Click here to load reader

Seminário chapecóset2012

  • View
    339

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Seminário chapecóset2012

  • 1. Gesto Estratgica da Inovao Natalino UggioniChapec, Setembro/2012

2. IEL em SCO IEL/SC desenvolve e implementa soluesestratgicas para elevar o potencial competitivo efortalecer a participao das empresas de pequeno,mdio e grande porte dos diversos segmentos doEstado no mercado mundial.Alinhado s macro diretrizes do Sistema FIESC, oIEL/SC atua em Educao e Inovao paraaumento da Competitividade nas indstrias. Negcios: Gesto de Estgio | Gesto e Inovao 3. Algumas premissas 1/3 Grande maioria de respostas SIM ao questionamento:A empresa realiza inovao? Grande maioria de respostas SIM ao questionamento:A empresa tem interesse em recursos para investir eminovao? Grande maioria de respostas SIM ao questionamento:A empresa inova sozinha? A maioria das empresas realiza Inovao Incremental. 4. Algumas premissas 2/3 Grande maioria de respostas NO aoquestionamento: A empresa conhece a lei nacionalde Inovao? Grande maioria NO participa de eventos comoportunidades/informaes para inovao. Elevado n. de empresas/empresrios aponta aaquisio de equipamentos de ltima geraocomo sendo Inovao. 5. Algumas premissas 3/3 Grande maioria de respostas NO ao questionamento: Aempresa conhece/usufrui os benefcios da Lei do Bem?(Talvez a melhor resposta aqui seria: que lei esta?) Informao sobre oportunidades de recursos para inovaono chega boa parte das empresas. Cultura do: Isso no para ns / para nossa empresa. Em termos de Inovao, sobram recursos, faltam (bons)projetos (Palavras do Ministro de C&T no ano de 2008) 6. Inovao no Brasil incipiente, aponta pesquisa do IpeaBoletim Radar do Instituto de Pesquisa Econmica Aplicada(Ipea) destaca a baixa inovao no pas....apesar do crescimento de 0,05% registrado nos indicadoresde inovao nas empresas, entre 2005 a 2008, o desempenhoest abaixo do esperado.Esse comportamento reflexo da falta de sintonia entre osmecanismos que subsidiam as polticas de inovao e osinstrumentos empregados para implement-las.Mais, os gestores ainda no priorizam aes estratgicas epulverizam os recursos para inovao.Fonte: Acesso em 13/05/2011 7. Brasil cai 11 posies em ranking mundial de inovaoO Brasil perdeu 11 posies no ranking mundial dos pases mais inovadoresdo mundo, em pesquisa da WIPO (World Intellectual PropertyOrganization) e Instituto Insead.Entre 141 pases, o Brasil aparece na 58 posio. Em 2011, estava na 47entre 125 naes. ... melhorar o Ensino Superior est entre os desafios doPas.BRICs...falta de investimento em inovao entre os pases do BRICs. O Brasil foi opas que mais sofreu queda entre eles, por outro lado, a China teve omelhor desempenho, em 8 lugar no ranking mundial. Mesmo assim, oestudo mostrou que tanto a China quanto a ndia tm deficincias eminovar sua infraestrutura e meio ambiente.Fonte: www.infomoney.com.brAcesso em 04/06/2012 8. Ranking mundial Fonte: www.infomoney.com.brOs lderes do relatrio foram: Acesso em 04/06/2012Sua (1),Sucia (2),Cingapura (3),Finlndia (4),Reino Unido (5),Holanda (6),Dinamarca (7),China (8),Irlanda (9) eEstados Unidos da Amrica (10).Sua lidera a Europa, os Estados Unidos a Amrica do Norte,Cingapura no Sudeste Asitico e Oceania, Israel no norte dafrica e da sia Ocidental, Chile na Amrica Latina e no Caribe. 