Click here to load reader

(07 09 16) Nota interpretativa n 2 2005 ) · PDF file1 Nota Interpretativa n.º 2/2005 06.09.2016 Tratamento de Superfície de Matérias, Objetos ou Produtos que utilizam Solventes

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of (07 09 16) Nota interpretativa n 2 2005 ) · PDF file1 Nota Interpretativa n.º 2/2005...

  • 1

    Nota Interpretativa n. 2/2005

    06.09.2016

    Tratamento de Superfcie de Matrias, Objetos ou Produtos que utilizam Solventes

    Orgnicos redao da categoria 6.7

    (aplicao do Decreto-Lei n. 127/2013, de 30 de agosto)

    1. Introduo

    A Diretiva 2010/75/EU do Parlamento Europeu e do Conselho, de 24 de novembro, relativa s emisses

    industriais (DEI), foi transposta para o direito interno pela publicao do Decreto-Lei n. 127/2013, de 30 de

    agosto, que estabelece o regime de emisses industriais (REI), redefinido, no Captulo II deste Diploma, o

    mbito de aplicao do regime de Preveno e Controlo Integrados da Poluio (PCIP).

    So atividades de tratamento de superfcie com solventes includas no mbito do Captulo II do Diploma REI

    as atividades de tratamento de superfcie de matrias, objetos ou produtos que utilizam solventes orgnicos

    desde que cumpram os requisitos constantes da categoria 6.7 do seu Anexo I:

    6.7 Instalao de tratamento de superfcie de matrias, objetos ou produtos, que utilizem solventes

    orgnicos, nomeadamente para operaes de preparao, impresso, revestimento, desengorduramento,

    impermeabilizao, colagem, pintura, limpeza ou impregnao com um solvente orgnico, com uma

    capacidade de consumo superior a 150 kg de solventes por hora ou a 200 t por ano.

    Representando o Diploma REI a transposio para a ordem jurdica interna da Diretiva DEI, verifica-se ter

    sido no contexto nacional genericamente respeitada a dimenso de abrangncia prevista nesta Diretiva para

    este tipo de atividade:

    6.7 Surface treatment of substances, objects or products using organic solvents, in particular for dressing,

    printing, coating, degreasing, waterproofing, sizing, painting, cleaning and impregnating, with an organic

    solvent consumption capacity of more than 150 kg per hour or more than 200 tonnes per year.

    Pretende o presente documento refletir o resultado das especificidades das atividades no contexto nacional

    abrangidas na categoria 6.7 do Anexo I do Diploma REI, fornecendo algumas orientaes gerais entendidas

    teis para fins de anlise da abrangncia de determinada instalao nesta categoria. Estas notas no so,

    contudo, exaustivas, podendo no ser suficientes para a anlise de determinados casos especficos, casos

    em que dever o operador obter esclarecimentos junto da autoridade competente Agncia Portuguesa do

    Ambiente ([email protected]).

  • 2

    2. Atividades includas no mbito da categoria 6.7

    A categoria PCIP 6.7 diz respeito a atividades de tratamento de superfcie com o uso de solventes orgnicos,

    isto , qualquer alterao da superfcie com utilizao de solventes orgnicos1 (puros ou presentes nas

    preparaes usadas no tratamento de superfcie).

    No mbito da aplicao desta categoria considerado tratamento de superfcie qualquer operao que

    provoque alterao numa superfcie, o que leva a incluir processos que no so por vezes considerados de

    tratamento de superfcie a nvel industrial, como por exemplo colagens, impregnaes da madeira,

    lavagens, etc.. No est aqui includo o uso de solventes orgnicos em atividades que no so de

    tratamento de superfcie (e.g. o uso de solventes orgnicos como matria-prima para o fabrico de

    medicamentos ou no fabrico de tintas).

    Ficam assim no mbito desta categoria todas as atividades de tratamento de superfcie que utilizem

    solventes orgnicos com a capacidade de consumo referenciada, e no apenas as discriminadas na

    definio do Diploma REI, as quais constituem apenas uma base exemplificativa.

    Importa referir que esta categoria diz respeito a atividades de tratamento de superfcie com utilizao de

    solventes orgnicos, independentemente de estes constiturem ou no compostos orgnicos volteis2 (COV)

    na aceo do Captulo V do Diploma REI (e.g. por um lado, podero existir solventes orgnicos, utilizados a

    um nvel significativo em atividades de tratamento de superfcie, que podem no constituir COV, como por

    exemplo alguns teres gliclicos e, por outro lado, existem alguns COV, como o metano, que normalmente

    no tm utilizao como solvente). Relativamente a esta matria chama-se a ateno de alguns aspetos de

    sobreposio de mbito entre o Captulo II (relativo ao PCIP) e o Captulo V (relativo aos COV) do Diploma

    REI, listados no Anexo 1 desta Nota Interpretativa.

