of 35 /35
PROF.ª DINANCI SILVA PROF.ª MARISTELA MARCHANTE LÍNGUA PORTUGUESA 7 º ANO ENSINO FUNDAMENTAL

LÍNGUA 7 º ANO PORTUGUESA PROF.ª MARISTELA … · • Narrativa alegórica em prosa ou verso; • Comportamento antropomórfico; • Temática bastante variada; • Personagens;

  • Author
    lamanh

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LÍNGUA 7 º ANO PORTUGUESA PROF.ª MARISTELA … · • Narrativa alegórica em prosa ou verso;...

PROF. DINANCI SILVA

PROF. MARISTELA MARCHANTE

LNGUA PORTUGUESA

7 ANOENSINO FUNDAMENTAL

Unidade IVCincias: o homem na construo do conhecimento

CONTEDOS E HABILIDADES

2

Aula 38.1Contedo

Estudos textuais: Fbula

CONTEDOS E HABILIDADES

3

Habilidade Interpretao textual com diversos descritores: Tema,

diferenas de gneros, Finalidade de textos, diferena entre fato e opinio.

CONTEDOS E HABILIDADES

4

Identificar as marcas lingusticas que evidenciam o locutor e o interlocutor de um texto.Leia o texto abaixo a seguir.

S tenho tempo pras manchetes no metrE o que acontece na novela

Algum me conta no corredorEscolho os filmes que eu no vejo no elevador

Pelas estrelas que eu encontro

REVISO

5

na crtica do leitorEu tenho pressa e tanta coisa me interessa

Mas nada tanto assimEu me concentro em apostilas

coisa to normalLeio os roteiros de viagemenquanto rola o comercial

Conheo quase o mundo inteiropor carto-postal

REVISO

6

Eu sei de quase tudo um poucoe quase tudo mal

Eu tenho pressa e tanta coisa me interessamas nada tanto assim.

Bruno & Leoni Fortunato. Greatest Hits80. WEA

REVISO

7

A coruja e a guia

DESAFIO DO DIA

8

Que tipo de texto pode ser identificado no vdeo apresentado? Justifique sua resposta.

DESAFIO DO DIA

9

Os gneros textuais so classificados conforme as caractersticas comuns que os textos apresentam em relao linguagem e ao contedo.Existem muitos gneros textuais, os quais promovem uma interao entre os interlocutores (emissor e receptor) de determinado discurso. importante considerar seu contexto, funo e finalidade, pois o gnero textual pode conter mais de um tipo textual. Isso, por exemplo, quer dizer que uma receita de bolo apresenta a lista de ingredientes necessrios (texto descritivo) e o modo de preparo (texto injuntivo).

AULA

10

Ex: NotciaManchete ou ttulo principal Ttulo auxiliar Lide (do ingls lead) Quem? Onde? O qu? Como? Quando? Por qu?Corpo da notcia

AULA

11

Finalidade de textos:Funes de linguagemFuno Apelativa ou Conativa

AULA

12

Tente outra vez - Raul Seixas

AULA

13

Tente outra vez - Raul Seixas

No diga que a cano est perdida tenha f em Deus, tenha f na vida

Tente outra vez Queira

Basta ser sincero e desejar profundoVoc ser capaz de sacudir o mundo [...]

AULA

14

Funo EmotivaPoema

O que penso eu do mundo? Sei l o que penso do mundo!

Se eu adoecesse pensaria nisso. Que ideia tenho eu das cousas?

Que opinio tenho sobre as causas e os efeitos?Que tenho eu meditado sobre Deus e a alma

E sobre a criao do mundo? []Fernando Pessoa

AULA

15

FbulaCaractersticas gerais:

FbulaCaractersticas gerais:

Narrativa alegrica em prosa ou verso;

FbulaCaractersticas gerais:

Narrativa alegrica em prosa ou verso;

Comportamento antropomrfico;

FbulaCaractersticas gerais:

Narrativa alegrica em prosa ou verso;

Comportamento antropomrfico;

Temtica bastante variada;

FbulaCaractersticas gerais:

Narrativa alegrica em prosa ou verso;

Comportamento antropomrfico;

Temtica bastante variada; Personagens;

FbulaCaractersticas gerais:

Narrativa alegrica em prosa ou verso;

Comportamento antropomrfico;

Temtica bastante variada; Personagens; Apresentao de uma lio

moral no final da histria.