9. Quinta-feira, 13 de setembro de 2012 s 23:58Brasil entra no grupo das 50 economias mais competitivasBrasil subiu cinco posies no ranking de competitividade do Frum Econmico MundialPela primeira vez no grupo das 50 economias mais competitivas do mundo.Brasil 48 posio entre 144 pases.Este o segundo ano seguido de melhora na classificao brasileira.Em 2011, o Brasil tambm havia subido cinco posies.O Relatrio Global de Competitividade identifica avanos no quadro macroeconmico, noambiente de negcios associado expanso do mercado interno, no acesso ao crdito, entreoutros pontos que ajudaram na melhor classificao brasileira.reas nas quais houve recuo est a da inovao, um dos pilares do ranking.Brasil perdeu cinco posies, caindo do 44 para o 49 lugar.Resultado puxado principalmente pelo indicador que mede a disponibilidade deengenheiros e cientistas no pas.Fonte: Boletim informativo da Anpei 14/09/2012 10. Nesse critrio especificamente, o Brasil perdeu 22 posies - em 2011, j tinha cado23.No item educao superior e formao tcnica, houve tambm uma piora e a perdade nove posies no ranking.Entre esses problemas est a qualidade da educao de modo geral - indicador noqual o Brasil aparece na parte inferior do ranking em 116 posio.Na comparao com os pases dos chamados Brics, o Brasil foi o nico que subiu noranking de competitividade neste ano.A China, segunda maior economia do mundo, perdeu trs posies, ficando em 29lugar.Os demais esto todos atrs do Brasil. A Rssia desceu um degrau ficando na 66posio, a ndia desceu trs, ficando na 59, e a frica do Sul desceu dois, ficandoem 52 lugar.O relatrio completo pode ser acessado em http://www.weforum.org/gcr. Fonte: Boletim informativo da Anpei 14/09/2012 11. Lei do Bem: Aumenta procura por benefcios para P&D....em 2006, 130 empresas solicitaram o apoio da Lei do Bem, enquanto que em2008 mais de 550 se candidataram. Lei ajuda o Pas a ser mais competitivo, dizconsultor ....interesse pelos benefcios oferecidos para quem investe em Pesquisa emDesenvolvimento tem aumentado nos ltimos anos. "A lei recente e traz umacontribuio para ajudar o Pas a ser mais competitivo", diz Milton da Vila, scio darea de consultoria empresarial da Deloitte.O aumento do interesse pela Lei do Bem, que prev incentivos fiscais a empresasque desenvolverem inovaes tecnolgicas, .......grande parte dos empresrios ainda no conhece as possibilidades oferecidaspela legislao quando o assunto incentivo inovao.... Para Marie Rodrigues, preciso quebrar a resistncia de alguns empresrios pela novidade. "Algunsainda receiam participar dos programas de incentivo por falta de exemplos nomercado. Apesar de saberem que existe o benefcio, eles ainda esperam umamaturidade maior da lei", diz a consultora. (Fonte: Ig - 29/04/2010) 12. Lei do Bem ser ampliada para beneficiar pequenas empresas"A Lei do Bem j tem alguns anos de vida. Tanto oGoverno quanto as empresas j conseguiram ver ospontos onde h necessidade e possibilidade de fazerajustes", afirmou Heloisa Menezes. "Uma das principais demandas ampliar o leque de empresas que podem se enquadrar na Lei do Bem", disse a secretria. O regime de tributao pelo lucro real representa cerca de 80% da arrecadao da Receita Federal, mas utilizado somente por 10% das empresas brasileiras. Fonte: Protec 11/05/2011 13. Empresas brasileiras tm investido mais em inovaoPresidente da Finep, Glauco Arbix, destacou que o Brasil viveum novo momento na rea de inovao. Mesmo num cenriode retrao econmica, as empresas nacionais tm mantidoinvestimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D),comportamento nunca registrado antes.Isso demonstra maior maturidade. A hora de investir maisem P,D&I so os momentos de crise, mas sempre tomvamoso caminho inverso. Agora sente-se que o empresrio noquer desistir. Fonte: 15 a 18 de setembro de 2011 - N 1075 - Ano 11 