Agenda ACERT out nov dez 2014

  • View
    221

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Programação e informação associativa de outubro, novembro e dezembro de 2014

Text of Agenda ACERT out nov dez 2014

  • OUTUBRONOVEMBRODEZEMBRO2014

    /DEPOIS DE ABRIL

  • ACERT, 2014 de Abril. Assim estamos a celebrar ABRIL com o que de melhor sabemos fazer, convocando o

    pblico para o celebrar connosco. Muitas iniciativas acontecero durante este anto. Espetculos,

    exposies, debates, publicaes e conversas que alimentaro a plataforma giratria

    de afetos que a Acert.

  • OUTUBRONOVEMBRODEZEMBRO2014

    /DEPOIS DE ABRIL

  • APOIOS

  • Edio

    ACERT Associao Cultural e Recreativa de Tondela

    R. Dr Ricardo Mota; 3460-613 Tondela 232 814 400geral@acert.ptwww.acert.pt

    Edio 2.000 exemplaresSetembro 2014impresso e acabamento: Organi

    MECENAS

    A ACERT UMA ESTRUTURA FINANCIADA POR

    CO-FINANCIAMENTO

  • Preparem-se para os ltimos meses do ano que, longe de acabarem 2014, sero uma rampa anunciadora de um novo ano de loucuras emotivas, de afirmao de uma aventura artstico-cultural de matriz associativa que ir entrar no 39 ano de ao.De julho a setembro a programao estabeleceu-se fundamentalmente no espao exterior do Novo Ciclo Acert: o Tom de Festa e as mltiplas atividades dirigidas aos mais novos; e o acolhimento e apoio s diversas atividades educativas e comunitrias e s iniciativas de associaes e instituies que tm o Novo Ciclo Acert como sua casa. Quase sem parar, todos os fins-de-semana, desde o final de Maio, A Viagem do Elefante percorreu 14 localidades do territrio Viseu Do Lafes na companhia de mais de 700 participantes que se juntaram ao elenco do Trigo Limpo teatro Acert. Certificou-se a importncia de um projeto que, a partir da circulao de uma criao artstica pluridisciplinar, valoriza identidades locais de gente boa e bonita,

    normalmente arredada dos circuitos de difuso artstico-culturais que privilegiam os grandes centros urbanos.Aprendeu-se, conquistaram-se amizades que perduraro na memria e na ao futura. Habitou-se 70 dias junto das populaes com quem se partilhou este sonho. Foram mais de 14.000 espectadores que corresponderam ao desafio.

    TRIMESTRES MEMORVEIS!

    SONHOS DO TAMANHO DE UM ELEFANTE POVOAM OS 38 ANOS DA ACERT ENLAANDO 20 EDIES DO FINTA.

  • Bem, mas voltemos ao que esta agenda vos reserva: A abertura com um grande nome

    do teatro, Ruy de Carvalho.

    A preparao de um D. Juan, uma coproduo do Trigo Limpo teatro Acert/Companhia Voadora da Galiza e a Universidade Snior de Tondela.

    3 artistas plsticos do distrito de Viseu marcam com as suas obras a Galeria.

    Teatro, msica, dana, literatura, conferncias, residncias, acolhimento de iniciativas, aes para pblico escolar e ateliers formativos. Atividades e espetculos que, pela sua diversidade de linguagens, pelo pblico-alvo e pelas aliciantes artsticas representam um estmulo para sair de casa e partilhar convivncias.

    E h tambm o FintA - Festival Internacional de Teatro da Acert. A 20 edio a ser festejada com brio e brilho. Doze espetculos num calendrio mais alargado (5 semanas).Iremos assistir a 3 estreias uma delas internacional por um grupo da Ucrnia com o anseio da paz imediata e uma ante estreia. Grupos nacionais e internacionais brindando o festival com propostas artsticas multidisciplinares. O teatro abraando outras artes e leituras.O Dia Internacional das Pessoas com Deficincia com relevo neste 20 FintA e a merecer um dos grupos de teatro mais pioneiros no trabalho artstico profissional com pessoas portadoras de deficincia Crinabel Teatro. Um encerramento do Festival para ser maravilhosamente compartilhado: os lanamentos do livro A Viagem do Elefante por Viseu Do Lafes e do Livro/Cd com a msica original de Luis Pastor para o espetculo com as carcias poticas do nosso Jos Saramago. A seduo da literatura, da msica e da fotografia num dia memorvel que celebra 38 anos de uma Acert que continua a fabricar sonhos.

  • Foto de Ricardo Chaves no Tom de Festa de 2014

  • programao

  • Continente apresenta / Teatro / Poesia / 4 OUT

  • DR

    TROVAS & CANES, Actores, Poetas e CantoresUM DOS ATORES MAIS RECONHECIDOS DO TEATRO PORTUGUS, RUY DE CARVALHO, APRESENTA-SE PELA 1 VEZ NA ACERT.

