Click here to load reader

integridade e lideranca-shedd

  • View
    33

  • Download
    8

Embed Size (px)

DESCRIPTION

fala sobre integridade e liderança shedd

Text of integridade e lideranca-shedd

  • 1

    INTEGRIDADE E LIDERANA Russell Shedd Introduo Liderana com integridade o desafio de nossa gerao. O homem que Deus usa tem de ser algum que tem o corao voltado para Deus e puro. A crise de integridade: pesquiza do Fuller Insitute of Church Growth, 1991 Pastores 90% 46 horas ou mais p/ semana 80% ministrio tem afetado a famlia negativamente 33 % o ministrio uma ameaa familia 75% tem passado um perodo de stresse 50% pensam que no esto podendo corresponder s demandas de sua responsabilidade 90% acham que seu treinamento foi inadequado 70% tem auto-estima menor do que quando comearam 40% tiveram conflito srio com um membro de sua aigreja no ultimo ms 37% comportamento sexual inapropriado 70% no tem amigo chegado. Howard Hendricks mencionou que tinha conhecimento de mais de 200 pastores falidos por problemas morais. G. Verver Que falha sexulamente, perde tudo. Definir integridade enteireza (wholeness), completo, genuino, integral, solidez (dicionrio), verdadeiro, irrepreensvel (1 Tm 3:2), perfeito (cl 1:28) Oposto hipcrita, incoerente, inconsistente, inconfiavel, imoral, anti-etico, mentiroso, no fazer o que disse que faria..

    O desafio do cristianismo no apenas levar pessoas a Cristo (assinar um carto) mas de fazer discipulos. Cf. a Grande Comisso ...ensinando-os a fazer tudo que vos tenho ensinado. Criar pessoas na imagem de Cristo Rm 8:29.

    Paulo coloca a primeiro requisito para o ministrio , ser irrepreensvel isto, no dar motivo para julgar or criticar.

    Gilbert Highet, H muitas pessoas maravilhosas neste mundo, mas as mais maravilhosas so os missionrios budistas e jesuitas, uma vez

  • 2

    que eles foram capazes de educar um filho de um mandarim ou qualquer outro lder em mais ou menos os mesmos moldes. Esses missionrios fizeram mil vezes mais do que pessoas comuns. Porque Highet esqueceu-se dos missionrios cristos evanglicos? Ser que eles no foram capazes de educar os seus convertidos nos moldes de Cristo? Gandhi disse, Mostra-me um homem semelhante a Cristo e eu me tornarei cristo. Pv 21:2 Todo caminho do homem reto aos seus olhos, mas o SENHOR sonda os coraes. Sl 7:8 O Senhor julga os povos; julga-me Senhor, segundo a minha retido e segundo a integridade que h em mim. Paulo (At 23;1; 24:16, (sindrio) Vares, irmos, tenho andado diante de Deus com toda a boa conscincia at ao dia de hoje. (Felix) Por isso, tambm me esforo para Ter sempre conscincia pura diante de Deus e dos homens. Sl 25:21 Preservem-me a sinceridade e a retido porque em ti espero. Sl 78:71,72 e o tomou dos redis das ovelhas; tirou-o do cuidado das ovelhas e suas crias, para ser o pastor de Jac, seu povo, de de Israel, sua herana. E ele os apascentou consoante a integridade do seu corao. Pv 20:7 O justo anda na sua integridade, felizes lhe so os filhos depois dele. As Tentaes que Ameaam a Integridade 1. A carne Pedro negou a Jesus por causa de sua carne. Mentiu

    por que faltou auto conhecimento. Quando Jesus falou de sua negao ele declarou sua lealdade e compromisso com o Senhor A carne tem muita dificuldade de olhar no espelho da Palavra e ver a si mesma. 1 Pedro 2.11,12.

    2. A esperana de melhorar nossa vida ningum mente, rouba somente para brincar sem esperana de melhora. As presses da vida moderna levam pessoas que em circunstncias normais no cederiam ao desejo de aproveitar uma oportunidade.

    Problema de educao colgios evanglicos e catlicos.

    1. Conhecimento intelecto, informao, saber memorizar, repetir o que se transmite nas escolas e universidades do pais. EBD transmite conhecimento de fatos sobre Deus, a Bblia etc.

  • 3

    2. Conhecimento experincia, capacitao, treinamento,

    prtica, trabalho de famlia, escolas tcnicas e entrosamento numa carreira.

    Trata-se com o como fazer as coisas, pregar, aconselhar, e no fica longe do pensamento do mundano que faz as mesmas coisas no mesmo ou em outro ambiente.

    3. Conhecimento conscincia, valores, carter, hbitos, cultura, trabalho de famlia igreja e a prpria sociedade. Passa-se carter de pais para filhos, mas no necessariamente pelos motivos certos. Integridade problema de criar filhos na disciplina e admoestao do Senhor (Ef 6:4).