14. Diretor da Anpei aponta desafios para a agenda da inovao nas empresasTrabalhar um conceito de inovao mais amplo, que envolva no apenas osaspectos da pesquisa e desenvolvimento, mas que v at a comercializao...sries pilotos, produo, marketing, so temas importantes que entram nagesto da inovao.Precisamos cada vez mais fortalecer a parceria entre empresas e outrosparceiros, sejam universidades, institutos de pesquisa pblicos e privados, eentre as prprias empresas...empresrio brasileiro lida com uma dificuldade histrica que o impede deinovar.O empresrio ainda se preocupa como vai pagar o salrio no final do ms e noenxerga a inovao como um investimento, mas como um custo... necessrio apoio para tirar as amarras do passado, aprender a inovar e terum estmulo para que a empresa possa inovar.Fonte:16 de agosto de 2012Bianca Torreo 15. Avaliao do setor industrial catarinense sobre fatores eoportunidades de crescimento da indstria catarinense Avaliao do setor industrial catarinenseInovao tecnolgica67,9 oportunidades de crescimento da indstria catarinense Exportao 67,0Indstrias de produtos acabados51,9de maior valor agregadoMercado interno 47,2Captao de capital estrangeiro28,3 para investimentos em SCTransferncia da produo para 7,6mercados com baixo custo de mo de obra0% 20 %40 %60 % 80 % 100 %Fonte: FIESC - 2010 16. Viso dos empresrios: expectativas e temores. Pergunta: o que tira o teu sono? Respostas da pesquisa e campo. 0 10 20 3040 50 60Inovaes e mudanas do mercadoConcorrentesAdversidades Ambiente Global Cultura organizacionalBurocraciaExpectativas de liderados, acionistas,clientes e fornecedoresInstabilidade poltica e econmica do pasLidar com a equao humana Fonte: Apresentao ANPEI 26/04/12 17. Ampliar em 50% os recursos de subveno Pesquisa eDesenvolvimento (P&D) do setor privado uma das propostas daindstria brasileira para aumentar o nvel de inovao dasempresas. Essa sugesto est no documento A Indstria e oBrasil, uma Agenda para Crescer Mais e Melhor, entregue pelaCNI em 25 de maio, aos pr-candidatos Presidncia.Inovao na indstria depende de mais incentivos para pesquisaPara CNI, competitividade do Brasil depende do aumento dainovao nas empresas. Documento aponta solues para garantircrescimento sustentado da economia brasileiraFonte: Protec 25/05/2010 18. Mais premissas Editorial Segundo levantamentos internacionais, 1/3 das empresas brasileiras implementam inovao, contra 50% dos pases da UE. 19. Citaes 1/2 Reduzido n. de empresas que contam com diagnsticos eficazes para o conjunto completo de suas atividades de inovao. Inovao no privilgio reservado a empresas escolhidas nem apenasao alcance de alguns iluminados. Inovao incrementalcriatividade travada pequenas mudanas vai se transformando na forma dominante de inovao e no deixa espao para a inovao de ruptura. 20. Citaes 2/2Inovao de rupturapotencial dereescrever as regras da competio naindstria.Quando no se conta com slidomapeamento da inovao, maisdifcil saber por onde comear.Sucesso da inovaosuperar osanticorpos organizacionais. 21. Citaes 1/1 22. Citaes 1/3..inscrustar o DNA da inovao nos sistemasgerenciais e culturas organizacionais...inovao era vista como trabalho deEspecialistas criativostarefa de artesos dainovaovez por outra conseguem implantaruma ideia radical nas covardes e conservadorasfileiras da mdia gerncia e no mercado.A inovao importante demais para ser funo*Introduopor Gary Hameldepto, iniciativa eventual ou ato exepcional. 23. Citaes 2/3 a inovao a nica segurana contra a irrelevncia. Somente uma em cada 100 empresas consegue tornar a inovao uma competncia profusa em todas as suas camadas. falta de um plano para tornar a inovao uma responsabilidade de todos.