Gf Manual Usuario

  • Upload
    rlnaiff

  • View
    55

  • Download
    0

Embed Size (px)

Citation preview

GERDAU AO PARA INDSTRIA ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

SUMRIO

CAPTULO 1 INTRODUO CAPTULO 2

1

ESCOLHA DAS SOLUES ADEQUADAS DE PROJETO 2 2.1 Conforto Ambiental 5 2.2 Elevao e Transporte de Cargas 13 2.3 Definio do Layout Interno 15 2.4 Proteo Contra Incndio 16 2.5 Execuo da Fundao 17

CAPTULO 3 ESPECIFICAES TCNICAS

3.1 Memorial Descritivo 3.2 Cargas de Projeto 3.3 Normas ABNT

19 19 20 22

CAPTULO 4 ESCOLHA DA EMPRESA DE MONTAGEM

4.1 Estrutura Organizacional 4.2 Exigncias Legais 4.3 Metodologia de Trabalho

23 23 23 24

CAPTULO 5 RECEBIMENTO DOS MATERIAIS

5.1 Recebimento e Conferncia 5.2 Descarga e Transporte 5.3 Armazenagem

26 26 28 30

CAPTULO 6 MONTAGEM DA ESTRUTURA 336.1 6.2 6.3 6.4 Condies da Obra Etapas de Execuo Cuidados com a Segurana Equipamentos de Montagem 33 33 35 36

CAPTULO 7 INTEGRAO CONSTRUTIVA 407.1 7.2 7.3 7.4 7.5 7.6 7.7 Fechamentos Instalaes Acabamentos Esquadrias Piso Pintura da Estrutura Proteo Contra Incndio 40 42 42 42 43 43 44

CAPTULO 8 MANUTENO PREVENTIVA 458.1 Inspees 45 8.2 Aes Corretivas 47

CAPTULO

1

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

I NTRODUO

C

om o objetivo de incentivar o uso de estruturas metlicas em galpes, a Gerdau, observando os padres de segurana contidos nas Normas

Brasileiras, pesquisou e desenvolveu um sistema padronizado em ao laminado de alta qualidade muito prtico e econmico. Este manual procura auxiliar de maneira simples e clara os clientes do Galpo Fcil Gerdau, desde a escolha da melhor opo at seu recebimento e montagem, bem como apresenta sugestes para sua manuteno preventiva. O objetivo final proporcionar ao mercado um produto padronizado e de qualidade assegurada em todas as fases envolvidas no processo.

Para o desenvolvimento deste manual, o processo construtivo foi dividido nas seguintes fases:

1 2 3 4 5 6 7

Escolha das Solues mais Adequadas s Necessidades do Cliente

Especificaes Tcnicas

Escolha da Empresa Montadora

Recebimento dos Materiais

Montagem da Estrutura

Integrao Construtiva

Manuteno Preventiva

1

GERDAU AO PARA INDSTRIA

CAPTULO

2

E SCOLHA DAS SOLUES

ADEQUADAS AO PROJETO

A

Este captulo apresenta informaes para a escolha da soluo mais adequada s necessidades de uso de cada obra/cliente. escolha de uma soluo construtiva deve ser feita baseada em princpios gerais da utilizao futura do ambiente e da relao custo-benefcio.

Em geral, as solues arquitetnicas visam proporcionar ambientes prticos e confortveis para suas aplicaes. Para a melhor definio de arranjo interno de um ambiente, necessrio conhecer qual ser sua utilizao. O arquiteto o profissional legalmente habilitado para conceber as condies ideais de utilizao ambiental. Este manual tem como objetivo apresentar alguns indicadores de orientao. Como exemplo de ambientes que podem utilizar galpes metlicos, temos:

6 REA DE COMRCIO:, , , , , , , , , ,Armazm ou depsito Shopping Center ou Multishopping Feira Supermercado Escritrio

6 REA SOCIAL:Quadra esportiva Igreja Escola Teatro Cinema

2

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

6 REA DE SERVIOS:, , , , ,Hospital Banco Hangar Hotel

6 REA DA INDSTRIA:Fbrica e Indstria em geral

Para a utilizao especfica dos ambientes citados anteriormente, deve ser consultado um tcnico habilitado, para verificar se os fatores de segurana da estrutura so adequados utilizao futura da edificao. Deve ser verificado, por exemplo, se as sobrecargas e as consideraes de vento utilizadas no dimensionamento estrutural so compatveis com o tipo de utilizao e com a localizao da edificao. Como sugesto, a concepo de projeto da edificao deve permitir:

6 AMPLIAES

FUTURAS conforme a utilizao do ambiente,

possvel que haja uma inteno futura de ampliao da edificao. nesta fase inicial, denominada fase de projeto, que se deve escolher solues que permitam ampliar a edificao. A escolha de solues moduladas geralmente permite esta condio.

