DOM 5398 de 27/07/2012

  • View
    404

  • Download
    95

Embed Size (px)

Text of DOM 5398 de 27/07/2012

  • Dirio OficialMUNICPIO DE GOINIAPELA G AIR RA TN D PEZA DA

    2012 N 5.398GOINIA, 27 DE JULHO - SEXTA-FEIRA

    LEIDESPACHOEXTRATONOTIFICAORELATRIOAVISOS

    .......................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

    ....................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

    ..............................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................................

    PG. 01PG. 07PG. 07PG. 08PG. 82PG. 115

    LEI b) Preveno, Promoo e Educao em Sade;c) Segurana em Sade do Servidor;

    d) Assistncia Sade.

    Art. 3 A Poltica de Segurana e Sade no Trabalho dos

    Servidores do Municpio ser coordenada pela Secretaria de

    Administrao e Recursos Humanos, atravs do Departamento de

    Segurana e Sade no Trabalho - DSST, criado por esta Lei.

    CAPTULO II

    DAS ESTRATGIAS

    SEO I

    DA VIGILNCIA EM SADE

    Art. 4 A estratgia Vigilncia em Sade tem por objetivo

    conhecer, detectar e analisar os fatores determinantes e condicionantes

    dos agravos sade do servidor relacionados ao trabalho e aos

    processos a ele inerentes, tendo em vista a eliminao e/ou reduo dos

    riscos.

    Pargrafo nico. A Vigilncia em Sade ser efetivada

    mediante as seguintes aes:

    I - identificao, avaliao e notificao dos riscos no

    ambiente de trabalho, especialmente os relativos aos agentes fsicos,

    qumicos, biolgicos e ergonmicos;

    II - estabelecimento do nexo causal entre doena e trabalho;

    III - notificao dos acidentes e das doenas relacionadas ao

    trabalho, nos sistemas prprios da Junta Mdica e de Recursos

    Humanos da Administrao Municipal e do Ministrio da Sade;

    IV - descrio e anlise do perfil das patologias apresentadas

    pelo servidor e seus fatores de risco.

    SEO II

    DA PREVENO, PROMOO E EDUCAO EM SADE

    Art. 5 A estratgia de Preveno, Promoo e Educao em

    Sade tem por objetivo intervir nos fatores determinantes e

    condicionantes aos agravos relacionados ao trabalho, no sentido de

    evitar, controlar e reduzir os riscos nos ambientes, no processo e na

    organizao do trabalho, visando garantir a segurana e a sade dos

    servidores.

    Pargrafo nico. A Preveno, Promoo e Educao em

    GABINETE DO PREFEITO

    LEI N 9159, DE 23 DE JULHO DE 2012.

    Dispe sobre a Poltica de Segurana e

    Sade no Trabalho dos Servidores

    Pblicos da Administrao Direta e

    Autrquica do Municpio de Goinia.

    A CMARA MUNICIPAL DE GOINIA APROVA E EU

    SANCIONO A SEGUINTE LEI:

    CAPTULO I

    DAS FINALIDADES

    Art. 1 Fica instituda a Poltica de Segurana e Sade no

    Trabalho dos Servidores Municipais, no mbito dos rgos/entidades da

    Administrao Direta e Autrquica do Municpio de Goinia,

    consubstanciando os princpios, diretrizes e estratgias para o

    desenvolvimento da ateno integral sade no trabalho, com nfase

    nas estratgias de Vigilncia, Preveno, Promoo e Educao em

    Sade.

    Art. 2 As aes da Poltica de Segurana e Sade no

    Trabalho dos Servidores do Municpio devem observar os seguintes

    princpios, diretrizes e estratgias:

    I- Princpios:

    a) Universalidade;

    b) Integralidade das Aes;

    c) Equidade;

    d) Resolutividade;

    e) Efetividade e Eficcia;

    f) Intersetorialidade;

    g) Participao dos Servidores;

    II- Estratgias:

    a) Vigilncia em Sade;

  • Dirio Oficial do Municpio N 5.398 - Sexta-feira - 27/07/2012 Pgina 02

    Ministrio do Trabalho e Emprego.

    2 A realizao, a periodicidade e o rol de exames voltados

    para as aes preventivas de sade, no estritamente ocupacionais,

    sero objeto de proposta do Departamento de Segurana e Sade no

    Trabalho da SMARH, a ser aprovada por ato do Chefe do Poder

    Executivo.

    3 Os rgos municipais responsveis pela Administrao e

    Recursos Humanos, de Planejamento e Finanas devero realizar, de

    forma conjunta, os estudos para a definio dos recursos necessrios ao

    custeio dos exames complementares, de natureza obrigatria,

    pertinentes ao monitoramento dos riscos estritamente ocupacionais, a

    serem inseridos no Oramento Anual do Municpio at o ano seguinte ao

    da edio da presente Lei.

