of 68/68
O HOMEM DO MMA O HOMEM DO MMA Esporte que mais cresce no mundo ganha força no interior com projetos desenvolvidos por José Carlos Golfetto Sica Calixto HRC Auditoria & Consultoria ANO 12 I EDIÇÃO 136 MARÇO I 2012

Revista Evidência Top Março 2012

  • View
    283

  • Download
    41

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Evidência Top Março 2012

Text of Revista Evidência Top Março 2012

  • O HOMEM DO

    MMAO HOMEM DO

    MMAEsporte que mais cresceno mundo ganha forano interior com projetosdesenvolvidos por JosCarlos Golfetto Sica Calixto

    HRCAuditoria & Consultoria

    ANO 12 I EDIO 136 MARO I 2012

  • RevRevRevRevRevRevvRevRevvReReReReRevReReRevRevRevRevvvvvvististististististististisisisististististttttta Ea Ea EEEa EEEEEEEEa EEa EEa Eaaa Ea EEEvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncia | 7

  • Pioneirismo e juventudeJos Carlos Golfetto Sica Calixto so-

    nhou um dia que o MMA cairia literal-mente no gosto do Ribeiro-pretano. Osonho virou uma linda realidade, no sem nossa cidade, mas em todo Brasil, econsiderado hoje o 2. Esporte no mun-do. Jos Carlos trouxe incrveis combatespara Ribeiro Preto e So Jos do RioPreto, reunindo milhares de pessoasapaixonadas pelo esporte. Seu trabalhovai alm: conra esta trajetria de muitotrabalho e sucesso nesta edio especialde 15 mil exemplares.

    Umnovo tempoChegamos nesta edio to sonhada

    marca de 15 mil exemplares. Papel eco-logicamente correto e aumento de 50%na distribuio. Isto fruto de muito tra-balho e das mudanas que estamos apli-cando ao Evidncia nestes lmos quatroanos. Uma empresa prossional, sria ecom compromisso de mostrar sempre averdade (e trabalhar com a verdade) parao mercado, para os anunciantes e princi-palmente para voc Leitor.

    Oglamour est de voltaEm 2011 optamos em no realizar a

    Noite de Gala do aniversrio de RibeiroPreto. Mas atendendo a inmeros pedi-dos, em 2012 o evento estar de volta,e no melhor eslo: Buet Renato Aguiar,sendo palco da entrega do CertificadoEvidncia de Qualidade, Top da Sade eTop Of Business. Alis, a Unaerp Jr. j nosentregou a pesquisa das EMPRESAS MAISADMIRADAS DE RIBEIRO PRETO, querecebero o Top Of Business no dia 31

    ExpedienteDiretor:

    Rodrigo SimesJornalista Responsvel e Reviso

    Viviane Pironelli MTB 47.842DiagramaoTaany Dutra

    Fotograa da CapaJonathan Wilkins

    FotgrafoMurilo Corte

    Gerente ComercialPoliana S. Spadaro Profeta

    Tiragem: 15.000 exemplaresCtP e Impresso

    So Francisco Grca e Editora

    Revista Evidncia uma publicao mensal da Editora R2S

    Ribeiro Ltda, no tendo responsabilidade editorial pelos con-

    ceitos emidos nos argos assinados e informes publicitrios.

    Auditada por: HRCAuditoria & ConsultoriaRuaMonsenhor Siqueira

    498 Sala 04(16) 2101.2888

    R: Cerqueira Cesar, 481 Cj. 1205 - CentroRibeiro Preto-SP CEP14010-130

    www.evidenciatop.com.br

    Rodrigo SimesEditorial

    de maio. S para adiantar, entre as maisvotadas temos: Grfica So Francisco,Bebidas Don e Baterias Moura. Uma noi-te de homenagens, bom gosto e muitaorganizao.

    Meu carinhoNo ms Internacional da Mulher, meu

    respeito e admirao quelas que fazeme constroem a histria em diferentessegmentos, e que merecem todo o reco-nhecimento: Alessandra Simes, DboraVendramini e Magdalena Bardon dosSantos. Exemplos de me. Guerreiras noamplo sendo da palavra.

    Corrida eleitoralCom as denies das candidaturas a

    prefeitura de Ribeiro Preto, temos atento, a prefeita Drcy Vera, o deputadoDuarte Nogueira Jr., o ex-Juiz Gandini e oex-deputado federal Fernando Chiarelli.Todos so declarados pr-candidatos.O vereador Gilberto Abreu tentar con-vencer a direo do PV, que no daqui,e sim da Capital, que seu nome vivel

    para o pardo. Curiosamente o PV apoiaa administrao atual, ocupando inclusi-ve cargos de expresso, atravs de Mar-cos Papa e Joaquim Rezende. Maggionianuncia sua inteno de voltar ao cenriopolco; tem o aval de Campos Machado,comandante do PTB paulista. CorauciSobrinho valoriza o passe com o PSB; masdeve apoiar Nogueira ou Drcy. Teremosainda as denies de PSTU, PSOL e tal-vez mais um ou outro pardo de menorrepresentatividade. Nesta salada desiglas, interesses e apoios, a corrida jcomeou. Esperamos que tudo aconteadentro da normalidade, que tenhamoso melhor nvel. Que sejam discutidasas idias, os projetos, e no situaesalheias polca.

    Somente apoioO deputado estadual Baleia Rossi vive,

    pelo menos aqui em Ribeiro Preto, umcenrio de apago. Presidente estadualdo PMDB, com respeitados nomes na

    cidade, como Ccero, Zanferdini, Lo,Marinho, Wandeir, entre tantos, Baleia s lembrado como presidente do pardoque poder definir o pleito deste ano.Bem votado em 2010 para deputado,no consegue mais empolgar o eleito-rado (local). Ser decisivo, no apoio e naconduo do seu PMDB. Apenas isto,nada mais.

    Jona

    than

    Wilk

    ins

    8 | Revista Evidncia

  • VOC SABE

    O QUE ACONTECE

    CADA VEZ QUE UMA

    I M P R E S S A ?

    REVISTA EVIDNCIA

    RevReRevRevReRevRevRevRevRevRevReRevRevRevReReRevRevRevRevRevReRevReRevRevRevRevRevRevReRevRevReRevRevRevRevRevRevRevRevReRevReReRevRevReRevRevRevRevRevRevRevRevRevReReRevRevRevReReReReRevReReReRevRevReReReRevRevReRevvReRevRevRevRevRevReRevRevRevRevRevRevRevvvReRevRevRevRevRevvRevRevRevRevRevRevRevvvvRevRevRevRevvvRevReReRevvvvvRevvvvvvRevvvvvRevRevvRevRevvvvistististististisististististististististististististististisististististististisistististististististisistististisistististististisististististististtisisttististististisisisisisttististisististisisttistististisistisisisisisistisistisistisisisisisisttttisistttististtisisisttttistisisisisttistisisisttistisisisisisisistististisisttistisistista Ea Ea Eaa Ea Ea Ea Ea Ea Ea Ea Eaa Ea Ea Ea Ea EEa Ea Ea Ea Ea Ea EEa Ea EEa Ea Ea Eaa Ea Ea Ea Ea Ea EEa Ea Ea Eaa Ea Ea Ea Ea Ea Ea Ea Ea Eaaa EEa Ea Ea Ea Ea Eaaaa Eaa Ea Ea EEa EEa Ea Eaa Ea Ea Eaaaaa Ea Ea EEa Eaaa Ea Ea Ea Ea Eaa Ea Ea EEEEaa EEEa EEEEEa EEEa Ea EEa Evidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidvidncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncnciaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaiaia | 9| 9| 9|| 9| 9| 9|| 9| 9| 9999| 9| 9||| 9| 9| 9|| 9| 9| 9| 99| 9| 9| 9| 9| 9|| 9| 9| 9||| 9| 999| 99| 9|| 9| 9| 99| 9| 9|| 9| 9| 9||| 9999| 9|| 99| 9|| 9|| 9| 999|| 999999|||| 9||| 99999| 999| 999||| 99999|| 99|||||||||

  • w w w . i m p r i m i r e d a r v i d a . o r g . b r

  • A cadeia produtiva do papel e da comunicao impressainicia a campanha de informao sobre o que produz parasociedade. Vm esclarecer dvidas e, principalmente,trazer luz da verdade algumas questes ligadas sustentabilidade.

    Aprincipal delas deixar claroque, as rvores destinadas produo de papel provm de florestas plantadas, e que essas sosimplesmente culturas, lavouras, plantaes como qualquer outra.

    Somos uma indstria alinhada com a ecologia e a natureza, ou seja,as nossas impresses so extremamente conscientes. Hoje, temosprocessosmais limposdoqueagrandemaioria das indstrias. E,mesmoassim, buscamos todos os dias novas tecnologias de produo querespeitem ainda mais o equilbrio do meio ambiente.

    Somos uma indstria que traz prosperidade para o pas e benefciospara todos os brasileiros.

    Temos imenso orgulho de saber que cada vez que imprimimos, um livro,uma revista, umcaderno, ummaterial promocional ou umaembalagem,estamos levando conhecimento, informao, democracia e educao atodos.

    Imprimir dar veracidade, tornar palpvel.Imprimir assumir compromisso. Imprimir dar valor.Principalmente natureza.

  • ANOS

    Voc sabia que, o reflorestamentocombate o efeito estufa, medidaque as rvores retiram da atmosferao carbono necessrio para seucrescimento?

    Voc sabia que, no Brasil, as rvoresdestinadas produo de papelprovm de florestas plantadas,que ajudam na absoro de gscarbnico?

    Voc sabia que, o papel e papeloimpressos utilizados para diversosfins pertencem a um seleto grupode produtos que so em sua grandeparte reciclados, gerando rendaaos coletores e colaborando para asustentabilidade do planeta?

    Voc sabia que, a Indstria daComunicao Impressa mantm 2,8milhes de hectares de florestasnativas preservadas? Sua produovem dos 1,7 milhes de hectaresde florestas plantadas de pnus eeucaliptos?

    VOCSABIA?

    VOCSABIA?

    VOCSABIA?

    VOCSABIA?

    MUITO BOM SABER, NO ?Campanha de valorizao do papel e da comunicao impressa.w w w . i m p r i m i r e d a r v i d a . o r g . b r

  • Sumrio

    3333

    4040

    5959

    6060

    10 CapaJos Carlos Golfeo Sica

    Calixto, o Homem do MMAe do Esporte na Veia

    33 Carnaval dasPersonalidades

    Parintins foi o tema da festa nocharmoso salo social da Recra

    40 ModaTecidos metalizados em alta!

    54 CidadaniaDesnao do Imposto de

    Renda pode ajudar milharesde crianas e adolescentes

    60 ArteA fora e doura dasmulheres indgenas

    59 CulturaO violeiro Almir Sater fazShow no Theatro Pedro II

    1010

    5454

    14 | Revista Evidncia

  • Social

  • Jona

    than

    Wilkins

    O mundo das artes marciais mis-tas, ou do MMA, como o esporte conhecido, mudou signicavamen-te no estado de So Paulo desdequando um jovem empreendedorde Ribeiro Preto decidiu ir luta eprossionalizar a gesto de carreirade atletas, aes, projetos e eventosde combate. Seu nome: Jos CarlosGolfeo Sica Calixto.

    Formado em Economia, com ps-graduao em Gesto Empresarial,Jos Carlos diretor da Sica Solues,presidente da SST (gesto e leiturade gua) e vice-presidente da ApaeRibeiro. Mas as duas principais liesque aprendeu em seus 33 anos vierampelas mos experientes do pai, JosCarlos Sica. A primeira delas que paratudo precisamos de amigos, de parcei-ros, ou um empreendimento no temsendo, no alcana o objevo. A se-gunda, e mais importante, que semesforo, sem invesmento de corpo ealma, sem entrega e determinao, avitria ca apenas como um sonho.

