Click here to load reader

Evolucao e Sustentabilidade

  • View
    636

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Evolucao e Sustentabilidade

  • TEMA: EVOLUO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL

    SUSTENTABILIDADEE MEIO AMBIENTE

    SUSTENTABILIDADE E MEIO AMBIENTE

    Formao Continuada

  • Todos os direitos reservados Editora Grupo UNIASSELVI - Uma empresa do Grupo UNIASSELVIFone/Fax: (47) 3281-9000/ 3281-9090

    Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2011.

    Proibida a reproduo total ou parcial da obra de acordo com a Lei 9.610/98.

    Rodovia BR 470, km 71, n 1.040, Bairro BeneditoCaixa postal n 191 - CEP: 89.130-000. lndaial-SC

    Fone: (0xx47) 3281-9000/3281-9090Home-page: www.uniasselvi.com.br

    Sustentabilidade e Meio AmbienteCentro Universitrio Leonardo da Vinci

    OrganizaoEdson TorresConteudista

    Reitor da UNIASSELVIProf. Ozinil Martins de Souza

    Pr-Reitor de Ensino de Graduao a DistnciaProf. Janes Fidlis Tomelin

    Pr-Reitor Operacional de Ensino de Graduao a DistnciaProf. Hermnio Kloch

    Diagramao e CapaPaulo Henrique do Nascimento

    Reviso:Nlson Dellagiustina

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    1Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    1 INTRODUO

    Debates acerca do termo desenvolvimento h muito permeiam nossa sociedade. No de hoje que muitos atores sociais o utilizam para se referir a alguma situao de nossa sociedade.

    Os prprios modelos de desenvolvimento nunca foram uma unanimidade. Basicamente, podemos observar duas correntes distintas:

    Uma que encara o desenvolvimento como sinnimo de crescimento e dessa maneira, no leva em considerao aspectos sociais ou ambientais em seu processo de construo. Esta corrente baseia-se essencialmente em aspectos quantitativos. (Ex.: aumento do produto interno bruto, aumento da lucratividade, entre outros).

    Outra corrente considera o crescimento uma condio indispensvel para o desenvolvimento, porm, no como condio suficiente. Nesse sentido o desenvolvimento adquire aspectos qualitativos, a saber, a melhora na qualidade de vida das pessoas, do meio ambiente e das estruturas existentes.

    O padro de desenvolvimento adotado historicamente se aproxima ao que associa o desenvolvimento ao crescimento. Como vimos na segunda etapa, o modelo de produo hegemnico pautado pela empresa capitalista tem como mola propulsora o consumismo. De fato, deste ponto de vista ele antropocntrico, contraditrio e equivocado.

    Esta uma discusso longa. Inclusive j a iniciamos na segunda etapa. Porm, longe de intentarmos um relato mais aprofundado do termo desenvolvimento e sua crtica, nos ateremos a uma de suas derivaes, ou seja, o desenvolvimento sustentvel. Este, sendo associado aos princpios da sustentabilidade, tambm recorrente nos discursos oficiais, nos relatrios de empresas, de governo, nos estudos acadmicos, na mdia e entre tantas outras esferas.

    2 PRIMRDIOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: DO CLUBE DE ROMA CONFERNCIA DE ESTOCOLMO

    Ao longo do tempo o termo desenvolvimento sustentvel adquiriu novas formas, recebendo novos adjetivos e incrementos.

    O crescimento capitalista da primeira metade do sculo XX gerou de um lado muita riqueza e de outro, muitas assimetrias. As riquezas, expropriadas por poucos ao passo que as injustias cresciam aos montes. Sem contar que

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    2 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    todo crescimento e progresso deram-se s custas do meio ambiente.

    Nesse contexto, algumas correntes de pensamento e grupos sociais intentam esforos na luta contra o modelo hegemnico. Um grande exemplo o movimento ambientalista.

    Aps a 2 Guerra Mundial e decorrer da segunda metade do sculo XX as correntes do pensamento discorrentes da hegemnica passam a ganhar fora, no somente na academia, mas em todos os setores da sociedade. O modelo de progresso baseado na depredao dos recursos naturais passa a se tornar tema de muitos seminrios e aos poucos, da agenda poltica. A ideologia dominante, baseada na satisfao das ilimitadas necessidades humanas atravs da alocao dos recursos limitados comea a ser questionada, apesar de continuar predominante.

