Terapia Nutricional Pontos Críticos Visão da Enfermagem Pontos Críticos Visão da Enfermagem

Embed Size (px)

Text of Terapia Nutricional Pontos Críticos Visão da Enfermagem Pontos Críticos Visão da Enfermagem

  • Slide 1
  • Terapia Nutricional Pontos Crticos Viso da Enfermagem Pontos Crticos Viso da Enfermagem
  • Slide 2
  • Fluxograma Diagrama, representao esquemtica de um processo Identificao e relao de todas as aes ) de um processo ou procedimento
  • Slide 3
  • Pontos Crticos do Fluxograma Viso da Enfermagem Anlise das diversas etapas da Terapia Nutricional com enfoque nos perigos potenciais ao paciente, determinandodeterminando medidas preventivas para controlar esses perigos atravs de aes de enfermagem diretas ou indiretas
  • Slide 4
  • Pontos Crticos Estado Nutricional Acesso Prescrio Acondicionamento das formulas dietticas Administrao Complicaes Materiais Treinamento de Pessoal
  • Slide 5
  • Avaliao Nutricional (Risco Nutricional) Condies fsicas e mentais do paciente: Auto cuidado Mobilizao Aceitao da hospitalizao e do tratamento(exames medicamentos) Dificuldades de mastigao e dependncia para se alimentar Aceitao da dieta hospitalar Dor, nuseas e vmitos Ambiente estranho Falta da famlia
  • Slide 6
  • Instalao da sonda ou cateter Considerar: Experincias anteriores e Medo do desconhecido Que podem influenciar negativamente na aceitao e cooperao
  • Slide 7
  • FAMILIA E PACIENTE Devem ser informados de forma simples sobre a importncia da terapia nutricional indicada, os procedimentos pertinentes a ela, tempo previsto e esclarecimentos de dvidas. Uma relao profissional e de confiana favorece a adeso ao tratamento e o aprendizado para a alta hospitalar
  • Slide 8
  • Acesso Enteral Para Alimentao: Escolha da sonda
  • Slide 9
  • Escolha da Sonda: Calibre adequado Conector resistente Certificao do Posicionamento Fixao eficaz considerando o conforto e riscos de deslocamento da sonda, para evitar a perda do acesso e diminuir risco de aspirao Pacientes com impossibilidade de voltar alimentao vo : Uso de sondas de longa permanncia oferecem melhores resultados
  • Slide 10
  • Instalao da SNG/SNE P o s i oM e d i d a I n s t a la oPosicionamentoF i x a o
  • Slide 11
  • Prescrio > Infuso Prescrio > Infuso Gastos desnecessrios Ausncia de benefcios ao paciente
  • Slide 12
  • Van Den Broek: Netherlands (2004) 40% dos pacientes hospitalizados totalmente dependentes da alimentao por sonda receberam em mdia 258 kcal/dia menos que o prescrito Van den Broek: Netherlands (2004) Influenciam na preciso das bombas de infuso: tipo de formulao, motilidade GI, dimetro da sonda Ferreira Couto: Brasil (2002) 26 pacientes de CTI: prescrito 71% das necessidades calculadas e a infuso alcanou 53% do prescrito
  • Slide 13
  • 180 apresentam-se na forma slida 18 no podem ter sua forma alterada 24 podem sofrer alterao 138 no existem dados suficientes que comprovem a segurana e eficcia do frmaco aps sofrer alteraes em sua forma farmacotcnica Fatores que interferem na infuso da NE obstruo da sonda 360 medicamentos orais padronizados em hospital secundrio e tercirio
  • Slide 14
  • Adequar a dieta e o volume s condies do paciente, considerando: Estado de conscincia Motilidade gstrica Tolerncia ao volume Procedimentos prescritos Compatibilizar o calibre da sonda com viscosidade da dieta e estrutura do paciente Evitar deslocamento a sonda Disponibilizar bombas de infuso calibradas Adequar a dieta e o volume s condies do paciente, considerando: Estado de conscincia Motilidade gstrica Tolerncia ao volume Procedimentos prescritos Compatibilizar o calibre da sonda com viscosidade da dieta e estrutura do paciente Evitar deslocamento a sonda Disponibilizar bombas de infuso calibradas Pontos para racionalizao dos servios
  • Slide 15
  • Se a tcnica rotineira no permitir a colocao da sonda em posio desejada, a fluoroscopia ou endoscopia devem ser usadas Adequada fixao da sonda Cabeceira elevada Estratgias para otimizar a infuso de dieta enteral e evitar complicaes
  • Slide 16
  • Pessoal treinado Valorizao do uso de bombas de infuso Uso de equipos diferenciados (azuis) Balano Hdrico Registro no pronturio de forma conjunta Estratgias prticas para a terapia nutricional enteral
  • Slide 17
  • Manter a permeabilidade da sonda atravs das tcnicas de instilao de gua e evitando interaes medicamentosas e de nutrientes Discutir detalhes com a equipe sobre melhor horrio para infuso, dificuldades encontradas e medicamentos prescritos por via sonda. Estratgias prticas para a terapia nutricional enteral
  • Slide 18
  • Avaliar constantemente o andamento do trabalho, a evoluo do paciente, dificuldades como: armazenamento das solues em geladeira exclusiva, materiais e equipamentos em bom estado Propor mudanas visando no s a melhora mas tambm a segurana do paciente Estratgias prticas para a terapia nutricional enteral
  • Slide 19
  • indicao de ostomia Tempo prolongado de terapia nutricional
  • Slide 20
  • Bombas de infuso de acordo com o tipo de paciente e situao
  • Slide 21
  • Contribuir para que os benefcios correspondam aos custos da TN Razes para avaliar os pontos crticos da Terapia Nutricional num trabalho conjunto Manter um estado nutricional adequado e dar conforto ao paciente