    O HOMEM FORTE DO MMAO esporte que mais cresce em todo o mundo ganhou fora no interior de So Paulo, graas prossionalizao da

    carreira de atletas, criao de programade TV, site e outros projetos desenvolvidos pelo empresrio Jos CarlosGolfeToSica Calixto, o HomemdoMMA e do Esporte na Veia.

    Os pais Jos Carlos Sica e Zlia Calixto: exemplos de trabalho e dedicao

    Mas no para este jovem vi-sionrio, que cunhou para si umafrase que o acompanha h muitosanos: A luta a metfora da vida,garante este lutador nato, que seapaixonou pelas artes marciais aos6 anos, quando comeou a pracarjud. Os valores, principalmente dastcnicas orientais, zeram com queJos Carlos conhecesse vrias moda-lidades, como o Tae kwon do, o boxee o jiu-jitsu, esporte que praca athoje, com graduao na faixa mar-rom. O que me cavou, na verdade,

    toslossss

    ss----ial,

    Jos Carlos com Miguel de Oliveira, campeomundial, e Alessandro Flor, campeo brasileiro deboxe e tetra de MMA

    ESPORTENAVEIAMARKETING ESPORTIVOUm grande desejo de Jos

    Carlos era ajudar lutadorescom potencial a encontraroportunidades de mostrarseu talento. Para isso criou a

    Esporte na Veia Markeng Esporvo.

    Demente - E foi assim que RicardoDemente Abreu, amigo pessoal deJos Carlos, viu sua carreira de atletaganhar status profissional, com aconquista de tulos consecuvos nojiu-jitsu: campeo paulista, brasileiro,sul-americano, europeu e campeomundial em Abu Dhabi em apenasdois anos de gesto. Se no fosse oZ Carlos, eu certamente seria maisum atleta frustrado e annimo, diz.

    Hoje, Ricardo Demente lutador

    so os ensinamentos, comoa cordialidade, a disciplina, orespeito, o autocontrole, e aconscincia sobre si e sobre ooutro, ressalta.

    O campeo mundial de jud, ThiagoCamilo, com Jos Carlos no CongressoBrasileiro de Clubes

    Murilo Ninja: ex-lutador do Pride FCe irmo de Maurcio Shogun, lutadordo UFC

    OOCaCa

    FCdodorr

  • Comecei como patrocinador, mas, dianteda estrutura e do profissionalismo damarca, me associei ao grupo BRFC e hojetenho orgulho de ser diretor da Esportena Veia, ao lado do Jos Carlos RodrigoMansur, diretor-presidente da AcquaoraCosmcos

    O Jos Carlos, como meu manager, s temmefeitoevoluirecrescernoMMA,comapoio,estrutura e eventos de alto nvel.Cairo Rocha, autor do Nocaute do Sculo

    Rodrigo Mansur, empresrio e visionrio doesporte, investiu desde o incio na Esporte na Veiae na carreira do campeo Ricardo Demente

    prossional de MMA, com duas lutase duas vitrias. O gerenciamento decarreira tambm proporcionou aoatleta sua ida para os Estados Unidos,onde mora e treina com o lendrioTito Ortiz outra conquista destejovem empresrio ribeiro-pretano,que est de malas prontas para a Ca-lifrnia, onde acompanha o primeirodesao internacional de Demente.

    Relmpago - O mesmo caminhoest trilhando Cairo RelmpagoRocha, cuja carreira tambm estsendo administrada pela Esportena Veia Marketing Esportivo. Com13 vitrias em 16 lutas, Cairo ficoumundialmente conhecido por ser oautor do Nocaute do Sculo, comum chute giratrio cinematogrficona conquista do tulo do BRFC Desa-fio dos Imortais, evento organizadotambm por Jos Carlos Golfeo SicaCalixto, em parceria com o ComercialFutebol Clube.

    Visita ao Centro de Treinamento de MMAde Tito Ortiz, na Califrnia.

    Ricardo Demente recebe cinturo do vice-pre-feito de Ribeiro, Marinho Sampaio

    Jos Carlos, o amigo que virou empresriode Ricardo Demente; histria de luta,unio e alegria!

    PIONEIRO TAMBMNATV

    Em 2009, em parceria com o em-presrio e amigo Bernardo Mamed,da Medicar, Jos Carlos colocou no aro primeiro programa de TV do interiorcom temtica exclusiva sobre artesmarciais, com foco no MMA. Trans-mitido pelo canal 20 da NET paramais de 300 mil telespectadores, oprograma Esporte na Veia apresen-

  • BRAZILIAN FIGHTINGCHAMPIONSHIP

    Outra parceria bem-sucedida comBernardo Mamed foi a criao do gru-po Brazilian Fighng Championship,justamente para organizar e profis-sionalizar eventos de MMA. O projetoteve incio em 2010, com a realizaodo Planum Fight Brazil, na Cava do Jos Carlos, o secretrio de Esportes de Rio Preto, Marinho,

    Jos Carlos Sica, e o prefeito de Rio Preto, Valdomiro Lopes e Carlo Barreto

    O BRFC um dos eventos mais srios e prossionais realizados no interior de So Paulo,pois se no fosse assim, no o teria apoiado em suas edies, tenho um nome no mercado deArtes Marciais, que criei em anos de muita dedicao e trabalho em prol do crescimento destamodalidade no pas. O Jos Calixto um jovem empresrio apaixonado pelo esporte, que sededica para tornar o seu evento um dos mais slidos do pas. Carlo Barreto( Comentarista doCanal Combate / Dirigente esporvo/ Coordenador Tcnico BRFC)

    O BRFC teve organizao, estrutura e produo para TV impecveis. Mas o que mais me impres-sionoufoiadisposiodoJosCarlosemfazerascoisasdaremcerto.WagnerSilva,coordenadorde Contedo / Esporte Interavo

    Nunca ve dvida de que o Jos Carlos seriaum vencedor como empresrio esportivo.Isso estava nos olhos dele, em sua paixoquando vinha me falar do assunto BernardoMamed, diretor-presidente da Medicar

    Bernardo Mamed, o primeiro a acreditar ea investir no grupo Esporte na Veia

    Bosque, em Ribeiro Preto. Sucessode crtica e de pblico, a iniciativapassou a ter o nome da prpria mar-ca, BRFC, que contou com a assesso-ria de Carlo Barreto, comentarista daSporTV e diretor de eventos.

    DESAFIODASAMRICAS

    Em 2011, foram dois grandeseventos, com estrutura e padro

    internacional. O primeiro deles, emjulho, na cidade de Rio Preto, com oBRFC Desao das Amricas, em par-ceria com a prefeitura. Foram maisde 6 mil pessoas para assisr a novecombates, com trs duelos interna-

    tado todos os domingos, s 15h30 e meia-noite, com objevo de valorizarequipes, atletas e marcas que inves-tem no esporte.

    cionais, valendo cinturo, entre bra-sileiros e campees norte-americano,paraguaio e peruano. O ingresso foia doao de alimento no perecvel,cuja arrecadao total foi doada aendades assistenciais.

  • Ter o maior evento de MMA do estado em nossa cidade muito importante, poisatrai invesmento, gera empregos e fomenta o turismo e o lazer.Vereador Capela

    Decidi invesr no esporte, ao lado do Jos Car-los, porque vi que o BRFC o maior evento deMMA do estado de So Paulo e por isso que oComercial vai ter atletas para disputar o BRFCNelson Lacerda, presidente do Comercial FC

    A RIBERCRED patrocinadora e parceira dogrupo Esporte na Veia, por se tratar de uma em-presa sria e de muita credibilidade, com ligaoa aes valorosas, como o projeto social Treinopara a Vida, atletas como Ricardo Demente, eeventos como o BRFC. Para ns, contribuir comprojetosesporvosdequalidade,emnossacida-de, faz parte da nossa polca.

    DESAFIODOS IMORTAIS ERECORDEDEAUDINCIA

    Em dezembro, o estdio do Comer-cial F.C., em Ribeiro, foi palco do BRFCDesafio dos Imortais, outro sucessopara equipes, atletas e patrocinadores.Transmido pela TV Esporte InteravoparatodooBrasileparaomundo,via in-ternet, o evento bateu recorde de audi-ncia, segundo estascas da emissora,cujos diretores enalteceram a estruturae o prossionalismo empreendidos.

    TREINOPARAAVIDA

    Mesmo com novos projetos emfase de desenvolvimento, Jos Carlos,a seguir o exemplo de seu pai, semprecolocou em seu caminho o trabalhovoluntrio e social. Em outra impor-tante parceria, com padre Kleber Tos-tes, da igreja Jesus Misericordioso eSanta Edwiges, e apoio de professorestambm voluntrios, mais de 60 crian-as e adolescentes so beneficiadosno projeto Treino para a Vida, desen-volvido na escola Elisa Duboc Garcia,no Jardim Joo Rossi, com aulas de ca-rat, boxe, capoeira, jiu-jitsu e dana.

    A prefeita de Ribeiro, Drcy Vera: apoio ao BRFC Desafio dos Imortais

    BRFC Desafio dos Imortais, em Ribeiro: estrutura e padro internacional

    Com o campeo Minotauro, exemplo desuperao e modelo para o MMA

    dodo Fauzi Taha diretor-presidente da Ribercred

    Com Joo Francisco, apresentador do Esporte na Veia eamigo inseparvel, e Paulo Filho, campeomundial dejiu-jitsu e ex-lutador do PRIDE

  • Com mais de 20 de experinciae incentivo ao empreendedoris-mo na regio de Ribeiro Preto, aJMC Contabilidade uma empresapreparada para o futuro, em per-feita consonncia com as regras enovidades do mundo contbil, etrabalha pela busca contnua doaprimoramento de seus colabora-dores.

    frente da empresa esto osscios, primos e contabilistas JosMarcelo Corra e Slvio AparecidoRamos. Juntos eles coordenam aequipe composta por 24 funcion-rios plenamente capacitados.

    Com muito orgulho fazemosparte dessa regio na qual o em-preendedorismo corre nas veiasdiz Jos Marcelo, ressaltando aimportncia da formalizao dasempresas e do papel do contador

    nesse processo. Ribeiro Preto privilegiada em sua localizaogeogrca, pela sua histria e prin-cipalmente pelas aes de enda-des privadas e dos rgos pblicosque hoje esto juntos em busca daformalizao da classe econmicaem seu todo, com uma gesto maiseciente e pagamento de tributoscorretos.

    Ele ressalta que contabilidadese faz a parr de princpios cose que para um municpio ser reco-nhecido como empreendedor preciso esforo mtuo de enda-des que tenha o desenvolvimentocomo objevo comum.

    De acordo com dados da Prefei-tura Municipal, s em 2011 foramformalizados 5.534 trabalhadoresna cidade. A ACIRP (AssociaoComercial e Industrial de Ribeiro

    JMC Contabilidade:dedicao a servio doempreendedorismo

    Os scios diretores Jos Marcelo Corra e Silvio Aparecido Ramos

  • JMC - Assessoria ContbilRua: Epitcio Pessoa, 1006 - Vila Tibrio

    (16) 3610 3099

    Preto), SEBRAE-SP, Casa do Con-tabilista, Sala do Empreendedor(prefeitura) e rgos diretos comoReceita Federal e Secretaria do Es-tado, vem desenvolvendo trabalhode conscientizao empresarial,de gesto, marketing, comrcioexterior e de E-comerce. Isso ajudao empresariado. Quando um con-tador tem ao parcipava nesseprocesso, ele trabalha para trans-formar nossa economia de formatransparente, formalizada e capa-citada para comper internamentee externamente, fazendo de nossacidade uma Cidade Empreendedo-ra, explica Jos

    Alm da cultura voltada ao de-senvolvimento, a JMC prioriza obom atendimento. Temos aquium comprometimento em servirbem nossos clientes. Nosso com-promisso, mediante a tantas mu-danas do dia a dia na legislao eno operacional, faz com que nossocorpo de colaboradores vivam emprocesso de educao continua-da. Por isso oferecemos palestras,cursos, e diversas outras avidadespara que possam prestar servios

    de forma eciente e ecaz, ressal-ta o diretor.

