of 4 /4
Ano 7 nº 69 / Dezembro 2008 - Janeiro 2009 Desenbahia lança linha de crédito emergencial A Desenbahia anunciou no início de dezembro a liberação de R$ 110 milhões em linhas de crédito, após autorização do governador Jaques Wagner. Os recursos são originados principalmente do Fundo de Desenvolvimento Social e Econômico (Fundese) e serão destinados à oferta de capital de giro e investimento fixo para pequenas e médias empresas, com o objetivo de contribuir para manutenção da atividade econômica baiana, atenuando os reflexos negativos da crise financeira mundial. O presidente da instituição, Luiz Alberto Petitinga, explicou que a Desenbahia criou, em caráter emergencial, uma linha para capital de giro (CrediFácil Giro Especial) com prazo de 18 meses, incluindo três meses de carência, amortização em parcelas mensais e sucessivas e juros de 1,8% ao mês. De imediato, foram alocados R$ 30 milhões visando apoiar empresas com mais de três anos de atividade, que estão sendo atingidas pelas restrições de crédito e mercado. O objetivo do governo estadual é apoiar setores com significativa importância para manutenção de empregos como o Pólo de Informática de Ilhéus e também os setores de “alimentos e bebidas”, “têxteis e calçados”, “transformação de plásticos” e outros. Essa linha emergencial de crédito (com valor a ser financiado de até R$ 2 milhões por empresa) tem caráter transitório com vigência até 30 de junho de 2009, podendo ser prorrogada em função da conjuntura. Pólo de Informática Depois de se reunir com empresários e representantes do Sindicato das Empresas de Informática e Eletrônica, e após avaliar alternativas, a Desenbahia ainda promoveu alguns ajustes na linha emergencial de crédito especificamente para o setor de informática e eletroeletrônica. O Conselho Deliberativo do Fundese Crédito vai beneficiar setores estratégicos, que sofrem forte influência do dólar decidiu ampliar o prazo de carência de três para oito meses, ampliar o prazo total de dezoito para vinte e quatro meses e aceitar operações de até R$ 500 mil com amparo de garantias fidejussórias, ou seja, aval e fiança. Impacto cambial O presidente da Desenbahia considera que os componentes de computadores e demais equipamentos de informática, sendo importados, tiveram seus preços em reais aumentados em decorrência do câmbio. Por outro lado, “os fornecedores estrangeiros do mercado baiano reduziram – praticamente eliminaram – os prazos para pagamento. Ocorre que a volatilidade cambial tem dificultado a formação de preços, provocando certa paralisia no mercado. Ficou evidente, então, que as empresas do setor tiveram um aumento na necessidade de capital de giro, não devidamente suprido devido à escassez de crédito. Com os ajustes na linha emergencial da Desenbahia, a ampla maioria das empresas do setor de informática poderá ser atendida”, esclareceu Petitinga. CrediFácil A já conhecida linha CrediFácil também foi reformulada, trazendo ainda mais vantagens. Para capital de giro, a Agência oferece financiamento com valor de até R$ 500 mil e encargos financeiros de 1,25% ao mês (para micro e pequenas empresas) e de 1,4% ao mês (para médias e grandes empresas). Para os pagamentos feitos até o vencimento, há um bônus de adimplência, de acordo com a localização do empreendimento (veja tabela). Foto: Aristeu Chagas / AGECOM

Ano 7 nº 69 / Dezembro 2008 - Janeiro 2009 Desenbahia ... · 2 | Jornal Desenbahia Ano 7 nº 69 Dezembro 2008 - Janeiro 2009 Expediente | Informativo editado pela Assessoria Técnica

Embed Size (px)

Citation preview

Ano 7 nº 69 / Dezembro 2008 - Janeiro 2009

Desenbahia lança linha de crédito emergencialA Desenbahia anunciou no início dedezembro a liberação de R$ 110milhões em linhas de crédito, apósautorização do governador JaquesWagner. Os recursos são originadosprincipalmente do Fundo deDesenvolvimento Social eEconômico (Fundese) e serãodestinados à oferta de capital degiro e investimento fixo parapequenas e médias empresas, com oobjetivo de contribuir paramanutenção da atividade econômicabaiana, atenuando os reflexosnegativos da crise financeiramundial.

