Êxodo 1-15.ppt

  • View
    89

  • Download
    2

Embed Size (px)

Transcript

  • ISRAEL NO EGITO

  • Texto bsico:xodo captulo 01 ao captulo 15

    Versculo Chave:Executarei juzos sobre todos os deuses do Egito: Eu sou o Senhor Ex 12:12

    Objetivo da lio:Mostrar o por qu do Egito na histria do povo de Deus.

  • Esboo xodo 1-15 I. Escravido no Egito - xodo captulos 1-6 Israel oprimido no Egito xodo 1 O nascimento e a educao de Moiss xodo 2O chamado e o comissionamento de Moiss xodo 3-4Moiss inicia o seu ministrio xodo 5-6

    II. As Dez Pragas xodo 7-12 A. O Primeiro grupo de trs pragas, xodo 7:8-19 B. O Segundo grupo de trs pragas, xodo 8:20-9; 12 C. O Terceiro grupo de trs pragas, xodo 9:13-10 D. A dcima praga. Pscoa, xodo 11-12

    III. O xodo xodo 13-18 A. A sada de Israel, xodo 13-15

  • INTRODUO:

    Histria do Egito abrange 30 sculos 3300 a 300 aC.Nao egpicia era desenvolvida nas reas da:LiteraturaAgriculturaMatemticaArtesanatoPolticaTcnica militar.

    O povo de Israel tornou-se forte e numeroso no Egito, o Fara com medo escraviza e oprime o povo israelita Ex 1:8-10. altos tributos Ex 1:11 morte a todos filhos que nascerem Ex 1:16,22

    Israel foi mantido cativo no Egito.

    A nao do Egito sempre descrita nas Escrituras como um representante do mundo mau e seu sistema perverso. (I Joo 5:19).

  • O Propsito da Escravido no Egito

    Em Cana o povo israelita poderia facilmente perder sua identidade de povo separado entregando-se a casamentos mistos. O Egito foi o lugar onde Israel podia multiplicar em nmero sem ser absorvido nem influenciado por uma cultura pag. O povo egpcio pela sua soberba separou-se estritamente daquele povo nmade criadores de ovelhas, (Gnesis 46:34) . Na sada de Egito os Israelitas ganharam o material necessrio para a construo do tabernculo (Gnesis 15:14), Na sua redeno da escravido o poder de Deus foi grandemente manifesto(xodo 9:16). Freqentemente Deus traz aflies como meio para criar oportunidades a engrandecer Seu nome.

  • Consequncias de Israel no Egito:

    de famlia a povo:A descida de Israel para o Egito comeou apenas como uma famlia de setenta pessoas. (Gn 46:27) eSaiu como uma grande nao Ex 1:7.600.000 somente homens acima de 20 anos. Nm 1:1-3Aproximadamente 2 milhes de pessoas incluindo mulheres crianas e homens abaixo de 20 anos.

    Escravido e opresso:Israel ficou cativo no Egito por volta de 1870 aC a 1450 aC .Aproximadamente 430 anos de Jac a Moiss Ex 12:40.

    O Egito estava em expanso e com seus programas de construo, eles usaram de astcia para ter mo de obra gratuita e tentar impedir o crescimento demogrfico de Israel.

    Preparo de um libertador:Deus escolhe um libertador, Moiss da tribo de Levi. seu preparo durou 80 anos:40 anos no Egito: Ler, escrever, administrao civil, cincias artes At 7:2240 anos longe do Egito aprendendo a ser pastor Ex 2:11-25

  • O plano e progresso da redeno: xodo 4 a 11Moiss vocacionadoDeus revela o seu nome Eu sou concede poderes a MoissDeus endurece o corao de Fara

  • O QUE APRENDEMOS COM AS PRAGAS.

