NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES .mineração, bem como a ... Lavra a céu aberto

Embed Size (px)

Text of NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES .mineração, bem como a ... Lavra a céu aberto

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAO MINERAL.

Cdigo:

NOP-INEA-29

Ato de aprovao:

Resoluo INEA n 115

Data de aprovao: 14/05/2015

Data de publicao: BS n 85 25/05/2015

Reviso:

0

Pgina:

1 de 13

1 OBJETIVO

Estabelecer paramentros para a uniformizao das informaes relativas as atividades de extrao mineral no

ambito do Estado do Rio de Janeiro, utilizando formulrio, com preenchimento obrigatrio, para ser entregue ao

rgo ambiental, por ocasio do requerimento de Licena Ambiental. Este formulrio permitir o cadastramento

das atividades minerarias existentes no estado e que possuem requerimento de Licena Ambiental: Licena

Previa LP; Licena de Intalao LI; Licena Previa e de Instalao LPI; Licena de Operao LO e

Licena Ambiental de Recuperao LAR..

2 CAMPO DE APLICAO E VIGNCIA

Esta Norma Operacional (NOP) aplica-se a todas as atividades de extrao mineral, no ambito do Estado,

independente da fase de licenciamento ambiental em que estejam.

3 DEFINIES

TERMO / SIGLA OBJETO

REA DE EXTRAO Polgono onde ocorre a atividade mineraria, ou seja, a mina propriamente dita

REA OCUPADA Extenso da rea til ocupada pela implantao do empreendimento, seja pela rea de mina e suas estruturas assim como as reas de apoio como: escritrio, oficinas, vias de acesso etc.

REA DA POLIGONAL

rea demarcada pelo Departamento Nacional de Produo Mineral DNPM, com vrtices estabelecidos por coordenadas UTM especficas. Esta rea define o requerimento ou ttulo de Direito Minerrio.

REA DO TERRENO Limites da propriedade e/ou da rea de arrendamento, em coordenadas UTM, conforme escritura.

FRENTE DE LAVRA Qualquer mina aberta, em atividade ou no, bem como reas de jazida que sero objeto de explorao, incluindo as projees futuras de abertura ou avano de mina.

LAVRA Lavra o conjunto de operaes coordenadas objetivando o aproveitamento industrial da jazida, desde a extrao de substncias minerais teis que contiver, at o beneficiamento das mesmas.

LICENA AMBIENTAL

Documento que autoriza, pelo prazo constante no mesmo, a viabilidade (LP), a instalao (LI) ou o funcionamento (LO) de um empreendimento/atividade e determina os condicionantes ambientais.

LICENA PRVIA - LP

Deve ser requerida na fase de preliminar planejamento e aprova a localizao e concepo, atestando a viabilidade ambiental e estabelecendo os requisitos bsicos e condicionantes a serem atendidos nas fases seguintes. A concesso dessa licena no permite qualquer interveno na rea.

LICENA DE INSTALAO - LI Deve ser requerida na fase anterior execuo das obras referentes instalao do empreendimento/atividade; nesta fase sero analisados

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAO MINERAL

Cdigo:

NOP-INEA-29

Ato de aprovao:

Resoluo INEA n 115

Data de aprovao: 14/05/2015

Data de publicao: BS n 85 25/05/2015

Reviso:

0

Pgina:

2 de 13

TERMO / SIGLA OBJETO

os projetos de supresso de vegetao (quando necessrio), projetos de instalao da atividade e medidas de controle previstas alm de interveno em APP. A emisso da LI permite o inicio das obras de instalao do empreendimento/atividade, de acordo com as especificaes dos planos, programas e projetos, incluindo as medidas de controle ambiental, no sendo permitida, no entanto, a operao da atividade.

LICENA PREVIA E DE INSTALAO - LPI

Deve ser requerida antes de iniciar-se a implantao do empreendimento ou atividade e ser concedida pelo ambiental, em uma nica fase, atestando a viabilidade ambiental e autorizando a implantao de empreendimentos ou atividades, desde que no dependa da elaborao de EIA-RIMA ou RAS, estabelecendo as condies e medidas de controle ambiental.

LICENA DE OPERAO - LO

Deve ser requerida aps o trmino das obras de instalao do empreendimento/atividade. A LO autoriza a operao do empreendimento/atividade, aps a verificao do efetivo cumprimento de condicionantes de licena anteriores, com base em constataes de vistoria, relatrios de pr-operao, relatrios de monitoramento, auditoria ambiental ou qualquer meio tcnico de verificao do dimensionamento e eficincia do sistema de controle ambiental e das medidas mitigadoras implantadas.

LICENA AMBIENTAL DE RECUPERAO - LAR

Autoriza a recuperao de reas contaminadas em atividades ou empreendimentos fechados, desativados ou abandonados ou de reas degradadas, de acordo com os critrios tcnicos estabelecidos em leis e regulamentos.

LIMITE DA PROPRIEDADE Limites da propriedade e/ou da rea de arrendamento em relao as reas vizinhas, a via de acesso e a corpos hdricos existentes.

PASSIVO AMBIENTAL

rea, estrutura de apoio ou equipamento localizado dentro do empreendimento minerrio, em estado de abandono, que no tenha sofrido nenhuma ao de recuperao ambiental, independente do restante da rea estar ou no em atividade.

