TORRENT, Tiago Timponi

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of TORRENT, Tiago Timponi

  • Tiago Timponi Torrent

    O HOMEM VAI BOTAR UMA CASA PARA MIM MORAR UMA ABORDAGEM

    SOCIOCOGNITIVISTA E DIACRNICA DA CONSTRUO DE DATIVO COM INFINITIVO

    Juiz de Fora

    2005

  • Tiago Timponi Torrent

    O HOMEM VAI BOTAR UMA CASA PARA MIM MORAR UMA ABORDAGEM

    SOCIOCOGNITIVISTA E DIACRNICA DA CONSTRUO DE DATIVO COM INFINITIVO

    Dissertao apresentada ao programa de Ps-Graduao em Letras da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora, como requisito parcial obteno do ttulo de Mestre em Letras Lingstica. Orientadora: Professora Doutora Maria Margarida Martins Salomo

    Juiz de Fora

    2005

  • Tiago Timponi Torrent

    O HOMEM VAI BOTAR UMA CASA PARA MIM MORAR UMA ABORDAGEM

    SOCIOCOGNITIVISTA E DIACRNICA DA CONSTRUO DE DATIVO COM INFINITIVO

    Dissertao de Mestrado submetida Universidade Federal de Juiz de Fora como requisito parcial para a obteno do ttulo de Mestre em Letras e aprovada pela seguinte banca examinadora:

    _______________________________________________________

    Professora Doutora Maria Margarida Martins Salomo (Orientadora)

    Universidade Federal de Juiz de Fora

    ______________________________________________________

    Professor Doutor Mario Roberto Lobuglio Zgari

    Universidade Federal de Juiz de Fora

    ______________________________________________________

    Professora Doutora Maria Luiza Braga

    Universidade Federal do Rio de Janeiro

    Juiz de Fora

    2005

  • AGRADECIMENTOS

    Muitos so os que merecem figurar entre aqueles que, de alguma forma,

    contriburam para a realizao deste trabalho. Assim sendo, para evitar injustias e lapsos

    de memria, registrarei a seguir meus agradecimentos a todos eles, em ordem cronolgica,

    fazendo um levantamento diacrnico da minha formao acadmica.

    Isto posto, agradeo quele que ministrou minha primeira aula na Universidade

    Federal de Juiz de Fora, ainda na Graduao em Letras, Professor Mrio Roberto Zgari,

    ou, simplesmente, Professor, dadas suas caractersticas que, se listadas, preencheriam toda

    esta pgina. Ao senhor, que me iniciou na pesquisa cientfica e que colaborou imensamente

    em minha formao como aluno e como pessoa, muito obrigado.

    Agradeo tambm a todos os professores do Departamento de Letras que

    despertaram em mim um interesse cada vez maior pelos estudos da linguagem. Obrigado a

    Geysa Silva, Neiva Pinto, Edmilson Almeida, Luciana Teixeira, Vincius Mariano,

    Cndida Georgopoulos, Gilvan Procpio, Petra Cristina, Jos da Costa Paiva e Laura

    Silveira.

    Gostaria tambm de registrar meus sinceros agradecimentos aos professores do

    Departamento de Letras Estrangeiras Modernas: Ana Cludia, Snia, Irene, Mrcia,

    Wanda, ngela e Silvana.

    Aos professores do Mestrado em Letras, agradeo pela excelente formao que me

    foi oferecida, no apenas na rea que escolhi como pressuposto terico desta dissertao,

    mas tambm em todas as demais. Meu muitssimo obrigado aos doutores: Neusa Salim,

    Snia Bittencourt, Nilza Dias e Maria Cristina Name.

    Obrigado tambm Professora Maria Clara Castelles, coordenadora do Programa

    de Ps-Graduao em Letras e ao seu Secretrio Rafael Pitanga, por todo o apoio fornecido

    e pela confiana depositada em mim.

    Aos meus colegas de turma do Mestrado, agradeo pelas discusses tericas e no

    to tericas nos domingos noite, quando nos reunamos por telefone na busca de solues

    para os problemas propostos pelos professores. Obrigado por todos os momentos de riso e

    reflexo proporcionados e compartilhados.

    Faz-se necessrio registrar aqui um agradecimento a todos aqueles que participaram

    do Projeto Censo de Variao Lingstica, do Programa de Estudos sobre Os Usos da

  • Lngua, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, por terem me dado a possibilidade de

    trabalhar com um corpus to rico.

    A Natlia Sigiliano e Alice Frascaroli, bolsistas de Iniciao Cientfica, que me

    auxiliaram no levantamento do corpus e me forneceram apoio em muitos momentos.

    Professora Margarida Salomo, pessoa que foi, de fato, a grande responsvel

    pelos caminhos trilhados nesta dissertao. Agradeo por todas as intervenes,

    orientaes, sugestes e reflexes s quais tive acesso ao longo, no s da orientao, mas

    tambm das brilhantes aulas. Obrigado por ter me ajudado a construir minha capacidade de

    anlise lingstica e por ter descortinado para mim, de forma to fantstica, os pressupostos

    tericos do Sociocognitivismo.

    Por ltimo, agradeo a todas aquelas pessoas que, mesmo no estando inseridos na

    rede da universidade, so elementos vitais nesta conquista. Obrigado a todos os meus

    amigos, familiares e namorada, que foram colocados por ltimo no por respeito ordem

    cronolgica, mas pela atemporalidade do apoio que tm me dado ao longo da minha vida.

