Metacognição_ O Suicídio Segundo Émile Durkheim

  • View
    17

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Metacognição_ O Suicídio Segundo Émile Durkheim

  • Psicologia, Cincia e Filosofia da Mente, Filosofia Moral.

    quarta-feira, 18 de maro de 2009

    O suicdio um tema por natureza intrigante, hoje sabemos que o Japo e osEUA so pases cujas populaes mais sofrem com a incidncia deste fenmeno.

    No caso do Japo as taxas de suicdio crescem 10% ao ano e historicamente elesempre esteve relacionado purgao do nome de um indivduo ou de sua

    famlia estando associado vergonha e a honradez em uma sociedade muitorgida em relao aos seus valores morais.

    J nos EUA, ele j a oitava causa de morte depois de problemas cardacos,

    cncer, acidentes, pneumonia, diabetes e cirrose e pode estar associado tambmalm de predisposies psicolgicas individuais, em ambos os pases, a presses

    sociais que valorizam a competio e que veem na conquista de bens materiais etecnolgicos individuais o prottipo do individuo bem sucedido.

    Raymond Aron em seu livro As etapas do pensamento sociolgico aborda em

    uma parte dedicada a mile Durkheim as causas sociais do suicdio sob essaperspectiva terica. Durkheim classifica o suicdio em trs tipos. O primeiro tipo

    o egosta e ocorre em pessoas cujo seus desejos no encontram limites porqueno esto integradas a sociedade e preocupadas essencialmente consigo

    prprias. O segundo tipo o altrusta que ocorre por imperativos sociaisinteriorizados que faz com que o individuo cometa o suicdio sem pensar em seu

    O Suicdio segundo mile Durkheim

    Luciana Rodrigues Vasconcellos

    Visualizar meu perfil completo

    Quem sou eu

    Metacognio: O Suicdio segundo mile Durkheim http://ser-psico.blogspot.com.br/2009/03/o-suicidio-segundo-emile-durkheim_18.html

    1 de 22 03/05/2013 22:34

  • instinto de vida por uma regra ou demanda social. O ltimo tipo anmico que

    tem maior incidncia em momentos da historia social em que h um excesso deatividade humana de crise ou grande progresso econmico e servir para

    pensarmos nas taxas de suicdio atuais.

    Podemos salientar que Estados Unidos e Japo, esto vivenciando um momentode forte crise econmica e que a quantidade de suicdios nesses pases hoje

    provavelmente est tambm relacionada ao desemprego e a recessoeconmica. Segundo Dukheim, citado por Aron, a crise econmica pode elevar

    as taxas de suicdio, portanto no de se espantar se houver maior crescimentodo nmero de suicdios nestes pases, mesmo considerando as polticas pblicas

    preventivas.

    Por outro lado, os dois pases mencionados no pargrafo anterior, possuem asmais altas taxas de suicdio esto tambm no topo do ranking das maiores

    economias mundiais, Estados Unidos seguido do Japo. Isso nos leva a pensar arespeito da presso social exercida nesses pases sobre seus compatriotas para

    se manterem nesse posto as custas de uma exagerada atividade humana erivalidades acirradas. Conforme Aron enfatiza em seu livro a obra de Durkheim

    Da diviso do trabalho social em que a crise da sociedade moderna, definidapela desintegrao social (ARON, 2000, p.304), ou seja, pela falncia das foras

    disciplinadoras sociais sobre os indivduos.

    Em relao a essas foras disciplinadoras Raymond Aron retrata o estudo queDurkheim

    realizou sobre o suicdio anmico observando que ele tambm aumentaparalelamente ao nmero de divrcios. Segundo o autor o homem esta mais

    susceptvel a comet-lo, porque encontra no casamento a disciplina que precisapara viver em equilbrio, com o divorcio se perde na indisciplina por gozar de

    liberdade sem medida. A mulher ao contrrio por ser oprimida no casamentoatravs do divorcio se beneficia da liberdade que no tinha. Deste modo,

    Durkheim no desconsidera os fatores psicolgicos que tornam certosindivduos susceptveis a cometerem suicdio, mas, considera os fatores sociais

    determinantes neste fenmeno.

    Assine o Metacognio

    Metacognio: O Suicdio segundo mile Durkheim http://ser-psico.blogspot.com.br/2009/03/o-suicidio-segundo-emile-durkheim_18.html

    2 de 22 03/05/2013 22:34

  • E esses fatores sociais sero determinantes devido individualidade humana na

    sociedade moderna, que faz de ns seres do desejo, insaciveis e necessitando,portanto de disciplina atravs da integrao social. Ora, o que ento poderia

    integrar o individuo a coletividade? Analisando a obra de Durkheim, Aronconstata que so as organizaes profissionais porque correspondem ao carter

    da sociedade moderna, por serem uma fora superior ao individuodisciplinando-o e ao mesmo tempo beneficiando-o de prestigio e autoridade.

    Alm disso, Raymond Aron esclarece um verdadeiro panorama de discusses

    sobre as estatsticas utilizas por Durkheim em sua pesquisa, sobre as relaesdesenvolvidas por ele para estabelecer sua teoria e relao entre os fatores

    psicolgicos e sociolgicos envolvidos no suicdio. E salienta a interpretaopositiva da obra durkaiemiana sobre o suicdio que consiste em uma fonte

    indispensvel para entendermos este fenmeno na atualidade.

