OS HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS E O PRINCÍPIO DA .1 centro universitÁrio univates curso de direito

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of OS HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS E O PRINCÍPIO DA .1 centro universitÁrio univates curso de direito

  • 1

    CENTRO UNIVERSITRIO UNIVATES

    CURSO DE DIREITO

    OS HONORRIOS ADVOCATCIOS E O PRINCPIO

    DA SUCUMBNCIA NA JUSTIA DO TRABALHO

    Fabiani Maria Zarth Ferreira

    Lajeado, junho de 2012

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    2

    Fabiani Maria Zarth Ferreira

    OS HONORRIOS ADVOCATCIOS E O PRINCPIO

    DA SUCUMBNCIA NA JUSTIA DO TRABALHO

    Monografia apresentada na disciplina de Trabalho de

    Curso II Monografia, do Curso de Direito do

    Centro Universitrio Univates, como parte da

    exigncia para obteno do ttulo de Bacharel em

    Direito.

    Orientadora: Prof. Ms. Fernanda Pinheiro Brod

    Lajeado, junho de 2012

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    3

    Fabiani Maria Zarth Ferreira

    OS HONORRIOS ADVOCATCIOS E O PRINCPIO

    DA SUCUMBNCIA NA JUSTIA DO TRABALHO

    A Banca examinadora abaixo aprova a Monografia apresentada na disciplina de Trabalho de

    Curso II Monografia, do Curso de Direito do Centro Universitrio Univates, como parte da

    exigncia para obteno do ttulo de Bacharel em Direito.

    Prof Ms. Fernanda Pinheiro Brod -orientadora Centro Universitrio Univates Prof Ms. Cludia Tessmann Centro Universitrio Univates Sr. Daniel Horn Presidente da OAB- Subseco de Estrela/RS

    Lajeado, 21 de junho de 2012.

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    4

    AGRADECIMENTOS

    Agradeo aos meus pais, em especial minha me, que, com a sua humildade, soube

    me educar, dar os primeiros ensinamentos para que eu trilhasse o caminho correto e sempre

    fosse em busca dos meus sonhos.

    Agradeo ao meu marido, Marco Antonio, pelo apoio em todos os sentidos nestes anos

    de estudos, e a meu filho Joo Pedro, pela sua pacincia em relao minha ausncia. Amo os

    dois na mesma intensidade, e agradeo a Deus a famlia linda que tenho.

    Agradeo minha madrinha Marlene T. Soares de Oliveira, que sempre me apoiou

    com palavras de confiana, me encorajando e me convencendo de que eu era capaz. Graas a

    ela, consegui fotos de minha infncia para a formatura.

    Ao meu tio Jlio, que, na dvida em relao msica para o momento to especial da

    formatura, como um verdadeiro DJ dedicou-se a me ajudar, selecionando vrias para a minha

    escolha.

    Agradeo minha orientadora, Mestre Fernanda Pinheiro Brod, o apoio e auxlio

    prestados na realizao desta monografia. Agradeo, tambm, o seu carinho, dedicao e

    confiana em mim depositada, fatores fundamentais para o bom andamento deste trabalho.

    professora Beatriz Chemin, que, de forma incansvel, sempre com muito carinho

    respondia a tudo e se preocupava para que toda a pesquisa sasse da melhor forma possvel,

    com entusiasmo e dedicao.

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    5

    Agradeo a todos os professores, colegas e amigos os momentos compartilhados

    durante o curso.

    Agradeo a Deus, minha fonte inspiradora, sempre iluminando meu caminho e me

    acalentando a alma em todos os momentos.

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    6

    "LUTA. Teu dever lutar pelo Direito. Mas no dia em que encontrares o Direito em

    conflito com a Justia, luta pela Justia."

