Click here to load reader

Jornal meio ambiente ftc

  • View
    40

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of Jornal meio ambiente ftc

Ano 2009. Edio N. 001 Livramento de Nossa Senhora, 07 de dezembro de 2009 edio especial. Nesta edio: 7 pginas. Acorda Livramento. Fone. 3444-1307, e-mail: [email protected]

INCLUDEPICTURE "http://www.mandacarudaserra.com.br/fotos/2009/julho/b4.jpg" \* MERGEFORMATINET

Ano 2009. Edio N. 001 Livramento de Nossa Senhora, 07 de dezembro de 2009 edio especial. Nesta edio: 7 pginas. Acorda Livramento. Fone. 3444-1307, e-mail: [email protected]

Conscincia Ambiental _______________________________________03Balnerio Dr. Edlson Pontes, pede socorro! ____________________________05 poltica __________________________07Brasil: Pobreza e desigualdade _____________________________________08Projeto Cultura, Arte e Meio Ambiente! O espao do leitor_______________10Expediente

O jornal OlhoVivo.com uma publicao da: Grfica e Editora Dollfus Ltda. em parceria com a Verde Vale Ltda.Administrao e redao:Rua Milton Santos, n. 004 Bairro CastelliLivramento de Nossa Senhora Bahia CEP 46 140 000

TELEFAX: (77) 3444 2060 - FONE: (77) 3444 1307 EDITORA CHEFE Coordenador geral

Ktia Cristina C. Luz Jos Roberto Aguiar Lima Redatores Revisores

Katherine de Castro Meira Nilza de Ftima Ferreira Santos Raimundo Camelo do Livramento Vilmar Maria Moura Silva

Pgina 02 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento! Conscincia Ambiental

O belo vu de noiva tem queda total de 300m e est ameaada de contaminaoA populao da regio est indignada com a possibilidade dos dejetos sanitrios da cidade de Rio de Contas serem despejados na bela Cachoeira de Livramento de Nossa Senhora, Bahia, considerada um dos santurios ecolgicos da Chapada Diamantina.O esgoto da vizinha cidade de Rio de Contas, depois de tratado pela Embasa, ser jogado na cachoeira Vu de Noiva. Tal fato no agrada aos livramentenses, pois a populao teme de que possa ocorrer alguma falha no sistema de tratamento e, sendo assim, nossa gua poder ser contaminada.

O Diretor da Embasa esteve no ms de junho na Associao dos Amigos de Livramento numa reunio com autoridades e explicou a parte tcnica do projeto, dizendo que o tratamento ser seguro e que todos pudessem confiar. Vrios slides foram mostrados de outros lugares onde a Embasa cuida do saneamento bsico. Segundo o diretor, o tratamento seguro, eficiente.

Todos disseram que a parte tcnica do projeto foi bem esclarecida, porm, um dos vereadores ressaltou, entre outros questionamentos, que havia sido mostrado por um dos diretores da Embasa, um slide em que a gua tratada de esgoto era aproveitada para projetos de irrigao. Sendo assim, segundo esse vereador, por que, ento, no se faz a mesma coisa em Rio de Contas? A resposta do diretor foi evasiva, dizendo que na poca da chuva, no tinha o que se fazer com a gua tratada. Tal resposta no agradou!

Outro fato que no agrada aos livramentenses saber que a Embasa est gastando muito dinheiro para jogar a gua bem distante do local de tratamento. A gua ser jogada bem prxima Cachoeira Vu de Noiva, carto postal de Livramento.

Fica uma pergunta: se a gua ser mesma tratada, por que, ento, gastar tanto dinheiro para encan-la e jog-la distante, justamente na Cachoeira Vu de Noiva, carto postal de Livramento? No d para entender.

Pgina 03 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento!

Ao que tudo indica, o projeto vai ser executado, pois as autoridades confiam no projeto, mesmo o povo sendo contra. Parece que nada ser feito! A questo confiar na empresa que vai tratar o esgoto! A questo que o povo no confia! Ningum acredita que a cachoeira ser a mesma! Toda vez que se olhar para a cachoeira, a impresso que ela estar poluda! O povo sabe que h soluo. A Embasa capaz de melhorar o projeto! Por que, ento, no melhora? Por que contrariar todo o municpio?

Livramento no desiste, ainda tem a esperana de que a Embasa possa modificar o projeto. A questo , ao que parece, de empenho por parte do povo, das autoridades e da Embasa. Infelizmente, as autoridades esto acomodadas! Afinal, as autoridades bebem da nossa gua? Ou compram gales de gua nos supermercados e, por isso, pouco se importam com o povo? Pgina 04 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento! Balnerio Dr. Edlson Pontes, pede socorro. Salve-o ou deixe-o morrer para sempre!

