A sociologia no brasil

  • View
    210

  • Download
    2

Embed Size (px)

Transcript

  • A sociologia no BrasilProf. Dr. Richard Romancini

  • Periodizao1. A Herana Histrico-cultural da Sociologia (1888-1930)Perodo dos Pensadores Sociais (1888-1924)Perodo da Sociologia de Ctedra (1824-1934)

    2. Etapa Contempornea da Sociologia (1934-)Perodo da Sociologia Cientfica (1934-1957)Perodo de Crise e Diversificao (1957-1984/5)Perodo de Busca de uma Nova Identidade (1984/5-)Fonte: Liedke Filho (2005)

  • Quadro snteseFonte: Liedke Filho (2005)

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo dos pensadores sociaisReflexo social a partir do contexto de luta pela independncia dos pases latino-americanosTeoria social elaborada por polticos, a partir de diferentes influncias europeias (iluminismo, positivismo, evolucionismo, etc.)Duas problemticas centrais:a formao do Estado nacional brasileiro (liberais versus autoritrios;a questo da identidade nacional (questo racial: racistas versus defensores do relativismo tnico-cultural).

  • No primeiro [momento], praticada por intelectuais no especializados, interessados principalmente em formular princpios tericos ou interpretar de modo global a sociedade brasileira. Alm disso, no se registra o seu ensino, nem a existncia da pesquisa emprica sobre aspectos delimitados da realidade presente. (Candido, 2006 [1956], p. 271, destaque nosso)A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo dos pensadores sociaisAntonio Candido (1918-)Fonte: Wikipdia

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo dos pensadores sociaisEuclides da Cunha (1886-1909)Obra: Os Sertes (1902)Fonte: WikipdiaSlvio Romero (1851-1914)Obras: Contos Populares do Brasil (1885)Fonte: WikipdiaOliveira Viana (1883-1951)Obra: Populaes meridionais do Brasil (1919)Fonte: WikipdiaAlberto Torres (1865-1917)Obra: O Problema Nacional Brasileiro (1912)Fonte: Wikipdia

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo dos pensadores sociais

    Antecedendo e em continuidade reflexo social feita pelos homens de ao, desenvolve-se uma atividade intelectual ligada s expedies cientficas, que possuam tambm preocupaes antropolgicasNa linhagem mais avanada no tempo desta corrente, autores como Batista Lacerda, Nina Rodrigues e Roquette Pinto podem ser considerados pioneiros do estudo cientfico do homem no Brasil.Edgar Roquette-Pinto (1884-1954)Fonte: Rdio Roquette Pinto

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo dos pensadores sociais

    Autodidatismo caracteriza o perodo. A inteno principal no fazer investigao sociolgica propriamente dita, mas considerar fatores sociais na anlise de certas relaes como, por exemplo, as conexes entre o Direito e a Sociologia, a literatura e o contexto social, o Estado e a organizao social (Liedke Filho, 2005, p. 380).Desenvolvimento desta tendncia, porm, leva a um efetivo enraizamento da disciplina sociolgica no pas.

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia de CtedraPerodo marcado pela criao de ctedras de Sociologia em Faculdades de Direito (na AL) e nas Escolas Normais no Brasil (influncia da Escola Nova)Ideias sociolgicas acerca de problemas sociais como urbanizao, migraes, analfabetismo e pobrezaProduo de autores como Gilberto Freyre (Casa Grande e Senzala, etc.), de vis otimista do ponto de vista racialAumento da complexidade social (que desemboca na revoluo de 1930) explica a fora e interesse pelos estudos cientficos da sociedade

  • A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia de CtedraGilberto Freyre (1900-1987)Obra: Casa-grande & senzala (1933)Fonte: WikipdiaSe Oliveira Viana um fim da linha de teoria geral do Brasil sob um ponto de vista evolutivo, Gilberto Freyre, embora ligado a ela, um comeo, pela renovao dos mtodos e a larga informao terica em que se fundou. As suas obras so ainda tributrias da Histria; mas [...] apareceu desde logo, ao modo da dos predecessores que estudamos, como Sociologia como a frmula brasileira da investigao sociolgica. [...] Como em Euclides da Cunha, temos aqui uma obra cujas virtudes literrias esto no nvel dacapacidade cientfica. (Candido, 2006 [1956], p. 282-3 e 284)

  • [...] dado o carter sincrtico da nossa Sociologia, h outros estudiosos rotulados como historiadores, gegrafos, juristas etc., que produzem obras sensivelmente anlogas s menos tcnicas (no sentido especfico) dentre as referidas, que superam muitas vezes em importncia. Basta mencionar [...] a obra de Caio Prado Jnior sobre a Formao do Brasil contemporneo (1942), para no falar na de Srgio Buarque de Holanda [...] (Razes do Brasil, 1936) [...].A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia de Ctedra