*Introduopor Gary Hamel 24. Citaes 3/3A inovao pode se tornar sistmicadentro de qualquer organizao...aplicada de modo sistmico, FUNCIONA...sistemas corporativos de inovaopodem ser to eficientes e comunsquanto os sistemas da qualidade. 25. A empresa inovadora 26. A empresa inovadora 27. O que inovao?Transformao de uma nova idia em uma nova empresa (Apple Computer), em um novoproduto (o walkman da Sony), em um novo servio (as entregas imediatas da Federal Express), em um novo processo (fila nica deespera para mltiplos servios em bancos), ou em um novo mtodo de produo (projeto efabricao auxiliados por computador) 28. O que inovao?Transformao de uma nova idia em uma nova empresa (Tchibo), em um novo produto(H2OH!), em um novo servio (vendas por internet), em um novo processo (estampagem abase de gua), ou em um novo mtodo deproduo (inspeo por imagem) 29. O que inovao? Inovao: introduo de novidade ou aperfeioamento no ambiente produtivo ou social, que resulte em novos produtos, processos ou servios; (Lei de Inovao, 2004)NOVOSIGNIFICATIVAMENTE MELHORADO,EM USO,VOLTADO PARA O MERCADO,VOLTADO PARA O SOCIAL. 30. Inovao ...A explorao com sucesso de novas ideias, obtidas a partir deconhecimentos das mais diversas fontes.Qualquer coisa diferente de mais do mesmo, que disponibilizada no mercado, aplicada na organizao outransferida para a sociedade. MAIS DO MESMO PRODUO DIFERENTE INOVAO 31. Inovao tecnolgica Desenvolvimento e introduo no mercado de produtos e processos tecnologicamente novos ou com substanciais melhorias tecnolgicas. Fonte: Adaptada da OECD (1997) 32. Inovao tecnolgica Desenvolvimento e introduo no mercado deprodutos e processos tecnologicamente novosou com substanciais melhorias tecnolgicas Ex: Videoconferncia via holograma 33. Inovao no tecnolgica Inovao de mercado Produto novo ou j existente p/novo mercado nacional ouinternacional Inovao de servio Logstica Atendimento e Ps-venda Inovao em design Novo design para produto jexistente Inovao organizacional Melhorar as condies detrabalho Reduzir custos Aumentar a capacidade Qualificar pessoal 34. Tipos de inovao - Manual de OsloUma inovao de produto a introduo de um bem ou servio novo ou significativamente melhorado no que concerne s suas caractersticas ou usos previstos. Melhoramentos significativos em: Especificaes tcnicas Componentes e materiais Softwares incorporados Facilidade de uso Outras caractersticas funcionais 35. Tipos de inovao - Manual de Oslo Uma inovao de processo a implementao deum mtodo de produo ou distribuio novo ou significativamente melhorado.Mudanas significativas em: Tcnicas Equipamentos Softwares 36. Tipos de inovao - Manual de OsloUma inovao de marketing a implementao de umnovo mtodo de marketing. Mudanas significativas em: Concepo do produto Embalagem Posicionamento do produto Promoo Fixao de preos 37. Tipos de inovao - Manual de OsloUma inovao organizacional a implementaode um novo mtodo organizacional nas prticas denegcios da empresa, na organizao do seu local de trabalho ou em suas relaes externas. (Zero defeito) 38. Incremental ou radical? Inovao radical: produto ou processo cujas caractersticas, atributos ou uso difira significativamente, se comparado aos produtos e processos j existentes. Envolvem tecnologiasradicalmente novas oupodem se basear nacombinao de tecnologiasexistentes para novos usos. 39. Incremental ou radical? Inovao incremental:melhoria de algo jexistente ou reconfiguraode uma tecnologia jexistente para outrospropsitos100 anos dehistria e de