Aula 3_22.03_A Cartomante (1884)

  • View
    254

  • Download
    16

Embed Size (px)

Text of Aula 3_22.03_A Cartomante (1884)

  • A Cartomante (1884)Machado de Assis

  • Todos os grupos

    Resumo

    IntroduoDesenvolvimentoClmaxAnticlmaxDesfecho

  • Grupo 1Personagens

  • Grupo 2Enredo

  • Grupo 3Linguagem

  • Grupo 4Foco narrativo

  • Grupo 5Viso da vida

  • Grupo 6Ambiente / Tempo

  • I - So verdadeiras ou falsas as seguintes afirmaes? Justifique.

    1- O conto A Cartomante, de Machado de Assis, mostra a viso objetiva e pessimista da vida, do mundo e das pessoas (abolio do final feliz).

  • 2- A autor faz uma anlise psicolgica das contradies humanas na criao de personagens imprevisveis, jogando com insinuaes em que se misturam a ingenuidade e malcia, sinceridade e hipocrisia.

  • 3- A citao de um autor clssico (Prncipe da Dinamarca = Shakespeare) promoveu a intertextualidade e fez o leitor refletir sobre a mesquinhez e a precariedade da sorte humana.

  • 4- Os aspectos externos (tempo cronolgico, espao, paisagem) so pontos de referncia, que merecerem destaque.

  • II- O que se pode entender por:

    a- "No dia em que deixou cair toda essa vegetao parasita, e ficou s o tronco da religio, ele, como tivesse recebido da me ambos os ensinos, envolveu-os na mesma dvida, e logo depois em uma s negao total". (12 parg.)

  • b- "Camilo era um ingnuo na vida moral e prtica. Faltava-lhe tanto a ao do tempo, como os culos de cristal, que a natureza pe no bero de alguns para adiantar os anos. Nem experincia, nem intuio".(17 parg.)

  • c- ... h vulgaridades sublimes, ou, pelo menos, deleitosas. A velha calea de praa, em que pela primeira vez passeaste com a mulher amada, fechadinhos ambos, vale o carro de Apolo".(19 parg.)

  • d- " Rita, como uma serpente, foi-se acercando dele, envolveu-o todo, fez-lhe estalar os ossos num espasmo, e pingou-lhe o veneno na boca. Ele ficou atordoado e subjugado". (20 parg.)

  • DISCURSO DIRETO: a reproduo de maneira direta da fala das personagens.

    DISCURSO INDIRETO: O discurso indireto ocorre quando o narrador utiliza suas prprias palavras para reproduzir a fala de um personagem.

  • DISCURSO INDIRETO LIVRE: uma modalidade resultante da mistura dos discursos direto e indireto.Por meio dele, o narrador pode no apenas reproduzir indiretamente falas das personagens, mas tambm o que elas no falam, mas pensam, sonham, desejam, etc. Neste caso, discurso indireto livre corresponde ao monlogo interior das personagens, mas expresso pelo narrador.

  • III - Transcreva do conto um exemplo de cada um dos tipos de discurso.

  • IV- Vejam o fragmento: Camilo saiu logo; na rua, advertiu que teria sido mais natural cham-lo ao escritrio; por que em casa?

    Transformem esse fragmento que se encontra em discurso indireto livre em discurso direto.

  • V-A histria narrada em terceira pessoa. Existe a presena onisciente do autor, que usa desta oniscincia na narrao e descrio dos fatos. O uso constante dessa voz importante para dinamizar o relato da histria acentuando os momentos dramticos do texto e conflitos internos dos personagens, fortalecendo seu eplogo. Se vocs concordam com a afirmativa acima exemplifiquem-na.

  • VI- Embora a trama gire em torno de quatro personagens principais Vilela, Camilo, Rita e a cartomante (no nominada), existem outros personagens que no participam diretamente na trama, mas so determinantes no enredo da histria. A morte da me de Vilela, por exemplo, que uma personagem secundria, tem papel fundamental no envolvimento amoroso dos personagens Camilo e Rita. Expliquem essa afirmativa.

  • VII- Releiam o fragmento da chegada de Camilo frente cartomante e descrevam os artifcios usados por ela para "adivinhar o que o preocupava".

  • VIII - Qual o sentido simblico que a figura da cartomante pode assumir na histria?

    IX - Para o autor, que significado teria a crena das pessoas em cartomantes ou adivinhos? Por que o ser humano teria necessidade de iludir-se?

  • X Que traos do perodo chamado Realismo/Naturalismo podemos encontrar no conto A cartomante?