6 MODIFICAO DA UTILIZAO devem ser previstas as possveiscondies futuras de utilizao da edificao, para que, caso ocorra uma mudana de utilizao do ambiente, essa condio no gere gastos desnecessrios. Como exemplo, temos a construo de pisos: dependendo da utilizao, eles devem ser dimensionados para resistir ao empilhamento de cargas ou ao trfego de veculos, bem como, no caso das fundaes, elas devem ser dimensionadas para receber as cargas provenientes de uma utilizao futura de pontes rolantes.

3

GERDAU AO PARA INDSTRIA

6 FECHAMENTO LATERAL A concepo arquitetnica do ambiente irdefinir o fechamento lateral, que poder ser feito utilizando-se alvenarias, painis ou telhas. No fechamento lateral, a platibanda (figura 2.1) pode ter o destaque de ser o fechamento da cobertura. Nela possvel fazer a publicidade da empresa ou da utilizao do ambiente.

Figura 2.1 Fechamento Lateral utilizando platibanda

4

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

2.1 CONFORTO AMBIENTALO conforto ambiental um item muito importante para a futura utilizao de uma edificao. Este conforto pode ser caracterizado pelos indicadores de temperatura, umidade e luz. Em determinadas situaes ou condies de utilizao da edificao, deve-se atentar para seu isolamento acstico, isto , reduzir o nvel de rudo ambiental. A soluo dessa condicionante ambiental requer um estudo dedicado utilizao da edificao, no sendo possvel aplicar solues gerais. O homem deve manter uma temperatura corporal interna constante de aproximadamente 37 C. O ambiente ideal para que o homem possa melhor desempenhar suas atividades deve ter a temperatura oscilando entre 20 C e 25 C, com a umidade relativa do ar situada entre 30% e 60% (figura 2.2).

Figura 2.2 Zonas de conforto trmico

5

GERDAU AO PARA INDSTRIA

Para as condicionantes ambientais de temperatura, umidade e ventilao, devem ser adotadas solues de arquitetura ambiental. Essas solues procuram aproveitar as condies naturais existentes na edificao, reduzindo a necessidade da utilizao de sistemas de climatizao artificial, promovendo assim uma grande economia de energia eltrica. Para isso, associa-se o local da futura edificao com as regies climticas do Brasil. Em geral, as regies climticas brasileiras podem ser classificadas em (figura 2.3):

Figura 2.3 Mapa climatolgico simplificado do Brasil (NBR 6401/80)

6

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

Pesquisas indicam que os acidentes de trabalho aumentam conforme a temperatura do ambiente se afasta da temperatura de conforto. As quedas de produtividade no trabalho podem ser de at 40% quando a sensao trmica fica acima de 10 C sobre o nvel de conforto trmico. No caso de regies com climas quente mido, semi-mido ou temperado, as solues para o conforto trmico ambiental envolvem aes como:

6

Promover a existncia de aberturas para a ventilao do ambiente. Essa providncia permite a retirada da umidade do ambiente interno em funo das correntes de ar naturais. Como exemplo, temos os lanternins (figura 2.4) nas coberturas e as janelas nos fechamentos laterais. Basicamente ela consiste na superposio de telhados, que permitem que o ar quente interno saia da edificao e seja substitudo pelo ar mais frio das correntes de ar externas.

Figura 2.4 Lanternim

7

GERDAU AO PARA INDSTRIA

6

Possibilitar que as aberturas existentes faam o cruzamento da ventilao. Essa providncia aumenta a eficincia da retirada de umidade interna que gerada por seus usurios. A condio de cruzamento das correntes de ar feita com o ar circulando entre as janelas e o lanternim (figura 2.4).

6 6

Evitar a proximidade da edificao da vegetao externa. A vegetao gera umidade devido a sua transpirao. Permitir a entrada de luz solar atravs de mecanismos controladores de sua intensidade, como cortinas, persianas ou brise-soleil (figura 2.5). Esses mecanismos permitem uma maior intensidade de luz no inverno e a reduzem no vero.

Figura 2.5 Brise-soleil

8

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

6

Calafetar caixilhos das janelas e batentes de porta com juntas em borracha ou em escovas (figura 2.6). Essa providncia melhora o sistema de vedao para os dias mais frios.