    * Sorokin de Harvard 400 casamentos e um divrcio nos casos de pessoas que regularmente frequentaram uma igreja. 1,015 casamentos e um divrcio no casos de casais que leem a Palavra e oram juntos. No de admirar que esses nmeros parecem referentes ao Paraso e no ao mundo em que agora vivemos. O casamento revela a natureza e relacionamentos entre os membros da Trindade 1 Co 11. O casamento revela o relacionamento que Deus tem com seu povo. Jr 2 e 3; Os 2 e 4; Ez 16; Ef 5; Ap 21,22. A tragdia do divrcio se reconhece nas estatsticas nos EUA 395,000 divrcios em 1959 479,000 em 1965 1,090,000 em 1977 1.8 milhes em 1979 Em 1981 havia 11 milhes de crianas menores de 18 anos cujos pais so divorciados e mais um milho por ano que sofrero a dissoluo de suas famlias. At 45 % de todas as crianas nascidas no ano vivero com apenas um dos seus pais antes de chegar aos 18 anos. Em 1960 Billy Graham disse que um divrcio se realizava em 4,000 casamentos. Em 1981 um pastor na California disse que de aproximadamente 200 casais apenas 4 estava casados com seus conjuges originais. Gen. 2:24 - O ideal no A.T. 1+1=1 Deixar, unir-se e formar uma nova carne. Famlia. No mundo ps-moderno, os alunos universitrios so liberados de seus padres morais. A filosofia de educao que identificou salvao como progresso social. Misturou darwinismo como o idealismo alemo. Educao deve ser pragmtico, no ensinando absolutos morais. Todos os valores so percebidos como igualmente vlidos. Os alunos devem decidir o que eles valorizam mais. (Nancy Pearcey, Total Truth, p. 238,239.

  • 4

    Para o ps-modernista, Richard Rorty, se auto denomina, neo- pragamatista. A verdade no est a esperando a gente descobri-la, mas ela construda. O que as pessoas crem so construes humanas. Rorty reduz todas as grandes idais formativas da cultura ocidental a acidentes evolucionais. Estas idias no refletem realidades objetivas, mas ajuda as pessoas organizar suas experincias e vencer na luta para sobreviver. Para o evolucionista, disse o filsofo Roger Trigg, no importa se uma crena verdadeiro ou falso, mas se til. E assim se chega a onde o naturalismo darwiniana conclui. Para o cristo Deus e sua verdade so objetivos, existem e formam o fundamento de todo realidade que nos afeta. Para quem cr que a Bblia e o universo so os dois livros que trazem para pessoas criadas na imagem do Criador. Abraar essas verdades no somente ser ntegro, mas tambm ser coerente, cumprir a razo de sua existncia. A. O perigo que o lder enfrenta.

    Stephen Neill, falando para alguns lderes ambiciosos disse, Os anos entre quarenta e cinquenta so os mais perigosos na vida do homem. Esse o perodo em que as fraquezas interiores tem maiores possibilidades de se manifestarem. muito melhor saber de antemo, quando somos jovens o que seriam nossas fraquezas e trat-las, em vez de deixar os anos nos desgastar e trazer a lume nossas fraquezas, justamente na hora em deveriamos estar crescendo para tomar as posies de liderana e tornar-mos colunas da Igreja (On the Ministry, SCM Press 1952, 34,35).

    Os mansos que Jesus pronunciou bem-aventurados so Os que entregam livremente os seus direitos a Deus de maneira que dinheiro, salrio, posses pertenam efetivamente a Deus. Este elemento do carter simplesmente compromisso. Quem no pode se comprometer com uma pessoa, ter dificuldade em se comprometer com seu trabalho. Falta de compromisso na rea sexual ou financeira, ou em relao ao tempo, os torna rasos em relao ao seus estudos. B. O Compromisso do Lder

  • 5

    Nossa cultura ocidental tem grande dificuldade em manter compromissos. Antigamente se desejava ardentemente de se entregar, marido mulher e vice versa para a vida toda. Hoje se espera o casamento tendo medo de se comprometer. Uma vez casado tem muita dificuldade em se comprometer em ter filhos. Tem dificuldade em se manter comprometidos com os filhos e no subordinados aos planos para viagens, frias, negcios etc. cf. Veritas Reconsidered, Dr. Michael Pakaluk, sept. 1986, p. 17 Todos as virtudes so inter-relacionadas. Promiscuidade seria para Aristteles, contraria a sophrosune, temperana auto controle. Quando o sexo se torna isolado da moralidade , torna-se recreio e prazer. Mas o relacionamento com as outras virtudes profundo. Trata a pessoa como um meio e no como um fim, quando se pratica relao sexual, para se dar completamente, gratificao se torna importante e no amor. Fora do casamento prazer se torna o motivo. Ultimamente, a finalidade de moralidade, conhecimento e arte chegar a Deus( p. 74) ador-lo por meio disto em concordncia com suas leis e vontade. verdade que o mundano pago pode ser tico, comprometido com a integridade e honestidade, viver uma vida disciplinada, mas no alcana a santidade por nada disso. Santidade depende de viver no temor de Deus e de am-l0 acima de todas as coisas. O cristo no pode ser santo sem ser tico, valorizar e manter a moralidade. Castidade diz Dr. Pakaluk da Un. de Harvard uma forma de verdade ou veracidade tal como uma escola no pode encorajar os alunos a colar para ganhar uma boa nota. Se a sociedade e nossas escolas mantm a neutralidade em relao a moralidade, falham no propsito central da educao. Bondade, beleza e verdade foram, para os gregos antigos, ideais inseparveis. O cristianismo providenciou a fundao para sustentar esta idia. C. As reas Mais Perigosas: Sexo, Dinheiro e soberba 2000 Scope Ministries International

    1. Pureza a. Acima de tudo, guarde os seu corao, pois dele depende

    toda a sua vida. Pr 4.23 b. O Senhor v os caminhos do homem e examina todos os

    seus passos- Pv. 5.21 c. Quem anda com int