    P ODER E SOBERANIA PERTENCEM A DEUS.R EBELAR-SE COM TEIMOSIA S GERA MAIS TEIMOSIA.A S LEIS DA NATUREZA ESTO SUJEITAS A DEUS.G ARANTIA DE QUE DEUS EST NO CONTROLE.A VITRIA FINAL PERTENCE A DEUS.S OFREMOS QUANDO INSISTIMOS EM FAZER AS COISAS NOSSA MANEIRA.

  • As Dez Pragas:

    Cada praga era um julgamento sobre os deuses do Egito (Nm 33:4).

    2. Estes sinais deram a Israel uma base futura para confiana em Deus (Dt 7:17-19). 3. O Egito foi julgado pelo tratamento dado a Israel (Gn 12:3, 15:14).

    4. O nome de Deus foi exaltado (Ex 9:16).

    1 Praga gua transforma em Sangue. Ex 7:14-25 O Nilo era a base da vida e da religio do Egito. Eles adoravam o rio e suas criaturas. As guas fertilizavam e regavam suas plantaes, os alimentava com peixes.Em um s golpe as guas do grande rio se tornaram em sangue.

    Considere tambm a misericrdia de Deus. Este julgamento durou apenas sete dias. Aos Egpcios foi tambm permitido cavar para encontrar gua para sua sobrevivncia. Ex 7:24-25

    Lembre-se de que Moiss avisou duas vezes antes que o julgamento ocorresse.

  • 2 Praga As rs Ex 8: 1-15Deus usa um instrumento to fraco e aparentemente ridculo para julgar esta grande nao (I Corntios 1:27-28). Os Egpcios eram um povo muito limpo e esmerado. Esta praga fez a vida ser um fardo a ser suportado com desgosto. Ex 8: 8 e 14To logo a praga foi removida, Fara novamente endureceu o seu corao. Perceba o efeito passageiro que as guerras e desastres tm sobre as pessoas de hoje. Ex 8:15

    3 Praga Os piolhos Ex 8: 16-19Esta praga, como as duas anteriores, veio sem aviso. Que desprezo Deus trata o poder humano ao usar piolhos como uma forma de julgamento (Salmo 2:4). os magos e sacerdotes so humilhados. Os magos no puderam duplicar o julgamento e confessaram que isto era o dedo de Deus. Ex 8:18-19

    Depois disto, ns no ouvimos mais nada a respeito deles (compare isto com Nmeros 23:23). A histria nos conta que os sacerdotes raparam a cabea e o corpo para evitar esta praga suja. Sob esta praga, todos os lideres religiosos do Egito devem ter sidos considerados impuros de mais para realizarem seus ritos.

  • 4 Praga As moscas Ex 8: 20 -32Nesta praga a terra de Gsen em que o povo de Deus habita Ex 8:22, poupada do enxame de moscas. Isto revela o completo controle de Deus sobre as circunstncias e o cuidado com o Seu povo.

    5 Praga a Peste nos animais - Ex 9:1-7os animais dos egpcios morrem pela peste e os animais dos israelitas so poupadosEx 9:3-4

    6 Praga as lceras - Ex 9: 8-12pela primeira vez, os egpcios foram feridos com uma dor terrvel. Deus os estava avisando de que Seus julgamentos no tinham limites. Caso a rebelio continuasse uma destruio total ocorreria.

    Os magos no paravam de se coar diante de Moiss.

  • 7 Praga as saraivas - Ex 9:13-35o Egito agora visitado por uma praga que no somente destri a vegetao, mas tambm tem o poder de matar homens e animais. Entretanto, quo misericordioso e paciente Deus.Antes que esta praga casse, todos so avisados e tm oportunidade de salvar tanto a prpria vida como a vida dos rebanhos. O que podemos pensar daqueles que se recusaram a temer e crer em Deus (versculos 20-21) No versculo 16 Deus expe a Fara que a sua ascendncia e existncia como governador foi feita para que Deus pudesse ser exaltado. Que magnificncia h em Deus. Os homens mais poderosos so meros instrumentos de Sua vontade. Paulo se refere ao versculo 16 para ilustrar a soberania de Deus na salvao (Romanos 9:17-23).

