Elegance Fachada Sapa 2014

  • View
    226

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Elegance Fachada Sapa 2014

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    1/172

    Shaping a lighter future

    MirrorMirror

    FACHADAS

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    2/172

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    3/172

    Introduo

    | |

    Fachada

    3

    SAPA no Mundo

    Fundada em 1963 na Sucia, a Sapa iniciou suas atividades a partir do zero e setransformou, em cinquenta anos, na lder mundial no mercado de extrudados de alumnio. Em 1971, construiu sua primeira planta de extruso fora da Sucia e, posteriormente,expandiu os negcios na Europa e na Amrica do Norte atravs de inmeras aquisies. Em setembro de 2013, estabeleceu uma joint venture com a rea de extrudados daNorsk Hydro, criando uma empresa de atuao global especializada em solues em alumnioextrudado para uma infinidade de aplicaes. Com essa joint venture, a empresa chegou Amrica do Sul, com operaes no Brasil e na Argentina. Hoje,a Sapa est presente em 40 pases, com um faturamento anual deaproximadamente US$ 7 bilhes, 23 mil funcionrios e 100 unidades de produo.

    SAPA Aluminium Brasil S.A.

    Em atividade desde o final de 1997, a fbrica de produtos extrudados de alumnio daSapa est localizada em Itu, Estado de So Paulo. Desde aquela ocasio, foram investidosmais de US$ 40 milhes em ampliaes e atualizaes da fbrica e no treinamento ecapacitao de pessoas. Essas aes fazem com que a SAPA Brasil esteja no mesmo nvel dasoperaes na Europa e na Amrica do Norte em termos de tecnologia aplicada, segurana,qualidade e respeito ao meio ambiente, alm de outros indicadores de desempenho utilizadospelo Grupo SAPA.

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    4/172

    Introduo

    | |

    Fachada

    4

    Linha EleganceFachadas

    Parte muito importante do portflio da Sapa, aFachada Elegance apresenta-se como produto de

    desempenho impecvel, com itens de inovao,sofisticao, segurana e conforto.

    So solues completas para quaisquerexigncias de arquitetura, mesmo nas situaes maisdesafiadoras.

    Principais caractersticas

    Desenvolvida dentro dos conceitos de stick,conhecidos e dominados por praticamente todos osfabricantes de esquadrias do Brasil, a Fachada

    Elegance oferece as opes de Pele de Vidro (quadrosencaixilhados) e Silicone Structural Glazing (vidros co-lados) utilizando silicone estrutural. As folhas podem serfixas e mveis.

    As caixas entre as colunas e os quadros podemser de 15 mm ou 17 mm, propiciando ao fabricante autilizao dos acessrios de sua preferncia.

    O produto apresenta uma ampla linha de co-lunas, atendendo as situaes de fachada plana,fachada poligonal, fachada com recortes, cantospositivos, cantos negativos. Todas as colunas tm assuas respectivas luvas para alinhamento dos conjuntos.

    Alm das colunas a Fachada Elegance oferecevrios conjuntos completos de requadros, arrematespara peitoris, brises externos e outros complementos.

    Os acessrios principais, como os fechos ebraos articulados, so disponveis no mercado. Asguarnies de EPDM, elementos fundamentais para agarantia de estanqueidade, so especficas, mas socomerciadas diretamente pelos fabricantes.

    De acordo com a poltica de desenvolvimentode produtos da Sapa, as vrias opes de montagem da

    Fachada Elegance foram todas ensaiadas e aprovadasde acordo com as exigncias da norma ABNT NBR10821

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    5/172

    Certificados

    | |

    Fachada

    5

    Certificados

    emitidoscoma

    RazoSocialanterior

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    6/172

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    7/172

    ndiceGeral

    Fachada

    Normas e Ensaios

    Perfis

    Acessrios

    FabricaoAplicao

    Caractersticas Geomtricas e bacos

    Elegance Mirror

    8

    13

    39

    4961

    77

    91

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    8/172

    Normas e Ensaios

    | |

    Fachada

    8

    Macap

    Manaus

    Boa VistaAmap

    Porto VelhoRio Branco

    Braslia

    Goinia

    So Paulo

    Belo Horizonte

    Florianpolis

    Uruguai ana Port oAlegre

    Curitiba

    Londrina

    Ponta Por

    Campo Grande

    Vilhena

    Vitria

    Rio de Janeiro

    Lapa Salvador

    Aracaju

    Macei

    Recife

    Joo Pessoa

    Natal

    So LusBelm

    Santarm

    Carolina

    Terezina

    Parnaiba

    Palmas

    Fortaleza

    Cuiab

    REGIO 1 at 30 m/s

    REGIO 2 30 - 35 m/s

    REGIO 3 35 - 40 m/s

    REGIO 4 40 - 45 m/s

    REGIO 5 45 - 50 m/s

    Figura 1: Grfico das isopletas de velocidade bsica dos ventos no Brasil (V em m/s),0conforme ABNT NBR 6123

    NORMA ABNT NBR 10821

    A norma ABNT NBR 10821 estabelece os parmetros mnimos de desempenho exigidos de esquadriaspara instalao face externa, para uso residencial.

    A norma cobre os seguintes aspectos: - Permeabilidade ao ar; - Estanqueidade gua; - Resistncia s cargas uniformemente distribuidas (resistncia s presses aplicadas pelos

    ventos); - Resistncia s operaes de manuseio; - Presso Ensaio; - Presso Segurana.