    A viso ambiental tornou-se, de certo modo, um fenmeno global. As preocupaes com o modelo de destruio do meio ambiente e a necessidade de uma formulao capaz de equilibrar crescimento econmico com a utilizao dos recursos naturais crescem no mundo inteiro.

    Grande expoente internacional nessa discusso foram os estudos e debates realizados pelo Clube de Roma (visto na etapa 2), principalmente a publicao do relatrio: os limites do crescimento.

    Com as discusses acerca do uso sustentvel e saudvel de nosso planeta adquirindo cada vez mais espao, a ONU realizou a chamada Conferncia das Naes Unidas sobre o Ambiente Humano, em Estocolmo, na Sucia, entre os dias 4 a 16 de junho de 1972. Podemos consider-la um marco nas discusses at ento realizadas j que se pautou na necessidade de construir uma viso comum e de princpios comuns para inspirar e guiar os povos do mundo na preservao e melhoria do ambiente humano (ONU, 2012, p. 2).

    Seu principal desdobramento foi uma Declarao com 19 princpios - A Declarao da Conferncia das Naes Unidas sobre o Meio Ambiente Humano - que considerada um manifesto ambiental, base para a nova agenda ambiental do sistema da ONU.

    3 TRAJETRIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: O ECODESENVOLVIMENTO

    A preocupao com a preservao do meio ambiente associada melhora das condies socioeconmicas das populaes e pases vai tomando cada vez mais espao no cotidiano at culminar na elaborao do conceito de ecodesenvolvimento que, como veremos na prxima seo, ser

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    3Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    A conceituao de ecodesenvolvimento aparece como uma resposta aos paradigmas e abordagens cientficas da poca, que no conseguiam estabelecer uma compreenso consistente da realidade, permeada por fenmenos sociais como a excluso social e a questo ambiental.

    NOTA:

    substitudo pelo de desenvolvimento sustentvel, pelo menos nos discursos oficiais.

    Quem o traz ao pblico o ento secretrio geral da Conferncia de Estocolmo (1972), Maurice Strong.

    Posteriormente, ele difundido por Ignacy Sachs que, de certa maneira, complementa o termo, acrescentando cinco dimenses sua compreenso, a saber: social, econmica, ecolgica, cultural e espacial (MONTIBELLER, 2004, p. 47).

    FIGURA 1 AS CINCO DIMENSES DO ECODESENVOLVIMENTO

    FONTE: Adaptado de: .

    Acesso em: 15 maio 2012.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    4 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    O ecodesenvolvimento aquele capaz de garantir o desenvolvimento de um territrio (pas, nao, regio) endogenamente, ou seja, atravs de suas prprias potencialidades, evitando a dependncia externa, com a finalidade de responder problemtica da harmonizao dos objetivos sociais e econmicos do desenvolvimento com uma gesto ecologicamente prudente dos recursos e do meio (SACHS, 1993, p. 15).

    IMPORTANTE:

    Esta definio tem uma preocupao igual para a esfera social, ambiental e econmica. Ela as iguala diferentemente de outras abordagens tericas que supervalorizam a questo econmica, por exemplo. Em sua essncia, revela a necessidade de resolver as necessidades mais imediatas de toda populao, garantindo qualidade de vida com cuidado ao meio ambiente e a consequente possibilidade de reproduo da vida para as geraes vindouras.

    Cabe destaque que a grande questo do ecodesenvolvimento repousa na realizao de aes que privilegiem as potencialidades locais na resoluo de seus problemas locais, aliado ao desafio de congregar a sustentabilidade social e ambiental com questes econmicas.

    Somente possvel alcanar este tipo de desenvolvimento a partir do momento que se tem amplo conhecimento da realidade, da cultura, dos ecossistemas, de como os indivduos se relacionam entre si e com o meio e como resolvem seus problemas dirios. E tudo isso aliado ao envolvimento desses mesmos no planejamento de estratgias de superao de seus gargalos. dessa maneira que se supera a necessidade de importao de um modelo externo de desenvolvimento a determinada regio.

    Alguns autores apontam que este termo congrega dois tipos de solidariedade: uma sincrnica e outra diacrnica.

    A solidariedade sincrnica privilegia seu enfoque sob a tica das necessidades fundamentais dos indivduos em detrimento da viso que enfatiza apenas a lgica da produo (em escala, visando ao lucro). J a solidariedade diacrnica se expressa em uma economia de recursos naturais, em que o horizonte temporal est dcadas (at sculos) adiante, ou seja, na perspectiva ecolgica para garantir a possibilidade de qualidade de vida s prximas geraes. (MONTIBELLER, 2004, p. 48).

