Constituicao e legalizacao_negocios

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Informações de constituições e legalizações de empresas

Text of Constituicao e legalizacao_negocios

  • 1. APOSTILA DE CONSTITUIO E LEGALIZAO DE NEGCIOSProf. Andr Villagelim2011

2. Prof. Andr Villagelim | 2Constituio e legalizao de negcios 2011SUMRIOEmenta da disciplina3Referncias41. Introduo52. O que um empreendedor?6Caractersticas6O que motiva abrir um negcio?83. Possibilidades de atuao: Pessoa natural ou Pessoa Jurdica?8Arteso8Produtor Rural10Autnomo10Cooperado11Empresrio11Micro-empreendedor IndividualEmpresa Individual de Responsabilidade Limitada11124. Tipos de Empresas13O que uma Empresa?13Ramos de atividade13Tipos de sociedade14Micro, Pequena e Mdia Empresa175. Que negcio Empreender?21Anlise de mercado226. Anlise do negcio26Estrutura do negcio e organizao27Processo produtivo28Exigncias legais especficas28Principais eventos29Quais servios/ produtos sero ofertados297. Estratgias empresariais29Misso e viso29Objetivo31Valores32Estratgias338. Planejamento financeiro36Investimento Inicial37Custos38Custos fixos e variveis40Ponto de equilbrio43Oramento de caixa489. Planejamento administrativo/ operacionalProduoPessoasMarketingNegcios11. Aspectos legais e constituio do negcioAspectos legais do tipo de negcioAspectos legais da empresaPassos para constituio do negcio 3. Prof. Andr Villagelim | 3Constituio e legalizao de negcios 2011UNIVERSIDADE CASTELO BRANCO UCBVICE-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAO E CORPO DISCENTECurso:AdministraoCarga Horria60hDisciplina:Constituio e Legalizao de Negcios (EPGAD003)Crditos:4Pr-requisito:EmentaConceito de micro, pequena e mdia empresa. O perfil do empreendedor. Especificidades dos empreendimentos de pequeno porte. Oportunidades de negcio. Suporte institucional: SEBRAE, BNDES e agncias internacionais de fomento.Exerccios de simulao da abertura de uma micro empresa.ObjetivoDespertar nos alunos o interesse pelo empreendedorismo. Desenvolver as habilidades requeridas de um empreendedor. Identificar, atravs de vivncias simuladas, os desafios e dificuldades enfrentados na abertura de novos negcios.ProgramaUnidade 1 Formao de Equipes e Escolha da rea de Atuao de cada EmpresaUnidade 2 Estudo do Mercado onde a Empresa ir atuarUnidade 3 Elaborao das definies estratgicas bsicas da empresa3.1 Misso3.2 Clientes3.3 NegciosUnidade 4 Planejamento Fsico-FinanceiroUnidade 5 Preparao do Contrato Social e Requisitos LegaisUnidade 6 Planejamento das Principais Rotinas Administrativas e OperacionaisUnidade 7 Definio de Estratgias para Insero no MercadoBibliografia BsicaCHIAVENATO, I. Vamos abrir um novo negcio? So Paulo: Makron Books, 1998.SAVIANI, J. R. Repensando as pequenas e mdias empresas. So Paulo: Makron, 1994.SEBRAE. Como abrir seu prprio negcio. Braslia: Servio Brasileiro de Apoio s Micro e Pequenas Empresas, 1992. 4. Prof. Andr Villagelim | 4Constituio e legalizao de negcios 2011REFERNCIASBERNARDINI, L. A. Manual de Plano de negcios: fundamentos, processos e estruturao. So Paulo: Atlas, 2006.BRASIL, MINISTRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDSTRIA E COMRCIO EXTERIOR. Portal do empreendedor. Disponvel em http://www.portaldoempreendedor.gov.br. Acesso em 20/08/2010.CHR , R. Empreendedorismo na veia: um aprendizado constante. Rio de Janeiro: Elsevier: Sebrae, 2008.CHIAVENATO, I. Empreendedorismo: dando asas ao esprito empreendedor: empreendedorismo e viabilizao de novas empresas: um guia eficiente para iniciar e tocar seu prprio negcio. 3. ed. So Paulo: Saraiva, 2008.CHIAVENATO, I. Vamos abrir um novo negcio? So Paulo: Makron Books, 1998.COELHO, F. U. Curso de direito empresarial. Vol. 2.: direito de empresa. 10. ed. rev. e atual. So Paulo: Saraiva, 2007.DOLABELA, F. O segredo de Luza: uma ideia, uma paixo e um plano de negcios: como nasce o empreendedor e se cria uma empresa. 30. ed. rev. e atual. So Paulo: Cultura, 2006.El CHECK, R.Como elaborar estratgia de comercializao. Org.Vera Helena Lopes, Marli Aparecida Menezes Simes Queiroz, Renata Duarte Foscarini. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, 2007. Disponvel em http://www.biblioteca.sebrae.com.br/. Acesso em 20/08/2010.GOMES, I. M. Manual como elaborar uma pesquisa de mercado. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, 2005. Disponvel em http://www.biblioteca.sebrae.com.br/. Acesso em 20/08/2010.Oliveira, D. C. Manual como elaborar controles financeiros. Belo Horizonte: SEBRAE/MG, 2005. Disponvel em http://www.biblioteca.sebrae.com.br/. Acesso em 20/08/2010.ROSA, C. A. Como elaborar um plano de negcio. Braslia: SEBRAE, 2007. Disponvel em http://www.biblioteca.sebrae.com.br/. Acesso em 20/08/2010.SAVIANI, J. R. Repensando as pequenas e mdias empresas. So Paulo: Makron, 1994.SEBRAE, 2010. Manual do empresrio. Disponvel em http://www.sebraerj.com.br. Acesso em 20/08/2010.SEBRAE. Como abrir seu prprio negcio. Braslia: Servio Brasileiro de Apoio s Micro e Pequenas Empresas, 1992. 