    O atendimento das exigncias estabelecidas pela norma verificado atravs de ensaios especficosrealizados em laboratrios especializados.

    As exigncias variam de acordo com a localizao e algumas outras caractersticas das obras, como aaltura, a topografia, a densidade de construes na rea e outras.

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    9/172

    Normas e Ensaios

    | |

    Fachada

    9

    Tabela 1 - Valores de presso de vento conforme a Regio do Pas (Figura 1)e o nmero de pavimentos da edificao

    Quantidadede

    Pavimentos

    AlturaMxima

    Regio doPas

    Presso de Ensaio (Pa)Positiva e Negativa

    Pa= Ppx 1,2

    Presso de Segurana (Pa)Positiva e Negativa

    Pa= Ppx 1,5

    Presso de gua (Pa)Pa= Ppx 0,20

    I 350 520 60II 470 700 80III 610 920 100IV 770 1160 130V 950 1430 160I 420 640 70

    II 580 860 100III 750 1130 130IV 950 1430 160V 1180 1760 200I 500 750 80II 680 1030 110III 890 1340 150IV 1130 1700 190V 1400 2090 230I 600 900 100II 815 1220 140III 1060 1600 180IV 1350 2020 220V 1660 2500 280

    I 660 980 110II 890 1340 150III 1170 1750 200IV 1480 2210 250V 1820 2730 300

    2

    5

    10

    20

    30

    6 m

    15 m

    30 m

    60 m

    90 m

    CLASSIFICAO E DESEMPENHO

    Os requisitos de classificao das esquadria instaladas na posio vertical, em edifcios de carter residencial oucomercial, so no mnimo os estabelecidos para as cinco classes em relao ao nmero de pavimentos e alturada edificao. As presses de ensaio a serem adotadas esto indicadas na Tabela 1 e na Figura 1, sendo sempreconsiderado o ltimo pavimento da edificao onde as esquadrias estiverem instaladas, mantendo-se este valorpara todos os pavimentos.at dois pavimentos: esquadria instaladas em edifcios at dois pavimentos e alturamxima de 6 m; - at cinco pavimentos: esquadrias instaladas em edifcios at cinco pavimentos e altura mxima de 15 m; - at dez pavimentos: esquadrias instaladas em edifcios at dez pavimentos e altura mxima de 30 m; - at vinte pavimentos: esquadrias instaladas em edifcios at trinta pavimentos e altura mxima de 90 m;

    Para esquadrias instaladas nas situaes descritas a seguir, deve ser consultada a ABNT NBR 6123 para adeterminao da presso do projeto (Pp) e presso do ensaio (Pe), prevalecendo como mnimo os valores daTabela 1

    - edifcios em que as esquadrias no sejam instaladas na posio vertical; - edifcios de forma no retangular; - edifcios com especificaes, localizao, necessidades e exigncias especiais de utilizao.

    NOTA 1: Para o clculo de presso de segurana (Ps) multiplica-se uma vez e meia (1,5) a presso deensaio (Pe).

    NOTA 2: Para o clculo de presso de gua (Pa) utiliza-se 20% do valor obtido na presso de projeto (Pp).

  • 7/24/2019 Elegance Fachada Sapa 2014

    10/172

    Normas e Ensaios

    | |

    Fachada

    10

    Tabela 2 - Nveis de desempenho das esquadrias quanto ao seu uso

    Tabela 3 - Nveis de desempenho das esquadrias de ao quanto proteo contra coroso

    Mnimo (M) Intermedirio (I) Superior (S)

    Permeabilidade ao ar Ver Figura B.1a Ver Figura B.1 Ver Figura B.1

    Estanqueidade gua

    Passagem de gua na faceinterna da esquadria, sem molharo peitoral da alvenaria ou a faceinterna da parede, desde que

    ocorra o escoamento para a faceexterna. Ver figura 1a da ABNT

    NBR 10821-3b

    Presena de gua restrita ao perfilinterior, com escoamento para o

    lado externo, sem molhar o peitoralou a face interna da parede. No

    deve ocorrer escorrimento degua por nenhum elemento interno

    da esquadria. Ver figura 1b daABNT NBR 10821-3

    Sem presena de gua no interiorda esquadria, inclusive no marco

    inferior.Ver Figura 1c da ABNT NBR

    10821-3

    Resistncia s cargas

    uniformemente distribudas

    Operaes de manuseio

    Segurana nas operaesde manuseio

    NOTA 1: No caso de porta, a soleira sob a folha considerada como marco da esquadria.NOTA 2: No ensaio de estanqueidade gua, desde que no esteja especificado em contrrio e/ou a esquadria no seja instalada emambientes condicionados, permitida a ocorrncia de perrmeabilidade inicial (PI), conforme definido na ABNT NBR 10821-3.

    Ensaio

    Ver valores de preso de acordo com altura da edificao e regio do pas da edificao - Tabela 1

    Esforo aplicado conforme ABNT NBR 10821-3, com avaliao da deformao residual obtida.

    Esforo aplicado conforme ABNT NBR 10821-3, sem avaliao da deformao residual obtida, apenas daruptura e queda de componentes da esquadria.

    a No aplicvel a esquadrias instaladas em edificaes localizadas na Regio I, conforme a Figura 3.b O desempenho mnimo quanto

Search related