PPCP14 Cap06

  • View
    3.751

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Controle de Estoques. Tipos. Sistemas. Fichas de estoque. Classificação. Dimensionamento. Logística e Supply Chain.

Text of PPCP14 Cap06

  • 1. Controle de estoquesCaptulo 6Andr Jun Nishizawa

2. Sumrio Conceito de estoque Tipos Sistemas de controle de estoques Fichas de estoque Classicao de estoque Dimensionamento de estoque Logstica e Cadeia de suprimentosAndr Jun Nishizawa 3. Conceito Saiba: Estocar = guardar algo para uso futuro; Ter estoque ter despesas de estocagem; Item de estoque qualquer matria-prima, material, componente, ferramenta ou produto acabado; Mas qual a nalidade do estoque?Andr Jun Nishizawa 4. Conceito Mas qual a nalidade do estoque? Garantir o funcionamento da empresa (neutralizando os efeitos de demora ou atraso no fornecimento, sazonalidade no suprimento e riscos ou diculdades no fornecimento; Proporcionar economias de escala (por meio da compra ou produo de lotes econmicos e pela exibilidade nos processos produtivos).Andr Jun Nishizawa 5. Tipos de estoque H 5 tipos de estoque: de matrias-primas; de materiais em processamento ou trnsito; de materiais semi-acabaos; de materiais acabados; de produtos acabados.Andr Jun Nishizawa 6. Tipos de estoque Os estoques no cam apenas no almoxarifado (de matrias-primas) ou no depsito (de PA), eles esto distribudos pelas diversas unidades produtivas. Almoxarifado Preparao MoldagemAcabamento Depsito Estoque deEstoque- materiais em processamento Estoque de MP - materiais semi-acabados de PA- materiais acabados (componentes)Andr Jun Nishizawa 7. Aprofundando o olhar A movimentao dentro da empresa feita por meio de ordens. Estoque de Almoxarifado Fornecedores materiais em MP processamento Ordem deOrdem deRequisio prod. compra de materiaisOrdemRequisio de montagem de materiaisEstoque de Estoque deDepsito materiaismateriais semi-PA acabados acabadosAndr Jun Nishizawa 8. Sistemas de controle deestoques Existem vrios modelos, mas aqui sero vistos apenas 3: Duas gavetas (ou estoque mnimo); Renovao peridica; Para m especco.Andr Jun Nishizawa 9. Sistemas de controle deestoques Duas gavetas (ou estoque mnimo): usa-se o material da primeira gaveta, quando acabar usa-se o material da segunda gaveta gerando pedido de renovao de estoque.Andr Jun Nishizawa 10. Sistemas de controle deestoques Duas gavetas (ou estoque mnimo): O estoque mnimo a segunda gaveta.Andr Jun Nishizawa 11. Sistemas de controle deestoques Renovao peridica A renovao acontece em tempo pr- determinado; A quantidade a ser comprada deve ser suciente para at o prximo pedido.Andr Jun Nishizawa 12. Sistemas de controle deestoques Estoque para m especco (ou controle de materiais) Visa atender ao plano de produo ou a uma OP ou RM.Andr Jun Nishizawa 13. Fichas de estoque Trata-se de um documento para controlar e analisar o estoque de cada item.Andr Jun Nishizawa 14. Fichas de estoque Ficha de estoque nvel 1 de informao (entradas, sadas e saldo) Ficha de estoque Nome do item: __________Unidade: ___ Cd. do item: ___________ Obs: ___________Saldo emDataDocumento EntradasSadasestoqueAndr Jun Nishizawa 15. Fichas de estoque Ficha de estoque nvel 2 de informao (inclui a quantidade de material encomendado, recebido, entregue e o saldo em estoque)Ficha de estoque Nome do item: __________Unidade: ___ Cd. do item: ___________ Obs: ___________EncomendaDataDocumento EntradasSadas SaldodoAndr Jun Nishizawa 16. Fichas de estoque Ficha de estoque nvel 3 (saldo a receber reservado para operaes especcas) e 4 de informao (saldo disponvel)Ficha de estoque Nome do item: __________Unidade: ___ Cd. do item: ___________ Obs: ___________EncomenReservad Data RecebidoDisponvel Sadas SaldodadooAndr Jun Nishizawa 17. Classicao de estoque Os estoques so classicados segundo o volume ou o valor monetrio; Em geral, trabalha-se com a classicao ABC.Andr Jun Nishizawa 18. Classicao de estoque Classe A Pequeno nmero de itens que representa grande porcentagem do valor total. So os itens mais caros e importantes. Classe B So os itens intermedirios. Classe C Grande quantidade de itens baratos. Numerosos, mas menos importantes.Andr Jun Nishizawa 19. Curva ABC100 Porcentagem acumulada de valores 80 - 60 - 40 - BCA 20 -IIII III I I2040 60 80 100 Porcentagem acumulada de itensAndr Jun Nishizawa 20. Dimensionamento deestoque Dimensionar o estoque signica estabelecer o nvel adequado que cada item deve ter em estoque. H basicamente duas tcnicas para dimensionamento: pela prtica; pela matemtica.Andr Jun Nishizawa 21. Dimensionamento