Pillar3 Will PORT

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Terceiro Pilar da Iluminação - Básico da Vontade

Text of Pillar3 Will PORT

  • Bsico da Vontade

    O Terceiro Pilar da Iluminao

  • 2010 por Harry Palmer. Todos os direitos reservados.Avatar, ReSurfacing, Enlightened Planetary Civilization e Stars Edge International somarcas de servio registradas licenciadas para a Stars Edge, Inc. EPCsm e Love PreciousHumanitysm so marcas de servio licenciadas para a Stars Edge, Inc.

    OS MINI-CURSOS AVATAROs Mini-Cursos Avatar so uma oportunidade para se ver e sentir

    como os exerccios Avatar so realmente fceis e fortalecedores.Aproveite esta oportunidade para aprender mais sobre a vida ecomo voc a vive experimente alguns dos exerccios Avatar.

    O Valor de um DebriefO Debriefing uma tcnica de alinhamento. uma resposta oral ou

    escrita trs perguntas: 1) O que voc se props a fazer? 2) O que vocrealmente fez? 3) O que realmente aconteceu?

    O valor de um debrief que, ao tornar claras as suas intenes eaes e seus resultados, voc no est confiando na avaliao de outrapessoa a respeito do seu desempenho (trabalho, projeto, tarefa, etc.) eperceber se o exerccio est completo ou no, se foi feito corretamente,ou se foi adequado para o que voc est tentando alcanar. Se a suainteno ao fazer o exerccio remover um bloqueio emocional e o queacontece realmente que voc continua bloqueado, ento o exerccio oufoi incompleto ou foi feito incorretamente ou foi inadequado para o quevoc estava tentando alcanar.

    Declarao de Misso

    A misso do Avatar no mundo catalisar a integraodos sistemas de crena. Quando percebermos que anica diferena entre ns so nossas crenas e quecrenas podem ser criadas ou descriadas com facilidade,o jogo do certo e errado ser varrido e um jogo criadoconjuntamente se desenvolver, e como resultado haverpaz mundial.

    Ateno Educadores:A Star's Edge convida vocs usarem este Mini-Curso Avatar

    como um mdulo de ensino para seus alunos.

  • 1Bsico da Vontade

    O Terceiro Pilar da Iluminao

  • Checklist do Bsico da Vontade

    OBJETIVO:Aumentar a compreenso do estudante

    sobre o funcionamento da vontade.

    RESULTADOS ESPERADOS:Aumento em sua habilidade de agir deliberadamente.

    Recuperao da auto-determinao.

    INSTRUES:Complete o checklist abaixo.

    1 Ler: Despertando _________

    2 Exerccio 1: Despertando a Vontade _________

    3 Ler: Exercitando a Vontade _________

    4 Exerccio 2: Disciplinando a Vontade _________

    5 Ler: Domnios da Vontade _________

    6 Ler: Milhes Escondidos _________

    7 Ler: O Ponto de Vista da Fonte _________

    8 Ler: O que um Ser Fonte? _________

    9 Ler: Piloto Automtico _________

    10 Exerccio 3: Assumindo Controle _________

    11 Ler: Motivaes Conflitantes _________

    12 Exerccio 4: Dominando a Preocupao _________

    13 Ler: Obstrues Vontade _________

    14 Exerccio 5: Controle Determinado _________

    15 Ler: Eplogo _________

    16 Debrief do Mini-Curso _________Em uma folha de papel separada responda o seguinte:a. O que voc se props a fazer neste mini-curso?b. O que voc realmente fez?c. O que realmente aconteceu?

    Ns convidamos voc a enviar o seu debrief por e-mail para avatar@avatarhq.com, ou por fax para +1 407-788-1052, ou por carta para Stars Edge International, 237 N Westmonte Dr, Altamonte Springs, FL 32714

    2

    Determ

    inao

  • 3EX

    Mini-Curso Bsico da Vontade

    Mini-Curso:

    Bsico da VontadeEste mini-curso Avatar explora a qualidade no fsica que faz

    escolhas e decises, controla movimento e ateno, cria e perse-vera a vontade humana. Este curso baseado na seo I dosMateriais Avatar, ReSurfacing.

    Despertando

    Vontade um termo amplo relativo fora motivadora por trs deuma atividade. Nos humanos, esta fora motivadora capaz de evoluiratravs de vrios domnios operacionais: instintivo, emocional, moral,auto-determinado e transcendental. Esta evoluo, no entanto, no inevitvel. Muitos indivduos, e at sociedades inteiras, ficam presos emum domnio operacional da vontade, que eventualmente pode tornar-sea influncia dominante nas suas escolhas durante a vida.

    Para evitar entrar numa compreenso puramente abstrata da vontade,por favor, faa o exerccio seguinte e preste particular ateno foramotivadora que est fazendo as escolhas e decises.

    EXERCCIO 1: DESPERTANDO A VONTADE

    A vontade desperta lentamente do sono. A princpio, sente-se esma-gada pela turbulncia dos pensamentos que a golpeiam. Sua atitudeinicial : S me diga o que deseja, e eu farei.

    Objetivo: Diminuir o devaneio mental, o sonhar acordado, a autocrticae os pensamentos doutrinados, despertando a vontade.

    Resultados esperados: Calma, mudanas de percepo, conscinciaampliada.