O presidente da instituição, LuizAlberto Petitinga, explicou que aDesenbahia criou, em caráteremergencial, uma linha para capitalde giro (CrediFácil Giro Especial)com prazo de 18 meses, incluindotrês meses de carência, amortizaçãoem parcelas mensais e sucessivas ejuros de 1,8% ao mês. De imediato,foram alocados R$ 30 milhõesvisando apoiar empresas com maisde três anos de atividade, que estãosendo atingidas pelas restrições decrédito e mercado.

O objetivo do governo estadual éapoiar setores com significativaimportância para manutenção deempregos como o Pólo deInformática de Ilhéus e também ossetores de “alimentos e bebidas”,“têxteis e calçados”, “transformaçãode plásticos” e outros. Essa linhaemergencial de crédito (com valor aser financiado de até R$ 2 milhõespor empresa) tem caráter transitóriocom vigência até 30 de junho de2009, podendo ser prorrogada emfunção da conjuntura.

Pólo de InformáticaDepois de se reunir com empresáriose representantes do Sindicato dasEmpresas de Informática eEletrônica, e após avaliaralternativas, a Desenbahia aindapromoveu alguns ajustes na linhaemergencial de créditoespecificamente para o setor deinformática e eletroeletrônica. OConselho Deliberativo do Fundese

Crédito vai beneficiar setores estratégicos, que sofrem forte influência do dólar

decidiu ampliar o prazo de carênciade três para oito meses, ampliar oprazo total de dezoito para vinte equatro meses e aceitar operações deaté R$ 500 mil com amparo degarantias fidejussórias, ou seja, avale fiança.

Impacto cambialO presidente da Desenbahiaconsidera que os componentes decomputadores e demaisequipamentos de informática,sendo importados, tiveram seuspreços em reais aumentados emdecorrência do câmbio. Por outrolado, “os fornecedores estrangeirosdo mercado baiano reduziram –praticamente eliminaram – osprazos para pagamento. Ocorre quea volatilidade cambial temdificultado a formação de preços,provocando certa paralisia nomercado. Ficou evidente, então,que as empresas do setor tiveram

um aumento na necessidade decapital de giro, não devidamentesuprido devido à escassez decrédito. Com os ajustes na linhaemergencial da Desenbahia, aampla maioria das empresas dosetor de informática poderá seratendida”, esclareceu Petitinga.

CrediFácilA já conhecida linha CrediFáciltambém foi reformulada, trazendoainda mais vantagens. Para capitalde giro, a Agência oferecefinanciamento com valor de até R$500 mil e encargos financeiros de1,25% ao mês (para micro epequenas empresas) e de 1,4% aomês (para médias e grandesempresas). Para os pagamentosfeitos até o vencimento, há umbônus de adimplência, de acordocom a localização doempreendimento (veja tabela).

Foto

: A

rist

eu C

hag

as /

AG

ECO

M

Paginação 69.pmd 14/1/2009, 18:251

2 | Jornal Desenbahia Ano 7 nº 69 Dezembro 2008 - Janeiro 2009

Expediente | Informativo editado pela Assessoria Técnica de Comunicação da Desenbahia (AST-COM)[email protected] www.desenbahia.ba.gov.br Telefone: 71 3103-1061 Ouvidoria: 0800 284 0011Presidente: Luiz Alberto Bastos Petitinga. Diretores: José Ricardo Santos e Marco Aurélio Felix Cohim Silva. Presidente doConselho de Administração: Carlos Martins Marques de Santana. Assessor de Comunicação e Jornalista Responsável:Oldack de Miranda. Redação e Edição: João Paulo Fonseca (DRT/BA 2445). Colaboração: Filipe Nobre. Secretária: LiliaOliveira. Estagiária: Vanessa Kinoshita. Apoio: Leonardo Daniel dos Santos Filho. Edição gráfica e design: Solisluna Design.Editoração, finalização digital, fotolito e impressão: JM Gráfica e Editora. Tiragem: 8.000 exemplares. A Desenbahia é filiada àAssociação Brasileira de Instituições Financeiras de Desenvolvimento (ABDE).

