SERVIÇOS DE FARO CANINO

  • View
    780

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

APRESENTAÇÃO DOS SERVIÇOS DE CÃES DE FARO DA POLIGUARD EMPRESA COM A QUAL MANTEMOS PARCERIA

Text of SERVIÇOS DE FARO CANINO

  • Servios de Faro CaninoLocalizao de Drogas e Explosivos Busca de Pessoas Proteo
  • Fato Relevante U$19 Bilhes depois, o Pentgono reconhece que o melhor detector de bombas o Co. Testando robs, detectores de metais, farejadores qumicos e super cmeras desde 2004, o Tenente General Michael Oates, comandante do JIEDDO Joint Improvised Explosive Device Defeat Organization, afirmou: Ces so os melhores detectores. A revista militar americana National Defense publicou uma matria relatando estas informaes colhidas por um Comit do Congresso americano responsvel pela verificao dos gastos militares.
  • Cincia Os humanos possuem Os ces possuem um sistema aproximadamente 5 milhes de olfativo que se conecta clulas olfativas, enquanto os diretamente uma rea do ces at 300 milhes. crebro especialmente voltada ao processamento e seleo dos A porcentagem do crebro canino odores para as suas vrias voltado a analisar odores 40 necessidades de armazenamento, vezes maior que a dos humanos. comparao e memria, comparada a capacidade lgica dos humanos. Estima-se que os ces podem identificar odores de 1000 Quando os ces esto farejando, 10.000 vezes melhor que o seus estmulos neurais e olfativos sistema nasal humano. so diferentes de quando est respirando normalmente, ou seja, O sentido olfativo dos ces os sua constituio fisiolgica e ajudam a interpretar o mundo, tal biolgica esto altamente qual nossa viso o faz por ns. desenvolvidas para esta ao.
  • Aplicaes
  • Trabalho Canino no Mundo Europa e Estados Unidos utilizam os ces h dcadas para as mais diversas aplicaes. A evoluo dos tipos de trabalhos caninos foram desenvolvendo-se conforme a prpria cincia animal evoluiu, ajudando o homem a escolher e treinar corretamente as raas e os indivduos para as novas possibilidades. Inicialmente os ces eram utilizados na segurana e em trabalhos no campo por fazendeiros, com o tempo passaram para a proteo e hoje so utilizados por civis, policiais e militares, localizando desde pessoas desaparecidas at identificando clulas cancergenas em laboratrios de pesquisa clnica. Os setores privados e pblicos atuam conjuntamente para o aprendizado, a evoluo e a regulao destes servios, atuando nas mais sofisticadas exigncias em grande numero de empresas e negcios, bem como, de rgos pblicos municipais, estaduais e federais. A disponibilidade, os custos, a aceitao, a qualidade e a confiana nestes servios so amplamente conhecidos e comprovados, fazendo parte do cotidiano tanto nas pequenas como nas grandes cidades dos pases mais adiantados.
  • Trabalho Canino no Brasil Temos muitas iniciativas no setor pblico, principalmente em servios policiais diversos, que continuam a se desenvolver, contudo, sem o apoio financeiro e os recursos tcnicos necessrios para fazermos frente s iniciativas europeias e americanas. O setor privado est muito adiantado nesta evoluo, no que tange o conhecimento e as prticas comumente aplicadas em competies de alto nvel realizadas no Brasil e no exterior, com grandes resultados de nossos animais e adestradores. Infelizmente ainda existe um distanciamento muito grande entre as iniciativas privadas e governamentais, atrasando a evoluo das aplicaes de servios e do prprio desenvolvimento de proles de indivduos necessrios para tanto. O setor privado de segurana tem experimentado algumas iniciativas tmidas nesta ltima dcada, mas ainda no conseguiu seu to almejado espao e reconhecimento de suas potencialidades, tanto para suprir o mercado privado como o pblico, contudo elas esto acontecendo de forma lenta, mas constantes.
