TFG-Murilo Marcel Preira

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Projeto de habitação baseado na análise Dos diferentes modos de morar

Text of TFG-Murilo Marcel Preira

  • i

    (1172077)

    Projeto de habitao baseado na anlise Dos diferentes modos de morar

    Trabalho apresentado ao Curso de Arquitetura e Urbanismo, do Centro Universitrio Baro de Mau como parte dos requisitos necessrios para a concluso do curso, sob a Orientao da professora: rica Cristina Cunha.

    Ribeiro Preto 06/2012

  • ii

    LISTA DE FIGURAS

    Figura 1: Casa Experimenta de gropius,1927. 05 Figura 2: Casa desmontavel de gropius,1932. 05 Figura 3: Villa Operaria do Eng. Regino Arago, 1911. 07 Figura 4: planta typo de cortio urbano, 1893. 08 Figura 5: Modelo de casas isoladas. 08 Figura 6: Cozinha de Frankfurt. 09 Figura 7: Edifcio Pilots, Francisco Beck 1948 12 Figura 8: Conjunto residencial Pirineus, 1978 14 Figura 9: Localizao 24 Figura 10: Rua interna elevada 25 Figura 11: Rua interna elevada 25 Figura 12: Bloco residencial que acompanha o terreno 25 Figura 13: Corredores acessos aos apartamentos. 26 Figura 14: Academia. 26 Figura 15: Localizao 31 Figura 16: Gifu. 31 Figura 17: Gifu. 31 Figura 18: Estacionamento Bicicletas no nvel do trreo. 32 Figura 19: Corredores de acessos s unidades. 32 Figura 20: Terrao. 32 Figura 21: Terraos. 33 Figura 22: Tipologias. 33 Figura 23: Corredor Privado. 34 Figura 24: Habitao Social em Toulouse / PPA 39 Figura 25: Habitao Social em Toulouse / PPA 39 Figura 26: Habitao Social em Toulouse / PPA 40 Figura 27: Habitao Social em Toulouse / PPA 40 Figura 28: Habitao Social em Toulouse / PPA 41 Figura 29: Habitao Social em Toulouse / PPA 41 Figura 30: Localizao 42 Figura 31: Localizao 42 Figura 32: Localizao 45 Figura 33: Localizao 45 Figura 34: mapa uso e ocupao do solo 46 Figura 35: mapa figura fundo 47 Figura 36: Equipamento 48 Figura 37: Foto da rea 48 Figura 38: Foto da rea 48 Figura 39: Carta Solar 49 Figura 40: Medio ngulo da sombra 49 Figura 41: Carta Solar e Medio ngulo da sombra 49

  • iii

    Sumrio

    1 INTRODUO 01 2 BREVE DESENVOLVIMENTO HISTORICO DA HABITAO 03 2.1 Desenvolvimentos da habitao na Europa e suas referncias para o Brasil 03 2.2 Desenvolvimentos da habitao no Brasil 06 2.3 Breve histria da habitao em Ribeiro Preto 10 2.4 - A influencia do mercado imobilirio e o desenvolvimento das Tipologias de habitao em So Paulo, e suas referencias para Ribeiro Preto. 11 3 MODOS DE MORAR 18 3.1 Configuraes familiares 18 3.2 Relaes casa e Usurio 20 3.3 Flexibilidade 22 4 LEITURAS PROJETUAIS 24 4.1-Pedregulho 24 4.2-Gifu Kitagata - Kazuyo Sejima 31 4.3-Habitao Social em Toulouse PPA 39 4.4-Estudo de Caso Condomnio residencial tamarindos 42 5 LEVANTAMENTOS DA REA 45 5.1 Localizao 45 5.2 Estudos de Entorno 46 6 PROJETO 50 6.1 - Programas de necessidade 51 6.2 Estudos Preliminares 52 7-CONCLUSO 63 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS 64

  • 1

    1 - Introduo

    Objetivo a construo de um conjunto habitacional para classe mdia, com moradia multifamiliares, para atender as necessidades de habitao, espao, funo, relao das pessoas com o espao, tanto nas moradias quanto na sua implantao no terreno.

    Atender as necessidades de diferentes configuraes familiares e a relao das pessoas atravs do espao externo.

    Problemas Identificados

    A desigualdade social umas das grandes questes de problemas na sociedade, a distribuio de renda muito desigual, j que uma pequena parcela da populao no Brasil muito rica e a grande maioria pobre e vive em condies precrias. Problemas como o desemprego, a educao de m qualidade, os problemas de sade como superlotaes em hospitais, falta de mdicos.

    A habitao precria gerada por questes scias e econmicas gera uma grande interferncia na qualidade de vida das pessoas.

    Problemas gerados pela tradicional habitao atual em que encontramos hoje em dia, sem considerar as varias configuraes familiares, onde as pessoas so obrigadas a se adequarem nos espaos sem a possibilidade de escolha, com problemas de espaos mnimos sem a possibilidade de adaptao prejudicando as circulaes, ambientes com muitas funes comprometendo a qualidade de espao, materiais inferiores.

    Justificativa

    Habitao digna um direito de todas as pessoas independente da classe social tem o direito de uma moradia com qualidade de vida. O convvio entre as pessoas, pensar nos espaos com a real funo, levar em conta que a residncia no apenas um lugar para dormir e comer, mas sim um lugar com qualidade de funo para as necessidades de vida.

    Levar em conta a relao do espao interno com o espao externo, relao da pessoa com o espao, relao da habitao buscando a melhoria da qualidade de vida.

    Considerar as diferentes configuraes familiares, questes fsicas, fisiolgicas e psicolgicas, levar a possibilidade de adequao do espao.

  • 2

    Levar em conta o modo de vida atual da sociedade, como convvio, repouso, higiene, preparao de alimentos, possibilidade de trabalho em casa ou estudo, estocagem.

  • 3

    2 Desenvolvimento histrico da habitao 2.1 Desenvolvimentos da habitao na Europa e suas referencias para o Brasil O desenvolvimento da habitao com o processo de industrializao, a famlia nuclear como modelo de famlia moderna, os agricultores que migravam pa