5. Prof. Andr Villagelim | 5Constituio e legalizao de negcios 20111. INTRODUOA presente apostila serve como material de apoio para a disciplina de constituio de legalizao de negcios. Busca trazer um resumo dos principais tpicos inerentes disciplina para orientar aquele que deseja abrir um negcio ou estudar aspectos relacionados a empreendimentos.Este trabalho procura seguir uma sequencia lgica iniciando primeiramente com as caractersticas do empreendedor, trazendo a definio deste indivduo e dos motivos que levam uma pessoa a empreender. Embora o empreendedorismo esteja relacionado abertura de negcios e explorao de atividades econmicas, no se pode ignorar que atualmente o mercado busca colaboradores que possuam caractersticas tais quais: pr-atividade, confiana, dinamismo, comprometimento e outros que so prprias da pessoa empreendedora, segundo a literatura especfica. Assim, pode-se falar hoje em empreendedorismo corporativo.Importante , tambm, saber quais so as formas e possibilidades de se empreender um negcio. Assim, deve-se saber que o arteso um empreendedor, tanto quanto um empresrio. E que um autnomo um empreendedor, assim como o cooperado e o produtor rural. Por outro lado, sabido que as relaes dirias de consumo passam, em sua grande maioria, pelo relacionamento dos consumidores com empresas. Desta forma, esclarecer o que uma empresa, quais os ramos de atividades e quais os tipos sociais, tambm um objetivo desta apostila.Em sequncia, a apostila trata ento de dirigir-se para a formao de um negcio. Procurando estabelecer como surgem as idias para se empreender um novo negcio, discutindo-se os conceitos de que venha a ser um negcio, do que venha o mercado e do que venha a ser um segmento de mercado, estabelecendo aps este entendimento a necessria anlise de mercado para o melhor conhecimento e definio de um pblico-alvo.A partir deste tpico ento, surge necessidade de pensar na estruturao do negcio: o que necessrio para estruturar o negcio? Como se dar o processo produtivo? necessrio, tambm, estabelecer alguns conceitos estratgicos bsicos, como a viso, a misso e os valores do negcio, fazer o planejamento financeiro, conhecendo alguns conceitos como custos e ponto de equilbrio.Necessrio, tambm, pensar no planejamento administrativo e operacional, em como gerenciar as pessoas, como gerenciar a produo, como gerenciar o marketing e o negcio como um todo, a fim de dar racionalidade ao desenvolvimento do empreendimento. Importante se faz, ainda, pensar na estratgia de insero no mercado e na legislao especfica do negcio em si e do tipo de sociedade que se est constituindo.Por fim, esta apostila prope seguir determinados passos para a montagem de um negcio, simulando a montagem de uma empresa. 6. Prof. Andr Villagelim | 6Constituio e legalizao de negcios 20112. O QUE UM EMPREENDEDOREmpreendedorismo um termo muito utilizado atualmente e est ligado diretamente a figura do empreendedor. Empreendedor uma pessoa que pe em execuo uma atividade em busca de um objetivo, assumindo os riscos decorrentes da atividade empreendida.Embora o empreendedorismo sempre tenha sido relacionado a empreendimentos de novos negcios ou a busca pelo aproveitamento de oportunidade, hoje tambm se fala em empreendedorismo corporativo.Chr (2008) define o empreendedor corporativo como aquele que, apesar de no ser dono do negcio, mantm atitudes empreendedoras e empreende por meio de seu trabalho (p.121).O fato que estas atitudes empreendedoras decorrem de algumas caractersticas prprias do indivduo empreendedor.CARACTERSTICAS DO EMPREENDEDORPodem-se listar algumas caractersticas que so citadas amplamente pela literatura que trata do assunto:Quadro 1 - Caractersticas do empreendedorAssume riscosCorrer risco faz parte de toda a atividade. O empreendedor corre riscos calculados. Riscos significam desafios e o empreendedor tem coragem para enfrentar os desafios e para administr-los conscientemente e de modo calculado.Aproveita oportunidadesPercebe o surgimento de oportunidades e busca empreender aes para aproveit-las.Conhece o ramoO empreendedor busca aprofundar-se no conhecimento do seu ramo de atividade atravs de revistas, televiso, internet, pesquisas e outros materiais que possam dar-lhe informao sobre seu negcio.OrganizaoBusca de forma lgica e racional desenvolver suas atividades, Busca ter o negcio sempre na mo de forma organizada.No tem medo de decidirO empreendedor capaz de tomas decises, em escolher os caminhos a seguir. capaz de avaliar bem as alternativas e decidir sobre qual rumo tomar;AutoconfianteO empreendedor tem autoconfiana. Sabe e confia na sua capacidade de realizao. lderO empreendedor um lder. Busca motivar as pessoas e age junto com elas para consecuo dos objetivos.Tem talentoTem bom senso e capaz de transformar as situaes a seu favor da melhor forma possvel. consciente tambm que no faz as coisas sozinho e precisa s vezes de apoio de especialistas e colaboradores. independenteNo depende de outros. Busca sempre apoio, mas procura no 7. Prof. Andr Villagelim | 7Constituio e legalizao de negcios 2011depender de outros para decidir sobre o caminho a seguir. Procura seguir sua prpria trilha. otimista consciente sobre as perspectivas de seu negcio e acredita semp