  • Cenrio Atual Identificando as necessidades atuais e futuras neste setor, a PoliGuarD buscou os conhecimentos e os recursos necessrios para atender esta demanda reprimida, que comeou a chamar a ateno de empresas e instituies governamentais desde que o Brasil foi confirmado como sede da Copa do Mundo em 2014 e das Olimpadas em 2016. Neste momento houve uma verdadeira revoluo no mercado de segurana privada, pela consequente conscientizao governamental sobre as reais necessidades de segurana para os grandes eventos que esto por vir, mas tambm de toda a sociedade, que por sua vez, tambm se sensibilizou para o momento atual de risco e da escalada da violncia no pas. Assim sendo, estamos vivenciando grandes mudanas nas polticas pblicas e privadas, to necessrias integrao das iniciativas que primam pela segurana da sociedade neste primeiro momento, e em ltima instncia, do Estado que estar com a sua capacidade administrativa sendo colocada prova e a imagem do Brasil em alta exposio. As iniciativas novas e atuais devero ser integradas, participativas e permanentes.
  • Nossa Proposta A PoliGuarD desde 2011 vem investindo para atender as demandas privadas e governamentais em servios de faro canino. Seguem alguns exemplos: Aeroportos; Portos; Metrs; Estdios; Shoppings; Indstrias; Transportadoras; Tribunais; nibus; Barcos; Avies; Carros; Caminhes; etc.
  • Servios Nossos servios foram desenvolvidos e aprimorados para atender pessoas fsicas, jurdicas, rgos federais, estaduais e municipais nos seguintes quesitos: Deteco de drogas, explosivos e pessoas; Proteo patrimonial, empresarial, pessoal e de dignitrios; Seleo especializada de animais para cada tipo de trabalho; Treinamento comportamental e de trabalho animal; Treinamento de conduo animal pessoal e profissional; Consultoria para a implantao e gerenciamento de canis para animais de servio; Venda e aluguel de animais treinados; Contratos de servios sob demanda e mensais.
  • Seleo & Treinamento Os ces podem trabalhar sob as mais variadas condies ambientais e operacionais, contudo alguns aspectos devem ser considerados na seleo dos mesmos para cada tipo de treinamento que estes devero receber. As caractersticas buscadas em ces de trabalho so muito diferentes das comumente encontradas em ces de exposio. Da mesma forma, ces que sero treinados para proteo devem apresentar ndoles diferentes daqueles que trabalharo com faro. Contudo, ser possvel treinarmos animais que podero desempenhar os dois papis se respeitarmos seus limites fsicos e suas caractersticas individuais. Esta combinao de fatores, somadas frequncia e o tempo de aplicao exigido, determinar a melhor composio do numero de animais a serem utilizados em cada ambiente e operao. Muitos animais podem no corresponder s expectativas iniciais desejadas e identificadas pelo treinador quando da escolha dos mesmos na ninhada. Da a necessidade de desenvolvermos e treinarmos muitos animais simultaneamente para conseguirmos os melhores resultados finais sem o prejuzo do tempo, pois um treinamento completo demora pelo menos quatro meses com um co j formado fisicamente, enquanto que um filhote s ser liberado ar trabalho depois de um ano ou mais. Este risco recai sobre os custos de se oferecer um animal apto e treinado com a garantia de um servio que no pode apresentar dvidas ou falhas.
  • Treinamento do Condutor O condutor deve ser treinado adequadamente para poder ajudar o animal a desempenhar seu trabalho da melhor maneira possvel. Da mesma forma, do condutor depender a manuteno do correto treinamento e consequente eficincia no trabalho de proteo ou de faro, pelo maior tempo possvel da vida ativa do animal. Baseando-se na reconhecida tradio de excelncia de pases como a Alemanha, Frana, Inglaterra e Israel na seleo e treinamento de ces para o uso ttico e operacional de segurana, desenvolvemos nossa prpria capacidade e especializao para garantirmos o melhor resultado possvel da integrao homem-animal. Nossa estrutura tcnica e operacional atende aos requisitos mais exigentes de servios nesta categoria, sempre respeitando a segurana, a sade e o bem estar dos animais.
  • Contatos Aureo Miraglia de Almeida Diretor: (11) 974 733 357 poliguard@seguranca.com.br www.seguranca.com.br
  • WWW.SEGURANCA.COM.BR RISK INTELLIGENCE Transformando informaes relevantes em solues personalizadas desde 1997