Gastos de Produção

  • View
    10

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

resumo sobre o mdulo Gastos de Produo

Transcript

  • Agrupamento de Escolas Josefa De bidosEducao e Formao de AdultosAno Letivo 2014/2015

    CURSO EFA - Tcnico de Contabilidade

    Mdulo 6218 Gastos de Produo

  • ContabilidadeContabilidade Geral ou FinanceiraContabilidade Analtica, de Gastos ou de Explorao

  • Contabilidade GeralO seu objetivo dar uma imagem fiel do patrimnio das entidades, da sua situao financeira e dos resultados apurados.Durante o perodo regista:As variaes operadas no patrimnio da entidadeAs causas das variaes do patrimnio.No Final do perodo regista:

  • No Final do perodo apresenta:A situao global patrimonialO valor dos resultados parciaisOperacionalFinanceiroExtraordinrioAntes de impostosO Valor do Resultado Lquido apurado no perodoDiferena entre rendimentos e gastos.

  • As informaes fornecidas pela contabilidade geral embora teis so no entanto insuficientes.Surge a necessidade de um instrumento contabilstico que permita esclarecer as condies de funcionamento interno das entidades.Este instrumento a Contabilidade Analtica, de Explorao ou de Custos.

  • Empresas IndustriaisNas empresas industriais verifica-se uma srie de transformaes a que esto sujeitas as matrias at atingirem o estado de produtos rendveis.Estas transformaes so possveis graas aco conjunta do trabalho humano e da maquinaria e equipamento.

  • Contabilidade AnalticaA principal funo da contabilidade analtica consiste em determinar e analisar os custos dos produtos que so fabricados e vendidos pela empresa, bem como a sua repartio por seces e perodos de tempo, por forma avaliar a eficcia de cada servio da empresa.

  • ObjetivosOs objetivos da contabilidade analtica so:Calcular custosControlar custosAjudar na tomada de decises.

  • Margem Comercial / Margem Industrial

    Margem Comercial = Vendas Custo das mercadorias vendidas

    Margem Industrial = Vendas Custo das matrias consumidas

  • ExemploConsidere as seguintes informaes, respeitantes a uma empresa industrial:Inventrio inicial de mercadorias 180 000 Inventrio final de mercadorias 165 000 Vendas de produtos 1 060 000 Compras de matrias 690 000

    Calcule a margem comercial.

  • InventriosOs inventrios so constitudos por:Bens que as empresas adquirem para posterior venda - empresas comerciais.Bens que as empresas adquirem para serem incorporados nos processos produtivosda empresa, s sendo vendidos aps trnsformao - empresas comerciais.

  • Classificao dos bensEstes bens podem ser classificados como:Matrias-primas: so bens adquiridos para serem transformados durante o processo produtivo e que aparecem incorporados nos produtos finais.Matrias subsidirias: so bens que se adquirem para serem utilizados no processo produtivo, mas que no se incorporam no produto final.

  • Produtos e trabalhos em curso: so bens que se encontram em fase de transformao no processo produtivo, no estando terminados e em condies de ser armazenados ou vendidos.Produtos acabados: so os bens principais resultantes do processo produtivo da empresa. Esto prontos a serem vendidos.Produtos intermdios: so bens que j passaram por vrias fases do processo produtivo da empresa. Esto aptos a serem vendidos, pois j tm valor comercial. Podem ser vendidos para serem utilizados como matria-prima no processo produtivo de outra empresa ou ser incorporados em novas fases do processo produtivo da empresa.

  • Subprodutos: so produtos secundrios que resultam do processo produtivo juntamente com o produto principal, tendo, em geral, um valor comercial mais reduzido que o produto principal.Desperdcios, resduos e refugos: so produtos que resultam do processo produtivo juntamente com o produto principal, sendo, no entanto, o seu valor econmico muito reduzido ou mesmo nulo.Mercadorias: so bens que so adquiridos pela empresa para mais tarde serem vendidos, no sendo, pois, objeto de qualquer trabalho de natureza industrial.

  • Classe 3 - InventriosDa classe 3 fazem parte vrias contas e subcontas que visam a melhor gesto de stocks da empresa.A movimentao das contas de inventrios tem 4 objetivos principais:Conhecer o valor dos inventrios da empresaDeterminar o custo dos inventrios que vendeu durante um determinado perodoFornecer vrias informaes com vista a uma tima gesto de stocksApurar o resultado que obteve com a transao dos seus inventrios.

  • Os Inventrios so ativos:detidos pela entidade para posterior venda no decurso normal da sua atividade;resultantes do processo produtivo da entidade destinados venda;Adquiridos sob a forma de materiais ou cosumveis, destinados a serem aplicados no processo de produo da entidade.

  • Inventrios Os inventrios compreendem:Bens comprados destinados a serem vendidos;Bens fabricados na entidade;Bens em curso de produo na entidade;Materiais e consumveis que se destinam a ser incorporados no processo produtivo.