    (Eduardo Couture)

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    7

    RESUMO

    A presente monografia estuda a possibilidade do deferimento dos honorrios advocatcios na Justia do Trabalho. Aps a Emenda Constitucional 45/2004, ampliou-se a competncia da Justia do Trabalho, a qual deixa de apenas processar aes decorrentes da relao de emprego, para processar e julgar tambm as aes decorrentes da relao de trabalho. Dessa forma, acirrou-se novamente a discusso sobre a possibilidade de se deferir os honorrios advocatcios nas aes decorrentes da relao de emprego na justia do trabalho. Inicia-se com a origem dos honorrios advocatcios e a presena do advogado no direito romano, passando a uma descrio das espcies de honorrios, a saber, os contratados, os arbitrados judicialmente e os de sucumbncia. Dando sequncia pesquisa, apresenta-se o histrico da justia do trabalho e sua atual organizao, a faculdade do jus postulandi e a possibilidade de haver honorrios advocatcios nessa justia, diferenciando-se justia gratuita e assistncia judiciria gratuita para que se consiga visualizar o benefcio da assistncia judiciria gratuita prevista nas Leis n 5.584/70 e 1.050/60. Tambm se analisa sobre o Projeto de Lei n 3.392/04 e seus seis apensos, todos com o objetivo de encontrar modificaes ao atual entendimento do TST. Por fim, discorre-se sobre os honorrios advocatcios, com enfoque nos princpios fundamentais e trabalhistas, enfatizando o princpio do acesso justia, dignidade da pessoa humana, igualdade e proteo, cuja aplicao matria discutida no trabalho aponta para uma necessria mudana de mentalidade.

    Palavras chave: Processo do trabalho. Honorrios advocatcios. Jus postulandi. Justia gratuita. Assistncia judiciria gratuita. Direitos fundamentais.

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    SUMRIO

    1 INTRODUO ................................................................................................................... 10

    2 OS HONORRIOS ADVOCATCIOS: EVOLUO E ESPCIES ........................... 13

    2.1 Evoluo histrica dos honorrios advocatcios ............................................................ 13

    2.2 Espcies de honorrios advocatcios ............................................................................... 21

    2.2.1 Honorrios contratuais ou convencionais ................................................................... 22

    2.2.2 Honorrios arbitrados ................................................................................................... 27

    2.2.3 Honorrios sucumbenciais ............................................................................................ 31

    3 HONORRIOS ADVOCATCIOS NA JUSTIA DO TRABALHO ........................... 38

    3.1 Breve histrico da Justia do Trabalho no Brasil ......................................................... 38

    3.1.1 O jus postulandi na Justia do Trabalho ..................................................................... 49

    3.1.2 Justia gratuita e assistncia judiciria ....................................................................... 57

    3.1.3 O benefcio da Assistncia Judiciria Gratuita previsto nas Leis n 5.584/70 e

    1.060/50 .................................................................................................................................... 59

    3.1.4 O entendimento do Tribunal Superior do Trabalho .................................................. 64

    4 HONORRIOS ADVOCATCIOS NA JUSTIA DO TRABALHO LUZ DOS

    PRINCPIOS CONSTITUCIONAIS .................................................................................... 68

    4.1 Conceito de princpio ....................................................................................................... 69

    4.2 Princpios fundamentais e trabalhistas .......................................................................... 72

    4.2.1 Princpio da dignidade da pessoa humana .................................................................. 75

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    9

    4.2.2 Princpio da proteo .................................................................................................... 77

    4.2.3 Princpio da igualdade .................................................................................................. 80

    4.2.4 Princpio do acesso justia ......................................................................................... 81

    4.3 Principais alteraes ocasionadas pela EC 45/04 no processo do trabalho ................. 86

    5 CONCLUSO ...................................................................................................................... 94

    REFERNCIAS...................................................................................................................... 99

    ANEXOS ............................................................................................................................... 106

  • BD

    U

    Bib

    liote

    ca D

    igita

    l da

    UN

    IVAT

    ES

    (htt

    p://w

    ww

    .uni

    vate

    s.br/

    bdu)

    10

    1 INTRODUO

    A presente monografia discorre sobre um ponto bastante controvertido e discutido por

    doutrinadores, julgadores e estudiosos do direito processual do trabalho. Trata-se do

    pa