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    5Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    Sachs (1993), referncia na difuso desse conceito, expe que o ecodesenvolvimento se caracteriza como um projeto de civilizao, medida que prope um novo estilo de vida, baseado em um conjunto de objetivos que so definidos socialmente e com viso de futuro. Basicamente, so estas as principais caractersticas dessa proposta de desenvolvimento.

    4 TRAJETRIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: O RELATRIO BRUNDTLAND

    Praticamente como derivao do ecodesenvolvimento, surgiu o desenvolvimento sustentvel. a partir da dcada de 1980 que ele ganha fora, sendo que podemos adotar como marco de sua utilizao oficial no mundo o Relatrio Brundtland, fruto da comisso Mundial Sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento (CMMAD) da ONU, presidida pela Primeira Ministra da Noruega Gro Harlem Brundtlan, ocorrida em 1987. Esta comisso era parte do processo preparatrio para a Conferncia das Naes Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento tambm chamada de Rio 92.

    importante trazer presente que este termo foi utilizado anteriormente, mas de forma menos abrangente e de forma particular por alguns grupos especficos, como a Unio Internacional pela Conservao da Natureza. Na conferncia deste organismo, em 1986, ocorrido no Canad foi apresentado com os seguintes princpios de desenvolvimento sustentvel:

    Integrar conservao da natureza e desenvolvimento.

    Satisfazer as necessidades humanas fundamentais.

    Perseguir equidade e justia social.

    Buscar a autodeterminao social e respeitar a diversidade cultural.

    Manter a integridade ecolgica (BARBOSA, 2008, p. 37).

    Porm, com a publicao do relatrio inovador da Comisso Brundtland, de 1987, intitulado, Nosso Futuro Comum que o conceito de DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL entra de vez para a esfera pblica, repercutindo em escala global.

    NOTA:

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    6 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    FIGURA 2 CARTAZ QUE REPRESENTA O RELATRIO NOSSO FUTURO COMUM, DE 1987

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 15 maio 2012.

    No relatrio observamos:

    O desenvolvimento sustentvel o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras geraes de atender suas prprias necessidades. FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    IMPORTANTE:

    FIGURA 3 BASE DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: GARANTIR AS NECESSIDADES DO PRESENTE SEM COMPROMETER AS NECESSIDADES DO FUTURO. BASICAMENTE,

    ENTREGAR UM MUNDO MELHOR PARA AS PRXIMAS GERAES

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    7Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    O conceito de desenvolvimento sustentvel, advindo dos estudos da ONU sobre as mudanas climticas, foi uma resposta para a humanidade perante a crise social e ambiental pela qual o mundo passava (e ainda passa), agravado a partir da segunda metade do sculo passado (BARBOSA, 2008).

    5 TRAJETRIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: A RIO 92

    a partir da Conferncia das Naes Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, tambm conhecida como Cpula da Terra ou Rio 92, ocorrida entre os dias 3 a 14 de julho de 1992 no Rio de Janeiro que o termo desenvolvimento sustentvel tornou-se fundamental para a poltica ambiental e de desenvolvimento das naes.

    FIGURA 4 REPRESENTAO DA 2 CONFERNCIA DA ONU SOBRE O MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO (RIO 92)

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Segundo dados disponibilizados pela prpria ONU (2012), estiveram representados oficialmente 170 pases na Rio 92, somados a 2400 representantes de organizaes no governamentais (ONGs) e 17000 pessoas participantes do Frum de ONGs paralelo. Seus principais frutos foram os documentos: a Agenda 21, a Declarao do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, a Declarao de Princpios sobre Florestas, a Conveno

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    8 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    das Naes Unidas sobre Mudana do Clima e a Conveno das Naes Unidas sobre Diversidade Biolgica.

    Tambm foram delineaes da Cpula da Terra a adoo da Conveno da ONU sobre a Diversidade Biolgica, tambm em 1992 e a Conveno da ONU de Combate Desertificao em Pases que sofrem com a Seca e/ou a Desertificao, mais precisamente na frica. Ocorreu ainda, no ano de 1994, a Conferncia Mundial sobre o Desenvolvimento Sustentvel dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, realizada em Barbados, onde se adotou para estes estados um programa de ao que estabelece polticas, aes e medidas em todos os nveis para atingir o desenvolvimento sustentvel.

