Seminário Internacional Gastos Ambientais – diretrizes ... ?· Gastos Ambientais para o Governo Federal…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • Experincia do Ipea na medio de

    Gastos Ambientais para o Governo Federal

    15 e 16 de maro de 2017 Braslia-DF

    Adriana Moura Coordenadora de Estudos em Sustentabilidade Ambiental

    Seminrio Internacional Gastos Ambientais diretrizes metodolgicas e

    avanos na Amrica Latina

  • Ttulo 1

    EQUIPE

    1

    Adriana Maria Magalhes de Moura (Coordenao)

    Ana Paula Moreira da Silva Joo Paulo Viana Jlio Csar Roma Nilo Luiz Saccaro Junior Regina Helena Rosa Sambuichi Pesquisadoras PNPD Juliana Ferreira de Santana Reycha Diabate

  • Ttulo 1

    1. Introduo

    1

    Diante de restries oramentrias cobra-se melhor desempenho das polticas e alocao dos recursos pblicos;

    Informaes sobre gastos pblicos apoiam anlises sobre a alocao dos recursos visando a boa gesto, economicidade e qualidade do gasto pblico;

    Insumos para a avaliao de polticas ambientais (eficincia, eficcia e efetividade).

  • Ttulo 1

    1

    Estudos realizados no Brasil apresentam diferenas metodolgicas e nas fontes de dados utilizadas, bem como de variaes na definio do que gasto ambiental; A ausncia de indicadores comparveis entre as anlises j realizadas; No existe nenhum tipo de anlise ou fonte de dados com periodicidade regular; Essas carncias dificultam a sistematizao de informaes sobre o gasto ambiental no Brasil:

    H grande carncia no Brasil de estatsticas agregadas sobre gastos ambientais e seu financiamento ( Young e Santoro, 2011)

    Fica evidente a importncia de um esforo no sentido de produzir indicadores brasileiros do gasto ambiental que possam ser utilizados para diferentes anlises, de maneira peridica, a fim de possibilitar o monitoramento dos gastos ambientais e embasar a avaliao de polticas de meio ambiente.

    1. Introduo

  • Ttulo 1

    2. Pesquisa IPEA Dimensionamento e Acompanhamento do Gasto Ambiental Federal

    1

    Objetivo: contabilizar os gastos pblicos em meio ambiente de forma sistemtica e contnua para subsidiar o processo decisrio sobre as polticas ambientais

    Etapas (pesquisa iniciada em 2015):

    Reviso das metodologias nacionais e internacionais existentes (vantagens x desvantagens);

    Definio da metodologia a ser aplicada;

    Adequao do mtodo escolhido piloto 2010;

    Aplicao da Classificao das aes oramentrias em srie histrica ampla.

  • Ttulo 1

    3. Reviso das metodologias nacionais

    1

    Pesquisas nos anos 1990, com foco no setor pblico e esfera federal iniciativas pontuais;

    Principais metodologias utilizadas:

    Enfoque funcional (por funes e subfunes oramentrias);

    Enfoque programtico (por programas de governo);

    Enfoque institucional (por rgo setorial responsvel);

    Oramento temtico ambiental e socioambiental do SIGA/SF (misto).

  • Ttulo 1

    3

    1

    CLASSIFICAO INSTITUCIONAL

    Reflete a estrutura organizacional e administrativa do governo e permite identificar os gastos segundo os Poderes, rgos e Unidades Oramentrias (UOs)

    Em relao aos gastos ambientais, abrange as instituies do governo especializadas na temtica ambiental;

    No nvel federal incluem o MMA e suas vinculadas: ANA, Ibama, ICMBio e JBRJ.

    Comparao entre metodologias nacionais vantagens x desvantagens

  • Ttulo 1

    1

    VANTAGENS

    Simplicidade na aplicao basta selecionar os rgos ambientais especficos executores do oramento;

    O mesmo critrio pode ser aplicado em todos as esferas de governo, a partir da identificao da estrutura de gesto ambiental de cada ente.

    DESVANTAGENS

    A temtica ambiental no se limita s instituies ambientais strictu sensu permeia diversas pastas ministeriais;

    Os gastos ambientais pblicos so subestimados;

    No pode ser aplicado para o setor privado.

    CLASSIFICAO INSTITUCIONAL

  • Ttulo 1

    1

    Identifica em que rea a ao governamental realizada, por meio de uma classificao independente dos programas, composta por um rol de funes e subfunes prefixadas;

    A funo o maior nvel de agregao das diversas reas de atuao do setor pblico;

    A Funo Gesto Ambiental (FGA) definida como:

    o conjunto de aes desenvolvidas para a proteo de recursos naturais, monitoramento por meio de levantamento sistemtico de dados oceanogrficos, meteorolgicos, astronmicos e geofsicos, e controle das condies ambientais.

    CLASSIFICAO FUNCIONAL

  • Ttulo 1

    1

    CLASSIFICAO FUNCIONAL

    Funo Gesto Ambiental (18) e suas subfunes no oramento federal

    SUBFUNES

    541 Preservao e Conservao Ambiental

    542 Controle Ambiental

    543 Recuperao de reas Degradadas

    544 Recursos Hdricos

    545 Meteorologia

  • Ttulo 1

    1

    VANTAGENS Simplicidade na aplicao a classificao funcional j disponibilizada no oramento

    pblico; O mesmo critrio pode ser aplicado em todos as esferas de governo, o que permite a

    consolidao dos gastos no setor pblico.

