Transmídia storytelling

  • View
    245

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Transmídia storytelling

  • Faculdade Cenecista de Bento Gonalves - FACEBGAula conjunta - Comunicao Digital e Redao Publicitria II

    MsC. Aline Corso e MsC. Ruiz Renato Faillace2016

    Transmdia storytelling

  • Aline CorsoMestra em Processos e Manifestaes

    Culturais (FEEVALE) e Bacharela em Tecnologias Digitais (UCS).

    reas de interesse: cultura digital e redes sociais na internet, economia criativa,

    corpos tecnolgicos e arte computacional.

    Ruiz Renato FaillaceMestre em Comunicao Social (PUC) e Bacharel em Publicidade e Propaganda

    (PUC).reas de interesse: conexes entre mdia e poltica, produo textual, escrita criativa,

    audiovisual, gerao de contedo.

  • Processos comunicacionais e distines conceituais

    A

  • Mdia= meios de comunicao.

    A

  • A designao genrica dos meios, veculos e canais de comunicao, como por exemplo, rdio, televiso, jornal,

    revista, internet, etc.

    Qualquer suporte de difuso de informaes (rdio, televiso, imprensa escrita, livro, computador, videocassete, satlite de comunicaes, etc.)

    A

  • MonomdiaA mensagem dada em uma nica

    direo.

    A

  • Todas as pessoas podem ser atingidas por um nico canal de mdia, onde somente o criador controla a

    mensagem e a ateno da audincia por interrupo, etc.

    A

  • MultimdiaPrefixo que exprime uma ideia de

    pluralidade.

    A

  • Podemos caracterizar um processo multimdia como aquele em que o contedo replicado por diferentes

    mdias e formatos, sem alteraes estruturais.

    Publicidade: utilizao de meios de comunicao diferentes (tv, revista, rdio, etc.).

    A

  • CrossmdiaPrefixo que exprime uma ideia de

    cruzamento.Dependncia entre os meios.

    A

  • Distribuio de um contedo especfico, uma mensagem nica, para diferentes mdias, as quais dialogam entre si

    atravs de pontes que induzem a passagem de um veculo para outro e que complementam o contedo da

    mdia principal.

    A

  • TransmdiaPrefixo equivalente s expresses

    alm de ou atravs de.

    A

  • Dilogo entre consumidor e a marca, a audincia escolhe o caminho para engajamento, cada plataforma de mdia expande a narrativa com contribuio nica, a audincia colabora com a desenvolvimento da estria, a ateno da

    audincia por convite, etc.

    A

  • Exemplo em entretenimento

    uma histria introduzida em um filme;

    expandida para a TV e HQ;

    seu universo explorado em videogames;

    virar atrao de um parque de diverses.

    A

  • Caractersticas Uma das mdias utilizada como ponto de entrada, mas...

    ...cada novo texto (ou mdia) contribuiu de maneira distinta para um todo;

    O todo maior que as partes: novos textos podem funcionar de maneira independente, mas se tornam mais ricos quando lidos em conjunto;

    Transmdia no somente online, mas tem sido potencializada pelos recursos digitais de hipermdia.

    A

  • A

  • A

  • A

  • TransmdiaPrefixo equivalente s expresses

    alm de ou atravs de.

    A

  • TransmdiaPrefixo equivalente s expresses

    alm de ou atravs de.

    Storytelling

    A

  • StorytellingStorytelling uma forma bsica de expresso humana compartilhada por pessoas de todas as idades e culturas, as quais usam palavras e imagens em qualquer mdia para criar uma nova e viva realidade na mente de uma outra pessoa.

    Desde o incio da humanidade contamos histrias.

    Capacidade de contar histrias relevantes.

    A

  • Como se constri a imagem na atualidade.

    A narrativa como forma de simular, convencer e mobilizar a opinio

    pblica.

    Storytelling: muito mais eficaz que a propaganda porque no pretende

    modificar convices.

    A arte de contar histrias com um fim comercial, poltico, moral, religioso.

    R

  • - Christian Salmon: a perda de credibilidade da publicidade face ao auge

    dos novos meios.

    - A resposta converter as marcas em relato.

    - Construo de imaginrios / mentiras sofisticadas.

    - Busca a participao atravs de uma

    histria envolvente.

    - Da opinio pblica emoo pblica.

    R

  • Por que existem campanhas publicitrias que recordamos de memria e

    outras que esquecemos logo?

    Por que existem pessoas que convencem mais rapidamente do que

    outras?

    Os relatos conseguem com que se transformem simples dados em

    emoes e sensaes.

    Mediante narrao e no argumentao, conseguimos seduzir

    audincia e fazer com que invistam tempo em ns.

    R

  • STORYTELLING

    Uma ferramenta de comunicao estruturada em uma

    sequncia de acontecimentos que apelam a nossos

    sentidos e emoes. Ao expor um conflito, revela uma

    verdade que aporta sentido a nossas vidas.