    5.1 A DECLARAO DO RIO

    Na Declarao do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento evidenciada essa importante afirmao: que todos os estados e todos os indivduos devem como requisito indispensvel para o DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL cooperar na tarefa essencial de erradicar a pobreza, de forma a reduzir as disparidades nos padres de vida e melhor atender as necessidades da maioria da populao do mundo (BOFF, 2012, p. 52).

    IMPORTANTE:

    Fica claro que a preocupao na superao dos gargalos sociais como uma das caractersticas do desenvolvimento sustentvel, no sendo este, como muitas vezes parece, uma preocupao apenas com o meio ambiente.

    Entre os princpios deste importante documento, destacam-se:

    Que o centro das preocupaes com DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL o prprio ser humano, que tem direito a uma vida saudvel, produtiva em harmonia com a natureza.

    A chamada incerteza cientfica no pode atravancar as medidas necessrias preveno da degradao ambiental, quando esta gerar danos srios ou irreversveis ao meio.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    9Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    Que dos estados nacionais o direito soberano de explorar seus prprios recursos, no podendo causar danos ao meio ambiente de outros estados.

    Expe que a erradicao da pobreza e reduo das disparidades nos padres de vida mundiais so princpios e busca indispensvel para o desenvolvimento sustentvel.

    Traz a pblico a importncia da participao das mulheres no alcance do desenvolvimento sustentvel.

    Coloca grande responsabilidade na chamada busca internacional do desenvolvimento sustentvel nos pases em desenvolvimento, levando em considerao a presso de suas comunidades locais, as tecnologias que dominam e a grande quantidade de recursos econmicos que controlam, em comparao aos pases em desenvolvimento.

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    5.2 A DECLARAO DE PRINCPIOS SOBRE FLORESTAS

    Esta declarao foi o primeiro consenso global para a gesto sustentvel das florestas. Cabe destaque entre suas consideraes:

    Coloca como princpio que os pases desenvolvidos devem fazer um esforo para garantir o verde no mundo por meio do reflorestamento e da conservao das matas existentes.

    Que direito de cada estado gerir as florestas de acordo com as suas necessidades socioeconmicas, mas em consonncia com as polticas nacionais de desenvolvimento sustentvel.

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    5.3 A AGENDA 21

    A Agenda 21 foi adotada na Rio 92 pelas naes presentes e basicamente, um programa com parmetros globais a serem seguidos pelos pases para protegerem de forma efetiva o meio ambiente e para alcanar o desenvolvimento sustentvel globalmente.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    10 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    FIGURA 5 SMBOLO DA AGENDA 21

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Uma das constataes das conferncias da ONU, com destaque na Rio 92, foi o paradoxo entre o modelo de crescimento econmico existente e a crescente degradao do meio em que vivemos.

    justamente como resposta a este problema que a proposta da ONU ganha importncia no mundo globalizado. A Agenda 21 delineou-se um plano abrangente e bem detalhado (com 40 captulos) de aes com a finalidade de afastar o mundo do atual modelo insustentvel de crescimento econmico, direcionando para atividades que protejam e renovem os recursos ambientais, no qual o crescimento e o desenvolvimento dependem (ONU, 2012).

    NOTA:

    Neste programa, ressaltam-se as seguintes reas de ao, ligadas proteo do meio ambiente:

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    11Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    A proteo da atmosfera.

    O combate ao desmatamento.

    O combate perda de solo e desertificao.

    A preveno da poluio da gua e do ar.

    Deter a destruio das populaes de peixes.

    A promoo de uma gesto segura dos resduos txicos.

    FONTE: ONU (2012)

    Cabe destaque que a Agenda 21 foi alm das questes e propostas de aes ambientais acima descritas, abordando questes referentes aos padres de desenvolvimento que causam danos ao meio ambiente. So elas:

    A pobreza e a dvida externa dos pases em desenvolvimento.

    Os padres insustentveis de produo e consumo.

    As presses demogrficas e a estrutura da economia internacional.

    FONTE: ONU (2012)

    claro que as recomendaes da Agenda 21 para alcanar o desenvolvimento sustentvel no se restringiram apenas ao governo. Recomendaram-se meios para fortalecer o papel dos chamados grandes grupos nesse objetivo, a saber: mulheres, organizaes sindicais, agricultores, crianas e jovens, povos indgenas, comunidade cientfica, autoridades locais, empresas, indstrias e ONGs.

