Click here to load reader

A mesopotamia e_seus_povos (1)

  • View
    6.293

  • Download
    31

Embed Size (px)

Text of A mesopotamia e_seus_povos (1)

  • 1. MUSEU DE TOPOGRAFIA PROF. LAUREANO IBRAHIM CHAFFEDEPARTAMENTO DE GEODSIA UFRGS*A MESOPOTMIA E SEUS POVOS*Janeiro/2009Texto original de:Joo Loureno da Silva NettoAdvogado Historiador Escritor - Juiz de Fora-MGAmpliao e ilustrao de autoria de;Iran Carlos Stalliviere CorraMuseu de Topografia Prof. Laureano Ibrahim Chaffe Porto Alegre-RS*Um zigurate da cidade de UR, cuja base mede 1.800 m2*No mesmo milnio em que se formava a civilizao egpcia,desenvolvimento semelhante se verificava ao longo das margens dos riosTIGRE E EUFRATES, apenas a poucas centenas de quilmetros de distncia.Ali como no Egito, o progresso tcnico ocorria muito mais rapidamente do quena Europa. Antes que todos os povos europeus houvessem adotado o uso dometal, haviam os povos orientais passado pela ERA DO COBRE E DOBRONZE e ingressado na IDADE DO FERRO.De seus primitivos centros no Egito e na terra entre os rios TIGRE EEUFRATES, a civilizao logo se espalhou por todo o FERTIL CRESCENTE, area de terras produtivas em forma de ferradura que se estende no rumonorte da BABILNIA, em direo ao planalto do EUFRATES, e depois se curvano rumo sul, outra vez, passando pela SRIA e pela PALESTINA.