JOS MARIA DE JESUS (*)

Nosso mundo est sendo destrudo sem piedade, realmente estamos chegando ao fim de muitas coisas, e o que mais triste o fim do que saudvel e bom.

No tempo em que ainda no se falava no Fraga, em Rio de Contas, o ponto turstico que recebia muita gente, nos fins de semana, era a piscina do balnerio Dr. Edilson Pontes. Muitas pessoas vinham de cidades vizinhas para passar o dia na piscina, caminhes vinham de Brumado, nibus, carros pequenos. Havia dias em que at faltava espao para estacionamento. Na piscina, muita gente tomava banho ao mesmo tempo, se tocando um ao outro.

E, hoje, o que se v abandono, quase ningum freqenta aquele local e, agora, com a noticia de que o esgoto de Rio de Contas vai desaguar no rio Brumado, ficar pior. Mas o local denominado Fraga ser preservado do esgoto, e a cachoeira denominada vu de noiva e a piscina recebero a gua suja.Nossa cidade, em pleno sculo 21, ainda no possui um local para recreao, seja para crianas, jovens ou idosos. No h um lugar para um passeio com a famlia, no final de semana. S quem scio na AABB (Associao Atltica Banco do Brasil) tem esse local para se refrescar sem medo.Pgina 05 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento!

Nossos jovens s tm na cidade Lan Houses, onde nada de bom se aprende, s jogos violentos. Bares e mais bares, onde a bebida alcolica vendida livremente, carros de sons para surdos ouvirem, com msicas que ningum entende, s barulho. Nenhum local cultural existe na cidade, estamos entregues ao acaso, e se vire quem puder.

Quando eu era criana, todos os domingos pela manh eu ia com alguns companheiros passear no lajedo, tomar um banho para refrescar. Mergulhava na gua do lajedo, dos regos, do rio e na piscina do Balnerio Dr. Edilson Pontes. Passava alguns momentos descontrados ali, pulando, brincando sem medo de escorregar, pegar uma micose na pele ou entre os dedos dos ps. Bebia, sem medo, gua que parecia.

Pgina 06 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento!

poltica

Por poltica, entende-se entre outras definies, o desejo, a arte de conquistar, manter e exercer o poder, o governo, administrando bem a coisa pblica. Quem se candidata, certamente quer ser eleito para melhorar a situao de um povo.

A Bahia vive mais um momento histrico, pois, aproximam-se as eleies polticas para Presidente, Governador e Deputados. Espera-se ento, que o tema seja bem discutido. preciso conversar de forma civilizada, democrtica, buscando cada vez mais uma cidadania atuante, participativa, preocupando-se com o futuro da sociedade. A discusso de forma esclarecedora, sem paixes, sem mgoas, ajuda a escolher bem os (as) candidatos (as). O que no se pode admitir, que haja ofensa, desrespeito ideologia, ao partidarismo de cada cidado (), pois, cada pessoa livre para escolher o grupo poltico que mais admira, que mais se aproxima das suas convices, de suas idias. Sendo assim, todos tm direito, dever e motivo para escolher seu candidato (a).

Em Livramento, como a maioria dos municpios de pequeno ou mdio porte, a poltica, mesmo sendo para governador, torna-se acirrada. Sabe-se que de um lado existe o grupo do prefeito que no apoiar o atual governador e do outro, o grupo da oposio local, que quer a reeleio de Jaques Wagner. Sabe-se que na realidade, esto em jogo cargos de confiana, cargos polticos. Poucos so os desinteressados. O que se espera que cada pessoa respeite a escolha poltica de seus vizinhos, parentes, enfim, que cada um seja consciente, democrtico e entenda de que a vontade da maioria que vai decidir e no apenas a sua vontade poltica. Deseja-se que ningum tente impor sua idia, porque ningum dono da verdade, cada um tem sua viso de poltica, de sociedade, de mundo.

Importa, sendo assim, que a discusso esclarea o que cada candidato (a) fez, faz ou poder fazer pelo Brasil, pelo Estado, pelo Municpio. Ao povo, cabe a deciso de escolher quem melhor representar os interesses do coletivo. O que se espera, mais uma vez, que a poltica seja transparente, com dilogos, com democracia, ou seja, que faam as pessoas escolherem, por vontade prpria, o que ser bom para o povo.

Pgina 07 # 07/12 a 21/12 de 2009 Jornal olhovivo.com Acorda Livramento!

Brasil: Pobreza e DesigualdadeUm pas tem pobreza quando existe escassez de recursos ou quando, apesar de haver um volume aceitvel de riquezas, elas esto mal distribudas. O Brasil no um pas pobre, e sim um pas desigual.A pobreza existe quando um segmento da populao incapaz de gerar renda suficiente para ter acesso sustentvel aos recursos bsicos que garantam uma qualidade de vida digna.

Estes recursos so gua, sade, educao, alimentao, moradia, renda e cidadania. Dentre