    ReferenciasARON, Raymond. As etapas do pensamento sociolgico. So Paulo: Martins

    Fontes.Veja o ranking das maiores economias do mundo. Disponvel em:

    http://www.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u106421.shtmlO suicdio o maior produto de exportao do Japo? Disponvel em:

    Data do acesso: 11 jul. 2008.

    "Um dia ao pescar na beira de um rio um homem pega um peixe. A partir de um

    gesto de afeto do pescador, os dois desenvolvem uma linda amizade que admirada por todos na cidade. Do poema de Mrio Quintana." Siga o link e veja

    o curta e descubra como ele se relaciona com esta postagem.

    Assine o Metacognio via E-mail....................................................... Ereceba nossas atualizaes por e-mail: fcil, rpido e indolor.

    Assine via e-mail

    Metacognio: O Suicdio segundo mile Durkheim http://ser-psico.blogspot.com.br/2009/03/o-suicidio-segundo-emile-durkheim_18.html

    3 de 22 03/05/2013 22:34

  • Velha histria

    Para saber mais sobre esse assunto: Suicdio: conhecer para prevenir.

    Postado por Luciana Rodrigues Vasconcellos s 16:18 Marcadores: comportamento,psicopatologia, suicdio

    Reaes:

    Recomende isto no Google

    5 comentrios:Osame Kinouchi disse...

    FIz uma primeira resposta no meu ultimo post. Coincidencia que amboscitamos Mario Quintana, independentemente. Lu, acho que a presso sociale a depresso economica pode ser um fator estressante, mas a mediaopara o suicidio se d pela depresso psiquica e predisposio gentica abaixo limiar de resitncia ao stress: 25% dos bipolares no tratados acabase suicidando...

    22 de maro de 2009 07:52

    Pesquisar este blog

    Translate

    Gadgets powered by Google

    "No entendo. Isso to vasto queultrapassa qualquer entender. Entender sempre limitado. Mas no entenderpode no ter fronteiras. Sinto que soumuito mais completa quando noentendo. No entender, do modo comofalo, um dom. No entender, mas nocomo um simples de esprito. O bom ser inteligente e no entender. umabeno estranha, como ter loucura semser doida. um desinteresse manso, uma doura de burrice. S que de vezem quando vem a inquietao: queroentender um pouco. No demais: maspelo menos entender que no entendo. "

    Pensamentos

    Metacognio: O Suicdio segundo mile Durkheim http://ser-psico.blogspot.com.br/2009/03/o-suicidio-segundo-emile-durkheim_18.html

    4 de 22 03/05/2013 22:34

  • Ercy Soar disse...

    oi Luciana,este conceito de "anomia" (de onde vem "anmico") importante na obrade Durkheim, e se refere desestruturao social. Segundo ele era umaespcie de "doena social". Cabe discutir se existe tal coisa, ou se se tratade uma abstrao a partir de um modelo ideal de uma sociedade saudvel(sem crise?). Ser o Japo uma sociedade mais desorganizada do que oBrasil? Ou o excesso de estruturao tambm seria uma forma de anomia(ao contrrio do que sugere D)? De qq maneira, como disse Osame, no dpra pensar o suicdio (salvo o de motivaes ideolgicas, como os homensbombas da jihad) sem levar em conta a interao entre os fatores sociais eos internos, psicolgicos e genticos.22 de maro de 2009 13:31

    Ercy Soar disse...

    off topic:usei o vdeo da judith beck numa aula sobre psicoterapia pra turma depsiquiatria. foi muito til. valeu a publicao dele aqui.bj22 de maro de 2009 13:35

    Serpsico disse...

    Concordo com o Ercy quando ele menciona que o suicdio est relacionadoaos fatores internos e externos, psicolgicos, genticos e sociais. Pensoque no possvel encontrar uma nica causa que levou algum a cometersuicdio, assim como os transtornos mentais como o Bipolar no podem sersimplesmente explicados e determinados por fatores puramente genticos.Por esse motivo o texto se chama "O suicdio segundo Durkein" e por essemotivo tb gostaria de ressaltar duas palavras que escrevi na frase: aquantidade de suicdios nesses pases hoje PROVAVELMENTE estTAMBM relacionada ao desemprego e a recesso econmica.24 de maro de 2009 21:02

    Clarice Lispector

    Penso que s h um caminho para acincia ou para a filosofia: encontrar umproblema, ver a sua beleza eapaixonar-se por ele; casar e viver felizcom ele at que a morte vos separe ano ser que encontrem um outroproblema ainda mais fascinante, ou,evidentemente, a no ser que obtenhamuma soluo. Mas, mesmo queobtenham uma soluo, podero entodescobrir, para vosso deleite, aexistncia de toda uma famlia deproblemas-filhos, encantadores aindaque talvez difceis, para cujo bem-estarpodero trabalhar, com um sentido, atao fim dos vossos dias. Karl Popper

    2012 (2) 2011 (6) 2010 (12) 2009 (63) Dezembro (7) Novembro (5) Outubro (4) Setembro (2) Agosto (4) Julho (9)

    Blog Archive

    Metaco