    A capacitao tambm envol-ve o uso de novas tecnologias dainformao. Slvio explica que aJMC Contabilidade fez diversos in-vesmentos em tecnologia, comocomputadores, softwares, e pelapresena diria de um prossionalde TI, elementos indispensveis aqualquer negcio, viso de futuro,alcanada pelos mais de 20 anos deexerccio da contabilidade.

    Segundo Jos Marcelo, o escri-trio no tradicional bairro Vila Ti-brio foi ampliado e modernizado,mas o maior orgulho dos sciosest mesmo nos clientes quenasceram com a JMC e crescerammuito, deixando claro o prossio-nalismo e a delidade de ambosos lados

    Uma palavra para tanto suces-so? Dedicao. Entendemos quenosso cliente nossa alma. Preci-samos estar com viso aberta snecessidades dele e nunca deixarde lado o prossionalismo e ca,para atend-lo de forma plena,naliza Jos Marcelo Corra.

    Equipe de colaboradores JMC Assessoria Contbil

    Revista Evidncia | 21

  • Diz a lenda que o ch nasceu em2737 A.C, quando algumas folhascaram em uma vasilha de gua fer-vente que os servos do imperadorShen Nung preparavam. Atrado peloaroma, ele provou o lquido e adorou.A lenda contada na China para adescoberta da planta Thea sinensis ouCamellia sinensis.

    Se depois de secos os talos e as fo-lhas forem triturados de forma gros-seira, obteremos o que os japoneseschamam de Bancha. Se pegarmossomente as folhas mais novas e secar-mos, obteremos o Macha.

    No ocidente esse ch recebeu onome de ch verde, devido corda bebida.

    Se as folhas passarem por umprocesso de fermentao, com umapequena chamuscada em temperatu-ra maior, teremos o ch preto, quepossui cor, aroma, sabor e qualidadesterapucas totalmente diferentes.

    A bebida deve ser consumida dia-riamente, de preferncia junto s re-feies, por suas aes digesva, car-minava, esmulante, an-oxidante,diurca e prevenva de vrios posde tumores malignos.

    CH VERDE / CH PRETOThea Sinensis/ Camellia sinensis

    Ch vermelho - Thea Sinensis/Camellia sinensis

    uma variao do ch verde e ga-nha a colorao avermelhada devido armazenao das folhas em barris. rico em vitamina C, sais minerais,antioxidantes, reduz o colesterolruim e acelera o metabolismo. Es-mulante do sistema nervoso central,tnico geral, preventivo de aciden-tes vasculares, digestivo, diurtico,an-oxidante, combate radicais livresevitando envelhecimento precoce, esmulante do metabolismo, coad-juvante no tratamento da obesidade,e redutor das taxas de lipdeos totais,an-agregante plaquetria.

    Ch branco - Thea Sinensis/Ca-mellia sinensis

    tambm rerado da planta_Ca-mellia sinensis, porm, de maneira di-ferenciada dos demais. rerado dasplantas antes que as ores desabro-chem e quando os brotos ainda per-manecem protegidos por nos pelos.A parr da, folhas e brotos so cozi-dos por um processo de vaporizaosem inserir nenhum po de fermen-tao e ento so levados secagem.O ch-branco possui vitamina B, C,K, cafena, anoxidantes, mangans,potssio e cido flico. Neutraliza aao dos radicais livres sobre as clu-las, acelera o metabolismo, queimagorduras, diminui o colesterol ruim(LDL) e ainda inibe mutaes gnicasque podem provocar o cncer.

    Agradecimentos a Kampos de Er-vas por fornecer amatria.

    Alessandra Feierabend Engracia GarciaNutricionista CRN 24.449

    Sade

    Esttica facial e corporal,pr e ps operatria.

    Odontologia esttica

    Clareamento dental

    Nutrio clnica,funcional e esportiva

    OO

    CC

    NN

    midide

    Av. Wladimir Ferreira Meirelles, 1845Jardim Botnico - Ribeiro Preto - SP

    Tel.: (16) 3623-3068www.clinicamaxclin.com.br

    [email protected]

  • Fundada em 1990, a Galeria OMoldureiro atende o mercado deRibeiro Preto e toda regio comsolues personalizadas na mon-tagem e venda de molduras, gra-vuras, telas, painis e espelhos.

    Pontualidade, flexibilidade einovao, alm de alto padro dequalidade em produtos e mo deobra qualificada, fazem da loja olugar ideal para quem busca pra-cidade e beleza na decorao deambientes pessoais e corporavos.

    frente da administrao dagaleria desde 2006, a empres-ria Carolina Nabeiro explica queo segredo para tamanho suces-so trabalhar com dedicao. Tudo aqui feito com maiorempenho e carinho. com o co-rao que o fazemos.

    Praticidade e beleza na decorao de ambientes

    Entre a pluralidade de serviosdestaca-se o atendimento em do-miclio ou na prpria empresa docliente. Isso garante satisfaoplena. As telas e painis decora-vos personalizados e a montagemcom servio de experimentaono local desejado atendem perfei-tamente a tudo que o cliente ide-alizou. Sem falar na variedade demolduras, passe-partout, espelhos,psters que esto disponveis noMoldureiro, lembra.

    A Galeria faz parte do seletogrupo Elenco, uma Associaoque atua no mercado de forma di-ferenciada, reunindo cerca de 40empresas do ramo de construo decorao, com o objetivo demelhorar ainda mais a gama deprodutos e servios do segmento.

    Para os prximos meses a ex-pectativa de Carolina firmarnovas parcerias. Nosso trabalhovem sendo reconhecido cada vezmais. Com grandes parceiros au-mentamos o leque de opes parao cliente, sempre priorizando ummelhor atendimento e mais quali-dade na prestao dos servios.

    A Galeria O Moldureiro temtambm ambiente climatizado,wirelless e rea de convvio paraeventos sociais e empresariais.

    O MoldureiroRua Floriano Peixoto, 1575Sumar - BoulevardRibeiro Preto(16) 3421 9176 / 3421 [email protected]

    24 | Revista Evidncia

  • Social

    ABIGRAF-SP realiza a1. palestra de 2012

    Compensao Tributria foi o tema da palestrade abertura da temporada 2012 na sede da Abigrafem So Paulo. O auditrio da endade cou total-mente lotado. O palestrante Carlos Roberto Occaso,Sub-Secretrio de Arrecadao e Atendimento daReceita Federal falou da importncia dos tributospara os gastos sociais do Estado, bem como a nali-dade destes tributos.

    Edson Bianchi e Wilson dos Santos Jos Carlos Tormena

    Levi Ceregato e Carlos Roberto Occaso

    ABIGRAF-SP, seccional RibeiroPreto, comemora Dia do Grfico

    Com um almoo no Stream Palace Hotel, foi comemorado o 7 de fevereiro, Dia do Grco, reunindo as lideranasdo setor em nossa cidade. Levi Ceregato (presidente estadual) e Edson Bianchi (presidente da seccional RP) foramos antries do evento. Celebrar o Dia do Grco um reconhecimento importncia do trabalho desempenhadopelos prossionais responsveis pela produo dos inmeros itens que fazem parte do dia a dia da populao, comocadernos, livros e agendas, entre tantos outros argos, disse Levi Ceregato.

    Na oportunidade foi lanado o Projeto Escola de Artes Grcas, numa parceria da Abigraf com o SENAI.

    Presidente Levi Ceregato Reginaldo Dias de Souza (SENAI), Nildemar Doin Palma, Vilibaldo Faustino Jr., FbioSarje, Sander Uzuelle, Wilson dos Santos, e sentados: Levi Ceregato e Edson Bianchi

    26 | Revista Evidncia

  • AntonioAntonioDiederichsenDiederichsen

    EgydioEgydioPedreschiPedreschi

    SydineiSydineidos Santosdos Santos

    SinhaSinhaJunqueiraJunqueira

    AntonioDiederichsen

    EgydioPedreschi

    Sydineidos Santos

    SinhaJunqueira

  • Recebido pelos gente boa Dante Fische e Marcos AbreuMachado, o presidente da Confederao Brasileira deTnis, Jorge Lacerda, visitou as instalaes da SociedadeRecreava e de Esportes, com a nalidade de realizar cam-peonatos a nvel nacional. Adorou!

    As colunistas sociais Denise Cursino (Catanduva) e Anglica Bombar-da (Araraquara) visitaram a terrinha. Ficaram hospedadas no StreamPalace, almoaram no Outback, zeram compras no RibeiroSho-pping, jantaram no restaurante Del Cacciatore, foram abraar RaulGonzles e comer doces na Desejo e Sabor. Adoraram!

    Raquete

    Flashes

    Amir

    Calil

    [email protected]

    amirca

    lil.co

    m.br

    O tradicional Baile de Gala daVogue, no Hotel Unique, emSo Paulo, teve como temaLs Anns Folles Os AnosLoucos. A top AlessandraAmbrsio, madrinha da festae a paraense Gaby Amaran-tos, mestre de cerimnias, aBanda Moinho, a sambistaBeth Carvalho e a bateria deescola Vai-Vai, garanram aanimao do baile mais es-perado da cidade.

    Luxo

    reude

    adeam-

    Marcos de Abreu Machado

    Dante Fischetti

    Angelica Bombarda e DeniseCursino adoraram o OutbackNo restaura

    nte Del Cacciatore:

    Antnio de Pdua Gallo Oliv

    eira com

    Guilherme Theodoro

    Donata MeirellesAna Hickmann

    Degustando pratos italianos: Fabiano eCristina Ruete Colussi

    Alessandra Ambrsio

    Jorge Lacerda

    28 | Revista Evidncia

  • Walkiria Fernandes

    Personalidades

    Marlene Taveira e sua diretoria recepcionaram parceiros e amigosno lmo dia 7 de maro em sua sede na Leais Paulista para o incioda campanha de conscienzao para o Imposto de Renda. En-dade das mais respeitadas da nossa regio, a Adevirp foi premiadarecentemente com projeto Criana Esperana.

    Adevirp inicia campanhade conscientizao para

    o Imposto de Renda

    es

    Na base quem lembrou, Sila Calil Dib comemorouseus 79 anos em plena segundona de Carnaval.As amigas saborearam quibes e esfilhas elabo-rados pela anfitri e ja foram convidadas para aMissa em Ao de Graas pelos 90 anos do ma-rido Akef, quando o dia 22 de setembro chegar.A festona acontecer na Fazenda Santa Maria.

    Aniversrio

    Dbora Vendramini

    SilaeAkefKalil ElDib

    Daniel Venncio Martins e

    Conceio Figueira

    Marlene Taveira e Hber Carvalho

  • Bazar dos ArmarinhosUm espao amplo, agradvel e

    moderno, com tudo que os clientesesperam e precisam no segmentode armarinhos, artesanatos e mon-tagem de bijuterias. Isso o que oBazar dos Armarinhos e a Agulha deOuro proporcionam em seu novoespao, totalmente renovado eadaptado. Em sintonia com o futuroe resguardando o passado a empresaest dentro das novas tendncias demercado, valorizando, sobretudo arevitalizao do centro de RibeiroPreto. O Bazar dos Armarinhos,fundado em 1968 pelo patriarca dafamlia que o administra at os diasatuais junta-se, agora, Agulha deOuro, outra empresa do grupo, fun-dada em 1994, para somar esforosna busca do melhor atendimento deseus clientes, cada vez mais exigentesem relao qualidade dos produtose principalmente no atendimento.

