Click here to load reader

Marie louisevonfranz-ocaminhodossonhosdocrev-110213110944-phpapp01

  • View
    900

  • Download
    12

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Marie louisevonfranz-ocaminhodossonhosdocrev-110213110944-phpapp01

  • 1. O Caminho dos Sonhos Marie-Louise von Franz em conversa com Fraser Boa http://groups.google.com/group/digitalsource

2. ContracapaO CAMINHO DOS SONHOS Marie-Louise von Franz em conversa com Fraser Boa"Dentro de cada um h uma sombra escondida. Por trs da mscara que usamos para osoutros, por baixo do rosto que mostramos a ns mesmos, vive um aspecto oculto da nossapersonalidade. De noite, enquanto dormimos indefesos, sua imagem nos confronta face aface." O psiquiatra suo C. G. Jung foi um pioneiro na pesquisa dos sonhos. Ele descobriu queos sonhos procuram regular e equilibrar nossas energias fsicas e mentais. Para Jung, ossonhos no s revelam a causa bsica da desarmonia interior e da angstia emocional comoindicam o potencial de vida latente do indivduo, apresentando solues criativas para osproblemas dirios e idias inspiradas para o potencial criativo de cada um. Jung afirma aindaque, enquanto dormem, as pessoas despertam atravs dos sonhos para aquilo que realmenteso. Neste livro, Marie-Louise von Franz, a mais importante seguidora viva de Jung, ementrevista com Fraser Boa presidente da Associao de Analistas Junguianos de Ontrio,Canad explica e demonstra a teoria cientfica da anlise dos sonhos. Baseada numapesquisa de mais de sessenta e cinco mil sonhos, a dra. von Franz conclui que a coisa maissaudvel que o ser humano pode fazer sonhar e interpretar corretamente o que sonhou. Escrito para ajudar as pessoas a compreenderem o mundo dos sonhos como um meiopara compreender o mundo em que vivem, este livro visa informar e instruir, na certeza deque os sonhos tm essa mesma finalidade. EDITORA CULTRIX 3. TraduoROBERTO GAMBINIAnalista pelo Instituto C.G. Jung de ZuriqueTtulo do original: The Way of the DreamCopyright 1988 Fraser Boa.Este livro se baseia na srie de filmes documentrios "THE WAYOF EDITORACULTRIXTHE DREAM" uma produo da Windrose Films, produzido e dirigidopor Fraser Boa destacando a Dra. Marie-Louise von Franz.Filme distribudo por: Windrose Films Ltd., P.O. Box 265,Station Q, Toronto, Canad, M4T2M1.Edio________Ano2-X-5-6-7-8-9-10 93-94-95-96-OT Direitos de traduo para o Brasil e Portugaladquiridos com exclusividade pelaEDITORA CULTRIX LTDA Rua Dr. Mrio Vicente, 374 04270 So Paulo, SP Fone: 272-1399 que se reserva a propriedade literria desta traduo. Impresso em nossas oficinas grficas.A dra. Marie-Louise von Franz a maior autoridade mundial em psicologia analtica eprovavelmente a mais importante discpula viva de C.G. Jung. Ela fez anlise com Jung e trabalhou em contato direto com ele por mais de trinta anos.Autora de vrios livros de psicologia analtica, ela colaborou com Jung em duas das suasprincipais obras, O homem e seus smbolos e Mysterium Coniunctionis. A dra. von Franz o personagem principal da srie de documentrios sobre psicologiajunguiana intitulada O caminho dos sonhos, na qual este livro se baseia. O presentedepoimento foi gravado em seu consultrio, nos arredores do lago de Zurique. Fraser Boa um analista junguiano estabelecido em Toronto, Canad. Formado peloInstituto CG. Jung de Zurique, membro da Associao Internacional de Psicologia Analtica eda Associao Nacional de Psicanlise, ele atualmente presidente da Associao deAnalistas Junguianos de Ontrio. Fraser Boa o produtor, diretor e entrevistador da srie de filmes documentrios 4. O caminho dos sonhosSumrio PrefcioIntroduo de Fraser BoaParte 1: Introduo1.Descida ao mundo dos sonhosParte 2: A psicologia bsica de CG. Jung2.Mapeamento do inconsciente3.A estrutura dos sonhos4.O smbolo vivoParte 3: Sonhos da nossa cultura5.A escada para o cu6.A linguagem esquecidaParte 4: A psicologia masculina7.A sombra sabe8.A me devoradora9.A morte do drago10. Ver atravs da Lua11. A noiva interiorParte 5: A psicologia feminina12. O inferno no tem espelhos13.O enforcado14. O tirano15. Voando sobre os telhados16. O guia interiorParte 6: Relacionamentos17. Liberao do corao18. Liberao do relacionamentoParte 7: O Self19. Sonhos de uma vida20. O artfice dos sonhos 5. AgradecimentosMuitas pessoas contriburam para a criao da srie de filmes da qual resulta estelivro. Sou especialmente grato a Chris Aikenhead, que durante um ano trabalhou comigoescrevendo o roteiro original, organizando e viajando com a equipe por mais de 40.000quilmetros e editando a maior parte dos filmes. E tambm a Richard Leiterman, cuja energiae conhecimento de cinema muito contriburam para as entrevistas de rua. Eu gostaria tambmde agradecer a todas as pessoas que relataram os sonhos e associaes que tornaram possvel arealizao deste trabalho.Foram muitos os que nos apoiaram e auxiliaram: Daryl Sharp e o dr. James Hall, cujoentusistico endosso ao projeto inicial permitiu que uma idia se transformasse empossibilidade; o patrocinador financeiro, que acreditou no valor do empreendimento; oprofessor Ross Woodman e Marion Woodman, que colaboraram com muitas sugestes ealteraes editoriais.Acima de tudo, eu gostaria de agradecer a duas pessoas. Uma Jenny Donald, minhacompanheira, por projetar e editar o livro com tanto zelo quanto ao seu significado e por suainfalvel pacincia ao lidar com os caprichos de um intuitivo. A outra a dra. von Franz aquem realmente este livro pertence pelo tempo, conhecimento, viso e sabedoria que togenerosamente concedeu a mim e a este trabalho. 