deestoque pela prtica Sistema de duas gavetas ou estoque mnimo: a quantidade de reposio (Q) constante, enquanto o tempo (t) varia, pois o estoque mnimo (Em) que determina a emisso de novo pedido de Q unidades.Andr Jun Nishizawa 22. Dimensionamento deestoque pela prticaEm = Er + dtEm = Er + Q/2 Em = estoque mnimo Em = estoque mdio Er = estoque de reserva Q = quantidade do d = consumo mdio pedido de reposio t = tempo mdio de espera em dias entre pedido e recebimentoAndr Jun Nishizawa 23. Dimensionamento deestoque pela prtica Sistema de renovao peridica: perodo de tempo constante, enquanto a varivel a quantidade (Q).Andr Jun Nishizawa 24. Dimensionamento deestoque pela prtica Q = d + Er - EeQ = quant. de estoqueEr = estoque de reservaEe = estoque disponvelexistente no dia dopedidoAndr Jun Nishizawa 25. Dimensionamento deestoque pela prtica Sistema de estoque para m especco: neste sistema, a poca da aquisio e da quantidade do pedido depende do conhecimento da demanda.Andr Jun Nishizawa 26. Dimensionamento deestoque pela matemtica Veremos o clculo do lote econmico; O clculo do lote econmico visa reduzir o CP (custo de preparao) e o CA (custo de armazenagem).Andr Jun Nishizawa 27. Dimensionamento deestoque pela matemtica Veremos o clculo do lote econmico; O clculo do lote econmico visa reduzir o CP (custo de preparao) e o CA (custo de armazenagem); O que CP? O que CA?Andr Jun Nishizawa 28. Dimensionamento deestoque pela matemticaCusto de obteno (CO) ou custo de preparao(CP) o custo ligado ao nmero de pedidos de reposio de estoque; quanto maior o nmero de pedidos, maior o trabalho para a unidade de compras, transporte, recebimento e inspeo, lanamentos contbeis etc; Se os lotes de compra forem maiores, menor ser o custo de preparao.Andr Jun Nishizawa 29. Dimensionamento deestoque pela matemticaCusto de armazenagem (CA) o custo ligado diretamente quantidade estocada; quanto maiores os lotes de compra, maior o estoque mdio, maiores os juros sobre o capital investido em estoque, maior o aluguel do espao do almoxarifado, maior o trabalho de mdo, o custo de seguro contra incncio etc.Andr Jun Nishizawa 30. A inuncia dos lotes decompra Pequenos Grandes CP maior CP menoree CA menor CA maiorAndr Jun Nishizawa 31. Dimensionamento deestoque pela matemtica O Lote Econmico poder ser calculado por meio da seguinte equao:LE =2. CP X DCA CP = custo de preparaoCA = custo de armazenagem D = demandaAndr Jun Nishizawa 32. Logstica A Logstica envolve o conjunto de todas as atividades relacionadas com movimentao e armazenagem para facilitar o uxo de materiais, desde o ponto de aquisio dos materiais at o de consumo nal, bem como todo o uxo de informaes necessrio para colocar os materiais em movimento em rapidez e custo razoveis; Ela est focada na entrega dos materiais no ponto certo, ao menor custo e no menor prazo, sem prejuzo das condies de qualidade.Andr Jun Nishizawa 33. Ciclo da gesto de materiais Necessidade do cliente (int. ou externo) Reposio Logstica de estoque ArmazenamentoAndr Jun Nishizawa 34. Cadeia de suprimentos Supply Chain Management uma ferramenta que, pela TI, permite que a empresa gerencie sua cadeia de suprimentos com ecincia e eccia e alcance padres de competitividade;Andr Jun Nishizawa 35. Cadeia de suprimentos Com a computao, o SCM integra e relaciona uxos de informaes, documentos, insumos,matrias-primas, informaes, meios detransporte, tempo etcalm de proporcionar indicadores dedesempenho que permitem o controle deresultadoscomo velocidade na execuo dos processos,tempo de chegada ao sistema produtivo (quandose tratar de insumos) ou tempo de chegada aomercado (quando se tratar de PA), nvel de servioe custos compatveis.Andr Jun Nishizawa 36. Nada lhe posso dar que j no exista em voc mesmo. No posso abrir-lhe outro mundo de imagens, alm daquele que h em sua prpria alma.Nada lhe posso dar a no ser aoportunidade, o impulso, achave. Eu o ajudarei a tornarvisvel o seu prprio mundo, eisso tudo. (Herman Hesse)Andr Jun Nishizawa 37. Semana DataAssunto1 6/2Apresentao2 13/2 Sistemas de produo3 27/2Sistemas de produo + Apresentao4 5/3Planej. e Contr. de prod. + ATPS15 12/3 Planej. e Contr. de prod. + Apresentao6 19/3 Planej. da Prod. + Apresentao7 26/3Planej. da Prod.8 2/4 Reviso9 9/4Prova + ATPS 2 10 16/4Entrega de notas 11 23/4 Progr. da Prod. 12 30/4 Controle da Prod. 13 7/5Controle da Prod. 14 14/5 Controle da Prod. 15 21/5 Controle de Estoques 16 28/5Apresentao ATPS 4 + Pr-entrega 17 4/6Entrega da ATPS nalizada e Reviso 18 11/6Prova ocial 19 18/6Reviso20Andr Jun Nishizawa25/6 Prova substitutiva