    A ttulo exemplificativo apresentam-se os dois casos seguintes, que compreendem uma anlise mais

    detalhada de alguns dos aspetos a ter em conta na definio das atividades includas no mbito da categoria

    PCIP 6.7:

    Quando uma instalao efetua pintura usando tintas de base aquosa no implica, logo partida, que

    se possa excluir esta atividade do mbito da categoria 6.7. Por vezes, as tintas de base aquosa

    contm frao de solvente orgnico, pelo que se recomenda a avaliao da frao deste tipo de

    solventes consumidos na instalao e respetiva capacidade instalada de consumo;

    A identificao sobre se as etapas de colagem inerentes s atividades de fabrico de painis de

    aglomerado de fibras/partculas de madeira se encontram ou no no mbito da categoria 6.7 requer

    1 Nesta aceo entende-se por solvente qualquer substncia normalmente no estado lquido temperatura ambiente e presso atmosfrica (293.15 K, 100 kPa), com propriedades que permitam a dissoluo de outras substncias - Organic compounds are chemicals containing carbon. Solvents are compounds that are generally liquid at room temperature and atmospheric pressure and they are able to dissolve other substances in 1

    st Draft Reference

    Document on Best Available Techniques on Surface Treatment using Organic Solvents, May 2004. 2 Entende-se por Composto orgnico voltil ou COV, um composto orgnico, bem como a frao de creosoto, com uma presso de vapor igual ou superior a 0,01 kPa a 293,15 K ou com uma volatilidade equivalente nas condies de utilizao especficas (vide alnea n) do art. 3. do Diploma REI).

  • 3

    uma avaliao caso a caso. De facto, verifica-se que, por vezes, as emisses de COV geradas

    nestas atividades no se encontram associadas utilizao de solventes orgnicos.

    Importa ainda introduzir a temtica dos Documentos de Referncia sobre Melhores Tcnicas Disponveis

    (BREF), nomeadamente o BREF aplicvel s atividades de tratamento de superfcie com solventes

    orgnicos, que disponibilizam informao til por subsetor de atividade e poder ser um apoio interessante

    na definio de tipos de tratamento de superfcie. Este documento no invalida uma anlise caso a caso de

    cada processo, tendo em conta que podero no estar contemplados todos os tipos de tratamento de

    superfcie com solventes orgnicos existentes.

    De fato, no mbito dos mecanismos de troca de informao o Comit Europeu IEF, suportado pelo grupo de

    Sevilha (EIPPCB), previu a elaborao de um conjunto de documentos de referncia (BREF) aplicveis aos

    setores PCIP. Estes documentos so de referncia obrigatria para o licenciamento ambiental e as linhas

    mestras para a determinao do seu contedo foram definidas atravs da Diretiva DEI, sendo igualmente

    referenciados no Diploma de transposio, Diploma REI.

    O Documento de referncia setorial para o setor de tratamento de superfcie com utilizao de solventes

    orgnicos : Reference Document on Best Available Techniques on surface treatment using organic

    solvents, BREF STS, Comisso Europeia (publicado no JOC 202, de 30 de agosto de 2007), disponvel

    http://eippcb.jrc.ec.europa.eu/reference/.

    Este documento encontra-se subdividido por subsetores, a saber:

    Quadro 1 Subsetores descritos no BREF STS

    Impresso

    Impresso off set com secagem a quente

    Embalagens flexveis

    Gravura utilizada em publicaes

    Revestimento e/ ou pintura

    Cabos flexveis

    Automveis

    Veculos comerciais

    Autocarros e camionetas

    Comboios

    Equipamentos agrcolas

    Navios e iates

    Aeronaves

    Bobinas de ao e alumnio

    Embalagens metlicas

    Mobilirio e madeiras

    Outras superfcies metlicas e plsticas

    Aplicao de produtos adesivos Fabrico de abrasivos

    Fabrico de fitas adesivas

    Impregnao Impregnao de madeiras com produtos de proteo

    Limpeza e desengorduramento Sem setor atividade identificado

  • 4

    Estas atividades so atividades possveis de tratamento de superfcie com utilizao de solventes, alertando-

    se no entanto que podero existir outras.

    Importa referir que decorrem presentemente os trabalhos de reviso do BREF STS, pelo grupo de trabalho

    (TWG).

    3. Determinao da capacidade instalada das atividades includas no mbito da

    categoria PCIP 6.7

    O valor limiar de referncia para esta categoria refere-se capacidade consumo. A correta determinao da

    capacidade instalada de consumo de solventes orgnicos nas atividades de tratamento de superfcie, a

    comparar com o limiar estabelecido no Anexo I do Diploma REI, necessita atender capacidade mxima

    instalada e no capacidade efetiva da instalao, tomando em considerao os seguintes critrios:

    1 () excluem-se do mbito de aplicao do presente decreto-lei as atividades de investigao e

    desenvolvimento, bem como o ensaio de novos produtos ou processos. (Vide n. 2 do art. 2. do Diploma

    REI).

    2 Capacidade nominal da instalao: a capacidade produtiva de uma instalao para um perodo de

    laborao de 24 horas, 365 dias por ano, independentemente do seu regime, turnos, horrio de laborao, ou

    valor da produo efetiva para resposta procura do mercado. (Vide subalne