    Como podemos notar, a Agenda 21 contm em seu mago uma proposta de ao em vrias dimenses: sociais, econmicas (como exemplos a luta contra a pobreza e mudana nos padres de produo e consumo) e ambientais, na conservao e gesto dos recursos naturais (exemplos de propostas na linha da proteo da atmosfera, dos oceanos e da biodiversidade, aes de combates ao desmatamento e na promoo da agricultura sustentvel).

    Logo no prembulo da Agenda, evidencia-se seu carter global, nas afirmaes que do conta que nenhuma nao poder alcanar o desenvolvimento sustentvel sozinho, mas sim conjuntamente, em parceria.

    Vejamos alguns trechos do Prembulo da Agenda 21. Vale a pena

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    12 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    conferir na ntegra:

    [...] A humanidade se encontra em um momento de definio histrica. Defrontamo-nos com a perpetuao das disparidades existentes entre as naes e no interior delas, o agravamento da pobreza, da fome, das doenas e do analfabetismo, e com a deteriorao contnua dos ecossistemas de que depende nosso bem-estar. [...]

    [...] A Agenda 21 est voltada para os problemas prementes de hoje e tem o objetivo, ainda, de preparar o mundo para os desafios do prximo sculo. Reflete um consenso mundial e um compromisso poltico no nvel mais alto no que diz respeito a desenvolvimento e cooperao ambiental. O xito de sua execuo responsabilidade, antes de mais nada, dos governos. Para concretiz-la, so cruciais as estratgias, os planos, as polticas e os processos nacionais. [...]

    [...] A Agenda 21 um programa dinmico. Ela ser levada a cabo pelos diversos atores segundo as diferentes situaes, capacidades e prioridades dos pases e regies e com plena observncia de todos os princpios contidos na Declarao do Rio sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Com o correr do tempo e a alterao de necessidades e circunstncias, possvel que a Agenda 21 venha a evoluir. Esse processo assinala o incio de uma nova associao mundial em prol do desenvolvimento sustentvel [...] .

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Como forma de assegurar o apoio aos objetivos da Agenda, foi estabelecido na Rio 92 uma Comisso para o Desenvolvimento Sustentvel que contou ainda com uma comisso funcional do Conselho Econmico e Social.

    Realizou-se ainda no ano de 1997 a Cpula da Terra + 5, com o objetivo de avaliar a implementao da Agenda 21 no mundo, e a partir dela fazer recomendaes sobre sua realizao.

    6 TRAJETRIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: A CPULA DA TERRA SOBRE A SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO

    No ano de 2002, entre os dias 26 de agosto e 4 de setembro em Johanesburgo aconteceu a Cpula da Terra sobre a sustentabilidade e desenvolvimento, e um de seus grandes objetivos foi a realizao de um

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    13Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    balano das conquistas, dos desafios e dos novos desafios surgidos aps a realizao da Rio 92.

    Importante que o conceito de desenvolvimento sustentvel reapresentado, revelando-se agora de forma mais concreta de seu objetivo, a saber, a melhoria da qualidade de vida de todas as populaes da terra. Na declarao evidencia-se a distino do fator que limita a plena realizao do desenvolvimento sustentvel: o uso dos recursos naturais alm do que a Terra pode suportar. Logicamente, isto prejudicaria gravemente as geraes futuras e suas necessidades. (MIKHAILOVA, 2004, p. 27).

    Neste sentido o desenvolvimento sustentvel, como forma de tornar-se real, deve objetivar a qualidade de vida de todas e todos sem aumentar o uso dos recursos naturais alm do que a Terra suporta.

    IMPORTANTE:

    Apesar de tal desenvolvimento estar associado a aes distintas nas mais variadas regies do globo, Mikhailova (2004) aponta que as aes empenhadas na construo de modos de vida de fato sustentveis demandam a integrao de trs reas chave: crescimento e equidade econmica; conservao dos recursos naturais e do meio ambiente e; desenvolvimento social. Vejamos mais detalhadamente:

    Crescimento e equidade econmica: como os sistemas econmicos so integrados na atualidade tambm necessitam de uma abordagem integrada capaz de promover um crescimento responsvel duradouro, no permitindo que nenhuma nao fique para trs.

