ATA NOTARIAL E ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO .ATA NOTARIAL E ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of ATA NOTARIAL E ESCRITURA DECLARATÓRIA DE USUCAPIÃO .ATA NOTARIAL E ESCRITURA DECLARATÓRIA DE...

  • ATA NOTARIAL E ESCRITURA DECLARATRIA DE USUCAPIO

    angelo@volpi.not.br www.volpi.not.br Esta apresentao encontra-se neste site em palestras cartoriovolpi

    mailto:angelo@volpi.not.brhttp://www.volpi.not.br/

  • PESQUISA BID* E UNICAMP. (* BANCO INTERAMERICANO DE DESENVOLVIMENTO)

    Apenas 32,66% tem registro do imvel.

    Diferena do custo mdio entre o metro quadrado do lote formal e informal em Campinas de cerca de 30%.

    Segundo pesquisador Vitor Bukvar Fernandes, do grupo de Governana de Terras do Instituto de Economia da Unicamp est situao no exclusiva do interior paulista.

  • USUCAPIO USUS, COSTUME, HBITO, USO, MAIS CAPERE, PEGAR, TOMAR. ELEMENTO PRINCIPAL A POSSE.

    Origem a legitimao da posse pelo uso, a fruio (ou gozo) e a disposio...mas no Brasil...

    Previso de oito espcies de USUCAPIO.

    A princpio no h restrio para o modo EXTRAJUDICIAL.

    A usucapio de regularizao fundiria de interesse social obedecer o procedimento especfico da Lei n 11.977, de 7 de julho de 2009.

    CPC Art. 1071 e seguintes alterou a Lei de Registros Pblicos (6.015/73), criando o Art. 216-A.

  • PROVIMENTO 65 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIA

    Usucapio da propriedade (imobiliria) e demais direitos reais passveis de usucapir.

    Portanto, somente aqueles que admitem posse. (superfcie, servido predial e enfiteuse)

    De frao (parte) ideal em condomnio.

    O usucapio constitui modo de aquisio e modo de saneamento de propriedade imperfeita.

  • ATA NOTARIAL... ESSA VELHADESCONHECIDA...

    http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=images&cd=&cad=rja&docid=W0T8sEExO4TcQM&tbnid=Y3nzfcEow26TQM:&ved=0CAUQjRw&url=http://www.google.com.br/url?sa=i&rct=j&q=&esrc=s&frm=1&source=images&cd=&cad=rja&docid=W0T8sEExO4TcQM&tbnid=Y3nzfcEow26TQM:&ved=&url=http://comentriossobreacontecimentosmundiais.blogspot.com/2012/03/a-chamada-acumulacao-primitiva-segundo.html&ei=_pFuUsClBoe1kQeJ_4FA&bvm=bv.55123115,d.eW0&psig=AFQjCNHYvf_WVIJz563rQXstPJ913Qbe8w&ust=1383064446580163&ei=5ZJuUtPFMtKp4APPkIHQCg&bvm=bv.55123115,d.eW0&psig=AFQjCNHYvf_WVIJz563rQXstPJ913Qbe8w&ust=1383064446580163

  • Ata Notarial

    Previso Legal:

    Art.236 C.F. marco legal do notrio e registrador.

    Lei 8935/94 arts. 6 e 7 incisos III.

    CPC art. 384.

    Provimentos 59 e 263 (usucapio) Corregedoria Geral da Justia- Pr.

    PROVIMENTO 35 CONSELHO NACIONAL DE JUSTIA CNJ.

  • ATA NOTARIAL- CONCEITO

    Instrumento pblico lavrado por notrio competente, a requerimento de uma pessoa com interesse legtimo e que, fundamentada nos princpios da funo imparcial e independente, pblica e responsvel, tem por objeto constatar a realidade ou verdade de um fato que o notrio v, ouve ou percebe por seus sentidos, cuja finalidade a de ser um instrumento de prova em processo judicial, mas que pode ter outros fins...

    Antonio Escartin Ipiens

  • ATA NOTARIAL - CPC

    Art. 384. A existncia e o modo de existir de algum fato podem ser atestados ou documentados, a requerimento do interessado, mediante ata lavrada por tabelio. Pargrafo nico. Dados representados por imagem ou som gravados em arquivos eletrnicos podero constar da ata notarial.

  • Princpio da territorialidade notarial e registral.

    NOTARIAL. Lei 8935/95 - Art. 8 livre a escolha do tabelio de notas,

    qualquer que seja o domiclio das partes ou o lugar de situao dos bens objeto do ato ou negcio.

    Art. 9 O tabelio de notas no poder praticar atos de seu ofcio fora do Municpio para o qual recebeu delegao.

    Art. 5 prov. 35 CNJ - SOMENTE TABELIO DO MUNICIPIO.

    REGISTRAL Por circunscrio estabelecida por lei estadual.

  • NOVO CPC TABELIO. Seo VII- Da Prova Documental - Subseo I

    Da Fora Probante dos Documentos.

    Art. 405. O documento pblico faz prova no s da sua formao, mas tambm dos fatos que o escrivo, o chefe de secretaria, o tabelio ou o servidor declarar que ocorreram em sua presena.

    Art. 406. Quando a lei exigir instrumento pblico como da substncia do ato, nenhuma outra prova, por mais especial que seja, pode suprir-lhe a falta.

  • DIFERENAS ENTRE A ATA NOTARIAL E AS ESCRITURAS PBLICAS

    ATA NOTARIAL ESCRITURAS PBLICAS

    AUTENTICATRIA CONSTITUTIVA

    TABELIO AUTOR TABELIO AUTOR NA DESCRIO DO NEGCIO

    REGISTRO DE FATOS REGISTRO DE RELAO JURDICA

    REQUERENTE NO RELEVANTE PARA O ATO.

