UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE .Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) -- Instituto de Estudos em Saúde

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE .Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) -- Instituto de Estudos em...

  • UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

    SENTIDOS DE CORPO PARA MAIORES DE 60 ANOS:

    Um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica

    Jlio Afonso Jacques Gamba

    Rio de Janeiro 2014

  • SENTIDOS DE CORPO PARA MAIORES DE 60 ANOS:

    Um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica

    Jlio Afonso Jacques Gamba

    Tese de Doutorado apresentada ao Programa de Ps-Graduao em Sade Coletiva do Instituto de Estudos em Sade Coletiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro como requesito para a obteno do Ttulo de Doutor em Sade Coletiva Orientadores: Professor Doutor Luiz Fernando Rangel Tura e Professora Doutora Ivani Bursztyn

    Rio de Janeiro Abril de 2014

  • G192 Gamba, Jlio Afonso Jacques.

    Sentidos de corpo para maiores de 60 anos: um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica / Jlio Afonso Jacques Gamba. Rio de Janeiro: UFRJ / Instituto de Estudos em Sade Coletiva, 2014.

    153 f.: il.; 30 cm. Orientador: Luiz Fernando Rangel Tura. Co-orientador: Ivani Bursztyn.

    Tese (Doutorado) - UFRJ / Instituto de Estudos em Sade Coletiva, 2014.

    Referncias: f. 138-146.

    1. Sade do idoso. 2. Representaes sociais. 3. Atividade motora. 4. Corpo humano. 5. Qualidade de vida. I.Tura, Luiz Fernando Rangel. II. Bursztyn, Ivani. III. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Instituto de Estudos em Sade Coletiva. IV. Ttulo.

    CDD 613.0438

  • Sentidos de corpo para maiores de 60 anos: um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica

    Jlio Afonso Jacques Gamba

    Orientadores: Professor Doutor Luiz Fernando Rangel Tura e

    Professora Doutora Ivani Burszty Tese de Doutorado submetida ao Programa de Ps-Graduao em Sade Coletiva do Instituto de Estudos em Sade Coletiva (IESC) da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ, como parte dos requisitos necessrios obteno do ttulo de Doutor em Sade Coletiva. Examinada por: ________________________________________________________________ Professor Doutor Luiz Fernando Rangel Tura (UFRJ/PPGSC) ________________________________________________________________ Professora Doutora Clia Pereira Caldas (UERJ/PPGC; PPGENF) ________________________________________________________________ Professor Doutor Ricardo Vieiralves de Castro (UERJ/PPGPSI) ________________________________________________________________ Professora Doutora Mrcia de Assuno Ferreira (UFRJ/PPGENF) ________________________________________________________________ Professora Doutora Diana Maul de Carvalho (ENSP; UFRJ /PPGSC) ________________________________________________________________ Professora Doutora Ivani Bursztyn (UFRJ/PPGSC) ________________________________________________________________ Professora Doutora Angela Maria Silva Arruda (USP; UFRJ/PPGPSI), suplente ________________________________________________________________ Professora Doutora Aura Helena Ramos (UERJ/PPGEDU), suplente

    Rio de Janeiro Abril de 2014

  • AGRADECIMENTOS

    Aos Professores Doutores Luiz Fernando Rangel Tura e Ivani Bursztyn,

    meus orientadores, pela gentileza, competncia, respeito e dedicao com que

    conduziram a realizao desta tese. Em especial, um agradecimento ao Professor

    Tura pelos constantes dilogos e profcuas reflexes que marcaram a etapa final

    da anlise das entrevistas, redao e organizao do texto.

    Aos Professores Doutores, integrantes da banca examinadora, por terem

    gentilmente aceitado o convite para discutirem este trabalho. De modo particular,

    s Professoras Clia Pereira Caldas, Diana Maul de Carvalho e Mrcia de

    Assuno Ferreira, que, tendo participado da qualificao, muito contriburam

    para a construo desta investigao.

    Professora Doutora Mirian Goldenberg, pela ateno e carinho, e por

    suas observaes sobre a busca de novas ideias a partir do material produzido

    pelos sujeitos da pesquisa, sempre a provocar o aprofundamento das discusses.

    Ao Professor Doutor Pierre Ratinaud, membro do Laboratrio de Estudos e

    Pesquisas Aplicadas em Cincias Sociais (LERASS) da Universidade de

    Toulouse II, Frana, que prontamente respondeu a todos os meus e-mails a

    respeito de dvidas sobre o funcionamento do programa IRaMuTeQ.

    Aos proprietrios das academias Via Salus, Gvea Gym e Euclides Reis,

    assim como aos seus profissionais, que gentilmente facilitaram a abordagem aos

    frequentadores para que eu pudesse entrevist-los. Aos Professores

    responsveis pelos projetos de ginstica em praa pblica, Rafael e Marisa, que,

    da mesma forma, motivaram seus alunos a participar desta investigao

    cientfica.

    Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), instituio onde me

    graduei, por ter consentido que pesquisasse os alunos do projeto Idosos em

    Movimento: Mantendo a Autonomia (IMMA), sob a coordenao da Professora

    Doutora Ndia Souza Lima da Silva, e da Universidade Aberta da Terceira Idade

    (UnATI), sob a direo do Professor Doutor Renato Peixoto Veras.

  • Agradeo, ainda, aos participantes da pesquisa, que voluntariamente se

    dispuseram a responder as questes propostas nos instrumentos de coleta de

    dados e sem os quais este estudo seria invivel.

    In Meireles, Cludia Ragon e Helber Medeiros, amigos do doutorado,

    pelo convvio fraterno e alegre ao longo desse perodo de frteis questionamentos

    e aprendizados.

    Maria Span, amiga querida, por seu exemplo, palavras de incentivo e

    disponibilidade afvel, e que contribuiu decisivamente para a formatao desta

    tese.

    Ao amigo de sempre, Marcelo Rychter, por sua permanente boa vontade

    em compartilhar seus conhecimentos em informtica e pelas orientaes de como

    organizar o banco de dados da pesquisa, facilitando sobremaneira o acesso

    recorrente a ele.

    Claudia, mulher e amiga, Lgia, principal incentivadora da minha

    caminhada acadmica, ao Mrio, amigo presente e fundamental para a superao

    dos momentos difceis de doena, durante esse percurso, e aos amigos do

    Colgio Militar, que comigo colaboraram e me incentivaram a percorrer todo o

    processo que agora se conclui com a defesa desta tese: Jorge, Rogrio, Paulo

    Henrique, Marilza, Liliana e Franklin.

    Enfim, a todos que direta ou indiretamente contriburam para a realizao

    deste trabalho, estendo o meu reconhecimento e a minha admirao.

  • RESUMO

    GAMBA, Jlio Afonso Jacques. Sentidos de corpo para maiores de 60 anos: um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica. 2014. Tese (Doutorado em Sade Coletiva) -- Instituto de Estudos em Sade Coletiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

    Esta pesquisa teve por objetivo apreender as representaes sociais de

    corpo construdas por praticantes de atividade fsica com 60 anos ou mais, de acordo com a teoria proposta por Moscovici (2012). Inicialmente, aplicou-se um questionrio semiestruturado em 152 sujeitos, contendo dois testes de evocao livre de palavras, cujos termos indutores foram corpo e atividade fsica. Contou-se com o auxlio do programa EVOC 2000 para proceder-se anlise prototpica desses resultados. O elemento sade foi o nico a confirmar centralidade em todas as estruturas analisadas, mas outras cognies importantes apareceram nas evocaes, associadas s capacidades cognitivas, funcionais, aparncia fsica e sociabilidade. Posteriormente, foram realizadas 27 entrevistas, em que se procurou aprofundar a temtica do corpo. O programa IRaMuTeQ processou o corpus, gerando seis classes lexicais, que foram agrupadas em trs eixos de sentido: o das atividades fsicas, o da beleza corporal e o dos cuidados de sade. Para que se chegasse a esses resultados, foi necessrio um processo de interpretao triangulado, dando sequncia triangulao metodolgica iniciada na produo dos dados, ao coletar informaes atravs da observao, dos questionrios e das entrevistas. Encontrou-se que esses eixos se interpenetram para impulsionar o corpo a uma vida longa, com qualidade, e que a atividade fsica funciona como um dispositivo que pode ser acionado para viabilizar a sade, a sociabilidade e a beleza corporal, surpreendendo o interesse do grupo masculino pela beleza fsica. Conclui-se que os sujeitos da pesquisa tambm nutrem expectativas em relao s funes simblicas do corpo, at mesmo com fins de seduo, e que esta perspectiva est relacionada ao tempo de vida ativa que ainda tm pela frente. Palavraschave: representaes sociais, corpo, atividade fsica, beleza, terceira idade.

  • ABSTRACT

    GAMBA, Jlio Afonso Jacques. Sentidos de corpo para maiores de 60 anos: um estudo de representaes sociais com praticantes de atividade fsica. 2014. Tese (Doutorado em Sade Coletiva) -- Instituto de Estudos em Sade Coletiva, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2014.

    This research aimed to comprehend the social representations of the body

    built by physical activity practitioners older than 60 years old, based on the theory proposed by Moscovici (2012). A questionnaire semi-structured in 152 subjects was applied, containing two tests of free word association, in which the term inducers were body and physical activity. The software EVOC 2000 processed the prototypical analysis of these results. The element health was the only one to confirm centrality in all structures analyzed. Important cognitions appeared in evocations, associated with cognitive and functional skills,