    DESVANTAGENS A FGA possui um nmero restrito de subfunes, que no abrange todos os temas

    ambientais (resduos slidos, tratamento de guas residuais, pesquisa e educao ambiental, etc) subestimao dos gastos ambientais;

    Existem aes classificadas na FGA que no tm como objetivo principal melhorar ou preservar o meio ambiente superestimao dos gastos ambientais; Levantamento do TCU para o PPA 2012-2015: identificou programas classificados na FGA que

    no so ambientais. Programas executados pelo MI que responderam por mais de 50% dos recursos destinados FGA:

    Programa Oferta de gua obras de infraestrutura hdrica voltadas ao abastecimento; Programa Segurana Alimentar e Nutricional construo de cisternas e sistemas de

    abastecimento; Programa Gesto de Riscos e Respostas a Desastres estruturao de sistemas municipais de

    defesa civil.

    No pode ser aplicada para o setor privado.

    CLASSIFICAO FUNCIONAL

  • Ttulo 1

    3.

    1

    Reflete a estrutura organizacional e administrativa do governo e permite identificar os gastos segundo os Poderes, rgos e Unidades Oramentrias (UOs)

    Em relao aos gastos ambientais, abrange as instituies do governo especializadas na temtica ambiental;

    No nvel federal incluem o MMA e suas vinculadas: ANA, Ibama, ICMBio e JBRJ.

    CLASSIFICAO PROGRAMTICA

  • Ttulo 1

    1

    VANTAGENS Relativamente simples na aplicao deve-se selecionar

    os programas temticos considerados como ambientais no PPA em cada esfera de governo.

    DESVANTAGENS A temtica ambiental est apresente no apenas nos

    programas ambientais, mas tambm em muitas aes de outros programas temticos do PPA; No pode ser aplicado para o setor privado.

    CLASSIFICAO PROGRAMTICA

  • Ttulo 1

    4 - REVISO DAS METODOLOGIAS INTERNACIONAIS

    1

    Destacam-se trs metodologias internacionais desenvolvidas para a estimao dos gastos ambientais:

    1. Gastos em Controle e Reduo da Poluio Pollution Abatement Costs and Expenditures PACE - OCDE

    2. Sistema Europeu para a Coleta de Informao Econmica sobre Meio Ambiente European System for the Collection of Economic Information on the Environment - SERIEE Unio Europeia (Eurostat)

    3. Sistema de Contas Econmicas e Ambientais das Naes Unidas System of Economic and Enviromental Accounts SEEA ONU (Comisso de Estatstica das Naes Unidas)

  • METODOLOGIA SELECIONADA CLASSIFICAO DE ATIVIDADES AMBIENTAIS

    SCAE/CEA

  • Ttulo 1

    Sistema de Contas Econmicas e Ambientais das Naes Unidas - SCAE

    1

    Atende a critrios essenciais quando se considera a necessidade de organizao e padronizao de gastos ambientais:

    1. Adequada conceituao do que se entende por gastos ambientais (rea de atuao ambiental);

    2. Comparabilidade internacional, permitindo a anlise da srie de gastos ambientais brasileira frente s sries de gastos ambientais de outros pases;

    3. Possibilidade de aplicao nos setores pblico e privado, para o clculo dos gastos totais em meio ambiente do pas;

    4. Sistema de classificao que permite englobar um variado leque de atividades ambientais, a serem consideradas na medio dos gastos ambientais.

    5. METODOLOGIA SELECIONADA

  • Ttulo 1

    Sistema de Contas Econmicas e Ambientais das Naes Unidas - SCAE

    1

    5. METODOLOGIA SELECIONADA

    GRUPO 1 - ATIVIDADES DE PROTEO AMBIENTAL Atividades com o propsito primrio de prevenir, reduzir ou eliminar a

    poluio e outras formas de degradao do meio ambiente. 1. Proteo do ar e do clima 2. Gesto de efluentes lquidos e guas residuais 3. Gesto de resduos slidos 4. Proteo e recuperao do solo e dos recursos hdricos (superficiais e

    subterrneos) 5. Reduo de poluio sonora (excluindo-se a proteo em locais de

    trabalho) 6. Proteo da biodiversidade e recursos paisagsticos 7. Proteo contra radiao (excluindo-se a segurana externa) 8. Pesquisa e desenvolvimento para a proteo ambiental 9. Outras atividades de proteo ambiental

  • Ttulo 1

    Sistema de Contas Econmicas e Ambientais das Naes Unidas - SCAE

    1

    5. METODOLOGIA SELECIONADA

    GRUPO 2 MANEJO DOS RECURSOS NATURAIS Atividades cujo propsito primrio preservar e manter o estoque de recursos naturais, prevenindo o esgotamento destes recursos

    10. Manejo de recursos minerais e energticos 11.Manejo de recursos florestais 12.Manejo de recursos aquticos (peixes e outras espcies) 13.Manejo de outros recursos biolgicos (exce