inovaes incrementais 40. Data: 17/08/2011 - Veculo: Dirio CatarinensePgina: 18 Coluna: Estela Benetti 41. Matriz da Inovao Maior retornoNova Semi-radicalRadical Tecnologia Incremental Semi-radicalSemelhante atual Semelhante ao atualNovo Modelo de negcios 42. A Promessa da Inovao Radical Constroi novos mercados e crescimento futuro!Novo crescimento,Maiores retornosEfeitosde rede! Destroem Vnculos c/ o mercadoOnde voc Reforam prefereBaixo se situar?Crescimento,retornosprevisveis Vnculos c/ a tecnologia Fonte: Anton MusgraveReforam DestroemUniversidade Duke 43. Virgin faz feira para achar fornecedores econtrata para ir ao espao Empresa de Richard Branson que far viagens espaciais oferece folgas em sextas-feiras, benefcios e "salrio competitivo.Vo teste realizado em 10/10/10Para ver o vdeo: http://economia.ig.com.br/virgin-faz-feira-para-achar-fornecedores-e-contrata-para-ir-ao-espaco/n1597197594551.html Fonte: iG So Paulo | 12/09/2011 05:55 44. A Virgin Galactic, empresa criada pelobilionrio Richard Branson para ser a primeiraa oferecer viagens comerciais ao espao, vairealizar um evento no dia 18 de outubro paradescobrir fornecedores de bens e servios. Nocomunicado de divulgao, a companhiadestaca as oportunidades do encontro, masalerta: "no ser uma feira de empregos". Aprocura de interessados em trabalhar noprojeto grande, uma vez que a companhiaanuncia altos salrios e benefcios atrativosaos possveis contratados.Fonte: iG So Paulo | 12/09/2011 05:55 45. O curso das inovaes... TV 3 D Performance/custo e melhoriasInovaesRadicaisTempo... normalmente caracterizado por longos perodos de inovaesincrementais, pontuado com poucas inovaes radicais 46. 1950 1990 2000 2005 2008Fonte: Apresentao ANPEI 26/04/12 47. Por que inovar? Cadeia Produtiva: Valor AgregadoMatria primaProduto(Petrleo) Matria MP Bem Bem Produto PrimaFinal Processada IndustrialConsumo Valor Agregado Matria Prima Resina Pea injetada Produto Final Televisor(Petrleo R$ 1,00/kg) (R$ 5,00/Kg) (R$ 10,00/Kg) (R$ 35,00/Kg)(R$ 50,00/Kg)(1 gerao)(2 gerao)(3 gerao) 15 10 3551 50 48. Por que inovar?1 automvelCadeia Produtiva: Valor Agregado1 refrigerador42.800 kg1 impressora 3.400 kg 1l leo soja 400 kg 4 kg1 Kg soja 49. Viso dos empresrios: expectativas e temores. Maturidade organizacional para mudanasFlexvel com relaoCULTURA CULTURA DEao meio externoCOMPETITIVA APRENDIZAGEM(capaz) 31%Perceptiva, porm Verstildividida e 45% Compro-Integrada Orientao ambivalente Comprometidametimento Paroquial Organizacional (no disposta) FixadaInepta, porm(disposta)Fragmentada cooperativa eResistenteenvolvida 10%14% CULTURA (incapaz) CULTURA ESTAGNADA Rgida com relao aCONSERVADORA situao atualPESQUISA: CONTEXTO DOS PRESIDENTES- Prof. Lo F.C. Bruno e Prof. Mari Giuliese - Fundao Dom Cabral 50. Inovao vira clich no dicionrio empresarialNa sua empresa h inovao? Praticamente todas diriamque sim. O termo usado a torto e a direito por empresas. um modo de mostrar que esto na vanguarda, seja l doque for: da tecnologia, da medicina, dos salgadinhos, doscosmticos. um tal de exibir diretores de inovao,equipes de inovao, estratgias de inovao. H at "dia"da inovao. Fonte: Valor econmico Acesso em 28/05/2012 51. Causas do insucesso de novos produtosInadequada anlise de mercado24% Problemas no produto ou defeito16%Falta de esforo de marketing14% Custos mais altos do que o planejado 10%Fora do competidor ou reao 9% Introduo do produto na hora errada8%Problemas na produo 6%Outras causas 13% Fonte: Robert Cooper (2001) 52. Inveno inovao?Inovao=Ideia+ Implementao+ Resultados Inveno no inovao! A invenopoder ser uma inovao somente se forlevada ao mercado. 