    Antonio Nuez

    R

  • STORYTELLING - Histrias que deixam marcas

    Definio pragmtica:Storytelling a tecnarte de elaborar e encadear cenas, dando-lhes um sentido envolvente que capte a ateno das pessoas e enseje a assimilao de uma ideia central.Definio pictrica:Storytelling a tecnarte de moldar e juntar as peas de um quebra-cabea, formando um quadro memorvel.Definio potica:Storytelling a tecnarte de empilhar tijolos narrativos, construindo monumentos imaginrios repletos de significado.

    R

  • Percebem no storytelling uma questo de

    fundamental importncia / coincide com o momento

    em que as narrativas clssicas do sinais de

    fragilidade, criando confuso em nossas histrias individuais.

    Criadores e produtores de contedo

    de entretenimento e cultura,

    profissionais de marketing,

    de publicidade,

    de vendas,

    de jornalismo,

    de ensino,

    de poltica,

    de qualquer atividade que lide com

    apresentaes de ideias ou projetos.

    R

  • O clique deflagrador da revitalizao do

    storytelling acontece no momento em

    que o mundo digital se estabelece

    definitivamente entre ns, trazendo

    novas conexes, novas oportunidades

    de expresso, novos poderes, novas

    incertezas: uma realidade em que todos

    se tornam geradores de contedo e

    unidades de mdia ao mesmo tempo.

    R

  • Altos e baixosR

  • Se somarmos os fenmenos da disperso de ateno e da

    fragmentao da audincia, temos desenhado um

    pesadelo para todos ns publicitrios e profissionais

    de gesto e marketing.

    Estes fenmenos somados vm consolidando a crescente

    crise de ateno que a publicidade vem enfrentando h

    alguns anos de forma cada vez mais intensa.

    Muito alm do merchan! , de Raul Santa Helena e Antonio Jorge Alaby Pinheiro

    R

  • Transmdia Storytelling

    contar uma histria por meio de diferentes mdias, tendo

    conscincia de que cada uma exige uma narrativa especfica e atinge

    pblicos diferentes.

    Uma histria transmdia se desdobra atravs de mltiplas

    plataformas de mdia, cada qual com um novo texto, fazendo uma

    contribuio distinta e valiosa para o todo.

    Henry Jenkins

    A

  • A histria original cria um ncleo, um universo. Os outros meios aprofundam essa histria contando uma outra

    parte da histria, ligada ao ncleo, porm diferente dele.

    Uma das dificuldades em se trabalhar o transmdia storytelling que se presta muita ateno nas mdias e novas tecnologias, mas esquecem que sem uma boa

    histria o resto no funciona.

    A

  • A

  • Tcnicas

    A

  • A

  • Henry Jenkins: cultura da convergncia, estudo dos fs, transmdia storytelling.

    A

  • 7 Conceitos de Henry Jenkins para Transmdia Storytelling

    Potencial de Compartilhamento X Profundidade

    A habilidade e grau que o contedo tem de ser compartilhado e a motivao do espectador em compartilhar o contedo versus a habilidade do espectador de explorar profundamente o contedo que ele encontra quando esbarra numa fico que prende sua ateno.

    A

  • A

  • A

  • 7 Conceitos de Henry Jenkins para Transmdia Storytelling

    Continuidade X Multiplicidade

    Algumas franquias transmdias mantm uma coerncia contnua para que possa haver plausibilidade mxima em todas as extenses de contedo. Outros corriqueiramente usam verses alternativas dos personagens ou universos paralelos das suas histrias para mostrar maestria sobre o contedo apresentado.

    A

  • A

  • 7 Conceitos de Henry Jenkins para Transmdia Storytelling

    Imerso x Extrao

    Na Imerso, o consumidor entra num universo da histria (ex: parques temticos), enquanto em se falando de potencial de extrao, os fs levam consigo aspectos da histria como recursos que eles utilizaro em espaos do seu dia-a-dia (ex: produtos da loja do parque).

    A

  • A

  • 7 Conceitos de Henry Jenkins para Transmdia Storytelling

    Construo de Universos

    Extenses transmdia. Muitas vezes elementos no diretamente relacionados narrativa principal, que do uma descrio mais rica do universo onde a narrativa principal se desencadeia. Franquias podem explorar tanto o universo digital quanto experincias reais. Essas extenses muitas vezes levam os fs a catalogarem e capturarem elementos dspares.

    A

  • 7 Conceitos de Henry Jenkins para Transmdia Storytelling

    Serialidade

    Transmdia Storytelling pegou a idia de se quebrar o arco narrativo em pequenos e discretos pedaos ou instalaes dentro de uma nica mdia e transformou isso na ideia de espalhar esses pedaos de histria em diversas plataformas.

    A

  • A

  • 7 Conceito