Click here to load reader

[04] Gastos Com Pessoal

  • View
    12

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Contabilidade

Text of [04] Gastos Com Pessoal

  • Gastos com o pessoal

    ISCAL CONTABILIDADE FINANCEIRA (Ano lectivo 2014/2015)

    LICENCIATURA EM CONTABILIDADE E ADMINISTRAO

    Docentes:Prof. Paulo Costa

    Prof. Pedro Flores

    Prof. Pedro Pinheiro

    Prof. Tnia Jesus

    Prof. Vera Pinto

  • 2Os gastos relacionados com os recursos humanos de uma entidade so:

    1. Remuneraes fixas e/ou variveis recebidas pelos trabalhadores vinculados

    entidade por contrato individual de trabalho;

    2. Remuneraes fixas e/ou variveis atribudas aos rgos sociais da empresa;

    3. Contribuies para a segurana social;

    4. Seguros obrigatrios e facultativos efectuados a favor do pessoal;

    5. Gastos de carcter social;

    6. Formao profissional;

    7. Indemnizao por despedimento;

    8. Atribuio de benefcios de reforma.

    Gastos com o pessoal

  • 3o Contabilisticamente so de considerar gastos com pessoal os relativos aos

    rgos estatutrios e ao pessoal vinculado entidade (trabalhadores

    dependentes).

    o Os honorrios pagos a trabalhadores independentes so considerados

    servios externos (ex: Tcnico Oficial de Contas, advogado).

    o Os rendimentos do trabalho dependente esto, de um modo geral, sujeitos

    s seguintes contribuies e impostos:

    Contribuio para a Segurana Social

    IRS

    Quotas para Sindicato (se o trabalhador for sindicalizado)

    Gastos com o pessoal

  • 4o Contribuies para a Segurana Social

    Sobre cada funcionrio, atendendo ao montante total dos abonos a que incidir o

    segurana social (base tributvel), incidiro as seguintes taxas:

    Contribuies, impostos e outros encargos inerentes aos gastos

    com o pessoal

    Fonte: Segurana Social

    Entidade

    empregadoraTrabalhador Global

    Entidades com fins lucrativos 23,75% 11,00% 34,75%

    Taxa contributiva

  • A entrega das declaraes de remuneraes tem que ser realizada at ao

    dia 10 do ms seguinte ao qual se refere, utilizando para isso e de forma

    obrigatria o suporte eletrnico.

    O prazo de pagamento das contribuies/quotizaes do dia 10 at

    ao dia 20 do ms seguinte quele a que dizem respeito as

    remuneraes.

    5

    Contribuies, impostos e outros encargos inerentes aos gastos

    com o pessoal

    Taxa de Segurana

    social aplicvel

    Base de incidncia

    Desconto da

    Segurana Social

  • 6o Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS)

    A cada funcionrio, atendendo ao montante total dos abonos incidir o IRS, de

    acordo com a sua situao fiscal (estado civil, n de dependentes e n de titulares)

    no momento, sendo determinada a taxa de IRS de reteno na fonte, atravs das

    tabelas fiscais em vigor.

    As entidades empregadoras esto obrigadas a deduzir o imposto no momento do

    seu pagamento ou colocao disposio dos respectivos titulares e proceder sua

    entrega at ao dia 20 do ms seguinte quele em que foi deduzido (art. 98 a 101

    CIRS)

    Contribuies, impostos e outros encargos inerentes aos gastos

    com o pessoal

    Taxa de reteno na fonte de IRS*

    Base Tributvel

    Desconto do IRS

  • 7Processamento do recibo de remuneraes

    Montante

    dos

    abonos

    Montante

    dos

    descontos

    Montante lquido a pagar ao funcionrio

    Exemplo de um

    recibo

    de

    remunerao

  • 8o 1 fase: processamento das remuneraes dentro do ms a que

    respeitam;

    o 2 fase: processamento dos encargos sobre remuneraes (parte

    respeitante entidade patronal) dentro do ms a que respeitem;

    o 3 fase: pagamento das remuneraes lquidas ao pessoal, dos

    impostos e contribuies ao Estado e de quaisquer outras retenes

    efectuadas.

    Processamento e pagamento dos gastos com o pessoal

  • 9Gastos com o pessoal

  • 10

    1 Fase: Processamento das remuneraes

    Conta Dbito Crdito

    Processamento das

    remuneraes

    631 Valor ilquido

    632 Valor ilquido

    2421 IRS retido

    245Seg. Social do

    beneficirio

    278xOutros descontos

    (ex: sindicatos)

    2311Vencimento

    lquido

    2312Vencimento

    lquido

    IRS retido: conforme taxas definidas na tabela Segurana Social: 11% * Vencimento bruto

  • 11

    2 Fase: Processamento dos encargos sociais

    (da entidade patronal)

    Conta Dbito Crdito

    Processamento dos encargos

    sociais

    6351

    Segurana social

    a cargo da

    entidade

    6352

    Segurana social

    a cargo da

    entidade

    245

    Segurana social

    a cargo da

    entidade

  • 12

    3 Fase: Pagamento das remuneraes

    Conta Dbito Crdito

    Pagamento Remuneraes

    2311/2312Vencimento

    lquido

    11/12Vencimento

    lquido

  • 13

    Outros gastos com o pessoalAdiantamentos por conta de remuneraes

    Conta Dbito Crdito

    Pela concesso do adiantamento

    2321/

    2322

    Valor do

    adiantamento

    11/12Valor do

    adiantamento

    Conta Dbito Crdito

    No processamento das

    remuneraes (reduzindo o valor

    a pagar ao trabalhador)

