Hoje eu acordei com uma vontade imensa de Luis... · anos, era gordinho, mas muito corajoso porque

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Hoje eu acordei com uma vontade imensa de Luis... · anos, era gordinho, mas muito corajoso porque

  • TABUATO mundo novo

    1

  • DO AUTOR

    Dispositivo para reconhecimento de padro de cores.

    2

  • Washington Luis Lanfredi Dias dos Santos

    TABUATO mundo novo

    3

  • Todos os direitos reservados, nenhuma parte desta

    publicao pode ser reproduzida por meio eletrnico,

    mecnico, fotocpia, ou de outra forma sem a prvia

    autorizao do editor.

    4

  • Dedicado a

    Isabela minha

    Linda filha e minha

    Adorvel esposa

    Gabriela.

    5

  • 6

  • Introduo

    Hoje eu acordei com uma vontade imensa de voar.Meu nome Isabela, sou uma jovem aventureira, tenho um irmo chamado Tiago e juntos vivemos um sonho._Voc acredita em fadas?Parece uma pergunta um pouco estranha, mas me responda, pense bem sobre sua resposta.Eu, eu acredito!J se passou vrios anos que essa histria aconteceu e sempre quando minha famlia se rene, eu e meu irmo junto com meus primos tentamos nos lembrar e conversar sobre essa histria.Muita gente no acreditou em ns e com o passar do tempo at alguns que estavam l comigo j no acreditam mais.Se um dia meu filho chegasse de um passeio na nossa casa depois de um final de semana longe e me contasse uma histria parecida com a minha, tambm acharia mentira e ficaria preocupada.Por isso alguns dos meus primos tentaram e tentam esquecer nossa aventura, mas no adianta porque o que fizemos est escrito no grande livro da vida.Ento comeo escrevendo que se prepare para entrar em um mundo novo cheio de imaginao, aventura e com muito suspense. Esse mundo tambm estar de portas abertas para que voc possa visitar um dia, desde que voc esteja com a mente aberta e muito preparada para muitas aventuras.

    7

  • A CavernaTodos os anos eu e meu irmo passvamos as frias na chcara de meu av Jos e av Maria, era muito legal, tinha piscina, cavalos, frutas e televiso.Meu pai se chama Washington, ele no muito alto, usa culos, tem pele clara, cabelos e olhos castanhos, engenheiro de uma multinacional e minha me se chama Gabriela, ela linda, puxei a ela, na verdade puxei um pouco de cada, ela magra ,cabelos cacheados, clara olhos castanhos e cabelos claros quase loiro e ela enfermeira de um hospital da cidade.Meu irmo bagunceiro e esperto, puxou meu pai, rpido, magrelo e bonito que nem eu, claro, olhos azuis e cabelo liso. Eu, eu sou clara, olhos azuis e o cabelo? No so lisos... mas sou Bela..Eu tinha doze anos e meu irmo dez.Nesse dia de vero em especial fomos para chcara mais uma vez para aproveitar nossas frias e encontramos mais um monte de primos.A Clarinha, e seu irmo Pedro Gustavo, a Laurinha com seu irmo atentado Toms e a Amanda.Vocs esto percebendo que nossas frias foram bastante agitadas. E ainda faltou a Sofia minha melhor amiga que no pode ir, pois estava de castigo e perdeu essa aventura. Ela tem um ano a mais do que eu e uma moreninha japonesa. Mas nas prximas aventuras ela estaria. Meu av e minha av eram bem legais e nos deixavam fazer quase tudo.Diziam que pais educam e avs mimam.No podamos brigar se no ficaramos de castigo sem poder ir para chcara nas prximas frias.

    8

  • Ento samos bem cedo para um passeio muito divertido que nunca esqueceramos. Toms queria comandar o grupo, ele era o mais valento de todos e nos guiava nos caminhos. Deu a idia de seguirmos o rio para ver aonde levaria. Toms tinha ainda onze anos, era gordinho, mas muito corajoso porque seu pai o ensinava junto com a Laurinha desde pequenos a se defender, pois o pai dele lutava Jiu-jtsu, mas Tiaguinho nunca o escutava.Laurinha tinha oito anos, ela era muito bagunceira, corria gritando e chorando s vezes, mas tinha o irmo Toms por perto.Amanda tinha minha idade, esperta, forte e bonita. Ela ficava meio quietinha ficando sempre para traz, porque ela estava sentindo falta de sua irm Natalia que no tinha ido passar as frias com eles porque j estava bem grande e bem casada na poca.A Clarinha na verdade j era Clarona, pois ela j tinha dezessete anos e muito linda alem de inteligente e educada, ela s foi com a gente at o comeo do rio, pois queria ver o que seu irmo Pedro estava fazendo, pois seus pais pediram para ela cuidar dele, pois ele era mais novo, ele tambm tinha minha idade, na verdade quinze dias mais velho.Pedro era gordinho, bochechudo, bem branquinho e com cabelos ruivos. Chegamos ao rio, ele era lindo, bem gelado, apertado e comprido. Clarinha nos deixou na beirada do rio e voltou para casa na chcara para ver televiso. Seguimos o rio alegremente e cantando muito, a gua estava bem gelada, mas nem percebamos.

