Click here to load reader

validação da vulnerabilidade natural dos ecossistemas costeiros

  • View
    222

  • Download
    7

Embed Size (px)

Text of validação da vulnerabilidade natural dos ecossistemas costeiros

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPRITO SANTO

    CENTRO DE CINCIAS HUMANAS E NATURAIS

    DEPARTAMENTO DE OCEANOGRAFIA E ECOLOGIA

    CAROLINE CARLOS DOS SANTOS

    VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS COSTEIROS AQUTICOS DO ESPRITO

    SANTO SEGUNDO CRITRIOS FSICOS E QUMICOS

    VITRIA

    2010

  • CAROLINE CARLOS DOS SANTOS

    VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS COSTEIROS AQUTICOS DO ESPRITO

    SANTO SEGUNDO CRITRIOS FSICOS E QUMICOS

    VITRIA

    2010

    Monografia apresentada ao Curso de Graduao em Oceanografia do Departamento de Oceanografia e Ecologia da Universidade Federal do Esprito Santo, como requisito para obteno do ttulo de Bacharel em Oceanografia. Orientador: Prof. Dr. Renato Rodrigues Neto

  • CAROLINE CARLOS DOS SANTOS

    VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS COSTEIROS AQUTICOS DO ESPRITO

    SANTO SEGUNDO CRITRIOS FSICOS E QUMICOS

    COMISSO EXAMINADORA

    ____________________________________

    Prof. Dr. Renato Rodrigues Neto.

    Universidade Federal do Esprito Santo

    Orientador

    ____________________________________

    Prof. Dr. Gilberto Fonseca Barroso.

    Universidade Federal do Esprito Santo

    Co-orientador

    ____________________________________

    Prof. Dra. Jacqueline Albino.

    Universidade Federal do Esprito Santo

    Vitria, _____ de ____________ de ______

  • VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS COSTEIROS AQUTICOS DO ESPRITO SANTO SEGUNDO CRITRIOS

    FSICOS E QUMICOS

    por

    Caroline Carlos dos Santos

    Submetido como requisito parcial para a obteno de grau de

    Oceangrafo

    na

    Universidade Federal do Esprito Santo

    Dezembro de 2010

    Caroline Carlos dos Santos

    Por meio deste, o autor confere ao Colegiado do Curso de Oceanografia e ao Departamento de Oceanografia e Ecologia da UFES permisso para reproduzir distribuir cpias parciais ou totais deste documento de monografia para fins no

    comerciais.

    Assinatura do autor

    ...........................................................................................................

    Curso de graduao em Oceanografia

    Universidade Federal do Esprito Santo

    Dezembro de 2010.

    Certificado por

    ..................................................................................................................

    Prof. Dr. Renato Rodrigues Neto

    Orientador

    Certificado por

    ..................................................................................................................

    Prof. Dr. Gilberto Fonseca Barroso

    Co-orientador

    Certificado por

    ..................................................................................................................

    Prof. Dra. Jacqueline Albino

    Aceito por

    .........................................................................................................................

    Gilberto Fonseca Barroso

    Coordenador do Curso de Oceanografia

    Universidade Federal do Esprito Santo

    DOC/CCHN/UFES

  • Aos meus pais, que nunca me

    deixaram deriva.

  • AGRADECIMENTOS

    Primeiramente, agradeo Deus, pela presena constante e por me ter me guiado em todas

    as horas. Sem Ele nada faria sentido.

    Aos meus pais, pelo inabalvel apoio e sustento.

    Ao meu orientador, Renato Neto, por ser to acessvel e amigvel. Sou muito grata por ter

    me confiado e presenteado com este trabalho!

    Ao professor Gilberto, pela disponibilidade de me dedicar horas preciosas de seus dias

    repletos de afazeres.

    professora Jacqueline Albino, por ser sempre feliz e bem humorada. Sem sua liderana e

    sua alegria este trabalho no teria progredido.

    todos os professores, por todos os ensinamentos, colaborarando com meu crescimento

    profissional e pessoal.

    Carina por ser minha amiga e irm, sempre pronta aconselhar-me.

    A todos os meus colegas que estiveram comigo nesses longos anos, onde dividimos

    momentos de dificuldades, alegrias e vitrias.

    A todos que de alguma forma contriburam para minha edificao, meu mais legitimo Muito

    Obrigada!

  • Se A = Sucesso, ento A = X+Y+Z.

    X = Trabalho; Y = Lazer; e Z = manter a boca fechada.