Figura 2.6 Calafetao de Caixilhos de Janela e Batentes de Portas

9

GERDAU AO PARA INDSTRIA

No caso das regies com clima quente seco e semi-rido, as solues recomendadas so:

6 6

Controlar a exposio aos raios solares atravs de mecanismos que minimizem sua intensidade nos dias muito quentes, como cortinas e persianas. Utilizar gua na forma de aerossis como agente de aumento da umidade ambiental, como ventiladores associados com nebulizao de gua (figura 2.7).

Figura 2.7 Nebulizao de gua Ambiental

6

Utilizar materiais com propriedades de isolantes trmicos, como as telhas sanduche (tabelas 2.1 e 2.2).

A tabela 2.1 apresenta a comparao entre as resistncias trmicas de materiais utilizados como fechamento em edificaes, tendo como referncia a resistncia trmica do bloco cermico com revestimento de argamassa. Nessa tabela, por exemplo, v-se que o bloco de concreto com revestimento de argamassa apresenta uma resistncia trmica 2,4 vezes maior que a do bloco cermico com revestimento de argamassa.10

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

TABELA 2.1 RESISTNCIA TRMICA DE MATERIAIS DE FECHAMENTOAplicao Material Bloco Cermico com Revestimento de Argamassa Bloco de Concreto com Revestimento de Argamassa Fechamento Lateral Bloco de Concreto Celular com Revestimento de Argamassa Painel de Concreto Painel de Telha Sanduche Espessura (mm) 22 22 22 8 3 Relao Comparativa 1,00 2,40 2,10 0,13 2,73

A tabela 2.2 apresenta a comparao entre as resistncias trmicas de materiais utilizados como cobertura em edificaes, tendo como referncia a resistncia trmica da telha de ao. Alm dos tipos de materiais empregados nos fechamentos e nas coberturas, a temperatura interna das edificaes conseqncia de outras variveis, como a cor das telhas e paredes, correntes de ar, etc.

TABELA 2.2 RESISTNCIA TRMICA DE TELHAS DE COBERTURAAplicao Telhas de Ao Telhas Telha de Ao Sanduche Material Espessura (mm) 0,05 3 Relao Comparativa 1,00 99990,00

A recepo de calor proveniente dos raios solares pela edificao proporcional rea superficial exposta, isto , cobertura e s paredes externas. Como visto anteriormente, no caso das coberturas, uma soluo prtica para permitir a ventilao e a iluminao solar direta a utilizao do lanternim (figura 2.4). No caso da recepo de calor solar pelas paredes, a soluo seria a utilizao de elementos de esquadrias, fixas ou mveis, e brise-soleil (figura 2.5), que podem ser fixos ou mveis. As paredes ou os elementos de fechamento lateral podem ser classificados de maneira geral em dois grandes grupos:

6

Elementos de alvenaria tijolos ou blocos

6 Elementos em placa painis como telhas de ao pintadas, telhas de aocom isolante trmico e painis de concreto11

GERDAU AO PARA INDSTRIA

A isolao trmica da parede pode ser feita por resistncia trmica do material constituinte ou por mecanismos de construo, como os vazios internos dos elementos constituintes, denominados colches de ar. Nesse caso, temos os caixilhos de vidro duplo, os blocos de alvenaria e os painis compostos com elementos aerados. Podemos promover o colcho de ar na cobertura utilizando forros nas edificaes (figura 2.8).

Figura 2.8 Forros

No caso da ventilao, a soluo a existncia de aberturas laterais e a utilizao de esquadrias. No caso de regies mais quentes, a soluo para a proteo das paredes externas a utilizao de brise-soleil (figura 2.5), elementos verticais ou horizontais, fixos ou mveis, que servem como uma barreira ao dos raios desolares, promovendo um colcho de ar entre eles e a parede da edificao. A intensidade de iluminao e ventilao natural depende da rea de piso construda. A prefeitura local deve ser consultada para se obter os valores mnimos exigidos pela legislao vigente no municpio onde ser executada a edificao.