1. Quais foram os gneros textuais que estudamos no primeiro bloco da aula de hoje?

2. Descreva rapidamente um deles.

DINMICA LOCAL INTERATIVA

22

A Raposa e a Dona Corvo

AULA

23

O Galo e a Raposa

O Galo e a RaposaUm velho galo matreiro, percebendo a aproximao da raposa, empoleirou-se numa rvore. A raposa, desapontada, murmurou consigo: Deixa estar, seu malandro, que j te curo! E em voz alta:Amigo, venho contar uma grande novidade: acabou-se a guerra entre os animais. Lobo e cordeiro, gavio e pinto, ona e veado, raposa e galinha, todos os bichos andam agora aos beijos, como namorados. Desa desses poleiros e venha receber o meu abrao de paz e amor.-Muito bem! exclamou o galo. No imagina como tal notcia me alegra! Que beleza vai ficar o mundo, limpo de

PREVIEWAULA

25

PREVIEW

guerras, crueldades e traies! Vou j descer para abraar a amiga raposa, mas como l vem vindo trs cachorros, acho bom esper-los, para que eles tambm tomem parte da confraternizao.Ao ouvir falar em cachorros, dona raposa no quis saber de histrias, e tratou de pr-se a fresco, dizendo: Infelizmente, amigos C-ri-c-c, tenho pressa e no posso esperar pelos amigos ces. Fica para outra vez a festa, sim? At logo.E rapou-se.Com esperteza, esperteza e meia.

AULA

26

1. Na frase: rapou-se. Entende-se que o personagem:

a) Foi embora devagar.b) Saiu correndo.c) Raspou a mesa.d) Sentou-se.

AULA

27

2. O tema do texto :

a) O galo que recebeu a raposa.b) O galo que logrou a raposa.c) O galo que casou com a raposa.d) O galo que bicou a raposa.

AULA

28

3. A opinio do autor desse texto a respeito da raposa que ela :

a) Um animal dorminhoco.b) Um animal preguioso.c) Um animal lento.d) Um animal esperto.

AULA

29

4. Qual o gnero textual apresentado?

a) Fbulab) Propagandac) Poemad) Notcia

AULA

30

5. Qual a finalidade desse texto?

a) Inspirar emoo.b) Informar um acontecimento.c) Dar uma lio de moral.d) Persuadir compra de um produto.

AULA

31

A formiga e a pombaUma formiga chegou sedenta beira do rio. Para alcanar a gua precisou

pegar uma folha de grama para descer, neste momento escorregou e

caiu na correnteza.A pobre formiga debatia-se

desesperada. Uma pomba que estava descansando numa rvore prxima viu a cena e voou rapidamente para

ajudar a formiga. Ela pegou uma folha

DINMICA LOCAL INTERATIVA

32

de rvore e jogou no rio. A pequena formiga pde subir na folha e flutuar

at a margem do rio. Pronta para agradecer a pomba, a formiga viu um caador escondido

atrs de uma rvore com uma rede na mo, pronto para captur-la.

Sem perder tempo, a formiguinha correu atrs do caador e picou o

calcanhar dele com toda fora. A dor foi tamanha que o caador soltou

DINMICA LOCAL INTERATIVA

33

a rede e a pomba fugiu para um galho bem alto. De onde estava ela

agradeceu: obrigada amiga formiga, voc salvou minha vida.

Moral da histria: Uma boa ao paga a outra.

DINMICA LOCAL INTERATIVA

34

Aps a leitura do texto, responda as questes:1. Cite o trecho que constitui uma opinio.2. Qual o tema do texto?

DINMICA LOCAL INTERATIVA

35