Prime Saber Especial Carreiras

  • View
    217

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Prime Saber Especial Carreiras

Text of Prime Saber Especial Carreiras

  • www.mundoprime.com.br@mundoprimePrime Saber

    PG 6 e 7

    Pesquisa do LinkedIn revela que os meninos se identifi cam mais com Engenharia, e as meninas, com Pedagogia

    Especial Carreiras

    2Especialista apresenta 7 ideias para enfrentar o apago de talentos

    8 e 9Conhea 5 graduaes de futuro no mercado de trabalho

    4Plano de carreira, PLR e promoo em 2 anos so as ambies femininas

    Coach ensina a lidar com as prprias escolhas para um futuro promissor

    10

    Estudo revela quais as carreiras mais e menos estressantes em 2013

    6 e 7

    2Pesquisa revela os 10 maiores ganhos salariais em 2012

    22 a 28 de abril de 2013 | Ano 2 - Distribuio dirigida, especializada e gratuita. Venda proibida.

    FOTO

    S: D

    IVU

    LGA

    O/R

    EPR

    OD

    U

    O

    ms, especialista de Carreira do site, que a maior rede pro ssional do mundo, com mais 10 milhes de usurios no Brasil. Identi car e enten-der essas paixes so a chave para melhorar a performan-ce e o aproveitamento no trabalho.

    LinkedIn revela que 30% dos seus usurios trabalham atu-almente na pro sso sonha-da na infncia ou seguem uma carreira relacionada. Os trabalhos que aspiramos quando criana so a janela para nossas paixes e nossos talentos, diz Nicole Willia-

    Quando crianas, meninos sonham com a pro sso de engenheiro, piloto, pro-fessor, cientista e atleta, e meninas, com professora, mdica, enfermeira, advo-gada, escritora, jornalista e veterinria. E o nal feliz para parte deles. Pesquisa do

    Pesquisa do LinkedIn revela que os meninos se identifi cam mais com Engenharia, e as meninas, com Pedagogia

    22 a 28 de abril de 2013 | Ano 2 - Distribuio dirigida, especializada e gratuita. Venda proibida.

    AS PROFISSES MAIS SONHADAS PELOS BRASILEIROS NA INFNCIA

  • 22 a 28 de abril de 2013

    2 Especial

    Os dez maiores ganhos salariais de 2012

    Editora Mundo PrimeRua Heitor de Morais, 231 - PacaembuCEP 01237-000 - So Paulo - SP - F.:11 3078-2900Editora: Patrcia Veiga - MTB 15.158Dpto. Comercial: Valter Pedrozocomercial@mundoprime.com.br Editor de arte: Eraldo CavalcanteAssistente de arte: Candido Ferreira

    E X P E D I E N T EImpresso: Folha Grfi caPrime Saber uma publicao da Editora Mundo Prime (www.mundoprime.com.br). proibida a reproduo de textos e fotos publica-das, mesmo citando a fonte, sem a expressa autor-izao assinada pelos diretores da publicao. Os ar-tigos e matrias assinadas so de responsabilidade exclusiva de seus autores.

    Por Luiz Edmundo Rosa

    1. Cuidar bem dos talentos Pessoas no deixam suas

    empresas apenas por salrios maiores. Saem quando no podem realizar seus sonhos de melhoria de vida, inclusive de remunerao. A soluo acompanhar de perto seu de-senvolvimento e aspiraes e encontrar o melhor caminho. O que bom para um no para outro, muito menos para todos. O relacionamento lder--liderado fundamental na so-luo personalizada.

    2. Atualizar a proposta de valor Na busca por gente quali-

    cada, muitas empresas tm aumentado salrios e desequi-librado suas curvas salariais. A nica certeza que temos com essa medida que vamos elevar os custos.

    Em tempos de escassez de ta-lentos, bom a empresa rever a sua proposta de valor como empregadora: no s o pacote de remunerao, mas tambm oportunidades de carreira, es-tmulo iniciativa e inovao, programas de desenvolvimen-to, qualidade das lideranas etc.

    3. Ser um melhor lugar para trabalharAs pesquisas comprovam

    que as melhores empresas para trabalhar conseguem atrair os

    melhor os talentos, comprome-tem suas equipes e conseguem resultados superiores. Ambien-tes saudveis, pautados por va-lores como respeito e con an-a, lideranas inspiradoras e comprometidas criam equipes com orgulho e disposio para realizar e inovar.

    4. Ter um plano de educao corporativa essencial ter um plano es-

    tratgico de educao corpora-tiva, com viso de longo prazo, integrado ao negcio e com investimentos de nidos. No h mais espao para improvisa-es ou mudanas repentinas. A educao corporativa deve estar entre as prioridades da alta direo e dos conselhos de administrao das empresas.

    5. Ser parceira das escolasFazer tudo dentro de casa

    nem sempre a melhor solu-o. Se a empresa trabalhar em parceria com a escola poder realizar programas a quatro mos, assegurando que o con-tedo dos programas tenha a objetividade e atualidade mais apropriada ao seu negcio. To-dos vo ganhar trabalhando juntos, evitando-se retrabalhos e reduzindo custos.

    6. Criar equipes polivalentes Precisamos aproveitar ao

    mximo dos que trabalham co-nosco. Equipes podem se tor-

    nar polivalentes, aprendendo uns com os outros. E equipes polivalentes so muito mais produtivas e e cazes.