    OS REQUERENTES SO AS PARTES, SEM ASSINATURA INVALIDA.

    SEM JUZO DE VALOR OU OPINIO SOBRE OS FATOS.

    JUZO DE VALOR SOBRE A LEGALIDADE

    FATOS ILCITOS PODEM SER DESCRITOS. OBJETO ILCITO NO PODE SER OBJETO.

  • PRINCPIOS TCNICOS.

    Proceder com absoluta imparcialidade. No usar adjetivos, ( deteriorado, feio, mal feito, etc.) nem dar juzo de valor.

    Objetivar a inteno do solicitante. Ter certeza plena do fato atestado. Oferecer orientao legal imparcial. Narrao deve ser: clara, precisa e objetiva. Agir com decoro profissional. Pode valer-se de peritos e equipamentos.

  • PRINCPIOS TCNICOS

    Respeitar a intimidade e privacidade do solicitante e terceiros e abster-se de ingressar em locais privados sem autorizao.

    Deve consignar eventual protesto do solicitante ou terceiros.

    Em caso de negao de sua presena pode relatar. Caso solicitado deve identificar-se e declarar seu

    objetivo.

  • ATA DE USUCAPIO

    Art. 1.071.CPC - O Captulo III do Ttulo V da Lei no 6.015/73 (Lei de Registros Pblicos), passa a vigorar acrescida do art. 216-A. Sem prejuzo da via jurisdicional, admitido o pedido de reconhecimento extrajudicial de usucapio, que ser processado diretamente perante o cartrio do registro de imveis da comarca em que estiver situado o imvel usucapiendo, a requerimento do interessado, representado por advogado, instrudo com:

    I ata notarial lavrada pelo tabelio, atestando ??? o tempo de posse do requerente e seus antecessores, conforme o caso e suas circunstncias;

    Cobrana pela tabela de emolumentos de escritura por valor venal, ou quando no estipulado o de mercado aproximado + diligncias e demais atos preparatrios.( Art. 26 prov 35 CNJ)

  • PROV 35 CNJ - ATA NOTARIAL Art. 5 - 1 O tabelio de notas poder comparecer

    pessoalmente ao imvel usucapiendo para realizar diligncias necessrias lavratura da ata notarial.

    2 Podem constar da ata notarial imagens, documentos, sons gravados em arquivos eletrnicos, alm do depoimento de testemunhas, no podendo basear-se apenas em declaraes do requerente.

    3 Finalizada a lavratura da ata notarial, o tabelio deve cientificar o requerente e consignar no ato que a ata notarial no tem valor como confirmao ou estabelecimento de propriedade, servindo apenas para a instruo de requerimento extrajudicial de usucapio para processamento perante o registrador de imveis.

  • ATA NOTARIAL

    7 O requerimento poder ser instrudo com mais de uma ata notarial, por ata notarial complementar ou por escrituras declaratrias lavradas pelo mesmo ou por diversos notrios, ainda que de diferentes municpios, as quais descrevero os fatos conforme sucederem no tempo.

  • Ata Notarial

    Art. 5 A ata notarial mencionada no art. 4 deste provimento ser lavrada pelo tabelio de notas do municpio em que estiver localizado o imvel usucapiendo ou a maior parte dele, a quem caber alertar o requerente e as testemunhas de que a prestao de declarao falsa no referido instrumento configurar crime de falsidade, sujeito s penas da lei.

  • PARCELAMENTO DO SOLO

    Art. 25. Em virtude da consolidao temporal da posse e do carter originrio da aquisio da propriedade, o registro declaratrio da usucapio no se confunde com as condutas previstas no Captulo IX* da Lei n. 6.766, de 19 de dezembro de 1979, nem delas deriva.

    * Crimes contra administrao pblica por loteamento ou desmembramento do solo sem autorizao de rgo pblico.

  • EXTRA X JUDICIAL Livre opo e migrao entre ambos. Prov 35 CNJ Art. 2 2 Ser facultada aos interessados a

    opo pela via judicial ou pela extrajudicial; podendo ser solicitada, a qualquer momento, a suspenso do procedimento pelo prazo de trinta dias ou a desistncia da via judicial para promoo da via extrajudicial.

    3 Homologada a desistncia ou deferida a suspenso, podero ser utilizadas as provas produzidas na via judicial.

    Ao contrrio idem aps tentativa de mediao pelo oficial do R. Imveis. (Art.18 Prov. 35 CNJ.)

  • REQUERIMENTO DE RECONHECIMENTO DA USUCAPIO

    No que couber requisitos da petio inicial do art.319 CPC I a modalidade de usucapio requerida e sua base legal ou

    constitucional;

    II a origem e as caractersticas da posse, a existncia de edificao, de benfeitoria ou de qualquer acesso no imvel usucapiendo, com a referncia s respectivas datas de ocorrncia;

    III o nome e estado civil de todos os possuidores anteriores cujo tempo de posse foi somado ao do requerente para completar o perodo aquisitivo;( apresentao da certido de casamento)

    IV o nmero da matrcula ou transcrio da rea onde se encontra inserido o imvel usucapiendo ou a informao de que no se encontra matriculado ou transcrito;

    V o valor atribudo ao imvel usucapiendo. Art. 4 O requerimento ser assinado por advogado ou por

    defensor pblico

  • REQUERIMENTO COM: ata notarial com a qualificao, endereo eletrnico (Art.9

    1 prov 65) , domiclio e residncia do requerente e respectivo cnjuge ou companheiro, se houver, e do titular do imvel lanado na m