    Albert Einstein

  • RESUMO

    Os ecossistemas costeiros proporcionam diversos bens e servios fundamentais

    manuteno da vida e ao bem-estar humano, destacando-se o fornecimento de

    alimentos, combustveis, gua, regulao climtica, manuteno da qualidade do ar,

    controle da eroso, recreao, dentre outros. Todavia, seu uso inadequado pode

    degrad-los irreversivelmente, incapacitando-os de gerar tais produtos. Enfatiza-se

    ainda que os estes ecossistemas so os mais ameaados do planeta, especialmente

    os ecossistemas costeiros aquticos, devido principalmente ao carter de uso aos

    quais estes so destinados.

    Desta necessidade de se recuperar e conservar o ambiente surgem iniciativas de se

    estudar a vulnerabilidade natural dos ecossistemas costeiros aquticos, identificando

    as reas mais susceptveis degradao, colaborando, portanto, para o

    desenvolvimento sustentvel.

    Neste contexto, o presente trabalho visa validar o ordenamento da vulnerabilidade

    natural dos ecossistemas costeiros aquticos do Esprito Santo, sob uma

    perspectiva voltada aos parmetros fsicos e qumicos da gua. Destaca-se que

    estas variveis so capazes de ocasionar perturbaes expressivas em habitats de

    grande importncia, constituindo-se, portanto, parmetros-chave para o

    entendimento dos ecossistemas aquticos.

    Por fim, frisa-se sobre a necessidade de integrao destes conhecimentos obtidos

    com aqueles alcanados pelas outras disciplinas, intencionando-se obedecer

    perspectiva holstica na qual a vulnerabilidade natural dos ecossistemas costeiros

    aquticos deve estar inserida.

  • LISTA DE FIGURAS

    Figura 1: Delimitao da rea de estudo do ZEEC-ES.............................................24

    Figura 2: Mapeamento das estaes de amostragens compiladas por meio das

    bibliografias consultadas..................................................................................37

    Figura 3: Figura 3 Mapa de vulnerabilidade natural dos ecossistemas costeiros

    aquticos segundo critrios fsicos e qumicos..........................................................47

    LISTA DE TABELAS

    Tabela 1: Classificao da vulnerabilidade dos Ecossistemas Costeiros Aquticos

    segundo critrios fsicos e qumicos...........................................................................45

  • SUMRIO

    1. INTRODUO......................................................................................................12

    1.1. JUSTIFICATIVA............................................................................................13

    2. OBJETIVOS..........................................................................................................15

    2.1. OBJETIVO GERAL........................................................................................ 15

    2.2. OBJETIVOS ESPECFICOS..........................................................................15

    3. REVISO BIBLIOGRFICA................................................................................16

    3.1. IMPORTNCIA DA QUMICA MARINHA.....................................................16

    3.2. ECOSSISTEMAS COSTEIROS.....................................................................17

    3.3. VULNERABILIDADE: CONCEITO.................................................................19

    3.4. ZONEAMENTO ECOLGICO-ECONMICO COSTEIRO DO ESPRITO

    SANTO (ZEEC-ES)........................................................................................21

    4. REA DE ESTUDO..............................................................................................23

    4.1. LOCALIZAO..............................................................................................23

    4.2. CLIMA E OCEANOGRAFIA...........................................................................25

    5. METODOLOGIA ..................................................................................................27

    5.1 LEVANTAMENTO DE DADOS........................................................................27

    5.1.1 Bibliografias consultadas e critrios de seleo.............................27

    5.1.2 Organizao em planilhas, Triagem e Padronizao dos

    dados...................................................................................................32

    5.2 CONFECO DOS MAPAS TEMTICOS.....................................................33

    5.3 EMBASAMENTO BIBLIOGRFICO................................................................34

    5.4 VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS

    COSTEIROS AQUTICOS.............................................................................34

    6. RESULTADOS E DISCUSSO............................................................................36

  • 6.1. DISTRIBUIO DAS ESTAES DE AMOSTRAGENS COMPILADAS POR

    MEIO DAS BIBLIOGRAFIAS CONSULTADAS..............................................37

    6.2. VALIDAO DA VULNERABILIDADE NATURAL DOS ECOSSISTEMAS

    COSTEIROS AQUTICOS SEGUNDO CRITRIOS FSICOS E

    QUMICOS.....................................................................................................40

    6.3. INDICADORES DE QUALIDADE DE GUA ................................................

Search related