    7. Investir nas classes menos favorecidas Nas periferias das cidades

    brasileiras h enormes reser-vas de talentos. H milhes de jovens aguardando por oportu-nidades, que precisam de uma chance para aprender e tra-balhar. So jovens com per l diferente da to falada gerao Y. Distanciam-se daqueles que passam os dias nas redes so-ciais ou nos jogos eletrnicos. Na periferia se aprende a viver bem cedo a dura realidade da vida e o valor de cada conquis-ta. Por isso sabem reconhecer quem os ajuda a progredir. Em-presas que contratam na peri-feria e investem na capacitao de seu pessoal vm alcanan-do resultados surpreendentes quanto ao comprometimento, dedicao e produtividade.

    Luiz Edmundo Rosa diretor nacional de Educao da Asso-ciao Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional)

    Contratar ou reter talentos est se tornando mais caro para as empresas, especialmente em So Paulo. o que mostra recente le-vantamento realizado pela Page Personnel, empresa global de recrutamento especializada em pro ssionais de suporte a gesto e primeira gerncia.

    Os pro ssionais dessas catego-rias so bem valorizados. H fal-ta de especialistas nesses cargos. A combinao procura-oferta impactou no resultado desses sa-lrios, e o ganho mdio real desse grupo cou acima da mdia do mercado, analisa Roberto Pici-no, diretor-executivo. Con ra.

    Profi sso

    Local

    Salrio mdio % de aumento salarial 2012 X 2011

    Administrador de Banco de Jnior Projetista Civil Pleno Tcnico de Edi caes Analista Fiscal Tributrio PlenoAnalista Fiscal Contbil JniorAnalista de Crdito Jnior - Bancos de InvestimentoAnalista de Comrcio Exterior PlenoEngenheiro Ambiental SniorAnalista de Produtos Pleno VarejoAnalista de Crdito Snior -Seguradora

    SP

    SP

    SP

    Interior de SP

    SP

    SP

    SP

    Interior de SP

    SP

    SP

    R$ 4.700

    R$ 7.500

    R$ 7.500

    R$ 5.500

    R$ 4.500

    R$ 6.500

    R$ 4.700

    R$ 5.100

    R$ 7.200

    R$ 6.500

    90,3%

    75,8%

    72,9%

    32,4%

    24,9%

    24,9%

    24,9%

    22,4%

    14,9%

    12,9%

    Sete ideias para enfrentar o apago de talentosDiretor da Associao Brasileira de Recursos Humanos revela o que as empresas devem fazer

    FOTO

    : REP

    RO

    DU

    O

  • 22 a 28 de abril de 2013

    4 Especial

    Da Redao

    Plano de Carreira, PLR (Par-ticipao nos Lucros e Resulta-dos), promoo nos prximos dois anos e investimento em educao so ambies das mulheresque esto no mercado de trabalho, revela pesquisa do vagas.com.br, com 1.500 pro s-sionais cadastrados no site.

    O per l identi cado na amostra composto majori-tariamente por mulheres que atuam em cargos de suporte gesto (analistas, assistentes), seguida por coordenao e ge-rncia.

    Dessas, 37% so bacharela-das, e 34%, ps-graduadas. As solteiras compem 41%, e as casadas 31%. A maioria (44%) pertence Classe B, com sal-rios entre R$ 2.565 a 4.418.

    O que mais atrai as mulhe-res o desenvolvimento pro- ssional (52%). Depois vm remunerao e exibilidade de horrio. Aprendizagem o quarto atrativo, j que elas bus-cam quali cao pro ssional.

    No por acaso, a pesquisa apontou que mais da metade dessas mulheres mudaram de emprego nos ltimos dois anos, para cargos acima da po-sio anterior. E 82% disseram que pretendem mudar de em-presa caso no sejam promovi-das nos prximos dois anos.

    Sobre os benefcios mais atrativos oferecidos pelas em-

    presas, aassistncia mdica vem em primeiro, seguido por PLR, vale alimentao e aux-lio-educao.

    A exibilidade de horrio o desejo de 33% das pro ssio-nais. Das mulheres que extra-polam a jornada de oito horas por dia (46%), 47% a rmam que sua vida pessoal preju-dicada em consequncia desse expediente.

    Trabalhar dois dias em casa e trs na empresa o desejo de 87% das pesquisadas. Do universo total de responden-tes, 17% trabalham em meio perodo.

    Plano de carreira, PLR e promoo nos prximos 2 anos so as ambies femininas

    O que as mulheres querem

    Alta che a no metaApesar do forte investimento em suas carreiras, a maioria das mulheres no quer as-sumir cargos de alta che a: apenas 8% tem essa ascenso como meta.Essa inclusive uma tendncia no mercado de trabalho, onde os pro ssionais independen-te de gnero tm preferido ascender como especialistas ou gestores de projetos, mas no como altos executivos das organizaes.As mulheres tambm se mos-

    traram mais decididas pela carreira e esto dispostas a adiar a gravidez do primeiro ou do segundo lho em fun-o da vida pro ssional (38%). Dessas, 30% j possuem um lho e no teriam o segundo nos prximos quatro anos. E 22% no pretende ter lhos. Perguntadas sobre a impor-tncia do tra