of 20/20
Mecânica Técnica Aula 2 – Lei dos Senos e Lei dos Cossenos Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

aula2 - mecanica

  • View
    59

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of aula2 - mecanica

  • Mecnica Tcnica

    Aula 2 Lei dos Senos e Lei dos Cossenos

    Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

  • Tpicos Abordados Nesta Aula Clculo de Fora Resultante. Operaes Vetoriais. Lei dos Senos. Lei dos Cossenos.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Grandezas Escalares Uma grandeza escalar caracterizada por

    um nmero real. Como exemplo de escalares podem se citar: o tempo, a massa, o volume, o comprimento, etc.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Grandezas Vetoriais Uma grandeza vetorial caracterizada pela dependncia de trs

    elementos fundamentais, ou seja, representa um ente matemtico que possui intensidade, direo e sentido. Em problemas de esttica muito comum a utilizao de grandezas vetoriais como posio, fora e momento.

    A posio de um ponto no espao em relao a outro ponto caracteriza uma grandeza vetorial. Para descrever a posio de uma cidade A em relao outra cidade B, insuficiente dizer que ambas esto separadas por uma distncia de 100 km, para se caracterizar um vetor, deve-se dizer por exemplo, que a cidade B se encontra 100 km a oeste da cidade A.

    A fora tambm caracterizada como uma grandeza vetorial, pois quando se empurra uma pea de mvel atravs do cho aplica-se na mesma uma fora com intensidade suficiente para mover o mvel e com a direo desejada para o movimento.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Representao de uma Grandeza Vetorial Uma grandeza vetorial pode ser

    representada graficamente por uma seta, que utilizada para definir seu mdulo, sua direo e seu sentido. Graficamente o mdulo de um vetor representado pelo comprimento da seta, a direo definida atravs do ngulo formado entre um eixo de referncia e a linha de ao da seta e o sentido indicado pela extremidade da seta.

    A figura mostra a representao grfica de dois vetores fora atuando ao longo dos cabos de fixao de um poste, o ponto O chamado de origem do vetor e o ponto P representa sua extremidade ou ponta.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Soluo Escalar Praticamente todos os problemas envolvendo os

    conceitos de soma e subtrao vetorial, bem como a determinao das componentes de um vetor podem ser resolvidos a partir das leis dos senos e dos cossenos, que representam propriedades fundamentais da trigonometria e so descritas a seguir a partir da figura a seguir e das respectivas equaes.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Lei dos Senos e dos Cossenos Dado um tringulo ABC e seus ngulos internos , e , a lei dos

    senos definida da seguinte forma: Em todo tringulo, as medidas dos seus lados so proporcionais aos senos dos lados opostos.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

    senC

    sen

    Bsen

    A==

    cosABBAC 222 +=

    A partir do mesmo tringulo ABC e seus ngulos internos , e , a lei dos cossenos definida do seguinte modo: Num tringulo, o quadrado da medida de um lado igual soma dos quadrados das medidas dos outros dois, menos o dobro do produto das medidas desses dois lados pelo cosseno do ngulo oposto ao primeiro lado.

    B A

    C

  • Soma Vetorial Regra do Paralelogramo

    O Clculo da fora resultante pode ser obtido atravs da soma vetorial com a aplicao da regra do paralelogramo.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Exerccio 1 1) O parafuso mostrado na figura est sujeito a duas foras F1 e F2.

    Determine o mdulo e a direo da fora resultante.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

    10

  • Soluo do Exerccio 1Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

    110110

    70

    70

    2Fr

    1Fr

    RFr

    y

    x

    702Fr

    1Fr

    RFr

    Construir um esquema aplicando a regra do paralelogramo de forma a identificar quais so as incgnitas do problema.

    A partir do paralelogramo obtido na figura, pode-se construir o tringulo de vetores.

    cosFFFFFR += 212

    22

    1 2

    += 703002002300200 22 cosFR

    senF

    sen

    F R=

    1

    RFsenF

    sen

    =1

    =

    RFsenF

    asen

    1

    =

    2529870200

    ,

    senasen

    = 0639,

    = = 300639, = 069,

    Aplicando-se a lei dos cossenos, determina-se o mdulo da fora resultante FR.

    O ngulo determinado a partir da lei dos senos, utilizando-se o valor calculado para FR.

    Com relao ao eixo x positivo, o ngulo dado por:

    FR = 298,25 N

  • Exerccio 2 2) Duas lanchas rebocam um barco de passageiros que se encontra

    com problemas em seus motores. Sabendo-se que a fora resultante igual a 30kN, encontre suas componentes nas direes AC e BC.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Soluo do Exerccio 2Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

    =

    =

    3040110 senF

    sen

    Fsen

    F CBCAR

    =

    =

    1104030

    11040

    sen

    sen

    sen

    senFF RCA

    52,20=CAF

    =

    =

    1103030

    11030

    sen

    sen

    sen

    senFF RCB

    96,15=CBF

    FCAFCB

    FR = 30 kN3040

    110

    A partir da regra do paralelogramo, deve-se construir um tringulo de vetores envolvendo as foras atuantes nos cabos CA e CB e a fora resultante, de forma a identificar as incgnitas do problema.

    A partir da aplicao da lei dos senos, pode-se determinar os mdulos das foras atuantes em cada um dos cabos CA ou CB da seguinte forma.

    Resolvendo para FCA tem-se que:

    Resolvendo para FCB tem-se que:

    kN

    kN

  • Exerccios PropostosAula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    1) Determine a intensidade da fora resultante e indique sua direo,

    medida no sentido anti-horrio, em relao ao eixo x positivo.

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios PropostosAula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    2) Determine a intensidade da fora resultante e indique sua direo,

    medida no sentido anti-horrio, em relao ao eixo u positivo.

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios PropostosAula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    3) A chapa est submetida a duas foras FA e FB como mostra a figura. Se = 60, determine a intensidade da fora resultante e sua intensidade em relao ao eixo horizontal.

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios PropostosAula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    4) Duas foras so aplicadas ao olhal a fim de remover a estaca mostrada. Determine o ngulo e o valor da fora F de modo que a fora resultante seja orientada verticalmente para cima no eixo y e tenha uma intensidade de 750N.

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios PropostosAula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    5) A caminhonete mostrada rebocada por duas cordas. Determine os valores de FA e FB de modo a produzir uma fora resultante de 950N oreintada no eixo x positivo, considere = 50.

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios Propostos 6) O parafuso tipo gancho mostrado na figura est sujeito a duas

    foras F1 e F2. Determine o mdulo e a direo da fora resultante.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Exerccios Propostos 7) A tora de madeira rebocada pelos dois tratores mostrados,

    sabendo-se que a fora resultante igual a 10kN e est orientada ao longo do eixo x positivo, determine a intensidade das foras FA e FB.

    Considere = 15.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica

  • Prxima Aula Sistemas de Foras Coplanares. Determinao de Fora Resultante. Componentes de um Vetor Cartesiano.

    Aula 2 Prof. MSc. Luiz Eduardo Miranda J. Rodrigues

    Mecnica Tcnica