Sociologia: uma ciência da sociedade Parte.01 Aula 02 Profª Karina Oliveira Bezerra

  • View
    109

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Sociologia: uma ciência da sociedade Parte.01 Aula 02 Profª Karina Oliveira Bezerra

  • Slide 1
  • Sociologia: uma cincia da sociedade Parte.01 Aula 02 Prof Karina Oliveira Bezerra
  • Slide 2
  • Sociologia e Sociologia do Senso Comum Quem conhece a palavra sociologia? Mesmo que a pessoa no tenha estudado esta disciplina cientfica, ela associar a um grande nmero de significados, alguns dos quais contraditrios entre si. E por que isso acontece? Porque para viver em sociedade, todos os indivduos, sejam ou no cientistas sociais, possuem explicaes sobre o comportamento humano e a vida social. So as teorias do senso comum, tambm denominadas vulgar, existentes em qualquer sociedade a respeito de si mesmo. Autor: Tarsila do Amaral. Ttulo: Operrios. Ano: 1933.
  • Slide 3
  • Esta sociologia espontnea que todos ns recebemos atravs do simples convvio dirio com os nosso semelhantes no equivale, claro, Sociologia cientfica. As explicaes que o senso comum nos d a respeito do comportamento humano e da vida social, interessam ao socilogo porque so parte da sociedade, mas no porque sejam confiveis. Na realidade, as explicaes de que dispe o senso comum sobre o comportamento humano em sociedade so, na maioria das vezes, baseadas em preconceitos e pressupostos falsos sobre a presumvel essncia humana. As explicaes do senso comum sobre os fatos da sociedade constituem mais frequentemente puro instrumento inconsciente ou no de defesa de interesses de alguma categoria social.
  • Slide 4
  • A Sociologia como Cincia A Sociologia uma cincia. Surgiu na primeira metade do sculo XIX August Comte, inventou a palavra Sociologia para denominar a nova cincia, proclamando a necessidade, convenincia e possibilidade de aplicao dos princpios da cincia at ento aplicados apenas aos estudos dos fenmenos da natureza ao conhecimento da sociedade. Anteriormente ao sculo XIX havia a reflexo filosfica a respeito da sociedade que difere da Sociologia tanto nos resultados quanto, principalmente, na maneira de alcana-los. Por exemplo: A tica social, que uma diviso da filosofia social, estabelece o que bom e o que mau para a sociedade e para o homem, enquanto a Sociologia, por seu turno, no emite juzos de valor.
  • Slide 5
  • O que caracteriza uma cincia? 1.Ela se expressa como um sistema de conceitos, proposies e teorias. Como um sistema e no um mero conjunto de ideias. Tem que haver coerncia. 2.Seus objetivos: explicar a realidade com base na observao sistemtica dos fatos. A Sociologia, portanto, pretende explicar o que acontece na sociedade. O que caracteriza uma tecnologia? 1. a aplicao da cincia previso, ao controle e transformao da realidade. Assim, a Sociologia pode-se transformar, como tem ocorrido, em instrumento de interveno social, como, por exemplo, atravs do planejamento social. No Brasil h uma tendncia supervalorizao de Economia na conduo dessa atividade.
  • Slide 6
  • O que caracteriza uma cincia? 3.Mtodo predominantemente indutivo: parte da observao sistemtica de casos particulares pra da chegar formulao de generalizaes sobre a vida social. 4.Neutralidade cientfica: no parece existir uma percepo pura dos fatos. Consciente deste processo, o cientista deve, no entanto, procurar evitar, com os mtodos e as tcnicas sua disposio, que as suas ideias superem a evidncia dos fatos. A investigao cientifica da sociedade, no consiste apenas na pura observao dos fatos, mas na observao teoricamente orientada. 5. Neutralidade valorativa: no cabe a Sociologia dizer como a sociedade deve ser, mas constatar e explicar como ela . 6. Neutralidade moral: o sentido moral da atividade cientfica est no seu compromisso com a verdade, ao menos com a verdade que nossa capacidade de observao e entendimento permite alcanar.
  • Slide 7
  • O que caracteriza uma cincia? 7. Transitoriedade: a teoria cientfica, portanto, dependendo da observao de fatos, se transforma, embora no exclusivamente por esta razo, medida que o homem amplia artificialmente a sua capacidade de observao.
  • Slide 8
  • Regularidades observveis e generalizaes Mesmo limitando as suas pretenses de explicaes ao que observvel, na sociedade, a Sociologia no estuda todos os fatos observveis na sociedade, porm se ocupa apenas daqueles que apresentam regularidade no seu modo de ser. A Sociologia estuda as manifestaes padronizadas da vida social. Uma generalizao somente pode ser considerada cientifica quando universalmente vlida. Por exemplo: o princpio sociolgico de que os grupos humanos tendem a aumentar a sua coeso quando alguma ameaa externa grupo, real ou fictcia, percebida uma generalizao cientfica porque aplicvel a qualquer grupo em qualquer sociedade, alm de ter sido derivada da observao de fatos.
  • Slide 9
  • O que caracteriza uma cincia? Classificao: uma tarefa muito importante nos estudos da sociedade a classificao das suas partes: grupos, agregados, categorias, subculturas, classes... Sem a percepo das partes que, interdependentes, fazem a sociedade, no possvel entender a complexa teia de relaes sociais que d unidade a uma grande coletividade humana, como por exemplo, uma nao.
  • Slide 10
  • Especificidades da Sociologia O socilogo no s compreende os fatos pela observao, mas, sobretudo, os compreende pela participao. E o socilogo garante sua objetividade, pois como disse mile Durkheim: os fatos sociais so coisas, isto , fatos que existem independentes do modo como subjetivamente os conhecemos. E os socilogos podem compreender os seus significados, pois, como notou Max Weber: as aes sociais so diferentes das aes estritamente fsicas porque possuem significados. Por fim, a Sociologia no se ocupa de todas as regularidades observveis na sociedade, mas, apenas, daquelas que tm origem nas relaes sociais.