    Fonte: Wikipdia

  • Parte 1: https://www.youtube.com/watch?v=2LjYRwJJqAg (48)Parte 2: https://www.youtube.com/watch?v=5E8qD9mAxOE (36)A Herana Histrico-cultural da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia de Ctedra

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaAt a dcada de 40, a produo do pensamento sociolgico no Brasil se fazia dentro de um contexto em que literatura, filosofia, discurso poltico, beletrismo, se misturavam. Uma disciplina marcada pelo ecletismo e pelo ensasmo, que se construa sobre o fundamento de afirmaes genricas que prescindiam de um trabalho sistemtico de pesquisa. (Ortiz, 1990, p. 165)

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaHegemonia da viso funcionalista-estruturalInstitucionalizao e prtica do ensino e da pesquisa em sociologia, similar ao dos centros sociolgicos dos pases centrais.Criao da Escola Livre de Sociologia e Poltica de So Paulo (1933) e com a criao da Seo de Sociologia e Cincia Poltica da Faculdade de Filosofia da Universidade de So Paulo (1934).

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaParte 1: https://www.youtube.com/watch?v=dwcnILuLuH4Parte 2: https://www.youtube.com/watch?v=YtHOow-f05c

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaTemticas principais da dcada de cinquenta: populao, imigrao e colonizao; - relaes tnicas, contatos e assimilao (o negro; o ndio e o branco colonizador); - educao; - histria social; - Direito e Cincia Poltica; - estudos de comunidades; anlises regionais e Sociologia rural e urbana.Publicao de manuais (ensino secundrio) e livros de teorias e mtodos sociolgicosNos anos 1950 h ainda a preocupao com a criao de uma sociologia autntica, de teor nacionalista (polmica Guerreiro Ramos/ISEB e Florestan Fernandes/USP)

    Alberto Guerreira Ramos (1915-1982)Obras: A sociologia industrial (1951), Cartilha do aprendizSocilogo (1955)Fonte: Histria da Administrao

  • Polmica Florestan-Guerreira RamosQuando escreve O Padro de Trabalho Cientfico dos Socilogos Brasileiros (1958), Florestan tem em mente uma formao intelectual que seja fundamentalmente pautada pelas normas, valores e ideais do saber cientfico. [...] Primeiro, uma ruptura em relao ao senso comum, o discurso dos juristas, jornalistas e crticos literrios, segundo, um distanciamento em relao aplicao imediata do mtodo sociolgico para a resoluo de problemas sociais: uma crtica da sua utilidade. Posio antagnica de Guerreiro Ramos, que imaginava a Sociologia como uma espcie de salvao, corpo terico cuja vocao seria tornar-se um saber vulgarizado. Adepto de uma viso genuinamente nacional [...] olhava com desconfiana as influncias estrangeiras. (Ortiz, 1990, p. 167)A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia Cientfica

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaJulgada no conjunto a contribuio metodolgica de Florestan Fernandes, e aferida ao sentido da nossa evoluo sociolgica, vemos que representa a grande expresso terica do processo pelo qual vimos passando de uma Sociologia global para uma Sociologia com objeto definido, de um mtodo evolutivo e comparativo para formas mais rigorosas de induo. Representa o sinal de que realizamos no Brasil, por vrios modos, a marcha geral da Sociologia busca de carter cientfico: restrio de campo, definio de objeto, determinao de mtodo. (Candido, 2006, p. 295)Florestan Fernandes (1920-1995)Obras: O Problema do Mtodo na Investigao Sociolgica (1947), Ensaio sobre o mtodo de interpretao funcionalista na sociologia (1953), entre outrasFonte: Wikipdia

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia Cientficahttps://www.youtube.com/watch?v=iJxJd0jXuWw (12)

  • Outras preocupaes desse momentoTeoria da Modernizao e sua anlise do processo de transio da sociedade tradicional para a sociedade modernaTratamento sistemtico da transio da sociedade tradicional para a modernidade.

    A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia Cientfica

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia Cientfica- Teoria da Modernizao: Brasil sociedade dual, parte arcaica e parte moderna

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O perodo da Sociologia CientficaSociologia Cientfica busca da adoo dos princpios bsicos do conhecimento cientfico em geral e procedimentos de pesquisa refinados, para alcanar um padro de ensino e pesquisa similar quele dos pases centraisDefendia uma estreita associao entre modernizao, democratizao e condies favorveis evoluo da Sociologia.Regimes ditatoriais na AL, a partir dos anos 1970 dificultaram projetoEmbate entre Neocolonialismo/Neo-imperialismo versus Sociologia Nacional crtica mesmo a certa adoo do marxismo

  • A Etapa Contempornea da Sociologia no Brasil: O Perodo de crise e diversificao da Sociologia BrasileiraEmergncia do marxismo, no final dos anos 1950, com crticas s vises anterioresRenovao terico