Posto do CrediBahia é inaugurado no Cesol

Cursos de capacitação, oferta demicrocrédito, orientação jurídica,administrativa e contábil-financeira,espaço para divulgação e comercializaçãode produtos e para reuniões de fóruns eredes locais. Estes são alguns dos serviçosque o Centro Público de EconomiaSolidária (Cesol), inaugurado emdezembro, oferece à população doEstado.

Localizado na Rua Álvares Cabral, nº 16,no bairro do Comércio, este é o primeiroCentro Público de Economia Solidária deabrangência estadual do Brasil. Umainiciativa da Setre, através daSuperintendência de Economia Solidária

(Sesol), a implantação do Cesol é umaação do Programa Bahia Solidária, quepropõe o fortalecimento doassociativismo e cooperativismo epromove o desenvolvimento e adivulgação da economia solidária. Ainauguração contou com a presença dogovernador Jaques Wagner, do secretáriodo Trabalho, Emprego, Renda e Esporte,Nilton Vasconcelos, do presidente daDesenbahia, Luiz Alberto Petitinga, alémde outras autoridades do Estado e líderesda economia solidária.

O objetivo principal do Centro é estimulara prática do consumo consciente e docomércio justo e solidário através de uma

Autoridades do Estado e líderes da economia solidária participaram da solenidade de inauguração

Revista Desenbahia: 20 artigos avaliadosEncontram-se em fase de avaliação osartigos que foram submetidos parapublicação na 10ª edição da RevistaDesenbahia, com lançamento marcadopara o mês de março. Os artigospublicados serão inéditos e com temasconvergentes ao foco de atuação daagência de fomento do estado:desenvolvimento regional, economiabaiana e financiamento dodesenvolvimento.

A Revista Desenbahia, publicação deperiodicidade semestral, tem comoobjetivo divulgar trabalhos científicos dequalidade que contribuam para ampliaro nível de conhecimento da própriaagência e do público leitor em geral nas

áreas temáticas vinculadas à instituição. Apublicação busca estabelecer um canal dediscussão entre a Desenbahia, meioacadêmico e a sociedade civil, através doqual a agência estimula a criação epropagação de formulações teóricas eempíricas e, simultaneamente, beneficia-se com a sua inserção nos principaisdebates científicos. Como mecanismo degarantir a qualidade dos trabalhosveiculados, a Comissão Editorial da Revistarecebe os artigos dos autores e submete-os à apreciação do Conselho Editorial e/oude pareceristas ad hoc, que emitemopiniões sob o sistema blind review(condição na qual os avaliadoresdesconhecem a identidade dos autores). Reprodução da capa da última edição

rede de comercialização e por meio deuma agenda de eventos pedagógicos queapresentem a Economia Solidária comouma alternativa eficaz e segura paraquem quiser adquirir bens e serviços.

De acordo com o Superintendente daSesol, Helbeth Oliva, a inauguração doCentro será um marco na políticaestadual de Economia Solidária, quepretende fazer da iniciativa umareferência nacional. “A Bahia, assim comoacontece em outros estados do Brasil,apresenta a economia solidária comoalternativa de geração de trabalho erenda para milhares de pessoas. Aimplantação do Cesol é a afirmação deque a Bahia possui uma política públicaestadual para economia solidária”,declarou.

Em 2009, mais dois novos Centros Públicosserão inaugurados, um na cidade de Vitóriada Conquista e o outro em Feira deSantana. Esses dois centros terãoabrangência regional/territorial. Outros seisCentros estão previstos até o ano de 2011.