  • RESUMO

    Neste trabalho propomos a existncia, em Portugus, da Construo de Dativo com

    Infinitivo, DCI, com base em uma anlise sociocognitivista e diacrnica de dados de fala

    da VBP e de dados escritos do Latim. Desenvolvemos nossa anlise em contraste com a

    descrio gerativa do fenmeno, que apresenta uma argumentao circular e restrita a

    aspectos formais da Construo. Em nossa hiptese, argumentamos que o DCI uma

    Construo que produto de Herana por Mesclagem de construes Transitivas

    Transferenciais e Transitivas Bsicas, sendo caracterizada sintaticamente pelo esquema

    para x infinitivo, em que x pode ser substitudo por um Nominal qualquer, e

    semanticamente caracterizada pela a existncia de um elemento formal em que so

    comprimidos e mesclados os papis de Beneficirio e Agente, ou Experienciador; por um

    esquema de significado que aponta para um evento que se constitui em uma resultante

    virtual de uma ao ou de um contexto e pela a noo de finalidade emergente neste

    esquema de significado.

  • ABSTRACT

    In this paper we hypothesize the existence, in Portuguese, of the Dative With Infinitive

    Construction, DWI, based on a sociocognitivist and diachronic analysis of speech data

    from Brazilian Portuguese and written data from Latin. We have developed our analysis in

    contrast with the gerativist description of the phenomenon, which presents arguments

    which are circular and restrict to formal aspects of the Construction. According to our

    hypothesis, the DWI Construction is a product of a Blending Link between the

    Transferential Transitive Construction and the Basic Transitive one, being syntactically

    characterized by the scheme para x infinitivo, in which x can be replaced by any Noun or

    Pronoun. On the other hand, this Construction is semantically characterized by the

    existence of one formal element which can blend the roles of Beneficiary and Agent, or

    Experimenter; by one semantic frame which points to an event which consists in a virtual

    resultant of an action or a context and by the sense of finality which emerges in this frame.

  • SUMRIO

    1- INTRODUO 9

    1.1- Sobre Dados, Diacronia e Sociocognitivismo 9

    1.2- Objeto de Estudo 10

    1.3- Metodologia e Organizao dos Captulos 10

    1.4- Corpora 11

    2- ARQUELOGIA DOS TRATAMENTOS DADOS CONSTRUO PARA

    + MIM + INFINITIVO

    13

    2.1- A Gramtica Tradicional e A Insistncia no Erro 13

    2.2- A Gramtica Esclarecida e A Ponta do Iceberg 20

    2.3- A Descrio Gerativista e Apenas Ela 23

    3- ELEMENTOS DE LINGSTICA COGNITIVA A LINGUAGEM VISTA

    COMO UM PROCESSO DE PROJEES ENTRE DOMNIOS

    29

    3.1- Os Processos Cognitivos como Projees entre Domnios 30

    3.2- A Gramtica das Construes 39

    3.3- Integrao de Construes Lingsticas 43

    3.4- A Questo da Mudana Semntica 47

    4- A CONSTRUO DE DATIVO COM INFINITIVO UMA

    ABORDAGEM SOCIOCOGNITIVISTA

    50

    4.1- O Processo de Herana do DCI 52

    4.1.1- A Escolha Inicial pelas Construes com Mim 58

    4.2- Uma Perspectiva Sincrnica sobre O DCI: Suas Diversas Instanciaes no

    Portugus Brasileiro

    60

    4.3- Uma Perspectiva Diacrnica sobre O DCI 65

    4.4- Contraposies Anlise Gerativista 68

    5- CONCLUSO 72

    BIBLIOGRAFIA 75

  • 1- INTRODUO

    No incomum ouvirmos, nos mais diversos ambientes em que ocorre a Variedade

    Brasileira do Portugus, pessoas fazerem uso dos Pronomes Dativos de primeira e segunda

    pessoas do singular mim e ti como Sujeitos de oraes infinitivas introduzidas pela

    preposio para.

    (1) Sabe que eu nunca pensei assim em botar uma casa. O homem vai botar uma casa para mim morar. Eu nunca pensei nisso. (PEUL/UFRJ 06f18a4efcomp)

    (2) Eu acho que eu botaria, assim, numa caderneta de poupana, a prazo fixo, para mim no poder tirar o dinheiro, somente o juro, ! (PEUL/UFRJ 03m56a4efcomp)

    (3) Pode doer um pouco correr o risco, mas deve ser melhor do que ficar esperando por uma carta que nunca vem para ti fazer a canastra limpa, sendo assim a gente fecha o jogo com uma "suja", com o coringa no lugar daquilo que se queria de verdade. (WEB)

    Frente a ocorrncias como as acima, h, basicamente, duas posturas possveis a

    serem adotadas pelos falantes da VBP: dar prosseguimento conversa, j que nada de

    anormal aconteceu, ou atentar para o fato de que, segundo os postulados da Gramtica

    Tradicional, o enunciador empregou erroneamente o Pronome.

    De forma semelhante, as posturas adotveis pelos estudiosos da lngua frente a

    esses exemplos podem ser duas. Caso trate-se tal