    9

  • Amanda j no agentava andar mais, o sol batia forte em nossas cabeas e gua do rio parecia secar ento Toms gritou:_ Pessoal olhem, um lugar para ficarmos.Era uma caverna enorme debaixo de uma cachoeira, bem bonita e suspeita, mas fomos, pois parecia o melhor a ser feito.Tiaguinho foi o primeiro a chegar, Laurinha veio puxando o Pedro, pois j estava cansado.Eu cheguei daquele jeito fingindo que era forte, mas eu estava bem cansada tambm.A caverna estava bem iluminada e parecia que no final dela tinha uma luz ainda mais forte que nos deixava ainda mais curiosos. Meu irmo j falava que aquela caverna era uma caverna mgica cheia de vampiros e drages, na verdade na caverna no tinha nada alem de muitas flores por onde passavam, mas pela frente iramos encontrar muitas dessas coisas que Tiaguinho queria ver, nem parecia que tnhamos sado de um rio numa chcara no meio do nada numa cidade do interior de So Paulo.Se eu no falei ainda ns morvamos em Taubat, a terra de Monteiro Lobato, Mazzaropi, Celly Campelo, Cid Moreira, Hebe Camargo e muitos outros inclusive meu pai e minha me.Comeamos a andar at o final da caverna e Laurinha ficava juntando flores no caminho, claro que quando chegamos ao final da caverna j tinham morrido.Toms j ficou na frente de todos para mostrar que estava no comando, Tiago o seguia bem de perto porque queria aprender a liderar.

    10

  • Mundo NovoQuando terminamos a caminhada e quando aparentemente se aproximava o fim da caverna ns olhamos algo muito diferente, especial, e maravilhoso.No momento eu pensei que estava sonhando e pedi para algum me beliscar.Era um mundo novo para ns, ficamos todos parados parecendo estatuas imveis.Tudo brilhava, tinha pssaros de todas as cores, dinossauros gigantes, acho que at drages, sereias e muitas coisas que s tinha visto em contos de fadas.Ouvimos um assobio, Toms comeava a ficar assustado.Tiago gritou:_Quem est ai?Uma voz fininha e bem aguda falou:Olhamos todos juntos e vimos uma menininha voando, adivinha era uma fada, uma pequena fadinha.Corremos perto dela e Pedro quase arrancando uma de suas asas, perguntamos:_ Quem voc?Onde estamos? O que tem de divertido aqui? Perguntou Amanda._ Meu nome Penlope sou uma fada e ns estamos na Terra encantada de Tabuat aonde todos os seres mgicos e encantados de todos os mundos e universos resolveram morar, criando um mundo novo para viver. _E o que tem de divertido?_ Tudo o que vocs imaginarem.Ficamos todos perplexos, mas curiosos por conhecer tudo l, mas mesmo assim estvamos com muito medo dos riscos que poderamos encontrar neste lugar misterioso.

    11

  • Ainda eu no estava acreditando naquilo tudo, mas eu olhava no rosto de Tiago encantado, de Toms com a chance de provar que realmente um bom lder, de Amanda e Laurinha se divertindo com os animais que nunca tinham visto e Pedro eu nunca tinha visto tanta alegria.Eu no poderia tentar estragar a diverso deles e no nego que tambm estava muito feliz por estar l com eles naquele momento.Penlope nos convidou para conhecer sua casa e sua famlia e ns nem pensamos e a seguimos at l.Ela disse que no ficava to longe e que ns gostaramos muito, pois as fadas eram povos muito acolhedores e uns dos mais mgicos que tinha em Tabuat.No caminho comeamos a observar o quanto ainda estava escondido de ns.Amanda viu um coelho do tamanho de um pnei e subiu nele para caminhar e no parava de dar risada.Eu vi Toms lutando de espadas com Pedro com duas varas de So Jorge gigantes.Tiago corria atrs de uma borboleta preta e branca da cor do Corinthians.Eu e Laurinha andvamos conversando com Penlope sobre Tabuat e ela nos contvamos que aqui voc podia ser o que quisesse.L parecia muito com as terras de livros de conto de fadas e de aventuras, mas muito mais completo.Disse-nos tambm que l raramente tinham visitas de pessoas de fora de Tabuat, e se ns estvamos l algo muito especial nos aguardava.

    12

  • Casa das FadasQuando estvamos chegando olhamos algo parecido com uma bolha mgica invisvel envolvendo a cidade bem parecida com que eu j tinha visto em desenhos animados onde pessoas tentavam se esconder das outras criaturas ms.Quando atravessamos senti algo muito gelado e comecei a rir muito igual a minha me guando se empolga com uma piada.Nessa hora eu pensava na minha outra av Roseli, ela adorava uma aventura e com certeza ia estar junto nessa, lgico que ela levaria minha bisav Cida e minha tia madrinha Michelle, pois elas so muito unidas.Tambm tenho outro av, o nome dele Mario, mas o apelido dele Lulinha, pois ele parece muito com nosso ex-presidente Lula, mas ele j no gosta muito de aventuras e fazia muito tempo que no o via, pois ele tinha se separado de minha av Roseli e se casado novamente.Ento voltando a nossa jornada, ns j estvamos prximos a casa de Penlope quando comeamos a escutar um som, que parecia algum tipo de musica bem parecida com musicas de ninar, mas elas pareciam assobiadas no cantadas, mas para todos os cantos que olhvamos escutvamos e ficvamos encantados, mas quando olhamos para cima vimos s casas das fadas que ficava em cima das arvores bem no alto.Toms perguntou como iramos subir e ela nos fez uma pergunta?_ Vocs tem vontade de se transformar em fadas por alguns minutos?

    13

  • Ela nos perguntou isso porque l na casa dela tudo era pequeno. As fada