6. Prefcio Milhes de pessoas hoje em dia procuram saber mais a respeito de si mesmas. Queremsaber quem so, para poderem ser quem so. No nvel pessoal, essa necessidade decompreender melhor nosso interior revelada pelo crescente interesse por grupos deautoconhecimento e pela enorme afluncia de livros e artigos sobre novas tcnicas de auto-realizao. Analogamente, no plano coletivo, as empresas e as grandes instituies comeama se preocupar com o desgaste humano, o estresse e a correlao entre bem-estar psicolgico eprodutividade, a tal ponto que muitas delas passam a reestruturar sua organizao e aestimular seus empregados a participar de seminrios de conscientizao. Essa percepo crescente corresponde emergncia de uma rea desprezada da cincia,ou seja, o estudo da influncia que a experincia subjetiva ou "interior" exerce sobre a sade eo comportamento do ser humano. Dada a dificuldade de obter dados objetivos, algunspesquisadores vm se concentrando exclusivamente nos sonhos para proceder a umainvestigao sistemtica desse vasto universo interior. As descobertas iniciais demonstramque os sonhos revelam uma profunda relao entre os nossos estados interiores e osexteriores, e proporcionam um tipo de contato com a profundidade da mente humana at hojeno explorado pelo intelecto consciente. Uma vez decifrados, os sonhos contm informaesimportantes sobre a sade fsica e mental do indivduo. O psiquiatra suo CG. Jung foi um pioneiro na pesquisa dos sonhos. Ele descobriu queos sonhos procuram regular e equilibrar as nossas energias fsicas e mentais. Eles no apenasrevelam a causa bsica da desarmonia interior e da angstia emocional, como tambmindicam o potencial de vida latente no indivduo; apresentam solues criativas para osproblemas dirios e idias inspiradas para o potencial criativo da vida. Jung descobriu queenquanto dormem, atravs dos sonhos, as pessoas despertam para aquilo que realmente so. Neste livro, Marie-Louise von Franz, a mais importante seguidora viva de Jung, explica edemonstra a teoria cientfica da anlise dos sonhos. Baseada em sua pesquisa de mais desessenta e cinco mil sonhos, a dra. von Franz conclui que a coisa mais saudvel que o serhumano pode fazer prestar ateno aos seus sonhos. "Os sonhos nos mostram comoencontrar um sentido em nossas vidas, como cumprir nosso prprio destino e realizar opotencial maior de vida que h em ns."Fraser BoaIntroduo Pessoal Fraser Boa Certo dia, um alto executivo aposentado jogava golfe com um amigo. Enquantoatravessavam a pista, o amigo lhe perguntou se estava gostando de ser aposentado. "Bem", respondeu o primeiro, "vou lhe dizer. Comecei no p da escada e subi, degrauaps degrau, at chegar ao topo. S ento descobri uma coisa terrvel. Eu havia encostado aescada na parede errada." Quando eu tinha trinta e nove anos, descobri que havia encostado a escada na paredeerrada e entrei naquilo que eufemisticamente hoje se chama "crise da meia-idade". Para dizernuma palavra, minha existncia inteira de repente se resumia a um sonoro "e da?" Inclusiveos dois aspectos mais vitais da minha vida tornaram-se questionveis. A carreira, que atento eu havia seguido com vigor e entusiasmo, j no me interessava mais e orelacionamento pessoal com minha mulher e minha famlia deixara de ser predominante emminhas energias. Exteriormente, eu trilhava o caminho reto de um homem bem-sucedido declasse mdia, mas por dentro no passava um dia sem que me viesse o pensamento maligno:"Deus sabe que a vida no s isso." Os valores fundamentais sobre os quais eu tinha 7. construdo minha vida estavam erodindo e no havia reposies. Alm disso, eu no sabiaonde procur-las. No se tratava de tentar achar a agulha no palheiro; eu no sabia de palheiroalgum, muito menos de agulha. Talvez chutar a pedra com fora suficiente faa com que a divindade desperte e nossorria, ou ria de ns. Seja como for, o destino me levou ao consultrio do dr. E.A. Bennet, 99Harley Street, Londres. O dr. Bennet era altamente recomendado. Tratava-se de um analistajunguiano. O Whos Who in England apresentava-o com nove ttulos acadmicos eprofissionais; brigadeiro e coronel psiquiatra na ndia em 1942-1945; consultor honorrio daClnica Tavistock; e psiquiatra dos hospitais Royal Bethlehem e Maudsley. Ele por certo teriaa resposta. As primeiras palavras do dr. Bennet no foram promissoras. "No posso lhe dizer o quevoc procura. Voc deve descobrir por si s. Entretanto, posso dizer por onde comear." Se euno conhecesse suas credenciais, a prxima frase dele teria posto fim consulta. Num tom deabsoluta certeza ele disse: "A soluo para o seu dilema est dentro de voc. Voc aencontrar em seus sonhos. Eles lhe traro a resposta.""Mas eu no sonho", repliquei. "Nunca

Search related