    Nossos clientes so formados,

    basicamente, pelo pblico feminino,comprovadamente mais exigente,e isto nos obriga a nos manter maisatualizadas do que nunca em relaos novas tendncias de mercadoexplica Renata Partata, uma dasgestoras do novo negcio. Nuncapodemos perder nosso foco noatendimento e jamais se esquecerde nossas origens diz Diva Sampaio,outra gestora e que com carinho, de-dicao e conhecimento administraos negcios da famlia h mais de 40anos. A reforma do prdio e o novolayout da loja foram fundamentaispara nos mantermos no mercado, eagora, mais do que nunca, estamosfocadas em crescimento e organiza-o ressalta Maria do Carmo Parta-ta, mais uma das gestoras e que aprincipal responsvel pela criao denovas peas em bijuterias nas. Comconhecimento apurado Maria doCarmo completa a unio do Bazar

    dos Armarinhos com a Agulha deOuro ir trazer, sem duvida alguma,muitos benecios aos consumidoresde toda regio, principalmente nosetor de artesanatos que est emalta e em plena expanso.

    Com o apoio incondicional domarido, Alaor Partata, comerciantevido e competente, Diva naliza:Meu esposo e eu j preparvamosessas mudanas h alguns anos,mas agora o projeto saiu do papel evirou realidade.

    Buscando o aprimoramento e qua-lidade no atendimento a empresa au-mentou o quadro de colaboradorese espera gerar mais empregos paranossa comunidade. Vamos trein-laspara serem as melhores no segmen-to afirma Fernanda Partata, outragestora, que, inclusive, pretente apri-morar, atravs de cursos e palestras,as mais novas tcnicas de vendas,disponveis, para os funcionrios.

    A empresa funciona no mesmoendereo de sempre, Rua Duque deCaxias, 460, bem no centro de Ribei-ro Preto e aps oito meses de refor-ma geral reabre com amplo espao,moderno e climazado, esperando avisita de todos os clientes e amigos,que com muito carinho e bom gosto,completam a estrutura do negcio.

    Alaor Partata e DivaRenata, Diva, Maria do Carmo e Fernanda

  • Social

    Sempre um espetculo diferenciado. Mais de 70 crianas parcipa-ram este ano do concurso de Fantasias Infans do Regatas, que acon-teceu na man do domingo dia 19 de fevereiro. O corpo de juradoscou assim constudo: Kiko Magrini, Cynthia Pilan, ris Ribeiro, Mari-na Jardim dos Santos, Lu Degobbi e Nianara Bighe.

    Gabriela, Patrcia, Selmoe Guilherme: aniversr iomarcado por homenagens eemoes

    Fotos: Luma Foto e Vdeo

    Desfile de FantasiasInfantis do Regatas

    Social

    Niaianara

    Ana Beatriz Gabriel Batista

    Luiza Carabolante

    Pedro Vitor Gabriel Alves

    Nianara Bighetti com a filha Maria Jlia e oradialista Iris Ribeiro

    Vice-presidenteAntnio Cese entreosdiretoressociaisMazinho eArnaldo Copped Filho

    Lu Degobbi e Kiko MagriniCynthia Pilan e Marina Jardim dos Santos

    Lara Bruno Calura Brbara Voi Guimares

    | 31RevRevReRevvvRevReReRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevRevvRevRevRevReRevvvvvvvvvisististisisisisististisistisisisisisistis EEEa Ea Evidvidvidvidvidncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncncnciaiaiaiaiaia

  • Matin da Recra revive oCarnaval dos bons tempos

    Domingo e tera-feira de carnaval na Recra: garana defesta para as crianas, que ao lado dos pais, curram mar-chinhas e se diverram muito.

    Ane Harada, Tamy Hara

    da e Ana Beatriz

    Vitor Lapent

    a e Alice Leit

    e

    Catherine Lima e Isadora Barbieri

    Giulia Lorenato

    Katrin Krill Gatz e Lorena Calixto

    Rafaela Vena

    Valentina Fiaschi

    Sara Valeri

    Vincius Passalacqu

    a

    Social

  • O charmoso salo social da Recra recebeu os convidados do colunistaAmir Calil para o Carnaval das Personalidades, que este ano teve comotema Parinns.

    Carnaval das PersonalidadesAmir Calil abriu o reinado de momo na cidade

    Amir CalilCarolina e Alexandre Collucci

    Jos Wilson Ricciardi com a filha Maria Rachel e a esposa Regina Maria Sila Calil, Shirley Bighetti e Lo

    Claudia e Vilma Constantini

    Cleusa e Jorge RosaCynthia Pilan e Jnior Tuzza Virgnia e Francisco Pinghera

    Social

    Revista Evidncia | 33

  • Sandra e Sander Uzuelle

    ROTARY INTERNATIONAL

    por Rodrigo Simes

    DISTRITO 4540 - BRASIL

    Uma concorrida festiva marcou as comemoraes dos 50 anos do Rotary Norte, no ltimo dia 28 de fevereiro, naFundao dos Rotarianos. A presidente Maria Helena Pessini de Oliveira recepcionou ao lado dos Companheiros eCompanheiros convidados de toda regio, o que comprova a fora e carinho que o clube tem dentro do Distrito 4540.

    Dos fundadores do clube registramos com muito carinho as presenas de Dcio Setti e Renato Nunes Maia,homenageados da noite.

    Rotary Club de Ribeiro PretoNorte comemora 50 anos

    Adalberto e Sueli Menegazzo

    Cidinha Carvalho Dcio Setti e Therezinha A presidente Maria Helena com o filho Eduardo

    Antonio Luiz e Maria Aparecida Reis de Oliveira

  • Casal Governador Fernando-BernardeteRoselino com a presidente Maria Helena

    Maria Flauzina e Jos Carlos Carvalho

    Dra. Maria Adlia Francoy e Fernando Roselino

    Maur cio Pessini, Sandro Silveira eClaudinei Souza

    Mauro Porto e Chef Osvaldo Dias

    Srgio Nalini e Beto Figueiredo Snia Maria Franco, Maria Augusta deCarvalho e Sueli Brandani

    Dr. Renato Nunes Maia

    Maria Helena e o casal Francisco-Marta Mller Marina Vassimon e Hilda Mendona

    Cac Caliento

    ClClClauauaudididineneneiii SoSoSouzuzuzaaa

    Antnio Carlos Maonetto

    Revista Evidncia | 37

  • O Batizado de Enzo Biagini Melo CamposO casal Francine e Tanielson Campos bazou o lho Enzo no lmo dia 25 de fevereiro na Igreja Santo Antoninho

    (Avenida Saudade), com uma inesquecvel celebrao do queridssimo Padre Gilberto Kasper. Enzo recebeu as bn-os do Padrinho Aurlio Siviero e da Madrinha Juliana Mundin Siviero. Como Padrinhos de Consagrao, Francine eTanielson escolheram Alexandre Cao Pacheco e Carolina Leipner de Oliveira.

    SocialSocial

    38383838383838 | Revisevievievievievievieviievistastastastastastastastastastastastastastastastasta EvEvEvEvEvEvEvEvEvEvidididididncincincincinciaaa

    Wagner de Campos, Nilza, Tanielson, Enzo, Francine, Maria Eliza e Jos Maria Melo

    Padrinhos de Consagrao Carolina e Alexandre Catto Pacheco

    Enzo e a mame Francine com as madrinhas Juliana e CarolinaOs Padrinhos Juliana e Aurlio Saviero

    Enzo Biagini Melo Campos

  • Revista Evidncia | 39

  • Moda

    TENDNCIA:METALIZADO

    S

    Estive acompanhando

    as ltimas tendncias p

    elos desfiles

    mundo afora, e pude

    perceber que os tecid

    os metalizados

    esto comtudo!

    Para falara verdade

    , alm dostecidos, as

    makes, os

    acessrios,os esmaltes

    , enfim, o metalizado d

    ominou tudo.

    As moderninhas vo a

    mar, pois d a impres

    so de um

    visual futurista, modern

    o e super fashion.

    Mas ateno, todo cuid

    ado pouco na hora d

    e montar

    o look metalizado, ca

    so contrrioa produ

    o pode ficar

    pesada.

    As peasmetalizadas p

    or si s chamammuito a

    ateno,

    por isso segue uma dic

    a muito importante par

    a quem forse

    aventurar nesse univers

    o dos metalizados.

    DICA: Escolha uma n

    ica pea metalizada e

    combine com

    outras peas bsicas, a

    ssim no tem como er

    rar.DICA: Escol

    ha um

    outras peas bs

    TENDEstive

    mundo

    esto co

    Para

    acessrios

    As mod

    visual futur

    Mas at

    o look m

    pesada.

    As peas

    por isso seg

    aventu

  • Ins JunqueiraConsultora de Moda

    www.inesjunqueira.com

    Beleza para todosO Brasil j o segundo maior mercado de cuidados pessoais

    masculinos, segundo a Consultoria Euromonitor International. Para

    atender a esse pblico, praticidade fundamental.

    Pensando nisso, Natura Homem, a linha que alia tecnologia e

    inovao, investe em novos produtos como o Hidratante Multifuno

    1.5, que em uma nica aplicao, oferece cinco benefcios para uma

    pele saudvel e protegida. Segundo pesquisa realizada pela Natura,

    aps o uso do hidratante, mais de 95% dos usurios sentiram que

    a aparncia geral da pele melhorou e mais de 85% relataram uma

    reduo nos sinais de envelhecimento.

    Outra novidade a Espuma de Barbear Mximo Conforto, com

    mentol e glicerina vegetal, que forma uma pelcula protetora sobre a

    pele, proporcionando a sensao de pele lisa e hidratada, diminuindo

    o surgimento de irritaes.1 Espuma commentol e glicerina,Hidratante: menos irritaes.2 Multifuno: praticidade fundamental.

    1

    2

  • O talento de FabolaMedeiros na Fnac

    Tudo comeou como hobby. Hoje Fabola novive sem a cmera. A paixo pela fotograa to intensa que ela dene o seu estdio comouma fbrica de sonhos.

    E parte deste trabalho pode ser visto na Fnac,do RibeiroShopping, at o dia 31 de marocom a exposio Feminina. A convite de DboraPalma, gerente de comunicao da Fnac, Fabo-la montou uma exposio com fotos de mulhe-res de todas as idades e etnias, do PP ao GG,explica com bom humor.

    Andressa AndradeCarol Viana

    Cris Menegussi Fabola Medeiros

    Jaqueline VieiraMaurcia Crisstomo

    Mnica Giaconelli

    Social

    Elis Paiva

  • ROTE IROGastronmico

    CLASSE AJantar Picanha Grill

    O restaurante Marechal oferece comidacaseira e variada em mais de 15 pratos.Por apenas R$ 4,99 voc come vontade.Carnes e massas tambm esto nocardpio por R$ 2,99 a cada 100 gramas.O restaurante ainda fornece marmitexcom preos especiais para empresas.Rua Paulo Tinoco Cabral, n675 I(16) 3443 3500 / 3621 8755

    B o t e c o d o M a r e c h a l

    O caf da manh mais top de Ribeiro est esperandopor voc na Bella Citt Pes Especiais, de segunda sexta no formato la carte, aos sbados, domingose feriados tambm como Buffet colonial.Bella Citt Pes Especiais"O gostoso dos momentos especiais, a gente que faz"Mais de 25 anos de tradio e ateno!www.emporiobellacitta.com.br(16) 3623 9403 / 3916 1827/ 3916 2498Procure por Bella Citt no Orkut e Facebook

    Bella CittPara comear bem o dia

    O Classe A Gourmet oferece o deliciosoJantar Picanha Prill vontade, por R$ 64,90o casal. O prato acompanha arroz, farofa,feijo tropeiro e couve na manteiga,batata, mandioca, polenta frita e saladamista, alm do rodzio das carnes: picanhabovina, picanha suna, picanha decordeiro, baby beef, tilpia e l de frango.Aproveite a super promoo do ChoppHeineken, acompanhado de diversaspores para o happy hour, partir das 17h.Pensando nos pequenos, o restaurantetambm criou um cardpio especial paracrianas, alm do confortvel Espao Kids.Av. Joo Fisa, 1871(16) 3442 5006 3442 5007www.restauranteclassea.com.br

    44 | Revista Evidncia

  • JOO BRIGADEIRO GOURMETO Joo Brigadeiro Goumet o primeiro Bistro-Brigadeiro de Ribeiro Preto e regio.Com o Slogan Nobre Sabor j se imagina o que vem por a. A casaconta com menu exclusivo, assinado pelo chef Francisco Reblo,da Gastronomia da Universidade Anhembi Morumbi. Faa-nos umavisita. O Joo Brigadeiro vende glamour, vende emoo e arte.

