pela profisso, principalmente porque me dava oportunidade de conhecer sobre o desenvolvimento infantil e o processo de ensino-aprendizagem. Ao chegar em Belm, procurei fazer vestibular e graas a Deus fui logo aprovada em 2 lugar no Curso de Pedagogia da Universidade da Amaznia. Quando estava cursando o 2 ano comecei a trabalhar em um Colgio religioso, onde permaneo at o momento, realizando um trabalho muito gratificante, com crianas de 1 srie do Ensino Fundamental I, baseado na filosofia crist e na teoria construtivista. Tenho como pretenses futuras continuar me aperfeioando e fazer especializao em informtica educacional, pois me identifico muito com essa rea e, tambm, por acreditar na importncia da tecnologia como recurso capaz de tornar mais atrativo o aprendizado. Cludia Macdo

17

MEMORIAL II

Eu me chamo Cludia de Souza Rocha, nasci em Fortaleza-CE, cidade na qual passei a maior parte de minha vida. Sempre estudei em escolas particulares e religiosas, e na ltima delas onde cursei o 2 grau, fiz paralelamente o magistrio. Logo que terminei o curso recebi uma proposta para trabalhar em uma creche com a turma de maternal. No ano de 86 passei no vestibular para o curso de Pedagogia na Universidade de Fortaleza UNIFOR. Durante o perodo de faculdade vrios motivos particulares impediram-me de terminar o curso. Passei a trabalhar no Colgio Christus com turmas de Educao Infantil e s sa deste quando vim morar em Belm, por motivo de transferncia de meu marido. J aqui em Belm, trabalhei no CESEP Maguari e aps no Colgio Santa Catarina de Sena onde continuo at o presente momento. Em 1999 ingressei na UNAMA no curso de Pedagogia Educao Infantil, pois sempre desejei formar-me e adquirir novos conhecimentos. Sinto-me muito bem atuando nesta rea, pois acredito na educao como o nico meio de formar verdadeiros cidados. Cludia Rocha

18

CAPTULO I A TRAJETRIA DA PESQUISA 1.1 JUSTIFICATIVA Historicamente, a escola e a famlia, tal qual as conhecemos hoje, so instituies que surgem, com o advento da modernidade, ambas destinadas ao cuidado e educao das crianas e jovens. Na verdade, escola coube a funo de educar a juventude na medida em que o tempo e a competncia da famlia eram consideradas escassos para o cumprimento de tal tarefa. Os saberes diversos e especializados, necessrios, formao das novas geraes, demandavam cada vez mais famlia. No Brasil, a escola, como instituio distinta da famlia, construiu-se aos poucos, s custas das presses cientficas e dos costumes caractersticos de uma vida mais urbana. Aproximadamente dois sculos, sinalizaram para a necessidade de uma organizao voltada formao fsica, moral e mental dos indivduos; misso essa impossvel para o mbito domstico. Esse modelo esteve a servio, sobretudo durante o sculo XIX, da moldagem das elites intelectuais nacionais. A escola era profundamente diferente da famlia e, oferecia formao das crianas e dos jovens a uma educao da qual nenhuma outra instituio poderia se ocupar. Os primrdios da Repblica, na onda dos movimentos sociais, polticos e culturais que marcaram a poca, impuseram a necessidade de modernizar a sociedade e colocar a Nao nos trilhos do crescimento, exigindo ento um outro modelo e uma maior abrangncia da ao educacional. Assim, como podemos observar, a discusso sobre a participao da famlia na vida escolar de seus filhos no recente. H dcadas que se vem refletindo sobre como envolver a famlia, promover a co-responsabilidade e torn-la parte do processo educativo. Sem dvida, tal ao longo do tempo, um espao prprio dedicado ao trabalho de apresentao e sistematizao de conhecimentos dessa natureza, diferente portanto, daquele organizado pela

19

aproximao trata-se de uma difcil tarefa, isto, em funo das inseguranas, incertezas e da falta de esclarecimento sobre o processo educacional, suas limitaes, bem como sua abrangncia. Compor uma parceria entre escola e famlia pressupe de ambas as partes, a compreenso de que a relao famlia-escola deve se manifestar de forma que os pais no responsabilizem somente escola a educao de seus filhos e, por outro lado, a escola no pode eximir-se de ser co-responsvel no processo formativo do aluno. A presente pesquisa justifica-se pela necessidade de contribuir no processo ensinoaprendizagem da criana de sete a dez anos do Ensino Fundamental, e por entendermos que a parceria entre a famlia e a escola de suma importncia para o sucesso no desenvolvimento intelectual, moral e n