Oncologia Aula 9: Notificações de Reação Adversa em Oncologia

  • View
    48

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Oncologia Aula 9: Notificações de Reação Adversa em Oncologia. Profa. Camila Barbosa de Carvalho. Farmacovigilância. - PowerPoint PPT Presentation

Text of Oncologia Aula 9: Notificações de Reação Adversa em Oncologia

Farmacotcnica homeoptica Aula 13: Matria Mdica Ilustrada

Oncologia

Aula 9: Notificaes de Reao Adversa em OncologiaProfa. Camila Barbosa de Carvalho

1Farmacovigilncia cincia que analisa e classifica as suspeitas de reaes adversas aos medicamentos, levantando hipteses, analisando incidncia estatstica, validando ou descartando a possibilidade dessas reaes.

Deteco, avaliao, compreenso e preveno de reaes adversas ou quaisquer outros possveis problemas relacionados a medicamentos.2Reaes Adversas qualquer reposta a um frmaco que seja prejudicial, no intencional, e que ocorra nas doses normalmente utilizadas em seres humanos para profilaxia, diagnstico e tratamento de doenas, ou para a modificao de uma funo fisiolgica.

3O que fazer?

Avaliar:Identificar precocemente as reaes adversas graves e interaes no descritas em bula ou na literatura;Identificar o aumento na frequncia de reaes adversas conhecidas;Identificar fatores de risco e possveis mecanismos subjacentes s reaes adversas;Identificar os sinais de alerta que evidenciam uma relao de causalidade entre frmaco e rao adversa a medicamentos(RAM)Promover a segurana e uso racional de medicamentos.4Reao adversa graveCausam:Ameaa a vida;Hospitalizao ou prolongamento desta;Incapacidade funcional significativa permanente ou persistente;Anomalia congnita;Evento clnico significativo;Fatalidade.

5Causalidade

6ProcessoA importncia de notificar

2. Quem notifica?

3. O que notificar?

4. No devemos notificar?

5. Como notificar? NOTIVISA, indstria e VISA estadual

7

8Graduao de eventos adversosToxicidade Common Terminology Criteria for Adverse Events (CTCAE) V3.0 e 4.0 National Cancer Institute(NCI)http://evs.nci.nih.gov/ftp1/CTCAE/CTCAE_4.03_2010-06-14_QuickReference_8.5x11.pdf 9Graduao dos eventos de acordo com CTCAEGrau 1: Leve, assistomtico ou leve sintoma, apenas observaes clnicas ou de diagnsticos; sem indicao de interveno.Grau 2: Moderado; indicada interveno mnima, local ou no invasiva; limitaes das atividades apropriadas para a idade relacionadas ao cotidiano.Grau 3: Grave ou, ou do ponto de vista mdico, algo significante que no representa risco vida. Indicada hospitalizao ou prolongamento desta; incapacitante; limitao do autocuidado nas atividades cotidianas.Grau 4: Consequncias que representam risco de morte; indicada interveno urgente.Grau 5: Morte relacionada ao evento adverso10

11

12

13

14ExtravasamentoSada de lquido intravenoso para espao perivascular e subcutneo, causado por fatores prprios do vaso, ou acidentais, derivados do desprendimento da cnula para fora do lugar de venopuno.

Leses graves15Medicamentos com capacidade de agresso tissularVesicante: Irritao intracelulcar, ulcerao e necroses dos tecidos durante o extravasamento;

Irritante: dor local no local da injeo, sensao de ardor e/ou sinais de inflamao local e flebites.O excipiente pode aumentar a propriedade irritante(Etanol, Polisorbato 80 ou Cremophor EL)

No agressivo: ainda controversio16VesicantesIrritantesIrritantes LevesCisplatina*BleomicinaAsparaginaDoxorrubicina*BortezomibCitarabinaEpirrubicinaCarboplatinaFludarabinaMitomicina - CCiclofosfamidaGencitabinaMitoxantronaCisplatina*MelfalanoPaclitaxelDoxorrubicina*MetotrexatoVinorelbinaDocetaxelPermetrexedVimblastinaEtoposidoVincristinaFluoruracilIfosfamida17TratamentoSuspender a administrao sem retirar a via de perfuso;Extrair 5-10 mL de sangue atravs da agulha ;Se possvel, injetar 5-10 mL de soro fisiolgico na rea infiltrada;Localizar o kit extravasamento;Avisar o mdico reponsvel;Retirar a via de administrao;Manter a rea afetada levantada;No utilizar atadura; Caso dor, usar analgsico;Registrar e documentar o incidente;Evitar a fotoexposio da rea afetada(5FU; Dacarbacina)

18Kit extravasamento Protocolo de tratamento do extravasamento do hospital

Antdotos especficos: DMSO, tiossulfat 1/6M, hialuronidase 150 UI

Bolsas de frio e calor seco

Material de administrao: seringas de insulina, de 2 e 5 mL, agulhas SC e IV, compressas de gaze estril, luvas esteris.

Anti-sptico (PVPI ou lcool 70%)

Folha de registro19AntdotosCitstaticoAntdotoAdriamicina, Mitomicina, Daunorrubicina, MitoxantronaDMSO 99% tpico no dobro da rea afetada, deixar secar, a cada 6 horas, 14 dias. Frio local durante 60 minutos, a cada 8 horas, durante 3 dias.Cisplatina, DacarbazinaTiossulfato sdico 1/6M de 2-5 mL SC, em vrias punes, ao redor da rea afetada.Etoposido, IfosfamidaHialuronidase 150 UI + 3 mL SF0,9% SC, em 6 punes de 0,5 mL ao redor da rea afetadaVimblastina, Vincristina, Hialuronidase 150 Ui + 3 mL SF 0,9% SC, em 6 punes de 0,5 mL ao redor da rea afetada. Calor seco moderado, durante 30 minutos depois de aplicar a hialuronidase.20