    Conservao de recursos naturais e do meio ambiente: amplamente necessrio o desenvolvimento de solues economicamente viveis focadas da reduo do consumo de recursos, diminuio da poluio e conservao dos hbitats naturais, objetivando a herana ambiental e os recursos naturais para as geraes vindouras.

    Desenvolvimento social: reconhece que todos as pessoas precisam de seus direitos bsicos garantidos, como emprego, educao, sade, alimento, energia, gua e saneamento. Cabe comunidade mundial assegurar que todo indivduo possa participar na determinao de seu futuro e que a rica matriz de diversidade cultural e social e os direitos trabalhistas sejam respeitados. (MIKHAILOVA, 2004, p. 38).

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    14 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    Vejamos a seguir alguns trechos dessa importante declarao:

    [...] Ns, os representantes dos povos do mundo [...] Comprometemo-nos a construir uma sociedade humana, justa e solidria global, conscientes da necessidade de dignidade humana para todos. [...]

    [...] Assim, assumimos a responsabilidade coletiva de fazer avanar e fortalecer os pilares interdependentes e que reforam mutuamente do desenvolvimento sustentvel: desenvolvimento econmico, desenvolvimento social e proteo ambiental - nos nveis local, nacional, regional e global [...]

    [...] Reconhecemos que a erradicao da pobreza, mudana nos padres de consumo, de produo, proteo e gesto da base de recursos naturais para o desenvolvimento econmico e social so objetivos fundamentais e requisitos essenciais para o desenvolvimento sustentvel [...]

    [...] Reafirmamos nosso compromisso de colocar o foco em particular, e dar ateno prioritria para a luta contra as condies mundiais que apresentam severas ameaas ao desenvolvimento sustentvel do nosso povo, que incluem: a fome crnica, desnutrio, ocupao estrangeira; conflitos armados; problemas com drogas ilcitas, o crime organizado, da corrupo, desastres naturais, o trfico ilcito de armas, trfico de pessoas, o terrorismo, a intolerncia e de incitao ao dio racial, tnica, religiosa e outros; xenofobia; e endmicas doenas transmissveis e crnicas, em especial o VIH, malria e tuberculose.

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    7 TRAJETRIA DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTVEL: A RIO MAIS 20

    No ano de 2012, mais um passo ser dado na discusso acerca do desenvolvimento sustentvel no mundo. Entre os dias 13 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro acontecer A Conferncia das Naes Unidas sobre Desenvolvimento Sustentvel, tambm conhecida como a Rio +20.

    Esta importante conferncia marca o 20 aniversrio da Conferncia das Naes Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro em 1992, e o 10 aniversrio da Cpula Mundial sobre Desenvolvimento Sustentvel (Johanesburgo - 2002).

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    15Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    O megaevento se prope a fazer um balano dos avanos e retrocessos da implementao do desenvolvimento sustentvel no mundo diante das grandes mudanas ocorridas nos ltimos anos, como o agravamento do aquecimento global, a crise financeira de 2007 e a diminuio dos recursos naturais (BOFF, 2012).

    A Rio + 20 tem como objetivo: assegurar um comprometimento poltico renovado para o desenvolvimento sustentvel, avaliar o progresso feito at o momento e as lacunas que ainda existem na implementao dos resultados dos principais encontros sobre desenvolvimento sustentvel, alm de abordar os novos desafios emergentes. FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    NOTA:

    Os dois temas da conferncia sero:

    I - Uma economia verde no contexto do desenvolvimento sustentvel e da erradicao da pobreza.

    II - O quadro institucional para o desenvolvimento sustentvel.

    8 A CARTA DA TERRA

    Um importante documento que abarca questes relevantes ao desenvolvimento sustentvel e que muitas vezes passa despercebido a Carta da Terra.

    Nascida de uma consulta plural (entre vrias pessoas de todo o mundo, das mais variadas culturas, religies, universidades, movimentos sociais, entre tantos outros) feita durante 8 anos (1992-2000) , um chamado srio acerca dos riscos que pesam sobre a humanidade. (BOFF, 2012, 26).

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    16 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    A Carta da Terra define-se como: uma declarao de princpios ticos fundamentais para a construo, no sculo 21, de uma sociedade global justa, sustentvel e pacfica. Busca inspirar todos os povos a um novo sentido de interdependncia global e responsabilidade compartilhada, voltada para o bem-estar de toda a famlia humana, da grande comunidade da vida e das futuras geraes. uma viso de esperana e um chamado ao. FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    IMPORTANTE:

    Este importante documento foi uma iniciativa das Naes Unidas, mas terminou como uma grande iniciativa global e da sociedade civil. Podemos consider-la um marco, j que envolveu um processo extremamente participativo e inclusivo na criao de um documento internacional que trata do desenvolvimento sustentvel.

