Em coro a deus louvemos 101 119

Embed Size (px)

Text of Em coro a deus louvemos 101 119

  • Em coro a Deus louvemos

    101 Ao orarmos Senhor

  • Em coro a Deus louvemos

    101 Ao orarmos Senhor 2 parte D Em A D

    Ao orarmos, Senhor, vem encher-nos com teu amor, Em A D

    para um mundo agitado esquecer, cada dia tua vida viver. G G/A D Bm Em A

    Nossa vida vem, pois, transformar, refrigrio pra alma nos dar. D D7 G A A7 D

    E agora, com outros irmos, nos unimos aqui em orao.

    102 Senhor oramos agora

    D F#m G A7

    1. Senhor, oramos agora por todos que fora ainda no tm luz.

    2. Senhor, d a eles o po. / D-lhes teu perdo, e d-lhes Jesus.

    3. Senhor, perdoa os pecados, / perdoa a ns todos, ouve nossa voz.

    4. Senhor, Esprito Santo, / ouve nosso canto, habita entre ns.

    5. Senhor, que seja feliz, / aquele que diz eu creio tambm.

    6. Senhor, ns rogamos isto / em nome de Cristo pra sempre. Amm.

  • Em coro a Deus louvemos

    103 Pai nosso Mateus 6.9-13

    Cm G7 Cm Fm Gm Cm Fm Cm

    1. Deus Pai, no Reino celestial, a todos mandas, por igual, Gm Cm Bm Cm Gm Fm Cm

    sermos irmos e te invocar: a ti queremos ns o--rar. Gm Fm Cm Gm Am Gm Cm Gm Cm

    No fale s a boca, em vo; d que ore o nosso corao!

    2. Santificado o nome teu seja entre ns, como no cu.

    No Verbo teu nos faze crer e nele em retido viver.

    Doutrina falsa, Deus, detm, os desviados guia ao bem.

    3. Teu Reino venha a ns, Senhor, o Esprito Consolador

    assista sempre a todos ns. Derrota o inimigo atroz!

    fiis nos faze em ti viver, vem tua igreja proteger!

    4. Tua vontade paternal no cu, na terra, por igual,

    se faa em alegria ou dor, que obedeamos em amor.

    Senhor, tu queiras impedir os que a procuram transgredir.

    5. D-nos o cotidiano po e o que nos de preciso.

    Pedimos-te tambm, Senhor, que afastes dio e desamor

    e nos concedas, se te apraz,unio, concrdia, graa e paz.

    6. Perdoa as dvidas, Senhor; perdoa ofensas e rancor!

    Queremos ao faltoso irmo tambm perdoar de corao!

    Dispe-nos todos a servir: concrdia e amor nos queira unir.

    7. E no nos deixes incidir em tentao; que resistir

    possamos sempre provao, por teu poder e proteo.

    Liberta-nos, Senhor, do mal, e ampara-nos na dor final.

    8. Amm, isto , que seja assim! Que nossa f no tenha fim!

    E no nos deixes duvidar do que acabamos de rogar.

    Assim, com f, Deus e Senhor, amm dizemos com fervor.

  • Em coro a Deus louvemos

    104 O po nosso de cada dia

    C Dm G7 C

    Est.: O po nosso de cada dia recebemos de tua mo, Am Dm G7 C

    pra podermos com alegria reparti-lo com nosso irmo.

    Cm G

    1. Senhor, ns te pedimos que no falte a ns o po. Bb Cm

    Quantas vezes repetimos esta orao! C7 Fm

    Poucas vezes nos lembramos de nosso irmo G C

    e nem sempre agradecemos de corao.

    2. Senhor, ns te buscamos procurando teu perdo.

    Tantas vezes demonstramos ingratido!

    Paz, sade e alegria, vida e favor / nos renovas cada dia, por teu amor!

    3. Senhor, ns te rogamos: piedade e compaixo!

    Vem despertar o teu povo para a misso. / Que assim como nos amas,

    sem condies, / se derrame vida plena sobre as naes.

  • Em coro a Deus louvemos

    105 Senhor d tempo pra mim

    F C F

    /: Senhor, d tempo pra mim ocupar minha vida contigo.:/ Bb F C F

    /: Seno eu vou pelo vento e perco o meu tempo caindo em perigo.:/

  • Em coro a Deus louvemos

    106 Repartir, repartir

    F Bb C F

    Repartir, repartir foi Jesus que ensinou. Bb C F

    Nesta hora da oferta, demonstramos nosso amor. Bb C F Dm Gm C F

    Ajudar a quem precisa, sempre, sempre a toda hora, Bb C F C F

    assim que auxiliamos a viver o Reino de Deus agora.

  • Em coro a Deus louvemos

    107 Se ao trazeres a oferta

    108 Preparao das ofertas

    F Gm C F

    Est.: No se deve dizer: nada posso ofertar, Am Gm C7 F C7 F

    /: pois, as mos mais pobres, que mais se abrem para tudo dar!:/

    Gm C7 F Bb C7

    1. O Senhor s deseja, que em ns tudo seja constante servir. F F7 Gm C7 F

    Quando nada se tem, s resta dizer Senhor eis me aqui!

    2. Com as mos bem abertas, trazendo as ofertas do vinho e do po,

    surge o nosso dever de tudo fazer com mais doao.

    3. Alegrias da vida, momentos da lida, eu posso ofertar;

    pois, nas mos do Senhor, um gesto de amor no se perder.

  • Em coro a Deus louvemos

    108 Preparao das ofertas 2 parte

  • Em coro a Deus louvemos

    109 Sabes Senhor

    F Dm Gm C F

    Est.: Sabes, Senhor, o que temos to pouco pra dar, F7 Bb C C7 F

    mas este pouco, ns queremos como irmos compartilhar. Bb Gm C Am

    1. Queremos nesta hora, diante dos irmos, D Gm C7 F

    comprometer a vida, buscando a unio.

    2. Sabemos que difcil os bens compartilhar,

    mas com a tua graa, Senhor, queremos dar.

    3. Olhando teu exemplo, Senhor, vamos seguir

    fazendo o bem a todos, sem nada exigir.

  • Em coro a Deus louvemos

    110 Ofertrio

    E B7

    Quem disse que no somos nada, que no temos nada para oferecer?

    A B7 E

    /: Repare as nossas mos abertas trazendo as ofertas do nosso viver.:/

    A E B7 E

    /: O, o, o, o, recebe Senhor.:/

  • Em coro a Deus louvemos

    111 Te ofertamos nossos dons

    E B7 E

    Te ofertamos nossos dons ao servio do teu Reino. A B7 E

    Te ofertamos nossa vida por tua causa e teu amor.

    112 O lucernrio

    B7 Em

    Em nossa escurido, acende este fogo D7 G C G D

    que no apaga no, que no apaga no; G Em C Am B7

    Em nossa escurido acende este fogo Em B7 Em B7

    que no apaga no, que no apaga no.

  • Em coro a Deus louvemos

    113 Paz, paz de Cristo

  • Em coro a Deus louvemos

    114 D-nos esperana e paz

    Bb