    Rua Marconde Salgado, 1736 I (16) 3442 4323

    A dica deste ms do Casa Vinte a saborosa"Carne Seca Desada e Acebolada".

    Leve toda a famlia para degustar esta delcia e muitasoutras opes como saladas, lanches, pores epratos La Carte. Happy Hours com preos reduzidose chopp em dobro de segunda a quinta at s 20h30 emsica ao vivo. O Casa Vinte abre todos os dias a partirdas 17h com exceo nas vsperas de feriado e aossbados e domingos para o almoo exceto feriados.

    Rua Arthur Bernades, 20 I (16) 3913 5553

    CASA VINTEJantar Del icioso

    Revista Evidncia | 45

  • Senadores comeam tardia-mente discutir a situao docrime organizado no Brasil, comdestaque especial para o comrciode drogas e de armas ilcitas. Doisossos duros de roer. Delcdio Ama-ral, abrindo as discusses confor-me palavras publicadas em jornalpaulistano enfaza: o lugar queconsidero mais apropriado parafazer esta CPI uma penitenciriade segurana mxima j que del que so comandados o trco dedrogas e o trco de armas. Semrodeios. Mas a realidade porqueo trco dos escales mdio parabaixo, j que os altos esto no ex-terior e misturados com a cpuladirigente do pas governado aparr dos escritrios que se locali-zam nas penitencirias, sobretudo

    nas de segurana mxima. preciso deixar claro, alm do

    falado pelo senador que todossabem, alis que no existe pri-so, no mundo, sem drogas. EmPortugal, h at tratamento mdi-co dentro das prises.

    A maneira como pelo menosno Brasil tem sido combado otrfico, produo e consumo dedrogas muito discuvel. E cheiode falhas. De incio, fazemos umapergunta, embora reconhecendo aderrota. Se no conseguimos pararcom o trco de drogas consumo,sobretudo dentro das penitenci-rias, como vamos parar com as dro-gas na sociedade? O que seria fcil,porque o territrio est delimitado o combate ao trco dentro daspenitencirias na verdade torna-

    se apenas uma possibilidade deconfessar a impotncia dos rgosde segurana ante o problema.

    Outras solues devem ser pen-sadas. Ou, ento, o estado precisaconnuar a combater o trco mascerto de que connuar perdendo.E de goleada cada vez maior.

    A realidade do trfico, sem rodeiosAntonio

    Vicente

    Golfeto

    Artigo

  • especial contribuio, criando valorescomo s ns podemos fazer.

    A vida melhora quando paramos dedeixar as coisas acontecerem e passa-mos a fazer as coisas acontecerem.

    Ser algum que faz!Em vez de perguntar: Por que

    isso aconteceu comigo?, pergunte:O que posso fazer com o que acon-teceu comigo?

    Nenhumasituaopodenosderrotarquando vivemos com determinao.

    Um senso de direo, um foco, umcomprometimento e a ao eficaznos guiar em qualquer situao, noimporta o que acontea.

    Ser responsvel nos pensamentos,nas palavras e nas crenas: as aescaro muito mais a gosto.

    Haver momentos em que senre-mos a falta de algum, e acharemosque somente o sonho se realizar seenvolvermos esse algum rmemen-

    realizaram em 17 de dezembro de2011, no Lar Santa Rita de Cssia emRibeiro Preto uma tarde na qual ocalor humano superou os mais de 38

    te nos braos.Sonhe o que quer que queira so-

    nhar. V aonde quiser ir. Os que tmmais sorte no conseguem o melhordo melhor por acaso. Simplesmentebuscam o melhor do que vem nasua jornada.

    O futuro depender da necessi-dade de esquecer o passado e con-seguir superar os erros e tudo que omachucou.

    Viver a vida plenamente, sorrir na di-culdade, ela aquilo que se faz dela.

    Conar nas aparncias?... frequen-temente so falsas.

    Preocupar-se com a abundncia?...poder desaparecer.

    Iluminar com um sorriso a vida deuma pessoa que precisa de umas pou-cas palavras de incenvo oportunida-de que no se deve perder.

    A vida tem de acontecer e ela acon-tecer para todos.

    graus, temperatura pica de vero nacidade.

    O Grupo, sensibilizado com as fes-tas de nal de ano e com a carnciaque os idosos tm dos familiaresnesse perodo, proporcionou umaagradvel tarde, com direito par-lha de muitas histrias e msica. Ocoordenador Jos Carlos MeirellesVieira explicou que o convite paruda presidente do Lar, Esmeralda Gallode Oliveira.

    As mulheres do grupo se mobili-zaram e levaram diversos presentes.Alm de lanches, sucos e doces, osmissionrios da Igreja cantaram ostradicionais hinos de Natal.

    Foi emocionante vermos as lgri-mas carem e ouvirmos os aplausospelo belo cantar dos missionriospresentes lembrou Vieira.

    Artigo

    Solidariedade

    Viva e faa a vida!

    Tarde de solidariedade com idososRegis

    Vianna

    Para viver a vida que voc quer,voc deve ser quem voc .

    Isso pode soar como um bonito jogode palavras, mas pensemos a respeito.

    Voc pensa seus prprios pensamen-tos? Voc sonha seus prprios sonhos?

    Voc determina suas prprias me-tas ou as pega emprestado de outros?

    A vida que se deseja no est emseguir os sonhos de outros, a ideiade outros sobre o melhor lugar paraviver ou a ideia de outros sobre omelhor carro para dirigir.

    A verdadeira felicidade e realiza-o requerem que se tenha coragem,que sejamos autncos.

    Existe uma razo para querer ascoisas que queremos, somos a pessoamelhor equipada para alcan-las.

    Quando perseguimos o que re-almente desejamos da vida, estare-mos satisfazendo um conjunto deoportunidades, dando uma prpria e

    Voluntrios do Programa Mosque Ajudam, da Igreja de JesusCristo dos Santos dos lmos Dias,

    Missionr ios da Igreja cantaram ostradicionais hinos natalinos

  • Mos que Ajudam a Armazenar e Doar alimentosO programa permanente de

    ajuda humanitria e de servio co-munitrio, Mos que Ajudam, quemobiliza milhares de voluntriosde todas as idades, membros dAIgreja de Jesus Cristo dos Santosdos ltimos Dias, no Brasil, estem ao para arrecadar alimentos,especialmente arroz e feijo, paraserem doados a Endades Sociaisnas cidades de Ribeiro Preto, Ser-tozinho, Batatais, Jaboticabal eBebedouro.

    A ao nacional Mos que Aju-dam a Armazenar e Doar alimen-tos vai at julho de 2012.

    A arrecadao acontece em par-ceria com outras endades, instui-es religiosas, empresas privadas,rgos governamentais e organi-

    zaes assistenciais. Os alimentosso armazenados com tcnicas en-

    sinadas pelo Programa e entreguesem endades sociais, como asilos,orfanatos e creches e onde houvernecessidade.

    Solidariedade

    Por meio das aes, os volunt-rios doam parte de seu tempo paralevar esperana onde existe aio,alvio onde h dor e amor onde hdesprezo, fortalecendo o testemu-nho em relao ao servio ao prxi-mo, criando laos de amizade entrea Igreja, sociedade e formadores deopinio pblica; fortalecendo o re-lacionamento com a mdia e crian-do e estabelecendo relacionamentointerreligioso.

    Quem quiser contribuir com aao em Ribeiro Preto pode entre-gar os alimentos na prpria Igreja, Rua Major de Carvalho, 211, nobairro Campos Elseos. O telefonepara mais informaes (16) 39611817.

    [email protected]

  • Iniciamos mais um ano de elei-es. Sente-se clima de tenso noar e, conversando com as pessoas,sente-se tambm um certo desca-so e decepo, tamanha a Polcada Corrupo. Todo ser humano poltico, o que no quer dizerque deva ser corrupto. Certo, noentanto, que onde existe corrup-o, encontraremos o corrupto eo corrompido. Alis, o corruptos sobrevive alimentando-se docorrompido!

    Gosto de pensar que o corruptose inicia no bero familiar. Bar-ganhas que conduzem a educaodos lhos fazem dos pais os primei-ros corruptos. Um exemplo muitosimplista prometer recompensasmateriais aos lhos, a m de quetenham bom rendimento escolar.Os lhos tm a obrigao de cum-prir bem suas tarefas e aproveitardas oportunidades de educaoque seus pais lhes garantem. Noh porque premiar o bvio. Edu-car pessoas com carter, senso dejusa e verdadeiros polcos ogrande desao de nosso tempo.

    Mas quem sobrevive ao siste-ma polco existente num pas detantos partidos e tamanha faltade vergonha? Todo ser humano por excelncia polco. O polcohonesto, mesmo possuindo a artee a cincia de bem governar, de cui-dar bem dos negcios polcos, deinculcar a conscincia crca de de-veres e direitos polcos nos cida-dos que o elegem, facilmente seprostuem por presgio, cargos,dinheiro e conforto pessoal. Semfalar da infidelidade poltica quetambm no deixa de ser traio,principalmente em relao quelesque exercem, conscientemente,sua cidadania atravs do voto. As-

    TICA, POLTICADE CORRUPO

    Artigo

    Pe.GilbertoKasp

    er

    sim, ao invs de vocao polca,constatam-se meros poliqueiros.E politiqueiros so aqueles mes-quinhos e menrosos, que se u-lizam da ignorncia do eleitor paraprometerem o que diante mosabem, no podero cumprir.

    Precisamos de novas vocaespolcas. Nossa esperana se de-brua sobre a juventude. Se todicil aprovar um Projeto de FichaLimpa num Pas com dimensesconnentais, porque h muitoscandidatos ansiosos para aboca-nhar cargos que lhes garantamvida fcil, ao invs do esforo porum povo melhor servido.

    Mesmo sem Projeto Ficha Lim-pa, cada cidado conclamadoa conhecer bem os candidatoss prximas eleies. Quem re-almente tem a preocupao dobem-comum e no s pensa noprprio bolso? No podemosdeixar para a vspera das elei-es para decidir um futuro maispromissor de nossas cidades. preciso ousadia e coragem, bomsenso e transparncia, coernciaentre aquilo que nossos candi-datos tm para oferecer por umavida mais digna e menos sofridade nosso povo. Mas para queisso acontea, preciso formarconscincia poltica pautada naverdade. Somente a verdade e ahumildade formaro um Governopreocupado no bem comum detodo o povo, e no apenas degrupos de interesses. Como diziao Beato Joo XXIII, A bondade a maior virtude de qualquerautoridade!. O que sustenta abondade de uma autoridade aca e a Jusa, que varrem docenrio pblico qualquer polcade corrupo!

    50 | Revista Evidncia

  • O Mundo da Modacomea aqui!Agende seu Horrio!

    Fone: 3021-3665 / 9164-9023 Site: www.foryoumodels.com.br Rua Mrio de Andrade, 1104Jd. Maria Gorette - Ribeiro Preto

    Daiany Souza Luiza Brunelli Marina s

    Ceia Araujo

    Julia Budin Karolyn Oliveira

  • Ora, na Academia Francesa haviaapenas uma poltrona, ou fauteuil, parao diretor. Em 1713, foi candidato umescritor amvel, ento muito querido,La Monnoye, e o acadmico cardealdEstres quisera dar-lhe o voto... masl, no iria, pois que, prncipe da Igreja,no se sentaria num banco, como a ral,seno num fauteuil, como nha direitono pao del-rei. No haja dvida, disseLus XIV, sabendo do caso: dem-sequarenta poltronas aos senhores acad-micos...