  • Processo produtivo

    Forma de combinar os recursos produtivos e fases por que passam at obteno do produto final.

  • Trabalho de PesquisaProcure na internet o processo produtivo de um produto sua escolha.

    Sugesto: Processo produtivo do chocolate.

  • Estrutura de Funcionamento de uma Empresa IndustrialMatriassubsidiriasFornecedoresArmazm de matriasFbricaDesperdcios, resduos e refugosProdutosAcabadosSubprodutosArmazm de ProdutosClientesMatrias-primas

  • Componentes do Custo de ProduoOs componentes do custo de produo so:MatriasMatrias-primasMatrias subsidiriasMo-de-obra diretaGastos gerais de fabrico

  • MatriasQuando uma empresa transformadora pretende iniciar o seu processo produtivo, o primeiro passo a dar consiste em elaborar um oramento das matrias a adquirir.Desse oramento deve constar:A quantidade e o gasto das matriasnecessrias para satisfazer o programa de produo.O nvel timo em stocks de matrias.A planificacao do processo de compras, pois a sua previso quer a rutura quer o excesso de stocks, que so fonte de custos inteis.

  • GastosO conhecimento dos gastos deve sevir, sobretudo, para os reduzir o mais possvel, para se atingir o mximo de eficincia.

  • OramentosO controlo dos gastos implica a comparao entre os gastos previstos e os gastos efetivamente suportados.S assim possvel analisar desvios, determinar as causas e estabelecer responsabilidades.Os oramentos permitem estabelecer uma cronologia no processo de aquisio e previso dos fundos necessrios para o financiamento dos bens a adquirir.

  • As Empresas Industriais AdquiremMatria-prima:bem que vai ser transformado durante o processo de produo e aparece materialmente incorporado no produto final.Matria subsidiria: bem que vai ser transformado durante o processo produtivo, mas que no aparece materialmente incorporado no produto final.

  • Determinao do custo das matriasPara se determinar o custo de produo ou o preo de venda de um produto, necessrio conhecer o gasto com as matrias utilizadas na sua produo ou venda.Para isso necessrio conhecer:A movimentao dos stocks de matrias em quantidade;O valor das entradas e sadas de matrias em armazm.

  • Servio de ComprasUma empresa bem organizada dever centralizar as necessidades de matrias e a sua aquisio sob a responsabilidade de um nico servio o servio de compras.Compete ao servio de compras:Receber o pedido de compras encomendado pelos vrios departamentos da empresa;Proceder escolha do fornecedor mais adequado, com base em catlogos, amostras ou fichas individuais de fornecedores;

  • Compete ao servio de compras:Proceder encomenda, que dever constar da Nota de Encomenda enviada ao fornecedor.Conferir a Guia de Remessa emitida pelo fornecedor com a Nota de EncomendaOs servios de armazenamento, depois de conferirem as matrias entrada do armazm, devero enviar uma Guia Interna de receo ao servio de compras.

  • Servio de ContabilidadeCompete aos Servios de Contabilidade, numa primeira fase:Receber a fatura dos fornecedores;Controlar a fatura recebida com a nota de encomenda, com a guia de remessa e com a guia interna do armazm;Registar contabilisticamente a fatura recebida.

  • Servio de ArmazenagemCompete aos Servios de Armazenagem, numa primeira fase:Conferir a guia de remessa do fornecedor, verificando se corresponde ao pedido enviado ao servio de compras e se as matrias entrada conferem, quer em quantidade, quer em qualidade, com o pedido;Enviar a guia interna de receo ao servio de compras;Registar em guias internas as sadas da matrias em armazm;Elaborar fichas de Stocks em quantidades.

  • Servio de ArmazenagemCompete aos Servios de Armazenagem, numa segunda fase:Elaborar fichas de Stocks em quantidades e em valor;Elaborar e enviar a guia de remessa para os clientes;Registar as faturas enviadas aos clientes;Elaborar folhas de imputao de matrias aos departamentos fabris.

  • Servio de ArmazenagemO servio de armazenagem efetua o movimento das matrias em armazm.Deve efetuar as seguintes operaes:Armazenar as matrias aps receo e verificao;Distribuir as matrias pelos departamentos utilizadores;Registar as entradas e sadas em fichas de inventrio em quantidade.

  • Custo de CompraEm termos contabilsticos, as aquisies de matrias devem ser registadas pelo custo de compra.O custo de compra compreende:O preo de compra;Os gastos necessrios para ter as matrias em condies de serem armazenadasGastos de transporteGastos de manutenoComissesOs descontos e abatimentos concedidos pelos fornecdores devem ser deduzidos ao custo de compra.

  • Matrias de imputao direta e indiretaA imputao dos gastos com matrias fcil quando o gasto suportado para produzir apenas um determinado bem.A imputao mais dificil quando o gasto suportado para a produo de um conjunto de bens.

  • Gastos de imputao diretaIncluem-se no custo dir