53. O impacto da inovao na indstria brasileira Pesquisa realizada com 72 mil empresas Concluso:Empresas inovadoras Fonte: Ipea/Pintec - 2005 cobram preos 30% mais altos e tm chance 16% maior de exportarDados que vm sendo confirmados na sondagem da inovao realizada pela ABDI 54. Data: 14/09/2010 - Veculo: Dirio CatarinensePgina: 15 Coluna: Estela Benetti 55. Data: 06/09/2012 - Veculo: Dirio CatarinensePg. 18 - Coluna: Estela BenettiColaborao: Marina Andrade 56. Data: 12/06/2012 - Veculo: Dirio Catarinense -Pgina 17 EconomiaColuna Estela Benetti 57. Por que inovar?RESULTADOSMaturidade Ciclo deDeclnio vida dos produtosCrescimento NascimentoTEMPO 58. Desafio Facilitar o incio Fonte: Dave Charron e John Danne Universidade Berkeley 59. Liderana por meio da inovao Os propulsores da inovao PosicionamentoOfertas/Oportunidades Organizao LideranaModelo Operacionalizao de Fonte: Dave Charron e John DannernegciosUniversidade Berkeley 60. Data: 08/07/2012 - Veculo: Dirio Catarinense -Pgina 20 EconomiaColuna Estela Benetti 61. A Estratgia do Oceano AzulNo queiram competir com seus rivais; faam com queeles sejam irrelevantes (Chan Kim e Rene Mauborge) 62. Lanamentos novos negcios 86% 14%Impacto sobre a receita 62%38% 39% 61%Impacto sobre o lucro Lanamentos incrementais Lanamentos radicais 63. Norio SasakiPresidente mundial da ToshinaFonte: Veja 24/08/2011 64. Um Nanofuturo pela frente?Este vestido no foi fabricado ele foi impresso!Em uma impressora com tinta em 3-D.Custo atual = 25.000Custo em 2015 = 25Qual poder ser o impacto? Fonte: Anton Musgrave Universidade Duke - 2008Fonte: Philip Delamore, no London College of Fashion with Freedom for Creation 65. Carro feito com impresso 3D exibido no Canad Veculo ambientalmente correto se vale de tecnologia de impresso e pode vir a ser comercializado.Um carro produzido a partir de tecnologiade impresso em terceira dimenso, estsendo exibido no Canad. O carroambientalmente correto Urbee utiliza motoreltrico, um motor extra movido a etanol e capaz de fazer 85 quilmetros com umlitro.Apesar de o veculo estar sendodesenvolvido h anos, o carro completoFonte:nunca havia sido exibido antes.http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/09/carro-feito-com-impressao-3d-e-exibido-no-canada.html -Acesso em 23/09, 17h00 66. Qual o Papel da Equipe Executiva nisto? Neste mundo de incerteza Qual o trabalho da gesto? Criar o futuro ou manejar opresente? Deveriam estar Acham que esto dispendendo despendendomas o tempodirio real Percepesda mdiagernciamenor que 5% Percepes dos altos executivos Clara necessidade de um processo poderoso de mudana!Fonte: Anton MusgraveUniversidade Duke 67. Fonte: Claudio de Moura CastroRevista Veja, 09/03/2011 68. Estratgias Inovadoras com basena previso de futuroAdilson PrimoCEO Siemens 69. No setor de informtica, as companhiasestrangeiras que decidem fabricar aqui soobrigadas por lei a investir em pesquisa edesenvolvimento 4% do que faturam no Pas. Issono quer dizer que o objetivo seja cumprido."Um jeito de fazer pesquisa de mentirinha dar odinheiro sem muito critrio para uma universidade.Ele vira tese e acaba escondido numa biblioteca.Roberto Nicolsky - PROTEC.