    AfrnioPeixoto

    Perdi o sono ao receber comunicadode uma academia de letras informando-me que minha fauteuil est vaga se-gundo as regras estabelecidas por umnovo estatuto por ser (por movosque declarei em carta enviada ao presi-dente, na poca do meu afastamento)faltoso e inadimplente.

    Fiquei sabendo que no sou maisimortal: Oh cus!Ohvida!

    Mas vamos esclarecer.No me preocupa ter meu nome, e

    meu trabalho realizado durante anosem prol da tal academia, estarem sendodeletados pela atual diretoria: umdireito que no discuto, tendo em vistaque, como ex-presidente de uma outraacademia de letras, e da ARE- AcademiaRibeiro-pretana de Educao, reconhe-o que uma instuio no vive sem opagamento das respecvas anuidades.

    O que me preocupa saber quem sesentar no meu colo, na Cadeira n 8,queocupeipordezenoveanos,aconvitede Joo Pedro Castroviejo tomei pos-se dia 28 de outubro de 1992 das mosdos saudosos Luiz Roberto Marcondesde Oliveira (Presidente) e Jos Pedro Mi-randa (Fundador e Secretrio) tendoem vista que no morri (ainda).

    Esto comigo na desova cultural/

    literria mais onze ex-acadmicos (dosquais no menciono publicamente osnomes para no sofrer um possvel pro-cesso) ou seriam ex-imortais? , umneologismo que acaba de ser criado.

    Destaco quatro, dos onze nomes(no ve a oportunidade de conhecer osdemais) por haver convivido com eles, esaber o quanto se dedicaram causa daacademia por longos anos.

    Quanto a mim, guardarei dessaacademia, na lembrana, o momentoda minha posse, e as palavras do meupadrinho, Pedro Tarl, imortal (segundoo ango estatuto), esteja ele onde es-ver: Nesta academia onde poncamilustres intelectuais, podemos afirmarque o poeta Antonio Carlos Trtoro um novo astro em nossa constelao devalores. Ocupando a Cadeira de PadreEuclides Carneiro, honrar a cultura ea dignidade do seu Patrono. Por todosestes motivos avalizo meu afilhadoperante esta egrgia academia que,em boa hora, acolheu, por meio de seualto conselho, a gura brilhante dessepoeta que aqui chega pleno de tuloshonrosos, prmios e livros de poesia,para encantar nossa terra e nosso povo.Tem mais, o mais jovem acadmico,que vem ncar neste sodalcio um novotempo. Tive, como j declarei, meusmovos para me afastar da academia e quem assina a ata descadeirante de14/12/2011 sabe bem quais foram eles,pois era o presidente na poca do meuafastamento e no me arrependo dadeciso tomada.

    Tenho plena convico de que aacademia e suas diretorias passam, mastudo que publiquei assinando comomembro da Cadeira n 8 car: essa anica imortalidade, a literria.

    Aguardo em meu regao virtual oprximo neo-acadmico, optando, sepossvel, dado minhas preferncias se-xuais, por uma neo-acadmica.

    Ant

    nio

    CarlosTrtoro SENTAR-SE- EM

    MEU COLO

    Artigo

    5252 | R| Revievistasta EvEvididncinciaa

  • Por Antnio Carlos [email protected]

    O jovem jornalista eo velho general

    Logo aps a revoluo de 1964,

    quando estvamos na verdadeira caa

    s bruxas, os polcos locais resolveram

    homenagear um general que determi-

    nava os rumos policiais e polticos do

    Estado de So Paulo. Diziam que era

    rgido e que suas determinaes eram

    implacveis. Um ttulo de cidadania,

    acreditavam, faria com que vesse me-

    lhor boa vontade com a cidade e com

    seus dirigentes.

    Stagrandee todos analisados

    A visita inicial no novo cidado de

    Ribeiro Preto passou pela Prefeitura

    Municipal. O Palcio Rio Branco estava

    repleto de jornalistas e tambm de

    muitos puxa sacos de planto, afora

    os polcos de todos os mazes. Todos

    queriam conhecer o homem forte do

    Estado e conseguir alguma brecha

    para alguma eventualidade. A Sala de

    Imprensa era a primeira esquerda

    depois das escadas em caracol que ofe-

    recem acesso ao grande salo do Pao.

    Dentro da sala de restrito acesso o

    calor era pico ribeiro-pretano. Aber-

    tura feita pelo assessor de imprensa da

    poca, com abertura para perguntas,

    os primeiros a se manifestarem, todos

    maneirosos com o ilustre General, fo-

    ram os da imprensa da Capital. Fizeram

    os quesonamentos, sempre observa-

    dos pelos homens repletos de meda-

    lhas nos peitos e plenos de macarres.

    Tudo perfeito. Sem maiores incidentes.

    Imprensa local

    Em seguida foi aberta a oportunida-

    de de os reprteres locais fazerem suas

    perguntas. Um jovem reprter, com o

    chapu caractersco do trote da facul-

    dade de direito e do Centro Acadmico

    Laudo de Camargo solta a o queso-

    namento que deixa a todos os visitan-

    tes em polvorosa: Senhor General,

    como o senhor, compadre de Joo

    Goulart, padrinho de seus lho Joo

    Joo e Denise pode tra-lo, passando

    para o lado dos revolucionrios...

    Mal estar geral. Os subalternos do

    ilustre visitante colocavam umas vari-

    nhas debaixo dos braos e as reravam

    sem cessar e a coletiva foi truncada

    inopinadamente. O reprter foi convi-

    dado a se rerar.

    O estadodeSoPaulo registrou

    Mesmo dentro do sistema de mo-

    nitoramento e tendo necessidade de

    colocar receitas de bolo para ocultar

    nocias impossveis de serem publica-

    das, o jornal O Estado de So Paulo

    nociou o fato, relatando que a entre-

    vista que o poderoso general concedia

    estava caminhando normalmente at

    que um jovem reprter lhe fez aquela

    pergunta. O nome do reprter passou

    a constar em arquivos implacveis e

    quando precisou viajar para o exterior

    teve que pedir um documento s au-

    toridades policias da cidade para que

    confirmasse que ele no foi preso e

    nem processado, a poca.

    Larga Brasa em Evidncia

  • Contribuintes podem fazer da De-clarao Anual de Imposto Renda (IR)um ato de cidadania e ajudar milha-res de crianas e adolescentes de Ri-beiro Preto atravs de um processomuito simples. Trata-se da desnaode parte do IR ao Conselho Municipaldos Direitos da Criana e do Adoles-cente no municpio (CMDCA).

    Pessoas Jurdicas que declarampelo Modelo Completo podem des-nar at 1% sobre o imposto devido,apurado pelo Lucro Real e PessoasFsicas at 6% sobre esse imposto,explica o Auditor Fiscal da ReceitaFederal do Brasil, aposentado, eDiretor de Avidades Especcas doSINDIFISCO Sindicado dos Audito-res Fiscais da Receita Federal do Bra-sil Delegacia Sindical em RibeiroPreto, Joo Pedro de Deus.

    O prprio contribuinte, aps cal-cular o valor limite do que pode serdestinado, preenche uma Guia deRecolhimento no site do ConselhoMunicipal (www.cmdca.ribeirao-

    Destinao do Imposto de Renda pode ajudarmilhares em Ribeiro Preto

    preto.sp.gov.br), escolhe a endadeassistencial a ser ajudada, imprimee faz o pagamento em qualquerbanco. Mas, ateno: destinaos pode ser deduzida na DeclaraoCompleta, lembra o auditor.

    Joo de Deus esclarece que setrata de destinao, no doao,pois os valores, at o limite do per-centual permido, sero devolvidosna declarao do IR em abril do anoseguinte. Podemos ajudar muitomais se nos sensibilizarmos com essacampanha. Quando destinamos, oCMDCA, atravs do Fundo Municipaldos Direitos da Criana e do Adoles-cente, direciona o valor endadeassistencial que escolhemos e issonos permite inclusive ver de pertocomo ele est sendo empregado. Ovalor que temos que pagar ca aquimesmo em nossa cidade. Quandono fazemos a desnao para nos-sas crianas ns temos que pagarintegralmente o imposto, sem ne-nhum retorno para a sociedade oupara ns mesmos, ressalta Joo.

    O prazo para a entrega das decla-raes do IR vai at dia 30 de abril.

    Saiba mais sobre as alteraes aparwr de 2012

    A Pessoa Fsica que apura o im-posto de Renda atravs do Formu-lrio Completo, aquele que permiterelacionar todas as dedues legais,pode desnar at 6% de seu IR devi-

    do, durante o ano-calendrio.Se no fez a desnao no ano-ca-

    lendrio, ou seja, no desnou nadaem 2011, agora pode destinar at3% do IR devido ou ento comple-mentar a sua destinao de formaque o total obedea ao limite dos 6%e no ultrapasse os 3% da desnaofeita at o momento da entrega desua declarao de ajuste.

    Se j desnou 4% em 2011, podeagora desnar somente mais 2%, ato dia 30 de abril ou at a data de en-trega dessa declarao de ajuste.

    Caso o contribuinte tenha desna-do 2% em 2011, ele pode agora des-nar os 3% que lhe permido desnarem 2012, mas se j desnou os 6% em2011, no poder desnar mais nada.

    A Pessoa Jurdica que apura o IRpelo Lucro Real pode destinar 1%do imposto devido no momento doefevo pagamento.

    CidadaniaCidadania

    Como realizar adestinao

    - Calcule o valor limite em vir-turde da deduo que voc podedestinar

    - Preencha e imprima a guia pelainternet (www.cmdca.ribeiraopreto.sp.gov.br)

    -Dirija-seaqualquerbancomuni-dodestaguiaeefetueopagamento.

    A prpria guia ser o recibo, edeveserconservadacasonecessitecomprovaradestinao.

  • ArtigoArtigo

    E o Joo Rossato, presidente doClube de Fotograa de Ribeiro Pre-to, sempre vivendo a vida com ale-gria, deixou-nos em pleno domingode carnaval!

    Foi, para mim, uma tristeza e umchoque ao ler nos jornais de segun-da e tera a nocia da sua morte; jsabia, por intermdio do Jos MrioSousa (diretor do ENFIM e tambmfotgrafo), que o havia visitado nohospital, da gravidade do seu estadode sade, mas acreditava, plenamen-te, na sua recuperao.

    muito duro, convenhamos, acei-tar a morte de quem gostamos.

    Na verdade, eu fui muito mais ami-go da Elza (sua mulher) com quemtrabalhei em O Dirio (e ela foi,graas a mim e ao Marcelino RomanoMachado, a primeira mulher fot-

    grafa da imprensa ribeiro-pretana)do que do Joo, mas sempre tivemuita simpatia por ele. Cansei deencontr-lo nos mais variados even-tos; era, a exemplo de Douglas Intra-bartolo, do Rubens Okamoto e dorecentemente falecido PC Falsetti,uma gurinha fcil.

    Alis, a fotografia ribeiro-pre-tana mal havia sado do luto pelamorte do PC (vma, aparentemen-te, da irresponsabilidade de ummotorista) e j entra de luto pelamorte do Joo Rossato.

    Joo era aposentado como pri-meiro sargento dos bombeiros ondeexercitou, durante 30 anos, sua voca-o de servir fotografando e lmandoeventos daquela corporao. Essavocao de servir ele manteve, at om, como um esmulador de voca-

    es para a arte fotogrca. Era des-prendido e gostava (assim como oZ Mrio, o saudoso Tony Miyasaka,o PC e tantos outros profissionaisbem sucedidos) de ensinar os tru-ques e macetes aprendidos durantedcadas aos jovens iniciantes; graasa isto h, em Ribeiro Preto, umarenovao com qualidade, pois mes-mo as mais modernas tecnologiasno prescindem de conhecimentostcnicos essenciais.

