Click here to load reader

Tato Biofisica

  • View
    142

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

aula de biofísica Tato

Text of Tato Biofisica

  • PROF. DR. MRCIO RAMATIZ LIMA DOS SANTOS

    Tato

  • Introduo

    O tato um dos cinco sentidos clssicos

    propostos por Aristteles,

    que inclua a percepo da

    temperatura e da dor.

    Hoje o termo utilizado para percepo da presso

    por terminaes nervosas

    existentes na pele.

  • Embriologia

    Somente os sentidos visual e olfatrio no

    tm estmulo adequado

    intra-uterino.

  • A sensibilidade ttil a primeira a ser

    desenvolvida na vida

    intra-uterina (7

    semana), devido

    estimulao do nervo

    trigmio.

    O lquido amnitico prov um ambiente de

    proteo para o feto.

  • NERVO TRIGMIO

  • H o crescimento de fibras nervosas

    que desenvolvem

    um plexo nervoso e

    mais tarde formam

    um rgo definitivo.

  • O tato tem importncia,

    tambm, na

    cavidade oral.

    Historicamente, sugere-se uma

    ntima associao

    entre a sensao

    ttil e a gustao.

  • O tato, a presso e a vibrao so

    detectados pelos

    mesmos tipos de

    receptores, porm

    com diferenas.

  • O tato um dos sentidos somticos que coleta

    informaes sensoriais do corpo.

    Estes sentidos podem ser classificados em:

    (1) sentidos somticos

    mecanorreceptivos (sensaes

    tteis e de posio);

    (2) sentidos termorreceptivos

    (calor e frio);

    (3) sentido da dor (leso no

    tecido).

  • Receptores

    1) Corpsculos de Paccini

    Captam estmulos vibrteis e tteis. So formados por uma fibra nervosa cuja poro terminal, amielnica, envolta por vrias camadas que correspondem a diversas clulas de sustentao. A camada terminal capaz de captar a aplicao de presso, que transmitida para as outras camadas e enviada aos centros nervosos correspondentes.

    Ficam situados imediatamente abaixo da pele e tambm profundamente nas fscias dos tecidos do corpo.

  • 2) Corpsculos de Meissner

    Tteis. Esto nas salincias da pele sem plos (como nas partes mais altas das impresses digitais). So formados por um axnio mielnico, cujas ramificaes terminais se entrelaam com clulas acessrias.

  • 3) Discos de Merkel

    De sensibilidade ttil e de presso.

    Estes discos esto englobados em uma clula especializada, cuja superfcie distal se fixa s clulas epidrmicas por um prolongamento de seu protoplasma.

    Assim, os movimentos de presso e trao sobre epiderme desencadeiam o estmulo.

  • 4) Terminaes nervosas livres

    Sensveis aos estmulos mecnicos, trmicos e especialmente aos dolorosos.

    So formadas por um axnio ramificado envolto por clulas de Schwann sendo, por sua vez, ambos envolvidos por uma membrana basal.

  • 5) Bulbos terminais de Krause (s existe na pele sem plo)

    Receptores trmicos de frio.

    So formados por uma fibra nervosa cuja terminao possui forma de clava.

    Situam-se nas regies limtrofes da pele com as membranas mucosas (por exemplo: ao redor dos lbios e dos genitais).

  • RECEPTORES DE SUPERFCIE SENSAO PERCEBIDA

    Receptores de Krause Frio

    Receptores de Ruffini Calor

    Discos de Merkel Tato e presso

    Receptores de Vater-Pacini Presso

    Receptores de Meissner Tato

    Terminaes nervosas livres Principalmente dor