O Cesol, como um Centro-piloto, será aprincipal vitrine da economia solidária doEstado e ainda fará a coordenação daimplementação e funcionamento dosdemais Centros. Será criada, juntamentecom os oitos Centros Territoriais e oCentro Estadual, uma rede de estruturasde desenvolvimento da economiasolidária e atendimento aos seustrabalhadores.

Paginação 69.pmd 14/1/2009, 18:252

Jornal Desenbahia Ano 7 nº 69 Dezembro 2008 - Janeiro 2009 | 3

CrediBahia Cultural: um ano de apoio aos artistasO percussionista e produtor musicalGeraldo Santos, 40 anos, precisavacomprar um acordeom e tinhadificuldades de conseguir o dinheiroem uma instituição financeira, atéquando os amigos lhe apresentaram oPrograma de Microcrédito CrediBahiaCultural. “Fiz o pedido domicrocrédito e em 15 dias eu já estavacom o dinheiro em mãos”, disse.Geraldo é um dos artistas queconseguiram o empréstimo doPrograma. Atualmente, pagaprestações de R$ 246 por mês paraquitar o empréstimo de R$ 2 mil.

Parceria entre a Secult, Desenbahia,Prefeitura Municipal de Salvador eSebrae, o Programa de MicrocréditoCultural consiste na concessão deempréstimos de R$ 200 a R$ 5 milpara viabilizar pequenos negócios naárea de cultura, a juros abaixo domercado, que variam entre 1,8%(primeiro empréstimo) e 1,5%(renovação).

O CrediBahia Cultural é importantepara profissionais de cultura porquemuitos trabalham informalmente. “Osartistas, em geral, não têm comocomprovar renda e isso acaba sendoum dos grandes impedimentos paraque consigam algum empréstimo nobanco”, explica a coordenadora doprograma, Norma Dias, daSuperintendência de PromoçãoCultural da Secult.

“Nosso desafio agora é ampliar esteatendimento, por isso realizamosencontros em sindicatos, associaçõesde bairros, cooperativas, museus eteatros, para mostrar para este perfilde artista que existe um caminhomenos burocrático para se conseguirum crédito”, explica Norma.

Apoiar o desenvolvimento sustentávelatravés da concessão de créditoorientado para pequenosempreendimentos relacionados àprodução de bens e serviços culturaisé o principal objetivo do CrediBahiaCultural, que completa um ano deexistência neste mês de novembro. Osrecursos disponíveis no Programa sãodo Fundese e do BNDES.

Reforma de AteliêMarizete Silva descobriu o CrediBahiaCultural quando andava peloPelourinho. “Entrei no posto porcuriosidade e acabei fazendo umempréstimo de R$ 2 mil”, diz a artistaque trabalha com moda. Com odinheiro, Marizete comprou umamáquina de costura à vista, deuentrada em um computador ereformou o ateliê de trabalho. “Valeu

a pena por conta dos juros, que sãobaixos, e também pela poucaburocracia”, explicou.

A artista se encaixa no perfil doprograma que é voltado paraprofissionais autônomos que atuamno setor cultural. A taxa de juros doCrediBahia, de 1,8% ao mês, é menorque a da maioria das instituiçõesfinanceiras, onde os juros podemchegar aos 4%. O prazo depagamento varia de seis meses a umano. Para renová-lo basta quitar adívida anterior.

O microcrédito pode ser usado nareforma ou ampliação de instalaçõespermanentes, aquisição/reforma demáquinas e equipamentos, compra demercadorias e matérias primas. “Opedido pode ser feito de forma

individual ou coletiva, que é o quechamamos de crédito solidário.Pedindo individualmente, o clienteprecisa apresentar um avalista(fiador). Na segunda opção, o coletivoque pediu o microcrédito se auto-avaliza”, explica Tony Andrade,gerente do Programa, com sede noPelourinho.