(Fonte: Revista poca - 15/04/2011) 70. "Inovar com sucesso no necessariamente lanar vrios produtosinditos.Inovar questionar sempre, tanto osprodutos como processos de uma empresa. preciso repens-los sempre de acordocom as necessidades de seus clientesinternos e externos." Vicente Falconi Revista Exame de 22.02.2012 71. A criatividade essencial para a inovao, que por sua vez um dospilares da competitividade sustentvel.Pesquisa realizada pela psicloga da Universidade de Harvard,Shelley Carson, autora do livro "O crebro criativo", recm-lanadono Brasil pela Editora BestSeller, descobriu que a criatividade geramelhores resultados quando:1- Evitamos a avaliao prematura de ideias.2- Nos isolamos para ter a solido e contemplao como aliados.3- Ouvimos msica, principalmente instrumental, de piano ouviolo.4- Anotamos a ideia quando a inspirao chega. 72. Resultados da Pesquisa Global Innovation 1000 (2010), feitadesde 1992 pela consultoria Booz Allen, com as 1000empresas que mais investem em inovao no mundo.1- As empresas que possuem uma cultura que apoia ainovao apresentam desempenho superior.2- O desempenho uma consequncia no de quanto seinveste em inovao, mas sim de como so feitos osinvestimentos e de como a cultura corporativa facilita ouestimula a inovao.1/2 73. 3- Inovao vai muito alm de novos produtos e servios eabrange ideias, conceitos, processos e metodologias, quepromovam melhoria na experincia de uso do cliente.4- Em 2010 houve aumento de 9,3% no total investido eminovao, em relao a 2009. Foram investidos US$ 550 bilhespelas 1000 empresas.5- As empresas usam trs estratgias para inovar:a) "Need Seekers": antecipam as necessidades dos clientes.b) "Market Readers": aperfeioam o que j existe no mercado.c) "Tech Drivers": usam a tecnologia para aperfeioar o que jexiste ou promover mudanas mais profundas.E na sua empresa, como est a inovao?2/2 74. Os 05 Cs da InovaoCulturaCapitalConhecimentoCoragemCustosMichael SchrageMIT Sloan Schools center fordigital- 29/03/2012 75. Organizando a ao inovadora(a) Elimine preconceitosCampanha Faa DiferenteSEBRAE/2009 76. Organizando a ao inovadora(b.1) Tenha por base um plano de inovao consistente. Plano de inovao no a mesma coisa que plano de negcios, mas fica muito mais consistente quando se baseia em um. Reproduzido de uma apresentao de Robert Binder (Fundo Criatec) de 04/08/09, intitulada O caminho da pesquisa para o mercado 77. Organizando a ao inovadora(b.2) Tenha por base um plano de inovao consistente. ImplementaoProcuraAquisioSeleoExecuo(Ideias) Lanamento Sustentao Aprendizagem importante que a organizao tenha como refernciaalgum modelo de gesto da inovao. 78. Metodologia de Planejamento e Gesto da Inovao - NUGIN 79. Metodologia de planejamento e gesto da inovao IEL/SCGesto Estratgica $$IntelignciaProcesso decompetitiva desenvolvimentode produtos 80. Etapas na operacionalizao do NUGIN FASE 0 - SENSIBILIZAOFASE 1 MAPA ESTRATGICO DA INOVAOFASE 2 ORGANIZAO E PLANEJAMENTOFASE 3 CAPACITAO FASE 4 IMPLEMENTAO DE FERRAMENTASFASE 5 DEFINIO DE INDICADORES 81. Planejamento Estratgico da InovaoAltoInovaes ConceituaisRETORNO EM LONGO PRAZOInovaes RelativasInovaes BsicasDefinio dacarteira idealda InovaoMdioBaixo RISCO BaixoMdioAlto Fonte : HSM Management49 maro-abril 2005 82. Gesto Integrada da Inovao InformaesEstrutura paraorganizacional inovaorvore de Laboratriocompetncias Gesto de ideiasMapeamento Cultura daintegrada Projetos de Acompanhamento estratgicoinovao da inovao de resultadosda inovao Critrios paraFluxo dopriorizao de inovaoprocesso de projetos inovaoCarteira deIndicadores projetosde inovao 83. Gesto Integrada da InovaoInformaes Estruturapara organizacionalinovao rvore deLaboratrio competncias Gesto de ideiasMapeamento Cultura da integrada Projetos de Acompanhamento estratgicoinovaoda inovao de resultadosda inovaoCritrios paraFluxo do priorizao de inovaoprocesso deprojetos inovao Carteira deIndicadoresprojetosde inovao Mudana de Elaborao de Mapeamento cultura das Visitas