2. Gradualmente, a civilizao ainda mais se difundiu: na direo leste paraa terra dos Medos e dos Persas; na do oeste pela sia Menor, at as ilhas epennsula da Grcia e da Itlia, at as costas distantes do MEDITERRNEO.Por convenincia, os historiadores se referem a essa civilizao como"MESOPOTMICA", embora seja s vezes o termo MESOPOTMIA restringido parte norte da terra que fica entre os dois rios.A civilizao mesopotmica era completamente diferente da egpcia. Suahistria poltica, assinalada por interrupes bruscas; sua composio racialera menos homognea e sua estrutura social e econmica oferecia campomais longo iniciativa individual.A cultura egpcia era predominantemente tica; a mesopotmica jurdica.O desprezo dos egpcios pela vida, excetuando-se o perodo do Mdio Imprio,era geralmente uma atitude de alegre resignao relativamente liberta desupersties grosseiras. A atitude mesopotmica, ao contrrio, eramelanclica, pessimista e inquietada por terrores mrbidos. Enquanto o nativodo Egito acreditava na imortalidade da alma e dedicava grande parte de seusesforos a preparao da vida futura, seu contemporneo mesopotmico viviano presente, olhava com indiferena seu destino aps a morte. Finalmente acivilizao do Vale do Nilo compreendia conceitos de monotesmo, uma religiode amor e igualdade social, a do Tigre - Eufrates era egosta.*Sua religio raramente ultrapassava o estgio de um politesmo primitivoe seus ideais de justia se limitavam em grande parte observncia literal dostermos de um contrato.* 3. Hoje em dia no se considera a Mesopotmia uma regio muito especial ano ser pelo petrleo que possui. Na antiguidade era um lugar privilegiadopara a sociedade humana. Na poca das cheias os rios Tigre e Eufrates,transbordavam e provocavam enchentes em sua plancie. Quando as guasretornavam ao leito normal, uma rica camada de "hmus (matria orgnicaque se origina da decomposio de restos de animais e vegetais), ficavadepositada sobre a terra tornando-a frtil e prpria para o cultivo. Irrigado efertilizado pelas enchentes, o solo mesopotmico possibilitava a produo degrande parte dos legumes e gros. Alm disso, os rios cheios de cardumesfavoreciam a pesca. Havia ainda a caa abundante nas margens dos rios econdies para a criao de animais.O bom aproveitamento dessas vantagens naturais dependia, entretantodo trabalho e do planejamento dos homens, com o esforo coletivo dosmembros da comunidade.O trabalho do controle das cheias do Tigre e Eufrates e de construode sistemas de irrigao era fundamental para a sobrevivncia das populaesda regio e gerando essa necessidade de uma organizao coletiva.Essas atividades eram exercidas por homens livres e por escravos quetinham alguns direitos definidos em leis.Todo este esforo coletivo para o abastecimento de gua visava aodesenvolvimento da agricultura (cevada, trigo, legumes, rvores frutferas),principal atividade econmica da regio..*Agricultores mesopotmicos medindo um campo agrcola.* 4. Para o desenvolvimento da agricultura e das cidades, foi necessria aconstruo de diques (construo slida utilizada para represar guascorrentes), para conter as violentas enchentes, alm de canais de irrigaopara levar a gua dos rios s terras distantes.At o sculo VI a.C., no havia moeda cunhada na economiaMesopotmica. A cevada e metais como a prata e o cobre eram muitoutilizados como padro de valor nas trocas comerciais. Na importao demercadorias, o pagamento podia ser efetuado com lingotes de metal.A explorao da terra na Mesopotmia baseava-se em um complexosistema de propriedade, segundo a qual a posse privada ainda no eraexercida na plenitude. De modo geral a propriedade da maioria das terras erados templos e do Estado que as distriburam para rendeiros, colonos efuncionrios pblicos. Para realizar todas as tarefas, exigiu esforos de todos ecom o tempo sentiu-se a necessidade de um poder centralizado que dirigisseessa sociedade. Desse processo surgiu o ESTADO. O poder do Estadojustificava-se inicialmente porque um governo centralizado poderia coordenarmelhor o trabalho da populao na construo de grandes obras de interessescomum.Houve, no entanto, um desvio de funes que se esperava do Estado. Opequeno grupo de pessoas que controlavam o governo passou a usar o poderque detinham para explorar o restante da sociedade. Os governantesaumentavam suas riquezas e privilgios. A maioria do povo era vtima dapobreza e da explorao, desta forma acentuam-se a distncia entregovernantes e governados.Assim o nascimento da civilizao na MESOPOTMIA foi marcada, nos pela formao do Estado, mas tambm pelo incio da desigualdade e daexplorao social entre homens, que passaram de uma sociedade comunitriapara uma sociedade dividida em classes.O controle poltico era exercido por uma elite que obrigatoriamentetambm era o chefe religioso (patesi) e responsvel pelo templo (zigurate).Diferente do Egito, onde o chefe do Estado era visto como um deus, naMESOPOTMIA ele era apenas um dos representantes dos deuses na Terra.Ele mantinha um grupo de sacerdotes para ajud-lo a administrar as cidades.Estabeleceu assim uma ntima relao, muito presente e forte nesseperodo da histria entre o poder poltico e o religioso; um no existia sem ooutro. 5. Pode-se perceber que a organizao da sociedade mesopotmica divididade forma geral entre os chefes religiosos e sacerdotes (no comando), os ricoscomerciantes e proprietrios, a populao livre e os escravos.*Os mesopotmicos destacaram-se nas construes de templos epalcios. Entre seus marcosfiguram os zigurates (foto) queeram construes formadas pordiversos andares, cada um menorque o anterior.*As atividades administrativas das cidades (arrecadao de impostos eobras pblicas), o trabalho coletivo e o intenso comrcio foram importantespara o gradativo desenvolvimento da escrita, da matemtica, do calendrio,das leis, dos padres monetrios de pesos e medidas.Toda essas normas eram registradas por meio de escrita cuneiforme, ossmbolos eram registrados em pedaos de barro mido e mole, que depoissecavam e endureciam ao sol. Esse processo de registro alterou radicalmenteas formas de transio de conhecimento, causando uma verdadeira"revoluo cultural".Era muito instvel o quadro poltico na MESOPOTMIA, em razo dosconfrontos, disputas entre os povos e as cidades da regio.Por ser rea muito frtil no meio de um deserto, atraia invasoresnmades regio. Com o passar dos tempos, alguns povos e cidadesdestacaram-se, assumiram um relativo poder durante um determinadoperodo. 6. *A VIDA DOS MESOPOTMICOS*Escravos e homens de condies humildes levavam o mesmo tipo de vida.A alimentao era muito simples: po de cevada, um punhado de tmara eum pouco de cerveja leve. Isso era essencial no cardpio dirio. s vezescomiam legumes, lentilhas, feijo, pepinos ou ainda algum peixe pescado nosrios ou nos canais; a carne era um alimento muito raro.Na habitao era a mesma simplicidade. s vezes a casa era um simplescubo de tijolos crus revestidos de barro. O telhado era plano e feito comtroncos de palmeiras e argila comprimida. Esse tipo de telhado tinha adesvantagem de deixar passar a gua nas chuvas mais torrenciais, mas emtempos secos eram usados como terraos.*Os mesopotmicos acabaram por desenvolver um complexo sistemahidrulico, para dessecar os pntanos e armazenar gua para o perodo dassecas. Com essas medidas e a construo de diques e canais de irrigao,tornou-se possvel o desenvolvimento da agricultura e do pastoreio.*As casas no tinham janelas e noite eram iluminadas por lampies deleo de gergelim. Os insetos eram abundantes nessas moradias.Embora os ricos se alimentassem melhor, e morassem em casas maisconfortveis que os pobres, suas condies de higiene no eram maisadequadas. Quando as epidemias se abatiam sobre as cidades a mortalidadeera a mesma em todos as classes.O Iraque, pas que ocupa a maior parte do territrio da antigaMesopotmia, dispe de uma das maiores jazidas de petrleo do mundo e temna extrao desse produto sua principal fonte de riqueza. A religio muitoimportante para a populao iraquiana, que professa, na sua quase totalidade(95%) o islamismo, religio criada na Arbia no sculo VII pelo profetaMaom. A f islmica, que prega a submisso a Al, o nico deus, rene 20%da populao mundial. 7. *OS POVOS DA MESOPOTMIA*A histria da mesopotmia marcada por uma sucesso de guerras econquistas de um povo sobre o outro. Povos que de modo geral disputavam asmelhores terras junto rica plancie dos rios TIGRE e EUFRATES, alm disso,seus exrcitos realizaram expedies de roubo fazendo guerras paraconquistar as riquezas dos adversrios e submet-los escravido.Entre os principais povos que se estabeleceram na MESOPOTMIAdestacam-se: os sumerianos, os acdios, os amoritas, (antigos babilnios), osassrios, os caldeus (novos babilnios), os hebreus, os hititas, os fencios e osarameus, dentre outros.Devemos aos mesopotmicos vrios elem

Search related