12

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

2.2 ELEVAO E TRANSPORTE DE CARGASPara o deslocamento de cargas internamente edificao, possvel contar com equipamentos mecnicos auxiliares. Esses equipamentos podem ser de vrios portes, como:

1 2 3

Carros transportadores carros de mo ou eltricos, vagonetes e empilhadeiras Equipamentos fixos talhas e braos fixos

Equipamentos mveis guinchos em monovias, prticos e pontes rolantes

Os carros transportadores so dispositivos mveis que se deslocam sobre rodas, devendo para isso serem previstas vias internas de circulao. Neste caso, o piso deve ser dimensionado e executado corretamente para suportar as cargas e o atrito causado pelos carros transportadores. No caso dos prticos fixos, existe uma limitao no transporte horizontal das cargas que transporta (figura 2.9). Para os equipamentos mveis, as pontes rolantes (figura 2.10) so os dispositivos mais apropriados para o deslocamento interno de objetos, pois podem ser dimensionadas para as cargas de utilizao, possibilitando deslocar suas cargas para qualquer local interno. No caso do Galpo Fcil Gerdau, a carga mxima que poder ser deslocada de 5.000kg. Para a opo da utilizao de pontes rolantes deve-se ter cuidado no dimensionamento das fundaes, que devem ser adequadas para as cargas de trabalho da ponte rolante. Assim como no caso da estrutura metlica, o dimensionamento e a execuo das fundaes so itens de grande responsabilidade na execuo da edificao, devendo ser feitos por profissionais habilitados pelo Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura CREA. No caso da utilizao de brao fixo, o Galpo Fcil Gerdau tem a soluo apresentada na figura 2.11. Nos ambientes onde h o empilhamento de cargas, ou a disposio de mquinas, o piso deve ser adequadamente dimensionado para que no haja recalques por ocasio de sua utilizao.

13

GERDAU AO PARA INDSTRIA

Figura 2.9 Prticos Fixos

Figura 2.10 Pontes Rolantes

14

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

Figura 2.11 Brao fixo do Galpo Fcil Gerdau

NOTAS

6

A utilizao de pontes rolantes requer o conhecimento prvio das cargas a serem transportadas para efeito de dimensionamento estrutural das fundaes. No caso de estruturas prontas Gerdau, a capacidade de levantamento da ponte rolante de 5.000kg (5 toneladas). Neste caso, a ponte rolante dever trabalhar em conunto com o sistema principal formado pelos prticos.

2.3

DEFINIO DO LAYOUT INTERNO

O arranjo interno da edificao, tambm denominado layout, funo da utilizao final dos ambientes. Esta soluo feita com melhores resultados a partir de uma consulta a arquitetos ou a profissionais da O&M (Organizao, Sistemas e Mtodos).

15

GERDAU AO PARA INDSTRIA

Devem ser observadas as possveis interferncias entre a estrutura, os elementos de vedao, as instalaes eltricas, telefonia, cabeamento estruturado, telecomunicaes, instalaes hidrulicas de gua fria, gua quente, guas pluviais e esgoto, instalaes de gs, bases de mquinas e outras. Esta fase da concepo muito importante para a otimizao da edificao (figura 2.12).

Figura 2.12 Exemplo de Arranjo Interno de Edificao

2.4

PROTEO CONTRA INCNDIO

A proteo contra incndio um item obrigatrio nas edificaes. Devem ser observadas as normas tcnicas NBR 14323/99 Dimensionamento de Estruturas de Ao de Edifcios em Situao de Incndio Procedimentos e NBR 14432/00 Exigncias de Resistncia ao Fogo de Elementos Construtivos de Edificaes , as prescries do corpo de bombeiros da localidade, bem como as posturas municipais. Esto isentas dos requisitos de resistncia ao fogo estabelecidos na norma tcnica NBR 14432 Exigncias de resistncia ao fogo de elementos construtivos de edificaes as edificaes cuja rea total seja menos que 750m2.

16

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

Alm da utilizao de dispositivos de combate a incndio, como extintores portteis, hidrantes e sprinklers, as estruturas metlicas devem ser protegidas por materiais retardadores de fogo. As protees que podem ser utilizadas so:

6 6 6 6 6 6

Tintas intumescentes (so retardadoras do fogo por expandirem na presena de calor, formando uma camada espessa que age como isolante trmico) Placas de argamassa de vermiculita expandida Mantas de l de rocha (so obtidas a partir da alterao de pedras baslticas, com ponto de fuso em torno de 1200 C) Argamassa composta de Gesso e Fibras (so adicionadas fibras naturais com a celulose para reforar o gesso, resultando num material resistente ao calor) Vermiculita aplicada em argamassa com cimento e areia (so argamassa de agregado leve, com ponto de fuso em torno de 1370 C) Mantas de fibra cermica (produto obtido da eletrofuso de slica e alumina, com ponto de fuso em torno de 1760 C)

2.5

EXECUO DA FUNDAO

As fundaes merecem ateno especial quanto sua execuo. Devem ser executadas por profissionais ou empresas habilitadas e capacitadas, uma vez que so responsveis pelo suporte de todos os esforos de carga provenientes do galpo. Alm disso, algumas observaes adicionais devem ser seguidas:

6

Dimenses mnimas do bloco de ancoragem: este deve ter as dimenses que estejam de acordo com a planta fornecida, conforme figura 2.13.

