Todos os caminhos levam a pampulha

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Articulação de Núcleos do Onça fortalece mobilização pela Bacia EM BUSCA DA INTEGRAÇÃO São Francisco, Engenho Nogueira, Cascatinha e Bom Jesus são al- guns dos córregos que passam por Belo Horizonte e Contagem e deságuam na Pampulha. O Ribeirão Pampulha, por sua vez, desá- gua no Onça, que se encontra com o Rio das Velhas. Os Núcleos Manuelzão têm trabalhado pela revitalização desses afluentes. “O MANUELZÃO Maio de 2011

Text of Todos os caminhos levam a pampulha

  • MANUELZO Maio de 2011

    T R I L H A S D O V E L H A S

    Igrejinha, clubes, museus... difcil passar pela Avenida Otac-lio Negro de Lima, em Belo Horizonte, sem notar os diferentes atrativos do Complexo da Pampulha. Mas, ao mesmo tempo que atrai, a Pampulha tambm incomoda: lixo, mau cheiro, lanamento de esgoto, assoreamento e ocupaes irregulares ao longo de d-cadas vm transformando o que era pra ser um carto-postal da cidade em desafio para mobilizadores que compem os Ncleos Manuelzo na Sub-bacia do Ribeiro do Ona.

    Inaugurada em 1938, a partir do represamento do Ribeiro Pampulha, a Lagoa foi planejada para ser um centro de lazer e tu-rismo, abastecer parte da cidade e conter as cheias de cerca de 40 cursos dgua que compem a Bacia da Pampulha. Mas, nas lti-mas trs dcadas, a Pampulha perdeu metade de sua capacidade de reteno de gua, hoje estimada em 9 milhes de m3. E desde a inaugurao at o ano de 1998, perdeu 40% da rea do espelho dgua. Atividades industriais, aterros sanitrios, reas de bota--fora e loteamentos residenciais contriburam para assorear e po-luir a represa.

    EM BUSCA DA INTEGRAOSo Francisco, Engenho Nogueira, Cascatinha e Bom Jesus so al-guns dos crregos que passam por Belo Horizonte e Contagem e desguam na Pampulha. O Ribeiro Pampulha, por sua vez, des-gua no Ona, que se encontra com o Rio das Velhas. Os Ncleos Manuelzo tm trabalhado pela revitalizao desses afluentes. O

    crrego que passa atrs da minha casa o mesmo que chega La-goa da Pampulha, ento ele tem que estar limpo porque faz parte da Bacia, conta a estudante de Gesto Ambiental e estagiria do Ncleo OBA Pampulha, Laila Carolina.

    Para dar conta desse desafio, trs ncleos da Sub-bacia do Ona Engenho Nogueira, Brejinho e Cascatinha j trabalham integrados desde 2009, com reunies conjuntas, partilhando ex-perincias e demandas. Ano passado, o Programa Pampulha Viva, uma ao de sensibilizao e educao ambiental para a situao da Lagoa, coordenada por um consrcio de instituies pblicas e privadas, contou com a atuao integrada desses e outros ncleos da regio. Uma coisa que queremos fazer esse ano uma parceria com outros ncleos. No ltimo Encontro [de Ncleos Manuelzo] j comeamos a tecer essa rede de relaes pra fazer isso. Mas um trabalho que demanda tempo, comenta o mobilizador do Ncleo Joo Gomes, Carlos Alberto Ferreira, o Carlo.

    ENGENHO NOGUEIRA, DE ALTO A BAIXO Situada na regio Noroeste de Belo Horizonte, com 2.810 metros de cursos dgua que abrangem 21 bairros, a Sub-bacia do Engenho Nogueira faz parte da do Ona e uma das mais importantes para a Pampulha. L foram formados os Ncleos Cascatinha, Engenho Nogueira e Brejinho, que mesmo atuando em regies diferentes da Sub-bacia procuram estar sempre integrados, partilhando experin-cias e propondo aes para o Crrego.