    2311/

    2312

    Valor do

    adiantamento

    2321/

    2322

    Valor do

    adiantamento

  • 14

    Outros gastos com o pessoalSeguro de acidentes de trabalho e doenas profissionais

    Conta Dbito Crdito

    Aviso-Recibo da seguradora

    636 Valor do seguro

    11/12 Valor do seguro

  • 15

    Periodizao dos gastos com o pessoal

    o No que respeita aos benefcios correntes dos empregados, existe um

    desfasamento temporal entre as datas do seu processamento e da

    atribuio ao perodo a que respeita no caso dos denominados encargos

    com frias, pois o seu processamento ocorre no perodo N+1, mas o gasto

    relativo ao perodo N.

    o O mesmo acontece com o subsdio de Natal.

    o H assim a necessidade de se proceder sua periodizao econmica.

  • 16

    Previso, em 31/12/N, dos encargos com frias a reconhecer como

    gasto do prprio perodo (base anual)

    o A estimativa das frias, subsdio de frias e respectivos encargos sociais

    deve ser determinada e registada como um gasto no perodo a que

    respeitam, tendo em conta as remuneraes que previsivelmente sero

    pagas no perodo em que o direito se vence.

    o Por exemplo:

    (A) Previso, em 31/12/N:

    Conta Dbito Crdito

    Previso dos encargos com

    frias a levar a gasto

    do prprio perodo (ms

    de frias, subsdio de frias

    e encargos sociais)

    631 X

    632 X

    635 X

    2722 X

  • 17

    (B) Processamento no ano seguinte (N+1):

    Conta Dbito Crdito

    Processamento dos encargos

    sobre frias referentes ao

    trabalho prestado no ano

    anterior

    2722 X

    2421 X

    245 X

    23x X

    o Se valor real > valor previsto para encargos com frias, a diferena gasto do

    perodo: 63 ou 6881

    o Se valor real < valor previsto para encargos com frias, a diferena

    rendimento do perodo: 63 ou 7881

    Previso, em 31/12/N, dos encargos com frias a reconhecer como

    gasto do prprio perodo

  • 18

    (C) Pagamento no ano seguinte

    Conta Dbito Crdito

    Pagamento (N+1)23x X

    12 X

    Previso, em 31/12/N, dos encargos com frias a reconhecer como

    gasto do prprio perodo

  • 19

    Registo dos gastos por duodcimos: frias, subsdio de

    frias e subsdio de Natal

    o Existem outros desfasamentos na contabilizao dos benefcios dos

    empregados: por exemplo, o subsdio de Natal, que surge como um direito

    dos empregados por cada ms de prestao de servios, s processado

    no fim do ano (em regra nos meses de Novembro e Dezembro) e muitas

    entidades reconhecem-no como um gasto nesses meses.

    o Tal facto provoca distores no conhecimento da formao dos resultados,

    pois ao longo de 11 meses no so reconhecidos quaisquer gastos,

    enquanto que o ms de processamento incorpora o gasto relativo ao ano

    completo.

    o Com a finalidade de eliminar estes desfasamentos, e como forma de

    melhorar a informao financeira para a gesto, o reconhecimento destes

    benefcios dos empregados podem ser efectuados numa base mensal.

  • 20

    Conta Dbito Crdito

    Duodcimos

    631 X

    632 X

    635 X

    2722 X

    o Duodcimos de frias, subsdio de frias e Natal: (vencimento bruto x 3) /12

    o Encargos Segurana Social: [(vencimento bruto * taxas) x 3 /12]

    Registo dos gastos por duodcimos: frias, subsdio de

    frias e subsdio de Natal

  • 21

    FCT e FGCT

    Fundo de Compensao do Trabalho (FCT) e

    Fundo de Garantia de Compensao do Trabalho (FGCT)

    Enquadramento da Lei n. 70/2013, de 30 de Agosto

    o Aplica-se aos contratos de trabalho celebrados aps 01/10/2013;

    o So fundos de adeso individual e obrigatria por parte da entidade

    empregadora, atravs de contribuies mensais;

    o O FCT assegura o recebimento de at 50% do valor da compensao

    devida em caso de cessao de contrato de trabalho;

    o O valor da entrega mensal das entidades empregadoras corresponde a

    1% relativamente retribuio base e diuturnidades por cada

    trabalhador abrangido, sendo repartido do seguinte modo:

    - 0,075% para o FGCT;

    - 0,925% para o FCT ou Mecanismo Equivalente (ME).

  • 22

    FCT e FGCT

    Sobretaxa Extraordinria de IRS

    o Em 2015, a sobretaxa extraordinria sobre o IRS mantm-se em 3,5%, tal

    como em 2013 e 2014. Todos os meses, os trabalhadores do sector pblico e

    privado tero o seu salrio mensal reduzido em 3,

Search related