“Este programa tem sido um sucesso equeremos ampliá-lo. É uma forma quetemos de incentivar o artista a seguirno caminho da sustentabilidade. Agente percebe, por exemplo, quemuitos músicos não possuem seuinstrumento. Com o crédito, eleadquire o instrumento e pode planejaruma renda com os shows”, explica acoordenadora do Programa, NormaDias, que comemora o baixo índice deinadimplência.

Agência piloto do programa fica no Pelourinho

Equipe gestora do CrediBahia Cultural

Foto

: A

gn

ald

o N

ova

is

Paginação 69.pmd 14/1/2009, 18:253

visite nosso site www.desenbahia.ba.gov.br contatos [email protected] central 0800 285 1626

4 | Jornal Desenbahia Ano 7 nº 69 Dezembro 2008 - Janeiro 2009

Abertas inscrições para o concurso públicoDe 12 de janeiro a 15 de fevereiroestarão abertas as inscrições para oconcurso público da Agência deFomento do Estado da Bahia(Desenbahia). Pelo Edital publicadono Diário Oficial e jornais baianos,as inscrições podem ser feitas emagências credenciadas dos Correiose através do site www.aocp.com.br,da empresa AOCP, que ganhou aconcorrência para execução docertame. No sitewww.desenbahia.ba.gov.br estápublicado o Edital Normativo naíntegra.

A Desenbahia oferece 33 vagas paracontratação imediata, sendo trêscom prioridade para portadores denecessidades especiais, além deseleção para formação do cadastrode reserva. São 18 oportunidadespara nível médio e outras 15 paranível superior. O Edital prevê trêsvagas para advogado, comremuneração de R$ 3.545,00iniciais, uma para engenheiroagrônomo, uma para jornalista edez vagas para analistas de sistema,todos com salários iniciais de R$2.403,00.

Já os cargos de nível médio têmremuneração de R$ 1.103,00. Estãoprevistos dez postos paraescriturário e oito vagas parasecretária de gerência, cargo esteque exige certificado de conclusãode curso de nível médio emSecretariado ou em qualquer curso

de nível médio, desde que hajacomprovação do exercício daatividade de secretariado por, pelomenos, 36 meses até o início davigência da Lei 9.261, queregulamenta a profissão deSecretário (jan/96). Todos os cargostêm jornada de trabalho de 30 horassemanais, com exceção dosAdvogados, que deverão cumprir 40horas semanais.

ReservaPodem se candidatar para a seleçãodo cadastro de reserva pessoas denível médio de escolaridade quedesejam concorrer ao cargo detécnico de suporte de informática.Haverá cadastro de reserva tambémpara nível superior, para pessoas

graduadas em administração,economia, engenharia civil,engenharia de produção, ciênciascontábeis, estatística, arquivologia,jornalismo e medicina, comespecialização em medicina dotrabalho.

A empresa AOCP venceu o rigorosoprocesso licitatório para realizaçãodo concurso com critérios detécnica e preço. Segundo aComissão Permanente de Licitaçãoda Desenbahia, a AOCP vemcumprindo todos os requisitosexigidos pela legislação vigente.Como o processo é público,qualquer cidadão pode consultarna Agência os documentos exigidosno certame.

Novos funcionários atuarão na sede da Agência, em Salvador

Solicite seu financiamento pela InternetOs empreendedores baianos jápodem encaminhar solicitações definanciamento através do site daDesenbahia. Os clientes queoptarem pelo envio online dopedido serão beneficiadosdiretamente com a redução notempo de concessão do crédito.Basta clicar no link “Financiamentoon line”, localizado no cantoinferior direito da capa do site. Oempresário que quiser fazer umasimulação de financiamento basta

acessar o site da Desenbahia(www.desenbahia.ba.gov.br) e clicarno link “Simulador definanciamento”. Precisando de maisinformações sobre as linhasapresentadas, pode ligargratuitamente para o 0800 285 1626.Os clientes em dia com seuspagamentos podem emitir 2ª via deboletos gratuitamente através dahomepage da instituição. Basta clicarno link “Boleto on line”.

CONCURSO

Paginação 69.pmd 14/1/2009, 18:254