    Articulao de Ncleos do Ona fortalece mobilizao pela Bacia

    Todos caminhos levam ... Pampulha

    JLIA MARQUES E MATEUS COUTINHOEstudantes de Comunicao Social da UFMG

    Na regio do Alto Engenho Nogueira, desde 1986, a populao luta pela preservao de seus cursos dgua. A antiga Associao dos Moradores do Jardim Caiara por muito tempo batalhou e, em 1994, con-quistou o Parque Ecolgico do Bairro Caiara. L se pode ver, em meio a vegetao, quadras esportivas e um parque infantil, o Crrego Cascatinha que tem sua queda dgua ainda preservada, graas a ao do N-cleo que conseguiu impedir sua canalizao.

    Em 2003 os mobilizadores da regio tiveram seu primeiro contato com o Manuelzo e perceberam como sua luta estava ligada proposta do Projeto. Foi cria-do ento, o Ncleo Manuelzo Cascatinha, que hoje j

    conta com cerca de 80 participantes. Eles produzem o jornal de bairro Caiaras, uma importante ferramen-ta de comunicao e constituram uma Organizao da Sociedade Civil de Interesse Pblico (OSCIP). Com isso o Ncleo tem uma representao jurdica prpria, po-dendo ainda receber doaes.

    O Ncleo continua com sua luta pela preservao dos cursos dgua, que ainda recebem poluio e so-frem com as ocupaes irregulares. Hoje existe capta-o de esgoto nas casas, graas presso do Ncleo, e obras do Drenurbs na regio, como a bacia de con-teno no Engenho Nogueira.

    CASCATINHA: ENVOLVIMENTO

  • No bairro Liberdade, prximo ao campus da UFMG, em meio a vrios prdios, passa o Crrego So Francisco, localizado no Bai-xo Engenho Nogueira. As sete nascentes do Crrego, que afluente do Engenho Noguei-ra, ficam ali prximo, numa rea verde co-nhecida como Brejinho e muito visitada pela escola da regio, preocupada com a educa-o ambiental. A comunidade, junto a Escola Aurlio Pires, foi percebendo a importncia de se preservar as nascentes e, desde 1998, luta pela criao de um parque na regio. Em 2001 eles tiveram contato com o Manuelzo e estabeleceram o Ncleo Brejinho. Passea-tas, palestras e aes de educao ambien-tal foram algumas das atividades desenvol-vidas por eles que, em 2006, conseguiram, por meio do Oramento Participativo Digital, recursos para tentar construir o parque.

    Mas a rea de 73.000 m2 uma proprie-dade privada e o recurso pblico no chegou

    nem perto dos milhes oferecidos por uma empreiteira que pretende construir um hotel ocupando 20.000 m2. A comunidade conse-guiu apenas cercar a rea que restou do que seria o parque.

    Quem passa por l hoje v uma portaria abandonada, alguns nibus estacionados em meio ao matagal e as nascentes que so-braram (duas delas esto na rea do hotel). Esse ano ficamos sabendo que perdemos a maior parte do que tnhamos conseguido, conta Dalva Lara Corra, pedagoga e mo-bilizadora do Ncleo. Segundo ela, os pro-prietrios entraram com recurso na justia e conseguiram grande parte da rea de volta. Tem dois anos que est abandonado, ms passado a prefeitura fez uma limpeza, mas fui l h pouco tempo e vi que colocaram fogo at em rvores que tnhamos planta-do, lamenta Dalva, que diz ter medo de pas-sar pela rea abandonada.

    No Mdio Engenho Nogueira, a regio mar-cada pela presena de instituies pblicas como a UFMG, o Colgio Militar, o Centro de Preparao de Oficiais da Reserva do Exrcito e o Aeroporto da Pampulha, alm de grandes empresas como a Coca-Cola e o shopping Del-Rey. Em 2004 o Ncleo Engenho Nogueira foi institudo, como uma condi-cionante da construo de dois prdios no Campus Pampulha da UFMG. Hoje ele tem reunies fixas que, como explica a servidora da UFMG e uma das mobilizadoras do Ncleo, Alcione Aguiar Souza, so itinerantes para integrar os diferentes membros.