    4 Os exames ocupacionais de natureza obrigatria sero

    implantados em duas fases, sendo a primeira, imediata, na forma de

    projeto piloto e, a segunda, no ano da execuo oramentria referida no

    pargrafo anterior.

    Art. 9 As medidas de Segurana em Sade do Servidor sero

    implementadas atravs do Programa de Preveno de Riscos

    Ambientais - PPRA e do Programa de Sade Ocupacional - PSO ou

    PCMSO.

    Art. 10. O Programa de Preveno de Riscos Ambientais -

    PPRA ter por objetivo a preservao da sade e a integridade dos

    servidores, mediante a antecipao, o reconhecimento, a avaliao e o

    controle da ocorrncia de riscos ambientais existentes ou que venham a

    existir nos ambientes de trabalho dos rgos/entidades da

    Administrao Pblica Municipal.

    Art. 11. O Programa de Sade Ocupacional - PSO ter por

    objetivo prevenir e diagnosticar precocemente os agravos sade

    relacionados ao trabalho e a existncia de casos de doenas

    ocupacionais ou danos irreversveis sade dos servidores e ser

    elaborado por equipe multidisciplinar de sade, coordenada por mdico

    do trabalho do Departamento de Segurana e Sade no Trabalho da

    SMARH.

    Pargrafo nico. O Programa de que trata o caput deste Artigo dever

    abranger aes preventivas, inclusive a realizao obrigatria de

    exames de sade, nas seguintes ocasies: admisso; readaptao de

    funo, realizada pelo DSST; retorno ao trabalho, nos casos de licena

    mdica e aposentadoria por invalidez.

    SEO IV

    DA ASSISTNCIA SADE

    Art. 12. A estratgia de Assistncia Sade objetiva garantir

    a ateno integral sade do servidor, assegurando o acesso aos

    servios de sade, desde as aes consideradas bsicas at os

    atendimentos de maior complexidade.

    1 O Departamento de Segurana e Sade no Trabalho

    proceder por meio da avaliao mdica peridica dos servidores em

    todos os rgos da Administrao Municipal, o encaminhamento do

    Sade ser efetivada, mediante as seguintes aes:

    I - estabelecimento do perfil scio-demogrfico e funcional

    do servidor;

    II - anlise e processamento dos dados de morbidade gerados

    nas aes de vigilncia;

    III - desenvolvimento de instrumentos de atuao

    intersetorial na rea de segurana e sade no trabalho;

    IV - elaborao de material educativo, no sentido de estimular

    prticas saudveis de sade e melhorar as condies de vida e de

    trabalho do servidor;

    V - criao de Comisses Internas de Preveno de Acidentes

    - CIPAS, no mbito dos rgos/entidades da Administrao Municipal,

    envolvendo os servidores na gesto das aes em sade no trabalho,

    visando assegurar o acesso e a sua participao na construo de

    ambientes de trabalho saudveis.

    Art. 6 A Administrao Municipal dever desenvolver os

    seguintes programas destinados Preveno, Promoo e Educao em

    Sade dos servidores:

    I - Programa de Sade Mental;

    II - Programa de Preveno e Controle das Leses

    Osteomusculares;

    III - Programa de Preveno de Acidentes do Trabalho;

    IV - Programa de Insero do Servidor Portador de

    Necessidades Especiais e Reinsero do Servidor em Processo de

    Reabilitao/Readaptao de Funo;

    V - Programa de Controle das Doenas Crnicas

    Degenerativas;

    VI - Programa de Combate ao Tabagismo, lcool e Drogas;

    VII - Programa de Imunizao.

    Pargrafo nico. Os Programas de que trata este artigo no

    excluem a realizao de outros em busca de uma melhor qualidade de

    vida para o servidor e sero, gradativamente, implantados pela

    Secretaria Municipal de Administrao e Recursos Humanos -

    SMARH, atravs do Departamento de Segurana e Sade no Trabalho -

    DSST, definindo as prioridades de implementao a partir dos

    resultados das aes de vigilncia, nos termos desta Lei.

    SEO III

    DA SEGURANA EM SADE DO SERVIDOR

    Art. 7 A estratgia Segurana em Sade do Servidor tem por

    objetivo a preveno e o diagnstico precoce de agravos sade

    relacionados ao trabalho, mediante o desenvolvimento de aes

    multidisciplinares de sade.

    Art. 8 Todos os servidores municipais devero realizar

    periodicamente avaliao mdica, visando o diagnstico e a preveno

    de doenas ocupacionais.

    1 A periodicidade e o rol dos exames complementares

    necessrios ao monitoramento dos riscos estritamente o