  • 8 Praga os gafanhotos Ex 10:1-20

    Um Testemunho Permanente xodo 10:1-2 Tanto os julgamentos quanto as misericrdias tm o propsito de glorificar a Deus (Romanos 9:21-23). Deus explica para Moiss que estes sinais eram para servir de testemunho, s futuras geraes, da grandeza de Deus. Fara Ameaado com Gafanhotos xodo 10:3-6 O versculo 3 expe o corao do homem pecador, por natureza o orgulho nos impede de humilhar-nos perante Deus. A Barganha do Fara xodo 10:7-11 Os servos do Fara ficam desesperados e o repreendem at ele tentar de negociar com Moiss. O Fara est apenas barganhando com Deus como um rival e no se submetendo como um servo. Os Gafanhotos xodo 10:12-20 O terror desta praga deveria ser experimentado para que pudesse ser entendido. Quando os gafanhotos foram retirados, toda vegetao havia sido devastada.O Egito se transformou em um cenrio de total desolao mas, mesmo assim, o corao do Fara endurecido por Deus.

  • 9 Praga - Trevas no Egito xodo 10:21-29 O principal deus do Egito era R, o deus do sol. Durante trs dias Deus revela o Seu poder sobre esta deidade imaginado. Somente Israel tinha luz. Fara deseja barganhar, mas quando ele v sua oferta ser recusada, fica irado e ordena que Moiss desaparea de sua presena sob ameaa de morte. Ex 10:28 Neste ponto, Deus pra de exortar ao Fara.

    Daqui por diante no h mais alvio do castigo. O Egito perde suas riquezas, seus primognitos e o seu exrcito. A maior de todas as naes da terra reduzida a um cenrio de desolao.

  • 10 Praga a morte dos primogenitos Ex 11:1-10 e 12:29-36Nenhuma famlia do Egito estaria isenta. Desde a manso at a cabana, ningum escaparia da visita do anjo da morte. Quando o homem se recusa a ouvir, Deus sabe como falar de maneira que ele oua.Nenhum israelita morreu.

    A instituio da PscoaUm Novo Comeo versculos 1-2 O ms da pscoa era a marca de um novo comeo para Israel. Dali em diante, este ms, que vinha sendo o stimo ms do ano velho, passaria a ser o primeiro do novo ano sagrado de Israel.O Cordeiro versculos 3-6 O Cordeiro de Deus Joo 1:29 O sacrifcio para a pscoa deveria ser um cordeiro. Este animal com sua natureza branda e inofensiva freqentemente usada nas Escrituras como uma figura de Cristo Jesus (Is 53:7, Gn 22:8). O cordeiro tinha que ser um macho de um ano. Ele deveria ser sem mcula assim sendo um tipo apto do Cordeiro de Deus (I Pedro 1:18-19).

  • O Sangue versculo 7 No era suficiente apenas a morte do cordeiro. O sangue deveria ser aplicado porta a fim de que tudo atrs dela fosse salvo. Quando o anjo da morte passou, no foram as boas obras da famlia, mas o sangue nas ombreiras da porta que os salvou (versculo 13). O Cordeiro Consumido versculos 8-11 Todos aqueles para quem o cordeiro foi morto, comeram dele. Isto ilustra a verdade de que a salvao o compartir de Cristo pela f. Ele o po da vida para o pecador com fome espiritual (Joo 6:35).

  • A Passagem versculo 12 Os Egpcios representam todos no mundo que, sem Cristo, iro finalmente sofrer o julgamento de Deus. Os deuses do Egito foram tambm julgados assim como Satans e seus anjos um dia sero condenados por sua rebelio (Mateus 25:41). Passar Sobre versculo 13 Nenhum dos primognitos de Israel morreu. O sangue ficou entre eles e o anjo da morte. Da mesma forma, ns somos