RESPONSVEL PELO EMPREENDIMENTO

Pessoa fsica ou jurdica, pblico ou privado, responsvel legal direta ou indiretamente, pela atividade mineraria ou ao correspondente, que venha a causar alterao ambiental da rea e tambm de seu entorno.

VRTICES Ponto de interseo entre duas linhas de uma poligonal.

VRTICE DE INTERSEO Ponto de interseo entre a rea da poligonal do DNPM e o terreno, cuja atividade seja proprietria ou arrendatria.

4 REFERNCIAS

- Federal

4.1 Lei Federal 6567, de 24 de setembro de 1978 Dispe sobre regime especial para explorao e o aproveitamento das substncias minerais que especifica e d outras providncias.

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAO MINERAL

Cdigo:

NOP-INEA-29

Ato de aprovao:

Resoluo INEA n 115

Data de aprovao: 14/05/2015

Data de publicao: BS n 85 25/05/2015

Reviso:

0

Pgina:

3 de 13

4.2 Lei Federal n 6.938, de 31 de agosto de 1981 Dispe sobre a Poltica Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulao e aplicao.

4.3 Lei Federal n 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 - Dispe sobre as sanes penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e da outras providencias.

4.4 Lei Federal n 9827, de 27 de agosto de 1999 - Acrescenta pargrafo nico ao art. 2 do Decreto-Lei n 227, de 28 de fevereiro de 1967.

4.5 Decreto-Lei n 227, de 27 de fevereiro de 1967 - CDIGO DE MINERAO. D nova redao ao Decreto-Lei n 1985 (Cdigo de Minas) de 29 de janeiro de 1940 e visa: estimular o descobrimento e ampliar o conhecimento de recursos minerais do Pas; utilizar a produo mineral como instrumento para acelerar o desenvolvimento econmico e social do Brasil, mediante o aproveitamento intenso dos recursos minerais conhecidos.

4.6 Decreto-Lei n 1985 (Cdigo de Minas) de 29 de janeiro de 1940 - Define os direitos sobre as Jazidas e minas, estabelece o regime do seu aproveitamento e regula a interveno do Estado na indstria de minerao, bem como a fiscalizao das empresas que utilizam matria prima mineral.

4.7 Decreto 3358, de 02/02/2000 regulamenta a Lei n 9.827, de 27 de agosto de 1999 Dispe sobre a extrao de substncias minerais de emprego imediato na construo civil por rgos da administrao direta e autrquica da Unio, Estados, do Distrito Federal e dos Municpios. 4.8 Portaria 144, de 03/05/2007 - Dispe sobre a regulamentao do 2 do art. 22 do Cdigo de Minerao, que trata da extrao de substncias minerais antes da outorga de concesso de lavra.

4.9 Portaria 266, de 10 de julho de 2008 - Dispe sobre o processo de registro de licena e altera as Normas

Reguladoras de Minerao aprovadas pela Portaria n 237, de 18 de outubro de 2001.

- Estadual

4.10 Lei Estadual n 3.467, de 14 de setembro de 2000 - dispe sobre as sanes administrativas derivadas de condutas lesivas ao meio ambiente no estado do rio de janeiro, e d outras providncias.

4.11 Lei Estadual n 5.101, de 4 de outubro de 2007 - cria o Instituto Estadual do Ambiente INEA. 4.12 Decreto Estadual n 44.820, de 02/06/2014 - Dispe sobre o Sistema de Licenciamento Ambiental -SLAM e d outras providncias.

5 RESPONSABILIDADES GERAIS

FUNO RESPONSABILIDADE

EMPRESA RESPONSVEL PELA

ATIVIDADE DE EXTRAO MINERAL

Preencher, de forma fidedigna, todas as informaes constantes no cadastro;

Atualizar o Cadastro da Atividade de Extrao sempre que houver alterao no mesmo;

Apresentar, junto com o cadastro preenchido, cpia de documentao comprobatria, quando couber.

Justificar, de forma consistente, qualquer item que no possa ser informado no Relatrio, apresentando prazo para a complementao do mesmo.

GERNCIA DE LICENCIAMENTO DE

ATIVIDADES NO

Registrar no BDE as principais informaes contidas no Cadastro, de forma a substanciar a realizao de parecer de localizao, anlise e futuras consultas de dados.

http://200.20.42.68/meioambiente/arquivos/arquivotecnico/documento/lema/Biblioteca%20Central%20Fausto%20Guimar%C3%A3es/DEC.%2042159.pdf

NORMA OPERACIONAL PARA O CADASTRO DE ATIVIDADES DE EXTRAO MINERAL

Cdigo:

NOP-INEA-29

Ato de aprovao:

Resoluo INEA n 115

Data de aprovao: 14/05/2015

Data de publicao: BS n 85 25/05/2015

Reviso:

0

Pgina:

4 de 13

FUNO RESPONSABILIDADE

INDUSTRIAIS GELANI/DILAM

SUPERINTENDENCIAS / VICE-PRESIDNCIA

Registrar no BDE as principais informaes contidas no Cadastro, de forma a substanciar a realizao de parecer