    Alcione lembra que por ter tantas instituies e

    empresas grandes prximas ao Crrego Engenho No-gueira mais fcil conseguir parcerias para as aes. Mas ainda assim falta mais sensibilizao da popu-lao a maioria so trabalhadores de empresas ou membros da universidade que no tem a noo de pertencer Bacia. Esse o maior desafio do Ncleo.

    Mesmo com aes de captao de esgoto da Co-pasa e obras do Drenurbs como a bacia de conten-o feita na Estao Ecolgica da UFMG o Crrego continua poludo e assoreado em vrios pontos e precisa ser revitalizado: queremos que as pessoas se sintam bem e cuidem daquele lugar, um projeto grande, mas o que esperamos, ressalta Alcione.

    ENGENHO NOGUEIRA: APOIO BOM, PARTICIPAO NEM TANTO

    BREJINHO: O HSPEDE ESQUECIDO

    Criado em 1994, o Parque Ecolgico do Bairro Caiara, em BH, abriga Crrego Cascatinha

    Na regio onde deveria estar um parque no Brejinho,

    nascentes so destrudas

    FOTO: MATEUS COUTINHO

    FOTO

    : JLIA M

    ARQ

    UES

    10/11

  • MANUELZO Maio de 2011

    Pela movimentao dos corredores da Escola Municipal Maria Silva Lucas CAIC Laguna possvel perceber que ali h muita atividade. Foi numa das salinhas, entre as mesas peque-nas e os materiais feitos de garrafa pet, que conversamos com parte da equipe de Educao Ambiental do CAIC Laguna. Armezinda Baien-se, Osmar Ramos e Elen Melo so educadores e compem atualmente o Ncleo Joo Gomes, um dos mais recentes Ncleos Manuelzo, fun-dado em 2008 por iniciativa de professores que j realizavam atividades de educao ambiental com seus alunos. Hoje, o Ncleo envolve ou-tras cinco escolas e duas associaes de bairro que buscam melhorar a qualidade ambiental da Bacia do Joo Gomes, Crrego canalizado que desgua direto no Sarandi, afluente do Ribeiro Pampulha.

    A grande questo ainda garantir a inter-ceptao do esgoto. Alm das atividades de

    educao ambiental que a equipe desenvol-ve dentro da escola, os mobilizadores procu-ram irradiar as aes para toda a comunidade da regio e levar as demandas para o poder pblico. Uma das formas de possibilitar essa discusso atravs da Associao de Bairro, por meio de pessoas como Carlo, presidente da Associao dos moradores do bairro Colo-rado e mobilizador do Ncleo.

    O Ncleo Joo Gomes est com gs total para ir adiante e conscincia de que h muito trabalho pela frente. Reconhecem na educao o incio e o fim de toda a trajetria de mobili-zao. uma responsabilidade muito grande nosso papel na sociedade de mexer com es-sas pessoas, de pensarem na escola no como quem repassa um conhecimento, no, mas a escola mexendo com o sujeito pra ele mudar o nosso meio, enfatiza a educadora e mobiliza-dora, Armezinda Baiense.

    Olhos dgua, Branas e AABB. As iniciais de cada um desses crregos, que desguam dire-to na Lagoa da Pampulha, formam o nome do Ncleo, fundado no incio de 2009. A regio so-fre lanamento de esgoto e ocupao irregular. Desses trs crregos, apenas o Branas ainda tem boa qualidade de gua, mas uma proposta de canalizao do Crrego colocou em alerta o proprietrio de um restaurante situado na Ba-cia do Branas, Marcelo Haddad. A gente fez uma reunio, convidamos o pessoal do bairro, moradores, escolas e a comeou esse interesse por esses assuntos ligados ao meio ambiente, explica.

    Educao ambiental nas escolas, capacitao de professores, limpeza e identificao de nascen-tes so algumas das atividades desenvolvidas pelo Ncleo. Um circuito gastronmico anual