    TROVAS & CANES, Actores, Poetas e Cantores um espetculo indito da autoria de Paula Carvalho e Paulo Mira Coelho, reunindo trs geraes de atores e outros grandes profissionais, ao redor da figura de Ruy de Carvalho.No o teatro apenas o que nos reserva este espetculo que conta com os desempenhos de Joo de Carvalho, Henrique De Carvalho, filho e neto do ator, mas tambm com a linda voz da fadista e atriz, Ana Marta, Prmio Amlia Revelao 2011, ao som da guitarra portuguesa do professor Ricardo Gama e da guitarra clssica de Joo Correia.O espetculo pretende recordar uma mo cheia de poemas que tornaram famosas algumas da nossas grandes canes, desde Pedro Homem de Mello a Jos Lus Gordo, sem esquecer Zeca Afonso, Adriano Correia de Oliveira, Mrio Moniz Pereira, Ary dos Santos, Manuel Alegre, Florbela Espanca, Jos Lus Tinoco e Anbal Nazar. Uma apresentao em ambiente de grande intimidade com o pblico que certamente ir acompanhar os temas, por fora das mil vezes em que foram cantados pelos palcos de Portugal. O

    espetculo tem ainda uma homenagem a trs grandes nomes da nossa literatura: Gil Vicente, Lus Vaz de Cames e Manuel Maria Barbosa du Bocage. As TROVAS alimentaro as CANES, do mesmo modo que os atores e os msicos, tambm eles transformados em pblico, recitaro, tocando e cantando os temas que o bom gosto do nosso povo imortalizou ao longo do sculo passado. Uma viagem entre a rcita e o concerto, numa amostragem que se pretende rica e saborosa, pelo facto de ser facilmente identificada por todo o pblico.

    Interpretes: Ruy de Carvalho, Joo de Carvalho, Henrique de Carvalho, Ana Marta, Ricardo Gama e Joo Correia.

    CONTINENTE APRESENTASB. 4 OUT14 21:45Auditrio 1PREO: 10 / Associado: 5

  • Concerto / 18 OUT depois de abril /

  • Fazenda Gustavo Dinis e Paulo Martins

    FAZENDA UMA BANDA SONORA DE UM FILME SEM GUIO, UMA MQUINA DE FAZER PAISAGENS.

    () Fazenda uma herdade fechada em 12 doze cordas, o lugar onde se renem homens de mos calejadas: Gustavo Dinis e Paulo Martins assumem aqui total liberdade no granjeio com esse instrumento de cultivo que se d o nome de guitarra elctrica. Duas guitarras em dilogo e contemplao, a serem mais do que apenas isso mesmo. H aqui imagens. Um cinema sonoro pronto a absorver-nos nas paisagens que as duas guitarras produzem. Se tanto com o rock adubam a sua terra, onde encontramos o melhor da tradio musical do oeste norte-americano, tambm no cu encontram matria exploratria, e damos por ns a pairar no espao sideral, em plena viagem csmica, nessa nave do psicadelismo. E porque isto na arte do cultivo tambm tem um qu de espontneo, o duo no se prende em estruturas rgidas: h espao para a improvisao, e a palavra jam ganha aqui novos contornos. Para intensificar o poder imagtico de Fazenda,

    acrescenta-se um elemento visual receita: Zito Marques ingressa agora nesta viagem com projeco de vdeo.

    Timteo de Azevedo

    Guitarras: Gustavo Dinis e Paulo Martins / Vdeo: Zito Marques

    SB. 18 OUT14 21:45Auditrio 2PREO: 7,50 / Associado: 5 / Descontos: 6 / Desempregado: 2,50

    Foto

    de Jo

    o Si

    mes

  • Concerto Outonalidades / 25 OUT depois de abril /

  • Najla Shami (Galiza|Palestina)

    COMPOSITORA GALAICO-PALESTINIANA PROCURA O DILOGO ENTRE AS SUAS ORIGENS E AS SUAS REFERNCIAS ATUAIS.

    Cantora e compositora nascida em Compostela, filha de trs culturas: palestiniana, galega e argentina, cresceu entre Galiza e Kuwait. Interessada pela msica desde a infncia, comea a estudar e cantar com 9 anos, fazendo parte de diversos coros polifnicos e formaes de msica tradicional galega. Nessa altura cria as suas primeiras canes, mas aos 17 anos, idade em que comea a tocar a guitarra, quando as suas composies se tornam mais pessoais e a sua voz v-se influenciada por estilos como o jazz, funk e world music.Gradualmente incorpora novas influncias na sua linguagem, achegando sonoridades de Portugal, Brasil e frica que mistura com as suas razes e com o jazz, e imprime uma profunda pegada na sua evoluo.

    () Ela mesma destaca como valor da sua msica o seu ecleticismo, e precisamente essa abertura a todos os estilos que d sua msica uma frescura e uma originalidade que a faz diferente a outras propostas.

    Bibliosons 21/10/13

    Najla Shami: voz e calimba / Srgio Tannus: guitarra, cavaquinho, percusses e coros / Pedro Pascual: Acordeo diatnico e mandola

    SB. 25 OUT14 21:45Auditrio 1Espetculo integrado no 18 Outonalidades circuito portugus de msica ao vivo organizado pela dOrfeu

    PREO: 7,50 / Associado: 5 / Descontos: 6 / Desempregado: 2,50

    Ainoa

    Calvo

  • A escola vem ao teatro / 29+31 OUT depois de abril /

  • Carlo

    s Tele

    s

    O ENVELHECIMENTO QUE FALA PORTUGUS. IMPIEDOSO, COMOVENTE, POTICO, SATRICO COM DESVARIOS AMOROSOS.

    Entre o trgico e o cmico, esta aventura de final de vida ganha, em palco, uma dimenso que nos remete novamente para o mundo do faz de conta, essa fantstica brincadeira que, em pequenos nos permite reinar e, j adultos, nos reaproxima da menoridade.A determinada altura o Amrico, ao ralhar com os utentes do Lar, exclama: - Parecem putos No tm vergonha na cara, estes homens desta idade, parecem putos, - o que nos remete para um universo onde as idades e os comportamentos se confundem porque, como diz o povo, de velho se torna a menino. E neste universo que nos vamos mover e onde, num jogo de faz de conta, vo reinar as palavras de valter hugo me dando vida ao triste e divertido Lar Feliz Idade.

    Fiquei maravilhado com o trabalho que o Trigo Limpo apresenta. No podia esperar receber o meu livro devolvido desta forma, simultaneamente to competente e amvel