    O grande tema da Carta a integridade ecolgica e sua preocupao maior repousa na transio do modelo de desenvolvimento que temos para maneiras sustentveis de vida e desenvolvimento humano.

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Ela permeada pelos seguintes princpios:

    I. RESPEITAR E CUIDAR DA COMUNIDADE DE VIDA, com quatro eixos: respeitar a Terra e a vida em toda sua diversidade; cuidar da comunidade da vida com compreenso, compaixo e amor; construir sociedades democrticas que sejam justas, participativas, sustentveis e pacficas; assegurar a generosidade e a beleza da Terra para as atuais e s futuras geraes.

    II. INTEGRIDADE ECOLGICA, com os eixos: proteger e restaurar a integridade dos sistemas ecolgicos da Terra; prevenir o dano ao ambiente como o melhor mtodo de proteo ambiental; adotar padres de produo, consumo e reproduo que protejam as capacidades regenerativas da Terra, os direitos humanos e o bem-estar comunitrio; avanar o estudo da sustentabilidade ecolgica e promover

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    17Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    o intercmbio aberto e aplicao ampla do conhecimento adquirido.

    III. JUSTIA SOCIAL E ECONMICA, com os eixos: erradicar a pobreza como um imperativo tico, social e ambiental; garantir que as atividades e instituies econmicas em todos os nveis promovam o desenvolvimento humano de forma equitativa e sustentvel; afirmar a igualdade e a equidade dos gneros como prerrequisitos para o desenvolvimento sustentvel e assegurar o acesso universal educao, assistncia de sade e s oportunidades econmicas; defender, sem discriminao, os direitos de todas as pessoas a um ambiente natural e social capaz de assegurar a dignidade humana, a sade corporal e o bem-estar espiritual, com especial ateno aos direitos dos povos indgenas e minorias.

    IV. DEMOCRACIA, NO VIOLNCIA E PAZ, com os eixos: fortalecer as instituies democrticas em todos os nveis e prover transparncia e responsabilizao no exerccio do governo, participao inclusiva na tomada de decises e acesso justia; integrar, na educao formal e na aprendizagem ao longo da vida, os conhecimentos, valores e habilidades necessrias para um modo de vida sustentvel; tratar todos os seres vivos com respeito e considerao; promover uma cultura de tolerncia, no violncia e paz.

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Vejamos alguns trechos do prembulo da Carta da Terra:

    [...] Estamos diante de um momento crtico na histria da Terra, numa poca em que a humanidade deve escolher o seu futuro. medida que o mundo se torna cada vez mais interdependente e frgil, o futuro reserva, ao mesmo tempo, grande perigo e grande esperana. Para seguir adiante, devemos reconhecer que, no meio de uma magnfica diversidade de culturas e formas de vida, somos uma famlia humana e uma comunidade terrestre com um destino comum. Devemos nos juntar para gerar uma sociedade sustentvel global fundada no respeito pela natureza, nos direitos humanos universais, na justia econmica e numa cultura da paz. Para chegar a este propsito, imperativo que ns, os povos da Terra, declaremos nossa responsabilidade uns para com os outros, com a grande comunidade de vida e com as futuras geraes [...]

    [...] Os padres dominantes de produo e consumo esto causando devastao ambiental, esgotamento dos recursos e uma massiva extino de espcies. Comunidades esto sendo arruinadas. Os benefcios do

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    18 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    desenvolvimento no esto sendo divididos equitativamente e a diferena entre ricos e pobres est aumentando. A injustia, a pobreza, a ignorncia e os conflitos violentos tm aumentado e so causas de grande sofrimento. O crescimento sem precedentes da populao humana tem sobrecarregado os sistemas ecolgico e social. As bases da segurana global esto ameaadas. Essas tendncias so perigosas, mas no inevitveis.

    A escolha nossa: formar uma aliana global para cuidar da Terra e uns dos outros ou arriscar a nossa destruio e a da diversidade da vida. So necessrias mudanas fundamentais em nossos valores, instituies e modos de vida [...].

    FONTE: Disponvel em: . Acesso em: 20 maio 2012.