    Instrues: 1) Saia para caminhar, 2) observe algo e 3) decida como voco descreveria. Prossiga para algo mais e decida como voc o descreve-ria. Continue o exerccio por 20 ou 30 minutos. Se em algum momentovoc perceber que se distraiu, simplesmente retorne ao exerccio semnenhuma autocrtica.

    X

    O uso adequado da fora de vontade no a conquista e a subjugao, mas sim ocontrole disciplinado da sua prpriamente.

    Determina

    o

  • EX

    Pilar 3: Determinao

    Exercitando a Vontade

    A vontade uma ponte de mo dupla entre pensar e fazer. Elatransforma a atividade mental em realidade visvel. Quando empregadacom sucesso, a vontade faz os humanos vitoriosos em seus esforos.Quando a vontade no empregada com sucesso, as pessoas fracassame os esforos se voltam para o pensar.

    A maestria da vontade essencial para o controle da mente e daateno. A identificao com a vontade uma caracterstica da ilumina-o.

    A vontade, como habilidade, raramente abordada na educaomoderna. Sob a guisa de socializar indivduos (controlar), escolas egovernos desencorajam o comportamento determinado. A determinaotem sido associada com premeditao (planejamento criminoso),desordens psicolgicas (comportamento exibicionista), assim comomuitas outras anomalias excntricas. Por falta de treinamento e desen-volvimento, e associaes dolorosas, a vontade do indivduo tem setornado ineficaz e, em alguns casos at desaparece por completo. Regrase instrues tm suplantado a vontade. O indivduo e sua mentevagueiam com a atrao e repulso da ateno ou s ordens dos outros,como um cavaleiro que monta um cavalo mas no segura as rdeas.

    EXERCCIO 2: DISCIPLINANDO A VONTADE

    Objetivo: Colocar a ateno sob o controle da vontade.

    Resultado esperado: Aumento notvel do autocontrole.

    Instrues 1: Escolha um objeto que esteja imvel. Dirija sua atenopara ele (examine-o) por um perodo de dois minutos. A qualquermomento que sua ateno divagar, traga-a de volta.

    Instrues 2: Faa cada um dos cinco passos seguintes por aproximada-mente um minuto.

    a. Recorde o momento mais remoto que voc puder, quando vocsobreviveu a uma ameaa sua sobrevivncia. Pense nisso, docomeo ao fim, por aproximadamente um minuto.

    b. Recorde o momento mais remoto que voc puder de quando voc sesentiu bem. Pense nisso, do comeo ao fim, por aproximadamente umminuto.

    c. Recorde o momento mais remoto que voc puder de quando vocesteve certo. Pense nisso, do comeo ao fim, por aproximadamenteum minuto.

    d. Recorde o momento mais remoto que voc puder de quando vocdescobriu algo importante. Pense nisso, do comeo ao fim, poraproximadamente um minuto.

    4

    X

    o exerccio continua

    A maestria da vontade essencial parao controle da mente e da ateno. A

    identificao com a vontade umacaracterstica da iluminao.

    Determ

    inao

  • Mini-Curso Bsico da Vontade

    e. Recorde o momento mais remoto que voc puder de quando vocajudou algum. Pense nisso, do comeo ao fim, por aproximadamenteum minuto.

    Repita os passos de a at e pelo menos trs vezes, a cada vez buscando umamemria mais remota.

    Instrues 3: Escolha um ponto entre 2,5 a 3 metros de distncia de seulocal. Trace uma linha imaginria da ponta de seu nariz at o ponto.Com o dedo indicador de uma das mos, e depois com o da outra, tracea linha imaginria a partir de alguns centmetros de seu nariz at aextenso total de seu brao. Repita este exerccio at que voc possadeterminadamente controlar o movimento de seu dedo. (Experimente omesmo exerccio com uma linha imaginria partindo da garganta e docorao).

    Condicionamento clssico, fome, abrigo,

    reproduo

    Desejos e averses, hbitos, nsias, vcios

    Cdigos morais,doutrinas, convices

    Desafios, propsitos, metas

    Sabedoria, compaixo

    VontadeInstintiva

    VontadeEm ocional

    Vontade M oral

    Vontade Auto-determ inada

    VontadeTranscendente

    A fora motivadorapor trs da vontade

    Reaes, tendnciasirresistveis

    Impulsos, atitudes,estados de humor, auto-sabotagem

    Autodomnio, crtica, elogio, punio

    Esforos, planos,comprometimento

    Originaes, autocorreoComo a vontade expressa

    Sobrevivncia fsica, no morrer

    Sentir-se bem, no se sentir mal

    Estar certo, ser bom, no estar errado, mal

    Admirao, realizar, adquirir, no fracassar

    Altrusmo, servio ao outro, interesses no egostas

    Com o que o ser estmais preocupado

    Atender necessidades bsicas, ataque,

    fuga

    Confisso, remorso, perdo

    Tolerncia, considerao pelasdiferenas, empatia

    Responsabilidade pessoal, auto exame honesto

    Estudo, predio, intuio

    Vontade baseada no fsico

    Vontade baseada na mente

    Vontade baseada no ser

    Nascimento da Conscincia Pessoal Nascimento da Conscincia Social

    Esforos que irodespertar o prximodomnio da vontade

    Leva

    a

    Leva

    a

    Leva

    a

    Leva

    a

    Tabela dos Domnios da Vontade

    Determina

    o

  • Pilar 3: Determinao

    Domnios da VontadeA primeira apario da vontade humana na forma de instintos. Os

    instintos geram uma f