17

GERDAU AO PARA INDSTRIA

Figura 2.13 Bloco de Fundao

6

Galpes Geminados: no caso de galpes geminados, como uma das colunas comum para os dois galpes, sua carga maior em funo das dimenses dos vos diferenciados. Alm disso, deve-se tomar cuidado com o necessrio deslocamento do eixo dessas fundaes de acordo com cada situao e, no caso de situaes especiais, como o de pontes rolantes, conforme figura 2.14.

Figura 2.14 Galpes Geminados

18

CAPTULO

3

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

E SPECIFICAES TCNICASEste captulo apresenta as especificaes tcnicas que so adotadas nos projetos, na fabricao e na montagem dos materiais do Galpo Fcil Gerdau.

A

s especificaes do Galpo Fcil Gerdau seguem as normas brasileiras da ABNT Associao Brasileira de Normas Tcnicas ,

que regulamenta as diversas fases envolvidas no processo, desde a concepo at a construo. Nos processos de fabricao e montagem, alm das normas da ABNT, os procedimentos executivos seguem as normas de segurana no trabalho prescritas nas Normas Regulamentadoras do Ministrio do Trabalho.

3.1 MEMORIAL DESCRITIVO6 ESTRUTURA, , , , ,Barras Ao ASTM A588 Soldas 70XX Parafusos Elementos Principais ASTM A325 Teras e Elementos Secundrios ASTM A307 Proteo Barras Pintura esmalte alqudica antioxidante de 30 micras de espessura Parafusos galvanizados eletroliticamente

19

GERDAU AO PARA INDSTRIA

6 COBERTURA E FECHAMENTO LATERAL, , , , ,Telhas Telha Trapezoidal Ao com espessura de 0,5 mm, com altura da onda de 40 mm Fixao Fixadores tipo Traxx, telha-telha (12 14 ) e telha-tera (1/4 - 14 7/8) Rufos Ao galvanizado ou alumnio zinco, com espessura de 0,5 mm Cumeeira Ao galvanizado ou alumnio zinco, com espessura de 0,5 mm Calhas Ao galvanizado ou alumnio zinco, com espessura de 0,5 mm

3.2 CARGAS DE PROJETOO Galpo Fcil Gerdau foi projetado e dimensionado para as seguintes cargas atuantes:

1 2 3

Sobrecarga 25 kg/m2 no telhado Carga de vento Conforme norma NBR 6123/88, para uma velocidade do vento de 45 m/s Para segurana, utiliza-se questionrio padro para avaliao do efeito do vento, conforme pg. 21

20

ORIENTAES PARA O USURIO DO GALPO FCIL GERDAU

Este questionrio tem por finalidade qualificar e enquadrar a construo segundo os parmetros adotados no clculo e no projeto do GALPO FCIL GERDAU, mantendo a qualidade e a segurana da edificao nos padres desejveis, levando em conta as caractersticas locais.

1) LOCALIZAO REGIONAL -

1

3

5

8

12

Foz do Iguau, Uruguaiana______________________________________________ Regio Sul e Sudeste___________________________________________ Regio Centro-Oeste________________________________ Regio Nordeste_____________________________ Regio Norte_____________________________________ 1 3 5 8 10

2) TOPOGRAFIA

Topo de Morro ________________________________________________ Terrenos planos ou fracamente ondulados_____________________ Vales protegidos do vento ____________________________ 1 3 5 8 10

3) VIZINHANA -

Grandes plancies sem vegetao ________________________________________ Terrenos planos com poucas obstrues (vegetao rala)_______________ Zona rural, granjas, fazendas com vegetao__________________ Subrbios de cidades, zona arborizada, zona industrial e pequenas cidades_________________________________ Bairros industriais de grande porte , Centros de grandes cidades, Florestas____________________ 1 3 5 8 10

4) UTILIZAO -

Hospitais, Quartis de Bombeiros e de Foras de segurana ____________ Hotis, Residncias e indstrias com alto fator de ocupao_______ Depsito, Silos, Construes rurais____________________ 1 3 5 8 10

5) ABERTURAS -

Edifcio com lanternim ______________________________ Ventilao em todas as faces _______________________________ Grande abertura em uma das faces (exemplo: porta)__________________________

VALORES DE REFERNCIA

NMERO DE PONTOS

Eedificao adequada Necessrio estudo especfico O projeto no atende Importante: -