deprojetos dede informaes pessoasmonitoramentoinovao para Definio do Viso de captao dede resultadosplano de aofuturo Elaborao derecursose proposta de Motivao e Gerenciamento(novos) planostrabalho sistema de de aode projetos recompensa 84. Definio de comit e/ou ncleo Elaborao da matriz de Definio de papis e monitoramento de informaes pararesponsabilidades a inovao Definio do modo de atuao do Definio de fontes de informaocomit e ncleo Definio de papis eresponsabilidades Elaborao da rvore decompetncias EstruturaInformaes Workshop deestratgicas,organizacional paraidentificao dehabilitadoras e inovaooportunidades e ideiassuplementaresinovadoras rvore de Laboratrio Relacionamento entre competnciasGesto de ideias Ambincia paracompetncias e pessoas integrada gerao de ideias Definio de critrios dapara priorizao deCritrios parainovaoFluxo do Definio do fluxo doprojetos e priorizao deprocesso de processo deelaborao da matrizprojetosinovaoinovaomulticritrios (atividade/ferrament Avaliao dosCarteira deIndicadores as/responsveis)projetos atuais projetosde inovao Definio de critrios para Definio do conjunto declassificao dos projetos e tiposindicadores para monitorar osde inovaoresultados do processo de Classificao dos projetos e inovaodefinio do modelo de carteira de Definio de responsveis pelaprojetos coleta e anlise dos indicadores 85. Publicaes da cartilha e da Metodologia IEL/SC 86. Processo de inovao etapas e ferramentasWorkshop Identificao de oportunidadesintegraoClassificao das idias (o que ser Critrios de classificao tratado pela gesto da inovao)de ideiasMatriz dePriorizao das idias (ncleo) priorizaoMatriz de Validao das idias (comit) priorizaoDefinio / atualizao da carteiraCarteira dede projetos projetos Carteira deFerramentasPlanejamento dos projetosprojetos especficas FerramentasExecuo dos projetosespecficas Lanamento dos produtos / Ferramentasimplementao dos processos especficas Indicadores deAcompanhamento dos resultadosinovao 87. Resultados esperados Mapeamento estratgico da inovao Criao do ncleo de inovao e do comit estratgico Insero da inovao na gesto estratgica da empresa Mudana de cultura com foco em inovao e integrao dasreas, em especial Marketing e P&D Criao de interlocuo para inovao dentro das empresas Aumento da interao da empresa com o ambiente externo(universidades, centros de pesquisa, clientes, fornecedores)visando identificao de oportunidades e estabelecimentode parcerias Definio de critrios para priorizao de ideias e projetos Definio de indicadores de inovao Aumento do potencial da empresa de captao de recursosem fontes de fomento 88. Qualquer organizao que no cultivar amentalidade prospectiva e continuar a fazero que lhe garantiu o sucesso no passado,estar condenada ao fracasso.Peter Druker 89. "As empresas inovadoras no gastam esforospara defender o passado." Peter Drucker"Se quiser ter uma boa ideia, tenha uma porode ideias."Thomas Edison 90. Duas estratgias para inovao JPG (Jogando Para Ganhar) O $ que estamos fazendo vai resultar em vantagem competitiva? Ideias e produtos capazes de revolucionar o mercado?x JPNP (Jogando Para No Perder) Inovaes tecnolgicas que podem levar a empresa linha de frente do setor. Regrinha bsica: No se pode deixar de jogar. em, pelo menos, uma delas.Em qual delas voc (sua empresa/sua organizao) est jogando? 91. Lies de InovadoresNo fcil, nem simples, gerenciar um negcio! Gerenciar a inovao ainda mais difcil!O IEL/SC pode e quer ajud-los a superar este desafio! 92. ContateNatalino UggioniSuperintendente 48 3231-4119www.ielsc.org.br 48 8431-6700facebook.com/ielsc [email protected]