    Alm de ser um bom fotgrafo oJoo era, igualmente, uma pessoaboa, permanentemente de bom hu-mor e sempre pronto auxiliar quemdele necessitava; sem qualquer duvi-da, um Joo bom. E assim, eu e tan-tos outros de seus inmeros amigos,haveremos de record-lo...

    O bom Joo!

    O bom Joo...Ja

    rbasCunha

    PromooPromoo DVD + lbumRevista com 80 fotosAniversrio infantil

    R$ 450,00R$ 450,00

    Fotografia eFilmagem Digital

    16 3639-6285 / 8810-3320 [email protected] www.dgfoto.com.br

    Daniel BittencourtJornalista: ReprterCinematogrfico

    Gisele BittencourtFotgrafa

  • A Prever Campos Elseos realizouno lmo dia 8 de maro, em home-nagem ao Dia Internacional da Mu-lher, a palestra Diga No ViolnciaDomsca, ministrada pela delegadaDra. Slvia Mendona.

    O evento comeou com um caf-da-manh e teve a parcipao decolaboradoras da empresa, associa-das, e tambm foi aberta popula-o. Dra. Slvia abordou temas comoa violncia sica, verbal, psicolgica,e o que fazer se for uma vma.

    Andrea Vitaliano, gerente da Pre-ver, foi a responsvel pela organiza-

    Prever Campos Elseos realiza evento emhomenagem aoDia Internacional da Mulher

    o da palestra. No sbado seguinte,a empresa apoiou o evento AoMulher, com a presena de uma am-bulncia na abertura da caminhada,na esplanada do Theatro Pedro II,que reuniu cerca de duas mil mulhe-res. Alm disso, a Prever manteveprossionais na rea de sade paraaferio de presso, glicemia e ou-tras orientaes importantes paraa qualidade de vida. Misso cum-prida. Em nome da Prever agradeoa parcipao e o carinho de todasvocs, declarou Andrea, no encerra-mento do evento.

    Estamos felizescom o resultadodeste trabalho.Nossa ambulnciadeu suporte emtoda caminhada etivemos profissio-nais na rea de sa-de para aferio depresso, glicemia emuitomaisAndrea Vitaliano

    Dra. Slvia Mendona e Andrea Vitaliano

    SocialSocial

    Av. Saudade, 630 Campos ElseosRibeiro Preto / SP (16) 3434-1000

    56 | Revista Evidncia

  • AMulher de PretoEm cartaz nas telonas, o suspense

    da Paris Filmes conta a histriade Arthur Kipps, jovem advogadointerpretado por Daniel Radcliffe.Kipps viaja para uma regio remota daInglaterra para cuidar dos papis deum cliente recm-falecido. Enquantotrabalha em uma isolada casa anga,comea a descobrir seus trgicossegredos. O fantasma de uma mulheramaldioa a casa e todo o vilarejo.

    Em Breve: Fria de Tits 2Dirigida por Jonathan Liebesman

    (Invaso do Mundo: Batalha de Los An-geles), a sequncia trar uma histriaque se passa 10 anos aps a do longaoriginal. Nela o semideus Perseus, maisuma vez interpretado por Sam Wor-thington, leva uma vida pacata ao ladodo lho at ser chamado para ajudar aconter os ts, liderados pelo temvelKronos. No elenco esto tambm LiamNeeson e Ralph Fiennes.

    Cultura

    Cinema

    Show: AlmirSaterseapresentanoTheatroPedroII, em Ribeiro, no dia 22 de maro, s 21h.

    Com mais de 30 anos de estrada, o msico, com-positor e violeiro, tem em seu repertrio canescomo Tocando em Frente, que considerada umhino movacional da Msica Popular Brasileira.

    Suas composies reetem o popular e o eru-dito. Sua produo avaliada pela crtica comointensa e apaixonada.

    Teatro: Ribeiro Preto recebea pea O Pssaro das Mil Cores,da Cia Teatral Boccaccione, que seapresenta no Teatro Santarosa nodia 25 de maro, s 16h.

    Um menino, lho de pescador,encantado com a beleza do can-to de um pssaro raro, resolveaprisionar a ave. Preso, o pssarodeixa de cantar e assim os animaissomem da oresta e os peixes de-saparecem dos rios, causando umasrie de problemas e diculdadespara viver no local. Porm, umcurumim, com toda a sabedoriaindgena, descobre o motivo detanta tristeza e encoraja o amigobranco a resolver a questo.

    A pea trata da liberdade etem como cenrio o Rio Ama-zonas, suas belezas e seus en-cantos. A concepo cnica extremamente ldica, fazendoo uso de teatro de animao,

    Instrumental:O grupo ZimboTrio atrao musical no Galpo deEventos do SESC Ribeiro, no dia 21de maro, s 21h.

    Nascido no auge do movimentode renovao da msica brasileiracatalisado pela bossa nova, o grupoconta com Amilton Godoy (piano),Rubinho Barso (bateria) e ItamarCollao (contrabaixo), connuandoo trabalho de grande inuncia re-gistrado em quarenta e oito discosgravados e lanados no Brasil e emvinte e dois pases onde o trio vemse apresentando desde maro de1964. O repertrio do show temO repertrio do show temcomo base o seu 49 lbum, Zimbocomo base o seu 49 lbum, ZimboTrio Ao Vivo.Trio Ao Vivo.

    formas animadas e a riqueza dasmsicas compostas e executadaspelos atores durante o espetculo.A classicao livre.

    DicasCulturais

  • Steve Jobs: Enm, a Biograa

    O jornalista e escritor Walter Isa-acson foi muito feliz em relatar porescrito a personalidade e as tcnicasdeste gnio que foi Steve Jobs. Decomportamento que passava do gen-l ao explosivo, Steve sem dvidao marco de passagem entre o tacapeprimivo do PC para a arte eletronica

    do MacBook Air

    Carlos Eduardo FormigoniProfessor universitrio

    Rua Vicente de Carvalho, 1121Ribeiro Preto- SPTel: (16) 3635-8280

    Os 5 mais vendidos:

    * O X da Questo, de Eike Basta* Steve Jobs, de Walter Isaacson

    * Marina, de Carlos Ruizzafon* Quem pensa enriquece, Napoleon Hill*Nietzche para estressados, Allan Percy

    Lanamentos:

    *A soma e o restoAutor: Fernando Henrique Cardoso

    *Os homens que no amavam as mulheresAutor: Seg Larsson*A privataria Tucana

    Autor: Amaury Ribeiro Jr.

    LivroO cemitrio de PragaPersonagens histricos em uma delirante trama fantsca.

    Trinta anos aps O nome da rosa, Umberto Eco em umanarrativa vertiginosa, na qual se desenrola uma histriade compls, enganos, falsicaes e assassinatos, o jovemmdico Sigmund Freud (que prescreve terapias base dehipnose e cocana), o escritor Ippolito Nievo, judeus quequerem dominar o mundo, documentos falsos do casoDreyfus e a formao dos Protocolos dos Sbios de Sio. Anica gura de fato inventada nesse romance o protagonistaSimone Simonini, embora, como diz o autor, basta falar dealgo para esse algo passar a exisr. uma obra desnada a setornar um clssico.

    Dana:Dana: A Cia Dana VidaA Cia Dana Vidaapresenta no dia 29 de maro, sapresenta no dia 29 de maro, s20h30, no Teatro Municipal de RP20h30, no Teatro Municipal de RPo espetculo UMAMI.o espetculo UMAMI.

    De origem japonesa, o termoDe origem japonesa, o termoUMAMI o quinto gosto bsicoUMAMI o quinto gosto bsicoreconhecido pelo paladar: emreconhecido pelo paladar: emdoce nem salgado, nem cidodoce nem salgado, nem cidonem amargo. Sem exageros, semnem amargo. Sem exageros, semclichs, sem receitas pclichs, sem receitas prontas, as-sim o novo trabalho da Cia, querecebe a assinatura do coregrafoJorge Garcia.

    Jorge misturou aes do codia-no a uma sequncia de movimen-tos fluidos e foi experimentandocom os bailarinos at dar consis-tncia a uma coreografia leve edespretensiosa, convidando o p-blico a parcipar desta degustaocheia de descobertas sensoriais.

    A Cia uma das aes prossio-nalizantes do Projeto Dana Vida efoi fundada em 2005 com o espe-tculo Corpos de Luz, como uma

    ao experimental profissionali-zante de incluso scio-cultural,e atualmente integra o cenrioprossional das Cia brasileiras con-temporneas.

    Carnabeiro: A maior mica-reta do Estado de So Paulo acon-tece entre os dias 13,14 e 15 deabril em Ribeiro Preto, com pre-sena conrmada de Chiclete comBanana, Banda Eva, Asa de guiae Tomate. O evento, que est emsua 16 edio, acontece no Par-que Permanente de Exposies.

    Junto com a programao, aorganizao da micareta j inicioua venda dos abads para os foliesparticiparem dos blocos Nana,Carnabeiro e Eva.

    A programao completa podeser conferida no www.carnabeirao.com.br. A entrada permida so-mente para maiores de 18 anos.

  • No incio de sua carreira, ofotgrafo Jonathan Wilkins, emex p e d i o a l d e i a i n d g e n aMaiurupai, nas proximidades daregio de Roraima, registrou o durocotidiano do povo Akawaio, emespecial o de suas mulheres. Atravsda sua lente, Jonathan eternizoumomentos de rara expressividadee beleza, numa sequncia defotos em preto e branco, feitas emnegavos 35mm.

    Graas tecnologia digital e suapaixo pelo antigo trabalho, estasimagens, que voc pode agora,apreciar nestas pginas, foramtotalmente recuperadas por ele.

    As mulheres eram responsveisp e l o s c u i d a d o s d o m s t i c o s ,pela criao das crianas, pelaconfeco das vestimentas de todaa aldeia, bem como pela extraoda farinha de mandioca, principalfonte de sustento daquele povo.

    N o s r a l a d o r e s , f e i t o s d euma placa de madei ra , eramincrustradas pequenas pedrascoladas ali com resina retiradade rvores nativas. Essas pedras

    Arte

    Jonathan Wilkins(16) 9194-2436

    www.wilkins.fot.br

    A FORA E A DOURA DAS

    MULHERES INDGENAS

    ajudavam na extrao da massa doalimento.

    As mos das ancis, castigadaspelo trabalho duro e exaustivo,eram, no entanto, as mesmasq u e d o c e m e n t e e m b a l a v a mo s i n d i o z i n h o s n a s r e d e s eacariciavam as aves de estimao.

    E s s e i m p o r t a n t e r e g i s t r o

    histrico de Jonathan Wilkinsfaz parte do acervo permanenteda Royal Geographic Society, emLondres.

    E s e vo c q u i s e r re sta u ra rseus antigos negativos, entre emcontato com Jonathan. Tcnicae paixo faro milagres por suasmemrias!

    60 | Revista Evidncia

  • No dia 13 de maro,a Dra. Marina Eml iaBaruffi Valente Baggiocomemorou mais umano de vida. Parabns!

    Aniversrio

    A Dom Bosco est com tudo 2012. Umas das novidades osuper lanamento Dom Bosco Por Menos Premium. O Convite maravilhoso, impresso em relevo americano com uma faixa que podeser personalizada.

    Outra novidade que tambm chega para ficar a Smirnoff IcePersonalizada, com seus rtulos metalizados, que do um charme amais no produto. J no setor infantil, um dos maiores sucessos a voltamini-baleiro.

    Panorama

    Novidades na Dom Bosco

    A Paraler Megastore anunciou ocialmente a abertura de duasnovas lojas na regio da zona sul de Ribeiro Preto.