    Sem dvida, em um momento histrico permeado por uma crise civilizatria sem precedentes, em que o futuro da humanidade est em xeque, a Carta da Terra mais um sinal de esperana, que desafia a todos ns a examinar a maneira como agimos e pensamos, a fim de escolhermos um melhor caminho, pautado de forma plena, pela sustentabilidade.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    19Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    AUTOATIVIDADE

    1 O conceito de desenvolvimento sustentvel recorrente em nossos dias e possui uma longa trajetria. Descreva brevemente o marco oficial de sua utilizao e a sua consequente conceituao.

    2 A partir da Rio 92 a conceituao de desenvolvimento sustentvel tornou-se fundamental para a poltica ambiental e de desenvolvimento dos pases. Um dos principais frutos dessa conferncia foi a Agenda 21. Explique-a.

    3 Um importante documento internacional que trata de questes relacionadas ao desenvolvimento sustentvel, mas que em muitos casos passa despercebido a Carta da Terra. Discorra sobre sua construo e significao.

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    20 Sustentabilidade e Meio Ambiente

    GABARITO

    1 O conceito de desenvolvimento sustentvel recorrente em nossos dias e possui uma longa trajetria. Descreva brevemente o marco oficial de sua utilizao e a sua consequente conceituao.

    R.: O marco da utilizao global do conceito de desenvolvimento sustentvel se d com a publicao do relatrio Nosso Futuro Comum, da Comisso Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, tambm chamado de Relatrio Brundtland, em 1987. a partir da que o conceito entra de vez na esfera pblica. Segundo este relatrio, o desenvolvimento sustentvel entendido como: o desenvolvimento que encontra as necessidades atuais sem comprometer a habilidade das futuras geraes de atender suas prprias necessidades.

    2 A partir da Rio 92 a conceituao de desenvolvimento sustentvel tornou-se fundamental para a poltica ambiental e de desenvolvimento dos pases. Um dos principais frutos dessa conferncia foi a Agenda 21. Explique-a.

    R.: A Agenda 21 um programa global e bem detalhado com parmetros globais para que as naes alcancem o desejado desenvolvimento sustentvel. Abrangente, organizado em 40 captulos e servem como um norte de aes na finalidade de afastar o mundo do paradigma de desenvolvimento existente, que degrada excessivamente os recursos naturais, para um modelo de equilbrio, ou seja, SUSTENTVEL.

    3 Um importante documento internacional que trata de questes relacionadas ao desenvolvimento sustentvel, mas que em muitos casos passa despercebido a Carta da Terra. Discorra sobre sua construo e significao.

    R.: A Carta da Terra, apesar de iniciativa das Naes Unidas, acabou como fruto de uma iniciativa global e da sociedade civil. Foi construda ao longo de 8 anos (1992 2000) atravs de uma grande consulta aos povos de todo o mundo (de vrias culturas, etnias, religies, universidades, povos originrios, movimentos sociais, entre outros).Sua construo, dessa maneira, foi extremamente participativa e inclusiva. definida como uma declarao de princpios ticos fundamentais para a construo, no sculo 21, de uma sociedade global justa, sustentvel e pacfica....

  • Copyright Editora GRUPO UNIASSELVI 2012. Todos os direitos reservados.

    21Evoluo do Desenvolvimento Sustentvel

    REFERNCIAS

    BARBOSA, Gisele Silva. O Desafio do desenvolvimento sustentvel. Revista Vises, So Paulo, 4. ed. n. 4, v. 1, p. 1-11, jan./jun. 2008. Disponvel em: . Acesso em: 23 abr. 2012.

    BOFF, Leonardo. Sustentabilidade: o que o que no . 1. ed. Petrpolis: Vozes, 2012.

    MIKHAILOVA, Irina. Sustentabilidade: evoluo dos conceitos tericos e os problemas da mensurao prtica. Revista Economia e Desenvolvimento, So Paulo, n. 16, p. 22-44, 2004. Disponvel em: . Acesso em: 25 abr. 2012.

    MONTIBELLER, F. G. O mito do desenvolvimento sustentvel: meio ambiente e custos sociais no moderno sistema produtor de mercadorias. 2. ed. Florianpolis: Editora da UFSC, 2004.

    ONU e o meio ambiente. Disponvel em: . Acesso em: 25 abr. 2012.

    SACHS, Ignacy. Estratgias de transio para o sculo XXI: desenvolvimento e meio ambiente. So Paulo: Nobel/Fundap, 1993.