    Os novos endereos sero anunciados em breve, mas a diretoraMarylene Baracchini, adianta que os clientes vo gostar dos novosespaos. Uma delas um charme, mais contempornea, comespao agradvel para tomar caf, ler e senr o tempo passar emum compasso menos acelerado. A outra moderna, clean, comtraos marcantes e muito bem localizada. Ser prca, com tulosdiferenciados e espao dedicado a livros mdicos, naliza.

    As lojas esto em processo nal de montagem e decorao, eambas esto previstas para serem inauguradas no ms de abril.

    Novas lojas Paraler

    Mais do que um momento de higiene, o banho faz parte doritual de beleza das mulheres, e o uso de produtos que prolon-gam a sensao de limpeza e perfume sempre bem-vindo.

    Pensando nisso, a Natura lanou a linha Natura Tododia Amo-ra e Amndoas, com produtospara banho e hidratao da pele.Com fragrncia envolvente, mo-derna e que evoca uma sensaode conforto, a nova linha com-posta por Hidratante CorporalIluminador, Creme HidratanteIluminador para Colo, Braos ePernas, Hidratante de Banho,Sabonete Lquido Cremoso e Sa-bonete em Barra Cremoso.

    Banho de beleza Natura

    Eduardo e Marylene Baracchini,diretores da Paraler

    62 | Revista Evidncia

  • Parabns para EdsonAntnio Bianchi, queassoprou velinhas nodia 09 de maro.

    Aniversrio

    O Shopping Santa rsula vai oferecer durantetodo o ano uma programao musical de qualidadeque ir tornar a refeio um momento especial edescontrado. As apresentaes acontecem a partirdesse ms de maro, s teras, das 18h s 21 horas,e aos domingos, das 12h s 15 horas, na Praa deAlimentao do centro de compras.

    Sero vrios estilos musicais, sendo um por ms.Leandro Cunha, tecladista da Banda Balaco e pianistado Quarteto de Jazz e Bossa P de Caf, far umaapresentao solo nos dias 4, 11 e 25 (domingo), e natera, dia 13. O msico Paulo Capelozza tambm farum solo no dias 18 (domingo) e 27 (tera).

    Shopping Santa rsula inicia programao musical neste ms de maro

    A Piramid Imveis oferececom exclusividade aos pro-prietrios de imveis umaopo de locao que garan-te o recebimento dos alugueise acessrios de locao emdia. O SAG (Servio Aluguel Garando) foi desenvolvi-do e implantado pela imobiliria para atender clientesque preferem no aguardar os procedimentos de co-brana ou resultados de aes judiciais para receberos pagamentos. Com 17 anos de tradio, e milharesclientes na carteira, a Piramid Imveis possui quatrounidades em Ribeiro Preto e pioneira no ofereci-mento de servios online do setor. Para alugar umimvel pela Piramid e aderir ao SAG, basta entrar emcontato pelo telefone (16) 2111 8880 ou acessar o sitewww.imoveispiramide.com

    Clientes da PiramidImveis tm opo

    exclusiva de locao

    PanoramaFo

    to:Lu

    Dego

    bbi

    Adair Porfrio - Diretor daPiramid Imveis

  • INTERPRETAO DE TEXTOS

    Interpretar textos sempre foi ocalcanhar-de-aquiles do ensino dalngua portuguesa. Sabe-se queexistem as linguagens denotati-va e conotativa. A primeira, emestado de dicionrio, como dizDrummond, quando o sentido dostermos objetivo, concreto, semmetforas; a segunda subjetiva,figurada. Assim, l-se um textoem primeiro plano quando eleadmite s uma leitura, como nosavisos, cartazes, faixas. A segun-da, empregada principalmente nognero literrio da poesia, tornao texto mais complexo, com maisleituras possveis. Em princpio,escrever denotativamente parecemais fcil; a linguagem figuradaexige maior conhecimento da ln-

    gua, sensibilidade,criatividade.

    O r a , s v e z e spessoas mal infor-madas ou de culturam d i a , a f i r m a mque no gostam depoesia. De incio, huma impropriedadeno termo. Poes ia gnero (prosa epoesia). O correto dizer, no caso, queno aprecia poemas,ou textos em versos.O caso que taispessoas realmenteno entendem ospoemas. O gneropotico, por utilizar

    a linguagem figurada, mais di-fcil e exige certo conhecimentode vocabulrio e das figuras delinguagem e de palavras. Muitasvezes, em aula, at na Faculdade,alunos reclamavam de certo poe-ma, que no era belo, ou atraente.Depois de uma aula de interpreta-o de texto, ficavam encantadoscom a produo potica.

    Interpretar textos, pois, algomuito complexo, que depende doconhecimento da morfologia, dasintaxe, da semntica, da estilsti-ca e at da semitica. Como se acomplexidade lingustica no bas-tasse, a compreenso de um textovaria conforme o lugar, o tempoe o contedo. Shakespeare disseque a paisagem um estado de

    Ely Vieitez Lisboa*

    Educao

    alma. Se os sentimentos, a viso,tudo muda, de acordo com o nos-so subjetivismo, a leitura de umlivro, por exemplo, depende damaturidade, da capacidade do lei-tor de decodificar a forma do tex-to e de penetrar nos meandros docontedo literrio. Adolescentes,obrigados a ler Machado de Assis,sem orientao, podem ficar trau-matizados e odiar a leitura parasempre. Quando se l vrias vezesum romance, em idades diversas,cada vez uma leitura completa-mente nova. Aos vinte anos li edetestei a Montanha Mgica, deThomas Mann. Aos cinquenta,apaixonei-me pelo livro. Mudou aobra, ou amadureci?

    Assim, interpretar os textos davida, suas passagens, nas variadasfases, tambm complexo. Exa-mine-se a expresso aproveitar avida. Para cada pessoa, de acor-do com a idade, cultura, sensibi-lidade, gostos, ideologia, o textotem um significado diferente.

    Tudo isto me leva a uma refle-xo final. Compreender os sereshumanos, na sua diversidade,textos de Deus, que so, tarefadificlima que exige muita percia.Um verdadeiro dcimo terceirotrabalho de Hrcules.

    *Escritora. Patrona da Cadeirano. 7 da ARE

    [email protected]

    64 | Revista Evidncia

  • RIES(De 21/03 a 20/04)

    * Betho Junior Terapeuta Holsco h mais de 20 [email protected] - www.bethojunior.comTel: 3637-6250 e 3911-9052

    Toque deMago

    U m a m e l h o r i abem definida deveser levada sua mo-

    radia. tempo de usar seus recur-sos para isso. Aproveite o momentopara resolver alguma pendncia, deuma vez por todas.

    Horscopo

    TOURO(De 21/04 a 20/05)

    Certas resoluesprecisam ser maisp o n d e r a d a s , e m

    particular no mbito pessoal. Emalgumas relaes, voc pode estarsendo vacilante e incerto.

    GMEOS(De 21/05 a 20/06)

    At e n o q u i l oque fala ou s ideiasque defende, pois

    pode envolver-se mesmo que semperceber em contradies, falsi-dades ou enganos. Momento dereexo.

    CNCER(De 21/06 a 21/07)

    P e r o d o o n d eser necessrio en-frentar a questo

    de se responsabilizar direito porseus talentos e por sua vocao.Os planos anteriormente iniciadospodero ser concludos.

    LEO(De 22/07 a 22/08)

    Surge uma luz noscaminhos escolhidospor voc. Agora h

    chance de superar os problemas, pormeio da intuio e da criavidade. preciso confiar mais na sua prpriacapacidade.

    VIRGEM(De 23/08 a 22/09)

    N e m s e m p r e voc quem controlaas situaes. Situaes

    conturbadas no trabalho podem, aonal, criar melhores condies. Tenhapersistncia.

    LIBRA(De 23/09 a 22/10)

    Voc pode rece-ber algum auxlio ouapoio bastante espe-

    cial. Problemas podem at mesmoser resolvido com muita facilidade.Siga a sua intuio e ter sucesso.

    ESCORPIO(De 23/10 a 21/11)

    preciso colocarsua imaginao paradar colorido e cria-

    vidade s tarefas prcas que voctem que cumprir nestes dias. Mo-mento certo para auto-reexo.

    SAGITRIO(De 22/11 a 21/12)

    Momento esmu-lante no setor amo-roso, assim como

    para avidades de lazer. Ateno aosexageros dramcos. Momento paracuidar melhor da famlia e da casa.

    CAPRICRNIO(De 22/12 a 20/01)

    Algum desejo seu,profundo ou mesmoo c u l t o , p o d e s e r

    satisfeito. Voc precisa entrar emcontato com seus sentimentos maisprofundos e pessoais.

    AQURIO(De 21/01 a 19/02)

    tempo de alteraro ritmo das avidadesdomsticas. Um per-

    odo especialmente esmulante para aavidade intelectual e para ampliar suacompreenso a respeito de si mesmo edo mundo.

    PEIXES(De 20/02 a 20/03)

    Os tempos so po-sitivos para o ganhomaterial. Para as ami-

    zades, o perodo pode ser complicado.Maior oscilao de humor, mostrando-secheia de caprichos e melindres. Possvelatrito nas questes prcas e materiais.

  • Crnica

    Frente aprox imao daseleies municipais, j possvelperceber algumas movimenta-es atpicas dos candidatos avereadores e prefeito de Ribei-ro Preto.

    O pleito se aproxima, h aproibio do incio das campa-nhas, mas isso no problema!As campanhas esto explcitaspra quem quiser ver.

    A eleio exige que o candidatoseja visto, seja conhecido e seja,principalmente, bondoso. Agra-dar os coraes sofridos, ser soli-drio com quem precisa, ou seja,exercer a filantropia sem limites.

    Com toda certeza isso seria

    muito vlido, generoso e lindo seno houvesse por trs interessespessoais e eleitoreiros. nessapoca que as aparies pblicastm que se tornar mais frequen-te. O candidato precisa ser vistoe muito bem visto.

    Essa a hora de pedir popula-o! Afinal, as escutas esto maisaguadas, ampliadas e atentas.

    Candidatos de primeira viageme os que tentam a reeleio tor-nam-se assduos frequentadoresde reunies em entidades benefi-centes, das quais nunca ou poucoparticiparam ao longo da vida. Ospleiteadores de cargos polticostornam-se mais presentes na m-dia e so figurinhas carimbadasem quermesses tradicionais e atnas nem to tradicionais assim.

    Uns levantam bandeira espe-cficas em prol de deficientes,viciados, desabrigados e outrosficam mais perdidos que gringono samba. Chega-se ao absurdode evanglicos passarem a fre-quentar missas e catlicos cultose se duvidar, e um tempinho so-brar, o que custa tomar um pas-se naquele centro esprita maismovimentado, no mesmo?

    Maria Eugnia Firmino BrunelloEnfermeira, mestre em Cincias da

    Sade e aluna do doutorado em Enfer-magem de Sade Pblica pela Escolade Enfermagem de Ribeiro Preto- USP.Leia outras crnicas de Maria Eugniano blog: hQp://dependoque.blogspot.com/ e siga tambm no www.twiQer.com/enfmeT

    ROMARIA ESOLIDARIEDADE ELEITOREIRA

    No sei vocs, caros leitores,mas essa solidariedade e romariasem a mnima identidade e des-prendimento e com o mximointeresse eleitoral, me causa umcerto mal-estar estomacal comrepetidas nuseas.

    Enfim, a generosidade inte-resseira tem l seus bnus, maspara quem acredita no Divino,tem l seus nus tambm. Ficaa a dica, para os medocres queno querem arder no mrmoredo inferno, afinal: o que a modireita faz, a esquerda no preci-sa ficar sabendo!

    Fazer o bem sem olhar aquem e sem pensar no benefcioprprio, seno, os medocres se-ro os primeiros a serem eleitospra ir pro inferno. Isso s umconselho!

    66 | Revista Evidididididididididididididididididididncincincincincincincincincincincincincincincincincincincincinciaaaaaaaaaaaaaaaa